26.09
2011

Doors Open Days, em Edimburgo

Doors Open Days é um evento que acontece em alguns países do mundo, onde as pessoas têm a oportunidade de conhecer lugares que normalmente não são abertos ao público e isso acontece apenas uma vez por ano e o melhor de tudo, de graça.

Aqui no Reino Unido, o evento acontece sempre durante o mês de setembro. No caso da Escócia, varias cidades participam e em Edimburgo foi apenas nesse final de semana, dias 24 e 25 de setembro de 2011. O evento é organizado pela Scottish Civic Trust, em parceria com The Cockburn Association (Edinburgh’s Civic Trust).

A iniciativa já era bem comum em outros países da Europa, porém aqui na Escócia
aconteceu pela primeira vez em 1990, onde a cidade de Glasgow foi a escolhida como European City of Culture. Assim, em 2011 é a 21ª vez que está acontecendo o evento.

Aqui em Edimburgo, 79 lugares estavam inscritos para abrirem suas portas nesse último final de semana. Como não é possível ir toooodos, escolhi cinco e desses cinco acabei indo visitar somente três.

Todos os escolhidos foram:

– Burns Monument;

– St Cuthbert’s Church;

– City Chambers;

– Old Calton Burial Ground;

– Old City Observatory e Old Observatory House.

Os que ficaram de foram o Old City Obervatory e Old Observatory House, pq tinha que fazer reserva online e eu não sabia. E o City Chambers pq eu não acordei a tempo ontem. Mas tudo bem, pelo menos eu participei!!

Doors Open Days 2011, em Edimburgo!!

Sendo assim, eu visitei a St Cuthbert’s Church, o Old Calton Burial Ground e o Burns Monument. E pq eu escolhi esses lugares??? A St Cuthbet’s Church guarda dois “tesouros”, é possível ver uma versão esculpida em mármore inspirada na Ultima Ceia de Leonardo da Vinci e é um dos poucos lugares no Reino Unido que exibe um vitral feito pela Tiffany (siiim, aquela mesma que faz os abajures!!). O Old Calton Burial Ground.. me chamou a atenção, pois é lá onde fica o Obelisco chamado de Martyr’s Monument, que é possível ver do topo do Arthur’s Seat, do Castelo de Edimburgo e de várias outras partes da cidade, mas eu nunca tinha visto ele de pertinho! E o Burns Monument, nem precisaria maiores explicações, mas… Robert Burns foi um dos maiores poetas e escritores da Escócia.

Então, a primeira parada foi na St Cuthberts Church, que está localizada na parte oeste do Princes St Gardens. A visita só poderia ser feita no sábado dia 24 de setembro e o horário era das 10:00 as 17:00, então lá fui eu depois do almoço.

A igreja foi construída entre 1892 e 1894 e como eu já disse, fui lá especialmente para ver uma versão esculpida em mármore da Última Ceia inspirada na original de Leonardo da Vinci e os vitrais, mas em especial o vitral feito pela Tiffany de Nova York, onde mostra Davi indo encontrar Golias.

A perfeição do vitral é uma coisa fora de sério, fiquei no minimo uns 10 minutos olhando cada detalhe. Não sei como é a técnica pra fazer esses vitrais, porém me pareceu ser em camadas separadas por milímetros apenas. Onde a paisagens e as pedras ficam mais no “fundo”, depois as tendas e bandeiras e o céu e por último Davi.

Ahh!! Na parte da frente da igreja fica um cemitério onde estão enterrados algumas personalidades importantes da Escócia, como o matemático John Napier, que inventou os logaritmos, um tio do naturalista Charles Darwin, o arquiteto Alexander Nasmyth, entre outros.

Segui caminhando pela Princes Street até chegar no Old Calton Burial Ground, o  cemitério está na lista dos cinco cemitérios da cidade que fazem parte da Old and New Town of Edinburgh, que foi declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco em 1995.

Além disso, lá estão enterrados outros nobres e famosas personalidades Escocesas. Mas o que realmente me levou até lá, foi o Obelisco Martyr’s Monument construído em homenagem a Thomas Muir, que é considerado o Pai da  Democracia na Escócia, foi ele quem “lutou” para que todos tivessem direitos iguais a voto e não apenas os proprietários de terras.

Seguindo pela Regent Road, passando pela St Andrew’s House (desde o Scotland Act 1998, é o lugar onde ficam o Governo da Escócia, incluindo o escritório do Primeiro Ministro Escocês, atualmente é Alex Salmond e os diretores responsáveis pelo setor da Justiça e da Saúde do país), um pouco mais a frente fica o Burns Monument.

O monumento foi construído pelo arquiteto Thomas Hamilton em 1830, como homenagem a um dos maiores poetas escoceses dos últimos tempos, Robert Burns.

No interior do monumento tinha uma estátua de mármore feita por John Flaxman, mas a estátua de Burns foi removida e atualmente está em exibição na Scottish National Portrait Gallery, na Queen Street.

O curiosa dessa história é que Flaxman não conheceu Robert Burns, então a estátua foi totalmente inspirada em uma pintura feita por Alexander Nasmyth. Assim que a Portrait Gallery reabrir no final de novembro eu vou lá ver essa estátua de perto.

O monumento em si não tem nada de especial, depois de ter passado por uma reforma, foi reaberto em 2009. É super pequeno, tem forma circular e lembra o estilo grego.. mas o que realmente achei bem legal é que lá dentro, além de cartazes explicando sobre a sua construção e falando um pouco das obras de Burns, o monumento tinha uma bandinha tocando as músicas e declamando os poemas de Robert Burns!!!

Ye Jacobites by Name, Robert Burns

Fiquei lá um tempo assistindo e quando começou a ficar suuuper lotado, fui embora. O horário de visita era das 11:00 as 16:00 e somente no sábado dia 24 de setembro de 2011.

** Precisando de hotel em Edimburgo? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando alugar um carro? Inicie as pesquisas aqui e/ou aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem, seguro viagem e aluguel de carro aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Escócia

Todos os posts sobre Edimburgo

Todos os posts sobre Glasgow

Todos os posts sobre as Highlands

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Atrações turísticas, Edimburgo, Escócia, Festivais
Booking.com
  1. Juliana 03/07/2012 | 21:25

    Oi Bruna,
    Tudo bem?
    Conheci seu blog essa semana e estou adorando. Vou para o Reino Unido em novembro e gostaria de saber se você conheceu a Rosslyn Chapel e se tem alguma dica de como chegar lá.
    Obrigada

    • Bruna 04/07/2012 | 12:15

      Oi, Juliana!
      Infelizmente não fui visitar a Rosslyn Chapel. Eu sei q não tem trem até la, e tem um onibus que faz o trajeto. O tempo de ‘viagem’ é bem curto, uns 15 minutos.

      • Bruna 04/07/2012 | 12:23

        No site oficial da Rosslyn Chapel diz isso:

        The bus service to the village of Roslin changes quite regularly. Currently the number 15 bus comes from the centre of Edinburgh to Roslin Village. If you get off the bus at the ‘Hotel’ stop, then Rosslyn Chapel is a 2 minute walk along Chapel Loan.

        For up to date bus times, please visit http://www.lothianbuses.com

        A taxi from the centre of Edinburgh will cost you approx £15.

        • Juliana 04/07/2012 | 13:12

          Obrigada Bruna!!!

Deixe o seu comentário...