28.03
2011

Greenwich

Greenwich está localizado ao sul de Londres. Muitos consideram como um “bairro” da cidade e alguns consideram outra cidade. Deixando essa discussão de lado, o lugar é muito visitado, pois é lá onde fica o Observatório Real de Greenwich, por onde passa o Prime Meridian, que foi estabelecido por Sir George Biddell Airy em 1851 e divide o Planeta Terra em ocidente e oriente com a sua longitude definida em 0º 0′ 0″.

Com um pé no Oriente e outro no Ocidente

O primeiro meridiano do mundo, dividindo a Terra em Oriente e Ocidente

Passei a minha vida toda no Ocidente, pelos menos 2 minutos (pra foto) no Oriente, né?!?!

Esse meridiano serve para calcular distâncias em longitudes e definir os fusos horários (cada fuso horário corresponde a uma faixa de 15 graus) e passa por sete países que pertencem a dois continentes, a Europa e a África. A hora de Greenwich é conhecida por Greenwich Mean Time (GTM), e é justamente o GTM que define os horários de todos os países do mundo.

Royal Observatory

E pq o lugar escolhido foi Greenwich?? Segundo relatos, houve duas razões: a primeira é que os EUA já tinham escolhido Greenwich como base para o seu sistema de tempo e a segunda razão é que ainda no final do século 19, aproximadamente 72% do comércio mundial já utilizava e dependia desse sistema que estava pré-definido em Greenwich. Mas a decisão final aconteceu em Washington D.C com a criação 1884 International Convention e foi baseada no simples argumento de que a nomeação de Greenwich como longitude 0° seria vantajoso para a maioria das pessoas naquela época.

Mapa de Greenwich

Em 1997 o conjunto histórico de Greenwich foi considerado patrimônio da Humanidade pela Unesco!!!

Royal Observatory

As principais atrações de Greenwich ficam no Greenwich Park que é o mais antigo dos Parques Reais de Londres. Nele ficam vários prédios históricos como Old Royal Observatory, Royal Naval College, National Maritime Museum e a Queen’s House. E nas próximidades fica o veleiro Cutty Sark Clipper.

National Maritime Museum e a Queen’s House

Era um lugar ocupado desde a época romana.. porém a história que o tranforma em Parque Real está ligada ao Duke of Goucester, irmão de Henry V, que herdou o lugar. Assim, Greenwich foi o lugar de nascimento do Rei Henry VIII e de suas duas filhas as Rainhas Mary I e Elizabeth I. Por volta de 1600, o Rei James I deu o parque e o palácio (Queen’s House) como presente a sua esposa, a Rainha Anne.

O2 Arena

Somente no reinado de Charles II que no parque foi fundada a Royal Society em 1661. Sir Christopher Wren (o mesmo que construiu a Catedral de St Paul) foi o encarregado de construir o edifício para onde seria transferido o Royal Observatory (antes ficava na Torre Branca, parte da Torre de Londres) para lá.

No parque há uma estátua do General Wolfe, foi ele quem comandou as forças britânicas em Quebec contras a invasão das forças francesas. Como ele era um morador de Greenwich, ele foi homenageado em 1930 com essa estátua, onde diz: “This monument, a gift of the Canadian people, was unveiled by the Marquis de Montcalm”.

General Wolfe

A Flamsteed House foi construído para ser primeiramente a casa do astrônomo John Flamsteed. Atualmente é o escritório central de pesquisas do meridiano de Greenwich que foi fundado em 1675. Foi onde trabalharam grandes astrônomos como John Flamsteed e Edmond Halley (o do cometa). No museu há uma enorme coleção de tudo relacionado ao tempo, astronomia e navegação. Tem estátuas dos dois primeiros astrônomos que receberam o titulo de Astrônomo Real Britânico.

Estátua de Edmond Halley que descobriu o primeiro cometa periódico

Além disso, há inúmeros relógios e cronômetros expostos, entre eles, os mais famosos cronômetros desenvolvidos por John Harrison. John Harrison foi um relojoeiro inglês que inventou e construiu o primeiro relógio marítimo de alta precisão que permitia determinar a longitude durante as viagens de longa distância. E é onde fica o Prime Meridian que é a primeira linha que divide a Terra longitudinalmente em leste (east) e oeste (west).

O primeiro meridiano de Greenwich

O primeiro meridiano

O primeiro meridiano do mundo

O Royal Greenwich Observatory fica no edifício chamado de Meridian Building, que na verdade são 3 edifícios. Um deles tem um domo, o outro tem seu topo achatado e finalmente no maior de todos é onde fica o Time Ball, que fica no telhado e se tornou o primeiro sinal para que as pessoas soubessem de fato as horas.

The Royal Greenwich Observatory

Sistema da bola

The Royal Greenwich Observatory

O sistema da Bola funciona assim: quando falta 5 minutos para a 1:00 pm a bola vai até a metade do mastro e chega até o topo quando são exatamente 1:00 p.m. Essa bola vermelha podia ser vista claramente do rio e assim os navegadores podiam acertar seus relógios!!

Postado em Atrações turísticas, Greenwich, Inglaterra, Londres
26.03
2011

Horário de verão no Reino Unido

Horário de verão é um assunto meio polêmico no Brasil, pois a maioria das pessoas detestam essa idéia. Já eu (que quase sempre sou do contra), adoro! Não vejo nada demais. Não tenho (e nunca tive) a menor dificuldade em me acostumar.

Então quando vim morar aqui na Escócia, não imaginava que também existiria horário de verão. Achei que era uma coisa que só acontecia no Brasil, nem sei pq.

O UK Daylight Saving Time (também chamado de British Summer Time) ou o famoso Horário de Verão, vai começar nessa madrugada do dia 27 de março de 2011, em todo o Reino Unido. Com isso, todos os relógios devem ser adiantados em uma hora. Isso se repete ano após ano, desde a Primeira Guerra Mundial, que foi quando o UK resolveu adorar o horário de verão.

Foto retirada do Wikipédia

Foto retirada do Wikipédia

Como eu sou um pouco curiosa, eu decidi fazer uma pesquisa pra saber onde essa história toda começou. E vejam que interessante…

A idéia de adiantar o relógio em uma hora para aproveitar melhor as horas de sol aconteceu a muuuito tempo atrás, por volta do ano de 1784, pelo político norte-americano Benjamin Franklin, já que naquela época não existia luz elétrica. Ele sugeriu isso, pois segundo seus cálculos os moradores utilizavam sem necessidade aproximadamente 127 milhões de velas por ano e assim, seriam economizadas muita cera de vela. Inspirado nessa idéia, anos mais tarde em 1907, o inglês William Willett, da Sociedade Astronômica Real tentou colocar em prática novamente, mas dessa fez com o argumento de que haveria economia de luz, porém a sociedade britânica decidiu não adotar.

Ele foi persistente e ainda em 1907 lançou um panfleto intitulado “Waste of Daylight” (Desperdício de Luz), onde ele propôs avançar os relógios em 20 minutos nos domingos do mês de abril e atrasar a mesma quantidade nos domingos de setembro. As polêmicas surgiram ali mesmo, especialmente entre os fazendeiros, que tinham que acordar com o sol não importava a hora que os relógios marcassem. Infelizmente, Willett não viveu o suficiente para ver sua idéia colocada em prática.

O primeiro país a adotar o horário de verão foi a Alemanha, em 1916 durante a Primeira Guerra Mundial, e foi seguido pela Inglaterra. Desde então vários países adotam o horário de verão e como principal foco é apenas a economia de luz!!!

Assim, as datas já estão definidas tanto para esse ano quanto para os próximos anos:

Retirado do site www.fotoanddate.com

Retirado do site www.fotoanddate.com

A última mudança na lei que regulamenta o horário de verão aconteceu em 2002 e ficou conhecida como “Summer Time Order 2002″, que define:

“… o período começa à 1:00 p.m horário de Greenwich Mean Time, no último domingo do mês de Março e termina a 1:00 pm, Greenwich Mean Time, do último domingo de Outubro”.

Assim, a diferença de horário entre o Brasil e o Reino Unido, basicamente vão ser assim sempre:

- do ultimo final de semana de outubro até o ultimo final de semana de março: a diferença é de apenas 2 horas, ou seja, quando o Brasil já estiver adotado o horário de verão e o Reino Unido tiver saido do horário de verão a diferença vai ser de 2 horas;

- restante do ano, a diferença de horário vai ser de 4 horas, ou seja, quando o Brasil tiver saido do horário de verão e o Reino Unido não estiver com o horário de verão também essa diferença fica em 4 horas.

** Quem quiser saber que horas é agora no Reino Unido, é só clicar aqui. **

Postado em Dicas de Viagem, Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte, País de Gales
23.03
2011

Zorro – The Musical

O segundo musical escolhido para essa viagem foi o Zorro – The musical com trilha sonora do Gipsy Kings (com as músicas Baila me, Bamboleo e Djobi Djoba) e John Cameron. Esse musical estava em cartaz (atualmente está rodando a Europa) no Garrick Theatre, em Londres.

Zorro – The musical

O teatro está localizado no West End, lugar onde ficam uma grande concentração de teatros na cidade. Abriu suas portas em abril de 1889 e o nome do teatro foi em homenagem a David Garrick, considerado um dos melhores atores Shakespeareano. Continue Lendo…

Postado em Inglaterra, Londres, Shows e Musicais
19.03
2011

Oxford

Saindo de Stratford-upon-Avon, seguimos em direção ao último destino do dia: Oxford!!! A cidade de Oxford pertence ao condado de Oxfordshire, nas margens do rio Tâmisa.

Chegando em Oxford

Chegando em Oxford

em Oxford

A cidade ficou conhecida em todo o mundo devido a Universidade de Oxford, que é a mais antiga universidade de língua inglesa no mundo e existe a mais de nove séculos. A universidade é formada por 38 colégios espalhados pela cidade, não existe apenas um único campus, como estamos acostumados a ver na maioria das universidades brasileiras. Cada college tem a sua área e especialidade acadêmica, sendo os mais famosos: New College, Christ Church (única universidade do mundo que tem uma Catedral), Magdalen College, Brasenose e St Hilda (quarta universidade fundada para ser frequentada só por mulheres).

Entrada em um dos Colleges da Universidade de Oxford

Freqüentaram a universidade de Oxford tanto reis, presidentes, primeiros-ministros, escritores e ganhadores do Prêmio Nobel, como Tony Blair, David Cameron, Bill Clinton, Edmund Harley (aqueeele do cometa), Robert Hooke, Lewis Carroll (escreveu Alice no País das Maravilhas) e o escritor irlandês Oscar Wilde.

Radcliffe Square

Visitamos a cidade no dia 26 de dezembro, o Boxing Day (feriado), fomos direto para a Radcliffe Square, onde fica a Radcliffe Camera, é uma das construções mais famosas de Oxford e que também é uma biblioteca e que pertence a Bodley’s Library.

Radcliffe Square

Radcliffe Camera

Radcliffe Camera

Nessa mesma praça fica a Igreja St Mary, que é a igreja “oficial” da Universidade de Oxford. Nesse dia, o sino tocava ininterruptamente como comemoração as festividades de final de ano. Confesso que os primeiros 10 minutos a gente gostou, mas com o passar do tempo aquele sino começou a irritar um pouco!!

St Mary’s Church

uma parte da St Mary’s Church.. indo em direção de Christ Church College

Fomos caminhando pelas ruelas de Oxford até chegar em Christ Church. Devido ao feriado não foi possível visitar, porém caminhamos nos arredores. Christ Church foi o set de filmagem para “Hogwarts” no filme Harry Potter.

Christ Church College

pertence a Christ Church College

Christ Church College era “Hogwarts” no filme Harry Potter

Christ Church College era “Hogwarts” no filme Harry Potter

Outro destaque é a sua arquitetura de estilo gótico, que é possível ver em diversos prédios históricos da cidade, como em casas e nos prédios de alguns colleges que fazem parte da Universidade de Oxford.

A Biblioteca Bodleian é também bastante visitada, pois é a segunda mais importante do país, ficando atrás somente da British Library em Londres. Nela ficam exemplares de TODOS os livros e publicações do Reino Unido, pois em 1911, o Ato Copyright definiu que a Bodley’s Library (como também é conhecida) seria uma das 6 bibliotecas do Reino Unido que guardaria uma copia dos livros com direitos autorais. O nosso guia, Sr John disse que são mais de 5 milhões de exemplares catalogados que estão espalhados por 8 andares, sendo 5 subterrâneos.

Biblioteca Bodleian

Biblioteca Bodleian

É permitida a visita a biblioteca (quando estivemos lá, era feriado e não estava aberta), porém com algumas restrições e como regra, cada visitante deve preencher e assinar uma declaração, onde diz:

I hereby undertake not to remove from the Library, nor to mark, deface, or injure in any way, any volume, document or other object belonging to it or in its custody; not to bring into the Library, or kindle therein, any fire or flame, and not to smoke in the Library; and I promise to obey all rules of the Library”

Andando pela cidade, conseguimos achar um College onde foi possível visitar. Pagamos o valor simbólico de 1,00 libra e tivemos acesso a estrutura de uma típica universidade inglesa!! Visitamos a Brasenose College que foi fundada em 1509 e é uma das mais importantes faculdades de Direito.

Brasenose College

Brasão da Brasenose College

A estrutura da Brasenose é composta: pelo College Bar, três bibliotecas, uma capela e o café da manhã, almoço e janta são servidos no Great Hall.

Capela da Brasenose College

Há regras muito tradicionais e que foram implementadas a mais de séculos e ainda são mantidas por lá, como por exemplo, quem opta por tomar o café da manhã, almoçar e jantar na Universidade. Os horários também foram pré-estabelecidos há séculos e continuam validos até hoje. Para o café da manhã e o almoço, os alunos podem se vestir sem muito rigor, porém para o jantar é preciso respeitar algumas regras de vestuário de acordo com o tipo, jantar formal ou informal.

Great Hall na Brasenose College

Real Brasão de Armas do Reino Unido no Great Hall

Great Hall na Brasenose College

Os jantares acontecem sempre no Great Hall que é formado pelo Informal Hall onde os jantares são realizados todos os dias e no Formal Hall,  com jantares disponíveis somente às terças e sextas, sempre às 19:15 e aos domingos são dois horários: às 18:30 e às 19:30 e é OBRIGATÓRIO o uso  de terno e gravata e da beca acadêmica.

Pátio interno da Brasenose College

Bridge of Sighs em Oxford

Antes de voltar pra Londres, uma última parada: Bridge of Sighs, que foi construída em 1913, entre 2 prédios da Hertford College.

Postado em Inglaterra, Oxford
16.03
2011

Stratford-upon-Avon

Continuando com o nosso day trip, fomos visitar Stratford-upon-Avon (que significa “estrada sobre o rio Avon”), a cidade também está situada no condado de Warwickshire e fica a apenas 15 km ao sul de Warwick. A cidade ficou conhecida no mundo todo por ser a terra natal de William Shakespeare!!!

Mapa de Stratford-upon-Avon

Mas antes de Shakespeare nascer, a cidade era uma importante cidade mercado. A grande maioria das casas e estabelecimentos tem estilo tudor, casas de madeira, com largas vigas também de madeira, deixando a fachada da casa toda quadriculada!!

Chegando em Stratford-upon-Avon

Stratford-upon-Avon

Shakespeare nasceu em 23 de abril de 1564. Ele era o terceiro dos oito filhos de John Shakespeare e Mary Arden. A familia de Shakespeare não pertencia a nobreza, mas era bastante respeitada na região. O escritor e poeta inglês viveu e estudou (não cursou universidade) boa parte de sua vida em Stratford e foi onde conheceu Anne Hathaway, com quem William se casou aos 18 anos. Anne era 7 anos mais velha e quando eles casaram ela já estava grávida de 3 meses, assim, tiveram três filhos, Susanna e os gêmeos Hamnet e Judith.

em Stratford-upon-Avon

Em uma ruazinha qualquer em Stratford-upon-Avon

Dizem que Shakespeare só conseguiu tamanha notoriedade devido ao comércio de seu pai, que fabricava luvas e artigos de couro e era muito bem sucedido. Devido a isso, William pode frequentar aulas de gramática, o que não era comum para pessoas que não pertenciam a nobreza.

A escola onde Shakespeare estudou gramática (a direita, na foto)

Assim, como tudo na cidade gira em torno de Shakespeare, ainda são mantidas suas casas e teatros por lá. É possível conhecer as cinco casas do poeta inglês:

- a casa onde ele nasceu, a Shakespeare’s Brithplace, que atualmente é um museu com a coleção de memórias sobre os primeiros anos de vida de Shakespeare;

- a residencia de sua esposa Anne Hathaway,

- a casa da mãe (Mary Arden) de Shakespeare ,

- a casa de sua filha, Suzanna, a Hall’s Croft;

- a casa onde viveu os seus ultimos anos de vida e foi onde ele faleceu, chamada de New Place. É lá onde há uma exposição completa sobre as obras de Shakespeare.

A casa onde Shakespeare nasceu, onde atualmente é um museu

Shakespeare’s Brithplace

Shakespeare’s Brithplace

Nos jardins da Holy Trinity Church, foi onde Shakespeare foi batizado e enterrado, junto com sua esposa Anne Hathaway. Shakespeare morreu em 1616, com 54 anos, no mesmo dia 23 de abril em que nasceu. Assim, a data virou é motivo de comemoração na cidade.

Holy Trinity Church.. “Skakespeare’s Church”

Holy Trinity Church

Holy Trinity Church

Holy Trinity Church

Em 23 de abril de 1932 foi inaugurado o Royal Shakespeare Theatre, onde atuam os artistas da Royal Shakespeare Company (RSC). É um teatro dedicado somente as obras de Shakespeare.

Royal Shakespeare Theatre

Indo embora de Stratford-upon-Avon

Quando estivemos lá em dezembro de 2008, estava fechado para reformas e foi reaberto somente em dezembro de 2010.

Postado em Inglaterra, Stratford upon Avon
14.03
2011

Warwick

O ‘Day trip” dessa vez teve destino: Warwick, Stratford-upon-Avon e Oxford. A noite, quando retornamos à Londres, fomos assistir o Musical do Zorro.

Warwick Castle

A cidade de Warwick fica no condado de Warwickshire, na região central da Inglaterra e foi fundada nas margens do rio Avon no ano de 914. Está a 152 km ao norte de Londres e se tornou famosa por ser o local onde se concentram o maior número de castelos medievais do planeta.

Castelo de Warwick

A entrada

Uma das atrações mais conhecida da cidade é o Castelo de Warwick que foi construido por William, o Conquistador em 1068 e está localizado em uma colina as margens do Rio Avon.

Warwick Castle

Castelo de Warwick

Warwick Castle

Até o início do século XVII, era utilizado como uma fortificação. A partir de 1088, passou a pertencer aos Condes de Warwick. O castelo foi tomado algumas vezes, sendo que em uma delas, o rei da Inglaterra Eduardo IV foi preso. Eduardo IV era avô de Henry VIII, que viveu alguns anos por lá.

Rei Henry VIII

No Castelo de Warwick tem a exposição “Death or Glory”, onde estão expostas armaduras e itens militares que foram acumulados ao longo de milhares de anos pelos Condes de Warwick. Os móveis e acessórios estão lá desde 1898. No Castelo tem uma Capela, um Salão Principal e as Salas de Estado. O Salão Principal é a maior sala do castelo, e é onde a nobreza passava a maior parte do tempo, tanto em festas como no dia-a-dia (está totalmente decorada e com a mesa posta, super elegante!).

Great Hall

Warwick Castle

Warwick Castle

Warwick Castle

no Warwick Castle no Warwick Castle

no Warwick Castle

 O castelo sofreu algumas modificações ao longo dos anos e mesmo hoje em dia, ainda é possível ver pontes elevadiças, muros altos, várias torres, fossos e calabouços.

Warwick Castle

Warwick Castle

Warwick Castle

Warwick Castle

Warwick Castle

St Mary’s Church vista do Castelo de Warwick

Warwick Castle

Os jardins do Temple Park são enoooormes e ficam localizados atrás do castelo, e lá é possível ver alguns cisnes e pavões. Também tem uma espécie de catapulta (tbm chamada de trabuco), que é considerada a maior do mundo e está ainda pode ser usada.

Os jardins e o rio Avon

Rio Avon

Os jardins

Feita com madeira de carvalho, tem aproximadamente 18 metros de altura, é projetado para lançar objetos de até 150 kg e pode alcançar até 300 metros de distância.

Rio Avon e a catapulta

O Castelo é administrado pela Companhia de Cera Madame Tussaud, que comprou o lugar em 1978 e após algumas reformas, foi reaberto para realizações de eventos e pode ser visitado pelos turistas!

Postado em Inglaterra, Warwick
12.03
2011

Margem sul do Rio Tâmisa e Ripley’s Believe It or Not!

Dia 25 de dezembro, tá ai um dia em que Londres praticamente para! A maioria das atrações turísticas estavam fechadas.. então, o que fazer nesse dia? Seguindo a cultura inglesa, tivemos o nosso almoço de Natal e depois saimos caminhar pela margem sul do rio Tâmisa.

No caminho, acabamos passando pela Southwark Cathedral, onde antigamente era um convento e acabou se transformando em uma catedral, ficou conhecida por ser a catedral gótica mais antiga da cidade. Foi constrída entre 1220 e 1440.  Na catedral é possível ver uma estátua e vitrais em homenagem a Shakespeare e também tem uma estátua homenageando Nelson Mandela. John Harvard, o fundador da Universidade de Harvard foi batizado nessa catedral e acabou ganhando uma capela em sua homenagem.

Tower Bridge

Atravessamos a Southwark Bridge e no meio dela conseguimos tirar umas fotos legais da Tower Bridge.

Chegando na Piccadilly Circus, encontramos aberto o museu das bizarrices conhecido como Ripley Believe It or Not! e revolvemos conhecer. Tem mais de 30 museus como este em todo o mundo e em Londres, foi inagurado em agosto de 2008. A idéia deste tipo de museu foi de Robert Ripley, que ao longo de suas viagens por mais de 200 países, colecionou uma série de objetos curiosos. Continue Lendo…

Postado em Atrações turísticas, Inglaterra, Londres
Página 1 de 212