17.10
2010

Roteiro: Estocolmo, Suécia

Um dos lugares que eu mais queria conhecer e de preferencia todos os países possíveis, eram os países da região da Escandinávia. Também queria voar com a principal cia aérea de lá, a SAS, e foi o que fiz.

Prefeitura de Estocolmo

Enquanto olhava as possibilidades de chegar até lá e as cias aéreas que faziam voo direto de Edimburgo para Estocolmo, descobri que esse tipo de voo não existia. Teria que escolher, ou fazer conexão em Londres com a British ou em Copenhagen. Então entre British e SAS, o valor da SAS tava um pouco mais baixo, e eu acabei conseguindo voar com eles essa unica vez.

Avião da SAS

A primeira parte do voo, que saia de Edimburgo até Copenhagen, foi feita com a parceira aerea BMI, um avião menor, mas muito bom. A viagem foi bem tranquila. Cheguei em Copenhagen e o meu tempo em solo era pequeno, suficiente para trocar um pouco de dinheiro e dar uma volta pelo aeroporto da Dinamarca. E pra quem já teve oportunidade de ir lá, aquilo nem parece um aeroporto, parece mais um shopping, não é mesmo?

O voo entre Copenhagen e Estocolmo tava no horário e foi bem tranquilo. Os aviões da SAS, tanto na ida como na volta, me pareceram bem novinhos e modernos. Gostei bastante!

O Aeroporto de Estocolmo – Arlanda (IATA: ARN) é o maior aeroporto da Suécia. Está localizado a 40 km ao norte da capital e junto com os Aeroportos de Oslo-Gardermoen e de Copenhagen-Kastrup, além de serem os aeroportos hub da SAS, são os 3 maiores aeroportos dos países nórdicos. O aeroporto é enooorme, tem 4 terminais, sendo que dois pra voos domésticos (entre países nórdicos) e dois para voos internacionais. Meu voo chegou e saiu partindo do terminal 5. Não, ninguém leu errado, são 4 terminais e eu parti do terminal 5. Teoricamente o terminal 1 não existe.

Uma das coisas que achei bem legal é que nesse terminal enquanto caminhamos naquele corredor enoooorme até achar na saida, nas paredes tinham muitas fotos de algumas pessoas. Só fui descobri do que se tratava essa exibição quando cheguei perto da porta de saida, eram fotos das 100 personalidades com maior destaque na Suécia, ou seja, esse era o Stockholm Hall of Fame, como eles denominaram. Interessante, né?!?! Nunca tinha visto algo parecido até então.

Area de check-in no Terminal 5

Uma boa opção para ir do aeroporto até a Estação Central é pegar o trem chamado de Arlanda Express. O ticket pode ser comprado online, e existem várias modalidades oferecidas, eu optei pelo “Weekend return journey”, tem algumas restrições e de acordo com as regras descritas no site me pareceu a melhor opção pro meu caso, já que cheguei numa sexta-feira e voltei pra Edimburgo no domingo a noite.

O trem, assim como o Flytoget de Oslo, é fantástico. E não to exagerando não, super moderno, limpo, em resumo, estava impecável. O trajeto tem duração de 20 minutos e já descemos no centro da cidade, na Estação Central chamada de Stockholm C, que fica a umas duas quadras da Prefeitura de Estocolmo. O trem tem saida, tanto do aeroporto como da Estação Central, cinco vezes a cada hora cheia.

Como eu viajei partindo de Edimburgo, e a Chay tava na Alemanha, combinamos de nos encontrar lá. E o nosso roteiro para esse final de semana ficou assim:

– sexta-feira: nós duas chegamos a noite em Estocolmo, então não tivemos tempo de fazer nada e fomos direto pro hotel;

Na Estação Central, na lateral, tem uma entrada que já dá direto nas plataformas do Arlanda Express.

– sábado: visitamos a Prefeitura de Estocolmo, a Igreja de Riddarholmen, caminhamos pelas ruazinhas da região de Gamla Stan e ainda andamos de barco para ir até o Museu Vasa.

– domingo: fomos direto na Catedral de Estocolmo, assitimos a troca da guarda, visitamos o Palácio Real e passamos pelo parlamento. Final da tarde, fomos direto pro aeroporto.

Gamla Stan

Acredito que o principal conseguimos ver tranquilamente nesses dois dias, mas existem outras opções, muitos museus e uma infinidade de coisas pra fazer na cidade, com certeza 2 dias é o indicado para um roteiro base.

Obs.: lembrando que a moeda oficial da Suécia não é o Euro, e sim a Coroa Sueca (SEK).

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Estocolmo, Suécia
Booking.com
Deixe o seu comentário...