12.10
2011

A inspiração de Monet… Giverny!!!

A idéia de conhecer esse lugar surgiu meio por acaso, quando eu estava procurando informações sobre como ir até Strasbourg, e vendo várias fotos, não tive dúvida, mudei na hora o destino e foi assim que resolvi ir até… Giverny!

Chegando em Giverny!!

Seguindo o meu tour pela região da Normandia..

A cidade que ficou conhecida mundialmente devido as obras de Claude Monet é uma pacata cidade (ou vila?) que fica na região da Haute Normandie.

Claude Monet

Tem apenas 500 habitantes, isso mesmo, APENAS 500 HABITANTES!!! Fica nas margens do rio Sena, perto da confluencia com o rio Epte.

A rua principal de Giverny

Muito bem sinalizado!

Floricultura

Como dá pra imaginar, a cidade é suuuuper pequena e tem apenas duas ruas, sendo que a rua principal é chamada de Claude Monet, em homenagem ao seu morador mais ilustre.

Homenagem ao morador mais ilustre da cidade!

Monet chegou na cidade por volta de 1883, alugou uma casa e parte dos terrenos ao redor para passar uma temporada. Anos mais tarde, por volta de 1890, ele já estava em melhor situação economica, resolveu comprar uma casa no local e começou a “contruir” os seus jardins!! E os jardins se tornaram tão importantes, pois se tornaram o cenário de muitas de suas obras.

Basicamente o que é possível visitar:

– a Casa de Claude Monet;

A Casa de Monet

A Casa de outro angulo!

– os Jardins de Claude Monet que são dois: Clos Normand e, o Water Garden e The Japanese Bridge. O Jardim de Flores chamado The Clos Normand  que esta localizado em frente a casa e o Jardim Japones com um espelho d’água;

Clos Normand, que fica bem em frente a Casa de Monet

Japanese Bridge

Literalmente passei a tarde dentro de um quadro de Monet!

Water Lilies

Jardins de Monet..

– Coleção de estampas japonesas.

Na cidade ainda tive tempo pra visitar outros lugares.. então, seguindo pela rua Claude Monet, passei pelo Museu do Impressionismo e seus jardins.

Flores do jardim do Museu do Impressionismo!

Mais flores..

Uma mais bonita que a outra!

Um pouco mais a frente fica o Hotel Baudy que era o local de encontro entre os pintores.

O famoso Hotel Baudy

E pra terminar, no “final” da cidade fica a Igrejinha de Sainte-Radegonde de Giverny. A Igreja é super pequena e bem bonitinha. Foi construída durante a idade media, tem estilo românico e foi dedicada a Santa Radegunda.

Igreja de Sainte-Radegonde

Nos arredores da Igreja há um cemitério e é lá, onde está enterrado Claude Monet e sua família!!

Pra visitar o local, é preciso levar em consideração que a Fundação Claude Monet abre  suas portas de 01 de abril a 01 de novembro, de terça a domingo, das 09:30 as 18:00 (com a ultima entrada as 17:30). No inverno sempre está fechado. O ticket pode ser comprado no site oficial e o valor é de apenas 8,00 euros.

Ponto de ônibus em Giverny!! Achei bonintinho.. =)

Para chegar lá, o trajeto não é dos mais simples, mas também não é impossível. Giverny fica a 88 km de Paris e a 67 km de Rouen. Sendo assim, eu peguei o trem na Estação de Rouen, então também tive que ir até a cidade de Vernon e lá pegar o ônibus. (Quem vem de Paris, tbm vai ter que ir até Vernon e de lá, o trajeto é o mesmo pra todos).

O ônibus que faz o trajeto entre Vernon e Giverny!

Chegando em Vernon, saindo da estação pela porta principal, tem uma rua no lado direito e um pouco mais pra frente tem o ponto de ônibus. O trajeto entre Vernon e Giverny é de apenas 15 minutinhos (aproximadamente 5 km). E não precisa se preocupar, pois a chegada e partida dos ônibus desta linha são coordenadas com a chegada dos trens, então é super tranquilo.

Para ver os horários de trem e ônibus entre Paris – Vernon – Giverny, clique aqui.

O bilhete de trem deve ser sempre validados nessa máquina – cor amarela (existem máquinas de outras cores tbm)!

Um detalhe importante, quando comprar a passagem de trem Paris – Vernon, lembre-se que no painel na estação vai aparecer o destino final como Rouen, então tem que se guiar pelo horário de saída do bilhete pra descobrir qual plataforma o trem vai partir.

Obs.: Outro detalhe muito importante é que antes de entrar nos trem da SNCF, é preciso validar o bilhete numa máquininha de cor amarela que fica perto da plataforma. Se esquecer de validar, vai ter que pagar multa dentro do trem.

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em França, Giverny
Booking.com
  1. mari vidigal 10/02/2012 | 23:20

    Oi Bruna,
    Adorei o post e as fotos.
    Fizemos um passeio super parecido. Só que com certeza fomos em meses diferentes, as flores que fotografei são bem diferentes das que você fotografou…

    http://ideiasnamala.wordpress.com/2011/10/29/a-casa-de-monet-em-giverny/

    Abraços

Deixe o seu comentário...