31.10
2011

Arte Moderna em Edimburgo!

Final de semana passado eu fui passear pelas regiões de Stockbridge e Dean Village, na parte norte de Edimburgo. Sendo assim, não poderia deixar de conhecer a Scottish National Gallery of Modern Art e a Dean Gallery.

Pra se localizar..

Os dois museus são relacionados a Arte Moderna, e de acordo com um projeto de renovação das Galerias, elas foram renomeadas e são identificadas como: Modern One (Scottish National Gallery of Modern Art) e Modern Two (Dean Gallery). As duas galerias ficam na mesma área, e são separadas pela Belford Road.

Chegando na Dean Gallery

Eu fui primeiro na Dean Gallery e logo na entrada, é possível ver algumas obras espalhadas pelo jardim. O edíficio onde fica a Dean Gallery antigamente era um orfanato, a arquitetura do prédio é realmente super bonita, porém o museu é pequeno.

Dean Gallery

Esculturas pelo jardim

A Dean Gallery é voltada somente para exibições de artistas Britânicos, principalmente Escoceses como Cadell, Raeburn, Peploe, Watt, entre outros.

No jardim da Dean Gallery

O primeiro andar tem apenas duas salas com exibições temporárias e uma ala dedicada ao artista e escultor Escoces (nascido em Edimburgo) Eduardo Paolozzi, onde é possível ver algumas de suas obras e uma réplica de como era o seu Studio de trabalho.

No primeiro andar

No segundo andar a exibição especial: F.C.B Cadell

E no segundo andar ficam as exposições pagas, atualmente está em cartaz: The Scottish Colourist Series: FCB Cadell, que começou em 22 de outubro e vai até 18 de março de 2012.

De um lado da rua, a entrada para a Dean Gallery

.. e do outro lado, a Scottish National Gallery

Do outro lado da rua fica a Scottish National Gallery of Modern Art e logo no portão de entrada tem uma escultura do tronco de um homem que parece estar preso no chão.

Várias esculturas espalhadas por todos os lados

Chegando na Scottish National Gallery

Nessa Galeria estão em exibição obras de vários artistas internacionais, como Dalí, Miró, Magritte, Picasso, Ernst, entre outros.

...

A Galeria

No jardim também estão várias esculturas modernas e super coloridas. Mas sem dúvida, o maior destaque fica por conta do jardim, com um lago envolvido por uma especie de colina de vários tamanhos, chamado de Landform (projeto do arquiteto Americano Charles Jencks, que atualmente mora na Escócia), dá pra caminhar pelas curvas dessa “escultura”.. achei super bonito e diferente!!!

O jardim é um dos grandes destaques!

...

O museu também não é tããão grande, e no primeiro andar além de as exibições temporárias gratuitas, ficam as exibições temporárias pagas, qdo estive lá era Tony Cragg, Sculptures and Drawings, que vai de 30 de julho a 06 de novembro de 2011. Já no segundo andar ficam as coleções de obras voltadas para os periodos do surealismo e dadaísmo, com trabalhos de Dalí, Miró, Magritte.. entre outros.

O Landform visto de dentro da Galeria

A entrada em ambas as Galerias é gratuita. Abrem todos os dias, das 10:00 as 17:00.

Vista do Landform por tras, quando eu tava indo embora!

Para chegar lá é bem simples, andando até o “final” da Princes St (sentido West End), procurar pela rua Palmerston Place (onde fica a St Mary Cathedral), seguir andando por essa rua até ela se transformar em Belford Road, dobrando a esquerda, já é possível ver as placas indicando uma das entradas pra Dean Gallery. O trajeto a pé não leva mais do que 15 minutos, mas também é possivel pegar o ônibus número 13 ou um shuttle especial (gratuito) que parte do The Mound.

Postado em Edimburgo, Escócia
30.10
2011

Halloween em Edimburgo!

No úlitmo final de semana do mês de outubro, em grande parte do mundo acontecem as festas do Dia das Bruxas ou Halloween, apesar de o dia oficial ser amanhã, dia 31 de outubro!

Essa semana, quando fui no supermercado, na farmácia, ou simplesmente andando pela rua, vários lugares já estavam no clima do Halloween, com decorações com aboboras, aranhas, teia de aranhas, máscaras horripilantes e por ai vai..

Quando chega nessa epóca, aqui em Edimburgo todo mundo só fala nisso.. talvez pq a cidade tenha vários ghost tours.. ou talvez pq seja uma das cidades mais mal assombradas de toda a Europa.. ou pq dizem que no Castelo de Edimburgo moram vários fantasmas.. enfim, seja qual for o motivo, o fato é que todo mundo tem planos para o Halloween!

Sexta-feira, andando pela Old Town, passei por várias lojinhas de fantasias e as filas estavam dobrando a esquina.. mas parei pra ver e bater umas fotos só por curiosidade mesmo, pois eu nunca gostei desse tipo de festa, aliás, não gosto de festa a fantasia também. Então me dei por satisfeita de apenas olhar os “doidos” fantasiados pelas ruas da cidade!

Cheguei até a cogitar de fazer um ghost tour..

Pra quem vem pra Edimburgo e gosta dessas coisas horripilantes, uma boa opção de ghost tour é ir visitar o Real Mary Kings Close, que fica na Royal Mile, de frente pra uma das laterais da Catedral de St Giles.

E eu cheguei a ir até lá.. o lugar é bem legalzinho, tem um bar/café na entrada, uma lojinha de souvenirs e a bilheteria.

Como esse ghost tour é beeeeeeem popular, é bom fazer a reserva pela internet, pois dependendo da epóca (principalmente no verão e durante o final de semana de Halloween, os ingressos esgotam rapidinho).

Conversei com uma funcionária que trabalhava lá e pedi como era, se era mto assustador e coisas desse tipo. Mas ela foi politicamente correta e não me disse nada demais! Então resolvi levar em consideração o que uma das minhas colegas de aula me disse e resolvi não fazer o tour! Infelizmente, eu sou muuuuito medrosa e não tive coragem!!

Voltando ao século 17, a cidade de Edimburgo estava passando por um sério problema de higiene, e com isso várias doenças começaram a aparecer. Assim, surgiu a idéia de “isolar” essa parte da cidade e construir uma nova cidade por cima. E foi assim que os Closes vieram a existir, na verdade os Closes não passam de ruas (e até casas) subterraneas, onde as pessoas mais pobres da cidade moravam!!

O Mary King’s Close se encontra bem embaixo do City Chambers, ou seja, no lado esquerdo da entrada do Close e na diagonal da parte dos fundos da Catedral de St Giles.

Na epoca em que a Peste Negra atingiu Edimburgo, as pessoas mais pobres da população foram simplesmente trancadas nesses Closes até a morte, isolando assim, as pessoas contaminadas.

Crueldade ou não, só de pensar naqueles labirintos, nas doenças, em como foi a vida daquelas pessoas durante essa epoca, nas historias dos fantasmas que ainda rondam o Close.. realmente, como eu já imaginava, não tive coragem de encarar esse tour!

Mary King’s Close abre todos os dias da semana, sempre as 10:00 e dependendo da estação do ano, o ultimo tour pode variar, se for no verão até as 21:00 e se for no inverno até as 17:00. Valor de 12,00 libras!!

Além desse tour, existem muuuuitos outros ghost tours na cidade e os cartazes de divulgação ficam na lateral da Catedral de St Giles e facilmente alguém vai oferecer folhetos ou até mesmo explicações de como são os outros tours pela cidade!

No site da BBC – Scotland tem mais sugestões, clique aqui.

Postado em Edimburgo, Escócia
28.10
2011

Andando de ônibus na Croácia e atravessando a fronteira entre a Croácia e a Bósnia!

Uma das melhores formas de conhecer o litoral Croata é alugar um carro.. porém, não foi isso o que eu fiz! A única opção que me restou foi andar de ônibus!!

Achar informações em inglês não foi muito fácil, a grande maioria dos sites tem a versão em inglês mas digamos que na prática não é bem assim, pois grande parte das informações não são traduzidas.

Então, depois de revirar a internet, finalmente eu achei um site com alguma informação que fosse relevante, lógico que não era possível comprar as passagens online, mas pelo menos dava pra ver quais empresas existiam e os trajeto, os horários e o tempo de duração de cada viagem.

Zadar – Split

As opções de ônibus são classificadas basicamente:

- quanto mais demorada a viagem, mais paradas vão ter e maior vai ser a possibilidade de conhecer bem o litoral e ver as paisagens;  Continue Lendo…

Postado em Bósnia e Herzegovina, Croácia, Dubrovnik
26.10
2011

“Esse deve ser o pôr-do-sol mais bonito do mundo”.. E não é que Alfred Hitchcock tinha razão!!!!

Eu estava hospedada em Split e como tinha sido bem tranquilo o dia anterior, eu consegui fazer tudo o que tinha programado, fui até a rodoviária e comprei um ticket de ônibus até.. Zadar!!

No outro dia, fiz um day trip de ônibus de linha. O horário escolhido foi sair ainda de manhã. O trajeto entre Split e Zadar não é muito longo não, fica em aproximadamente umas 2 horas e 15 minutos.. Com umas 2 ou 3 paradas pelo caminho!!

Zadar fica um pouco mais pro norte e tem uma população de aproximadamente 75 mil habitantes. Fica numa peninsula que é totalmente cercada por uma muralha (gostei dessa coisa das cidades na Croácia serem cercadas por muralhas, achei bem bonitinho). A cidade ficou bastante danificada após a Segunda Guerra Mundial e a Guerra da Iuguslávia, mas está se recuperando!!!

A rodoviária de Zadar fica fora da peninsula, mas é bem tranquilo ir caminhando até chegar perto das muralhas, são uns 10 ou 15 minutos de caminhada e é só atravessar uma ponte e pronto..

Para chegar na muralha, é só atravessar essa ponte.

mais um pouquinho está de frente para um dos vários portões que ficam nas muralhas venezianas e que dão acesso ao centro antigo da cidade! E é justamente nessa parte onde ficam todos as atrações de Zadar.  Continue Lendo…

Postado em Croácia, Zadar
24.10
2011

Split: Minha cidade preferida na Croácia

Voltando a falar da minha viagem à Croácia durante a segunda semana de férias do curso de Inglês… Peguei um voo direto em Londres com destino a Split! O voo chegou no horário, ainda bem, pois durante o verão a Croácia tem 1 hora a mais com relação ao Reino Unido.

Split, vista do topo do Monte Marjan

Cheguei no Aeroporto Internacional de Split Kaštela (IATA: SPU), que é super pequeno, com apenas 1 terminal. A imigração já ficava grudada no portão de desembarque, ninguém me pediu nada, a oficial só olhou meu passaporte, carimbou e pronto.  Continue Lendo…

Postado em Croácia, Split
22.10
2011

A maior novela escocesa dos últimos tempos: Tram! (e sem previsão de ter fim)

Desde setembro deste ano, quem veio, está ou estiver vindo pra Edimburgo.. vai ver que o centro da cidade está um “caos”. As obras do novo sistema de transporte que está sendo contruído na cidade está deixando todo mundo de cabelos em pé!

Obras do Tram na Princes Street!

As obras do Tram em frente a Haymarket Station (Estação de trem)

Mas começando pelo ínicio.. O projeto de ter os Trams passando pela cidade começou a alguns anos atrás, por volta do ano de 2008 (ou antes?). Ano passado, um dos Tram estava “parado” bem no meio da Princes Street para que todos pudessem ver a “maravilha” que seria esse novo projeto!

as obras estão bloquando toda a extensão da Princes Street

Acesso aos pedestres é normal, e tudo muito bem sinalizado!

Próximo a um dos cruzamentos mais movimentados da cidade: Princes Street, Lothian Road e Shandwick Place!

De ínicio funcionou.. O Tram estava estacionado bem no meio da principal rua da cidade e estava conseguindo atrair tanto locais como turistas para ver a novidade! Ah.. e o projeto estava indo de acordo com o cronograma, apesar de que não era possível dizer o mesmo sobre os valores!!

Pelo menos está tudo muito bem sinalizado!

O projeto inicial era pra ser entregue em fevereiro deste ano, porém a nova data foi estimada para o final de 2014!!!!! E em termos de valores, o total inicial era de aproximadamente 380 milhões de libras e atualmente já passou dos 450 milhões de libras e não para por ai, o novo cálculo é de que tudo isso vai custar mais de 780 milhões de libras, podendo facilmente ultrapassar 1 bilhão de libras (tá até parecendo Brasil isso dai hehehe)!!!

as ruas da cidade estão assim..

Então de uns meses pra cá, os Trams viraram motivo de gozação entre os britânicos! Em algumas partes da cidade dá (dava, pois eu não vi mais) pra ver cartazes fazendo piadas sobre o novo sistema de transporte! Engraçado ou não, isso esta causando um desconforto muito grande e os Escoceses estão odiando tudo isso e reclamando muito!!

O trajeto - de acordo com a primeira fase.

Na teoria, até que o projeto é bom.. pois a primeira fase desse novo sistema de transporte vai atravessar a cidade toda, saindo do Aeroporto de Edimburgo passando como por exemplo.. pelo Murrayfield Stadium, Haymarket Station, Princes St, St Andrew Square, Port of Leith e terminando na estação de Newhaven. Tendo ainda projetos para ampliação, com uma linha seguindo para o norte da cidade e outra para o sul!!

Edimburgo vai ficar assim por pelo menos mais uns 2 anos!

Mas enquanto isso.. vamos convivendo com essa bagunça toda que virou o centro de Edimburgo e sem perder o costume, nunca deixe de olhar as placas e avisos espalhados pela cidade, pois tudo muda a cada semana!!

Postado em Edimburgo, Escócia
19.10
2011

Banned Books: Censorship of the printed word, na National Library of Scotland!!

Aproveitando que hoje o dia estava super frio e tinha um ventão de arrancar os cabelos, resolvi passar boa parte da tarde na National Library of Scotland. O que me levou até lá foi a exibição temporária chamada Banned Books: Censorship of the printed word!! A exibição vai até final do mês de outubro, para ser mais exata, até o dia 30 de outubro 2011.

Mas antes de falar da exibição.. antigamente a Biblioteca Nacional da Escócia fica na Advocates Library, que era a biblioteca que fazia parte da Faculdade de Direito. Essa é uma das bibliotecas mais antigas do país e foi inagurada em 1689 e sendo assim, pelo Copyright Act de 1710, ela foi declarada a Biblioteca Nacional do país. Mas recentemente, em 1925, um novo ato do Parlamento, definiu a atual Biblioteca como sendo a atual sede e passou a se chamar Biblioteca Nacional da Escócia!!

E como esperado, a biblioteca tem uma vasta coleção com mais de 7 milhões de livros, 2 milhões de mapas, jornais, revistas e várias outras publicações. E os destaques ficam por conta da Bíblia de Gutenberg, o First Folio de Shakespeare (primeira coleção com as 36 peças teatrais de William Shakespeare que foram publicadas) e uma carta de Charles Darwin com os manuscritos da Origem das Espécies.

Em exibição.. Banned Books: Censorship of the printed word!!

Mas o motivo que me levou lá pela primeira vez, foi um tema que eu considero bem interessante e que já foi um tanto quanto polêmico ao longo da nossa história. Desde que existem livros, a censura sempre existiu. Houveram muitas razões para que as censuras existissem e com o passar do tempo elas só vão mudando de assunto ou de autores ou de países.. mas ela sempre esteve presente e acredito que nunca vai deixar de existir!!

Os cinco temas relacionados a censura são: religião, política, sexo, sociedade e vivendo com a censura (sobre estratégias que os autores fazem pra continuar escrevendo e publicando seus trabalhos, seja de forma anônima ou seja em outro país).

Pelo que eu percebi, o foco da exibição é principalmente relacionado com a censura a livros e autores britânicos, mas vi também livros conhecidos a nível mundial na exposição.. e os grandes destaques ficam por conta do Kama Sutra e o Lady Chatterley’s Lover!!

Eu só tive tempo de ver a parte relacionada a religião e ao sexo.

Na parte do sexo foi retratado como o Kama Sutra chegou até o Reino Unido, mas esta em exibição a versão Kama Sutra in pop-up e livros que foram censurados por retratar o sadismo e descrições de cenas consideradas muito obscenas.

Já na exibição sobre religião o tema foi mais amplo e eu fiquei a maior parte do tempo lá, afinal, são várias religiões e ainda hoje em dia existem regras, barreiras e muito preconceito e até falta de respeito com a religião de outros países!! No Reino Unido, ainda durante o século 15, quando muita coisa começou a ser impressa, a dissiminação das idéias religiosas começou a se propagar muito rapidamente, dando margem para que houve vários tipos de censuras.

Aqui na Escócia, um caso de censura que ficou bem famoso foi o do livro De iure regni apud Scotos, escrito em 1579 por George Buchanan que foi censurado por mais de 100 anos!! Imagine.. em 1579, alguém escrever alguma coisa apoiando a abdicação de uma Rainha, especialmente a Queen Mary e ainda por cima dizer que tudo o que a Rainha Mary fez estava de acordo com a lei e com a vontade de Deus. Não foi bem visto na época e continuou não sendo bem visto por vários anos  e é um tipico caso de censura religiosa e um pouco política também, já que antigamente a política, os reinados e a religião caminhavam lado a lado.

E uma das partes que mais me chamou a atenção foi ver que o primeiro dos vários livros escritos por J.K Rowling, da série Harry Potter também sofreu censura. O livro Harry Potter and the Sorcerer’s Stone ou no Brasil.. Harry Potter e a Pedra Filosofal foi considerado por muitos como glorificação ao paganismo por parte da autora. O livro foi censurado em escolas de muitos países, como Estados Unidos e no Emirados Árabes Unidos.

A NLS fica na Old Town, na rua George IV Bridge, bem pertinho do National Museums of Scotland, da Universidade de Edimburgo e do Elephant House. Abre todos os dias, de segunda a sexta das 10:00 as 20:00 e sábado das 10:00 as 17:00 e domingo das 14:00 as 17:00!! A entrada é gratuita!!

Postado em Edimburgo, Escócia
Página 1 de 3123