20.05
2011

Liverpool

Saimos de Edimburgo de manhã bem cedo e fomos pra Liverpool.. a viagem de carro dura aproximadamente 4 horas… as estradas estão em perfeitas condições e a paisagem é única!!!

Deixando a Escócia...

As paisagens...na estrada...

As paisagens entre a Escócia e a Inglaterra

O que chamou bastante atenção é que ao longo da beira da estrada não tem construções, postos de gasolina, lojinhas ou lanchonetes e/ou restaurantes, pois esse tipo de “serviço” é encontrado em uma área “exclusiva”, que a cada tantos km vc encontra uma área dessas perdida no meio do caminho.

O setor de serviços na estrada.. com restaurantes, posto de gasolina, banheiros...

Uma breve parada pra comprar algumas coisas.. e aproveitei pra tirar uma foto com a neve!!!

Chegamos em Liverpool, fomos largar as malas no hotel.. e o hotel escolhido foi: Hard Days Night, lógico (pra já ir entrando no clima)!!!! Almoçamos ali mesmo e saimos pra dar uma volta pela cidade…

Logo de inicio, a nossa programação não foi nada relacionada com os Beatles…

Liverpool é uma cidade que pertence ao condado de Merseyside, fica no meio da Inglaterra e está bem perto do País de Gales e do Mar da Irlanda. É a terceira maior cidade da Inglaterra com aproximadamente 450 mil habitantes!!!

Liverpool.. naquele ano, em 2008, foi escolhida a Capital Européia da Cultura!!

A cidade além de ser conhecida por causa dos Beatles, teve uma importante participação na história do país. A cidade começou a crescer por volta de 1229, quando o Rei John concedeu o alvará que transformou a pequena vila de pescadores em um municipio… assim, anos mais tarde, em 1229, o Rei Henry III concedeu aos pescadores e comerciantes o direito de vender sem pagar taxas para a coroa, e assim o porto de Liverpool se destacou.

Porém o a cidade recebeu o merecido destaque mesmo durante o século 18 quando o comércio com os países da América do Norte se intensificou, isso foi logo após a Grande Peste e o Grande Incêndio em Londres.

Outra coisa que também fiquei me perguntando é de onde veio o nome da cidade… e procurando pela internet achei o seguinte… “Nessa região úmida e cheia de pântanos e charcos (pools) existia uma ave chamada “Liver bird”, literalmente “pássaro de fígado”, em referência a cor vermelha de suas penas, assim… Liverpool significa “o Charco onde habita o Liver Bird”!!!!

Mas voltando ao que interessa.. a cidade pode ser dividida em três áreas básicas, em termos turísticos. O Centro, como em qualquer outra cidade inglesa, voltada principalmente para o comércio, a Mathews street e arredores, que é onde fica o famoso Cavern Club, região que forma a “Beatlelândia”, e  a região portuária Albert Docks.

Depois do almoço, fomos conhecer as duas Catedrais da cidade…  a Liverpool (Anglican) Cathedral e a Liverpool Metropolitan Cathedral!!!

A Liverpool Metropolitan Cathedral até lembra um pouco a Catedral de Brasília!! Ela foi
construída em 1967 e tem um design bem diferente das demais catedrais que se costuma ver aqui no Reino Unido. Tem uma forma arredondada e as suas cadeiras foram colocadas em forma de círculo, onde o altar fica no centro.

Liverpool Metropolitan Cathedral

Saindo de lá,  seguimos a pé para a Liverpool (Anglican) Cathedral que chama muito atenção pelo seu tamanho, ela é enooooorme… afinal, é a maior Catedral Anglicana do Reino Unido e do mundo!!!! Foi inaugurada em 1924 e tem estilo gótico.

Liverpool Anglican Cathedral

na Catedral

Lá é possivel ver uma maquete completa da Catedral e um video que mostra a evolução da sua construção e tudo isso fica num espaçõ chamado de Great Space!!!

Maquete da Catedral.. em Liverpool

Maquete da Catedral

Outra coisa que lembro que chamou atenção foram os detalhes bíblicos que ficam perto do altar. Pelo que li, a torre principal, de 101 metros, é aberta pra visitas, mas a gente não foi… pq tava muuuuito frio e ventava muuuuito naquele dia!!!

O altar

Detalhes do altar... e A Última Ceia!!

Depois dessas visitas, fomos direto para o The Cavern Club… o pub onde os Beatles tocaram muitas e muitas vezes (275 show, de acordo com a plaquinha que tem lá) no inicio da carreira.

The Cavern Club!!!!!

Como eu disse anteriormente, o Cavern Club fica na Mathew Street, na mesma quadra em que fica no Hard Days Night Hotel. O pub foi demolido nos anos 70, mas dizem que foi reconstruído usando os mesmos tijolos.

The Caveeeeern Club!!!

Perto do bar..

É basicamente um porão  com várias mesinhas e um bar onde os atendentes não são nada simpáticos!!!! Bom.. mas o primeiro show foi em 09 de fevereiro de 1961 e o último na noite de 3 de agosto de 1963.

O palco do Cavern Club... no Museu dos Beatles tem um palco igualzinho!!!

Vale a pena ir lá pelo menos uma vez na vida!!!

A principio a entrada é gratuita, a não ser que na noite tenha algum show, mas o valor é simbólico.. em torno de 2,00 libras!!!!

Um videozinho feito no The Cavern, em Liverpool.. sabe com qual música?

Melhor impossível, e ainda no final teve um “come on Braziiiilllllll” =)

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Inglaterra, Liverpool
Booking.com
  1. Paulo Andrade 22/05/2011 | 17:27

    Bruna,

    Esse é um dos lugares que eu quero muito de ir

    Minha esposa não gosta de Beatles e está aqui dizendo que a Catedral não se parece muito com a De Brasilia

  2. bruna 24/05/2011 | 20:58

    Olá!!!!

    Vale a pena ir lá, mesmo se não gostar muito dos Beatles, tem várias outras coisas pra fazer..

    Mas com certeza, o principal motivo de muitos é e sempre foi os Beatles!!!

    Não quis dizer que era igual.. lembra a Catedral de Brasília, pois aqui na Europa a grande maioria das igrejas ou catedrais não tem um estilo tão moderno como essa… quando vcs vieram pra cá, vcs vão me enteder!! =)

  3. Laís Legg 20/09/2011 | 01:28

    Liverpool foi uma grata surpresa. Foi a primeira cidade do mundo a ter ligação de trem com outra (Manchester), tem 2.500 prédios históricos e é uma cidade muito classuda. Vale a pena conhecer o “Philarmonic Dinning Rooms”, um pub de arquitetura vitoriana, carinhosamente chamado de “Phil”. Tem dois times famosos de futebol, o Everton (time de Paul McCartney) – primeiro time a numerar as camisetas e o Liverpool e quando um joga contra o outro, chama-se “Merseyside derby”. A empresa White Star Line, que construiu o Titanic, tinha sua sede lá (o casco tinha o nome Liverpool escrito nele) e o porto da cidade foi a saída dos emigrantes europeus para a América. Vale registrar que Paul foi rejeitado no coro da Catedral Anglicana e eles devem se penitenciar até hoje, não? Que mancada, Sir Paul McCartney recusado para ser um “choirboy”. Ah, ah, ah

  4. Bruna 21/09/2011 | 21:11

    Olá!!
    Concordo com vc Laís, também gostei muito de Liverpool!!
    Na verdade, meu pai, meu irmão e meu tio foram nos estádios e eu, minha mae e minha tia fomos no liverpool one hehe
    Não escrevi nada aqui no blog sobre os estádios pq não fui.

    Não saaaabia que o Paul McCartney tinha sido rejeitado.. nossa, um absurdo mesmo!!!

    Quando vc esteve lá?

    • Laís Legg 10/10/2011 | 13:50

      Oi, Bruna:
      Estive em Liverpool em abril/2011. Paul McCartney quis ser um “choirboy” e foi rejeitado no teste. Seu pai, então, levou-o a outra igreja, pequena, num bairro, e lá ele foi aceito. Na saída do coro, o pai atravessava a rua e levava-o para lanchar e comer “fish and finger pies”. Depois, levava-o ao barbeiro e, então, pegavam um ônibus no “roundabout” para ir para casa. Reconheceu a história? A pequena igreja fica numa rua chamada “Penny Lane”!!! Basta ler a letra da canção para conhecer a história do pequeno Paul. A Catedral Anglicana? Arrependeu-se e homenageou-o na década de 90, com seu coro cantando, para ele, seus maiores sucessos.
      Laís

    • Laís Legg 04/05/2013 | 17:56

      Oi, Bruna: estive lá em abril de 2011. Paul foi rejeitado para cantar no coro da catedral anglicana, mas seu pai levou-o a outra igreja, no subúrbio, onde ele foi aceito. Na saída, o pai buscava-o, atravessava a rua e faziam um lanche (four of fish and finger pies), depois, levava o filho na barbearia, para cortar o cabelo. Pelo caminho, cumprimentava os passantes, depois, pegavam o ônibus e iam para casa. Anos mais tarde, Paul descreveu tais atividades na canção “Penny Lane”.
      A catedral anglicana? Depois da mancada, resolveu redimir-se e homenageou-o com o coro cantando suas músicas.

      • Bruna 05/05/2013 | 22:38

        Oi, Lais!!

        Interessante essa história! E essa da Catedral ter rejeitado ele foi um dos maiores absurdos heeheh Mas acontece, né?!?!

        =D

  5. Martha Miranda Lacerda 04/05/2013 | 16:47

    Gostaria de um help!
    Vou para Londres em Setembro e vou até Liverpool!
    Só que nao sei como chegar lá. Vou ficar em Russel Square. Qual a estaçao de trem de Londres que tem trem até Liverpool E como chego até ela de metro.
    Muito obrigada e parabéns pelo Blog!

  6. Caroline 07/06/2013 | 20:37

    Olá Bruna, tudo bem?

    Primeiramente quero te elogiar pelo blog! Parabéns pela sua dedicação e muito obrigada por compartilhar das suas experiências como viajante!

    Agora indo ao assunto… eu e a minha irmã vamos fazer um pequeno tour pela Europa em julho. Vamos chegar em Londres, onde ficaremos hospedadas por 7 dias, depois vamos passar 2 dias em Liverpool, de lá vamos para em Edimburgo passar mais 2 dias, depois vamos para Glasgow, onde ficaremos 4 dias e, por fim, vamos para Paris, onde ficaremos por 3 dias e finalizaremos nossa aventura! A minha dúvida é: como ir de Liverpool para Edimburgo? Nós ainda não decidimos que meio de transporte usaremos para isso. Vi que vc fez o caminho oposto e foi de carro, mas acho que não seria muito vantajoso no nosso caso. Qual seria o meio mais adequado? Você poderia nos indicar?

    Desde já agradeço!

    Caroline.

    • Bruna Bartolamei 08/06/2013 | 19:28

      Oi, Caroline!

      Obrigadaaa!!

      Nessa viagem fiz o trajeto de “carro”, porém qdo voltei a Liverpool durante o meu imtercâmbio eu fui de trem. São 3 hrs e pouco de viagem e é preciso fazer uma troca no meio do caminho..

      Nesse post eu falo um pouco sobre isso.. Nao sei se vc ja viu?!?! Da uma olhada, talvez te ajude!

      http://contandoashoras.com/2012/07/19/mini-guia-para-viajar-de-trem-pela-escocia-e-norte-da-inglaterra/

      • Caroline 08/06/2013 | 22:23

        Olá Bruna!

        Eu ainda não tinha visto esse post. Estou lendo tudo com muita calma, porque seu blog tem muita informação e eu não quero perder nada!

        Muito obrigada por me responder!! Esse post já me ajudou bastante! Vou dar um pesquisada no site da Transpennine Express.

        Obrigada mesmoooo!! :)

  7. Beatriz de Paiva Dias Campos 05/09/2014 | 21:39

    Olá Bruna, tudo bem ? Tenho pouca experiência de viagem programada sem apoio de agência. Tenho uma amiga que me fez conhecer esta possibilidade pela primeira vez e organizar uma viagem a Santiago do Chile no Carnaval. Foi excelente a experiência, o ir e vir foi fantástico, andar de metro, ir com a programação definida, aberta a pequenas adequações, liberdade foi assim que me senti, o mundo da internet apareceu para mim. Neste ambiente, estamos combinando nova viagem, a filha dela fala inglês, ótima parceira de viagem, elas pesquisam e realizam. A idéia e irmos a Inglaterra e a Paris. Suas informações no blog são fantásticas, super detalhadas, simples de entendimento e cheio de dicas, que combinam com a definição do novo roteiro. Edimburgo, ponto de partida, depois Liverpool, Londres e Paris, custo muito menor do que iniciando por Paris. Meu medo e o frio pois nossa data e a partir de 26/12. Eu sobrevivo ?? Detalhe nunca vi neve e senti o vento europeu rsrsrsrs., muito menos passar a virada do ano na Escócia. Agradeço. Beijos

    • Contando as Horas 06/09/2014 | 06:12

      Oi, Beatriz

      Que legal! Realmente, viajar sem o auxilio de uma agência de viagem é um pouco mais “trabalhoso” justamente pq a gente tem que organizar tudo. Eu particularmente gosto muito dessa parte da viagem, pois durante as pesquisas a gente descobre muita coisa legal, sem contar que da pra mudar, cancelar ou ficar mais ou menos tempo em cada lugar. Isso é excelente!

      Sobre o tempo em Edimburgo e na Escócia, com toda a certeza vai estar muuito frio. Não sei se chega a nevar, porem, leve roupas pra frio e pra chuva (tendencia sao dias com chuva e vento, mas pode ser que vc dê sorte e tenha sol e pouco vento). Mas vc sobrevive sim, não se preocupe!

      Sobre o Ano Novo em Edimburgo, os tickets já estão a venda. É bom vcs se progamarem a compra o quanto antes. Eu coloquei o link do site do Hogmanay na pagina da Facebook do blog essea dias, da uma olha lá!

      Obrigada pela visita aqui no blog!

Deixe o seu comentário...