20.04
2012

Uma tarde em Hillerød

A maioria das pessoas que visitam a Dinamarca acabam passando somente por Copenhague. Mas o país não se resume só a ela não, de uns tempos pra cá, outras cidadezinhas estão se destacando, como é o caso de Hillerød.

Hillerød, assim como Roskilde, é uma cidade super pequena, com um pouco mais de 35 mil habitantes e a única atração da cidade é o Castelo de Frederiksborg.

Para chegar lá é um pouquinho mais complicado, mas nada que seja impossível. Saindo da Estação Central de Copenhagen, nos pegamos o metro até chegar no ponto final na cidade de Farum. Lá pegamos um ônibus (Tog-bus) que nós levou até Hillerød em pouco menos de 30 minutos. A frequência de saida desse ônibus é a cada 20 minutos.

Para ir até o Castelo, não tem erro, saindo da estação (os ônibus param ao lado da Estação Central), é só ir caminhando até a principal rua de comércio da cidade e lá, pedir informação de como chegar até o castelo. A caminhada é curta, em questão de 15 minutos estavamos na porta do Frederiksborg Slot, o maior castelo da Dinamarca!!

O exterior do Castelo é bem caracteristico e não foge aos demais modelos de Palácios e Castelos que já haviamos visitado no país. Mas esse em especial se destaca mais que os outros, pq ele já serviu de residência oficial de quase todos os antigos reis e rainhas da Dinamarca e também pq a sua construção foi considerada revolucionária naquela época. O castelo foi construido em cima de 3 ilhas que estão localizadas bem no meio do lago de Slotssøen, e o palácio é ligado aos seus jardins através de uma ponte.

O Castelo atualmente foi transformado em museu e lá podemos ver uma grande quantidades de pinturas de paisagens daquela região, retratos de Reis e Rainhas da Dinamarca (em especial os Reis Frederik II e Christian IV, que ordenaram a construção desse Castelo), além de muitas obras de arte, móveis, objetos e tapeçarias.

Em meados do século 19, o Castelo sofreu um grande incêndio que destruiu boa parte da construção. Os perdas foram grandes e o governo da Dinamarca precisava começar as obras de reconstrução do lugar o mais rapido possível. Foi ai que apareceu na história, J.C Jacobsen, o fundador da Carlsberg, que resolveu patrocinar essa obra.

O interesse de Jacobsen pelas artes e cultura já era antigo, então ele sugeriu que o Castelo deveria ser transformado em um grande museu, onde estariam algumas das mais importantes obras de arte do país.

Ainda também fomos conhecer a Igreja do Castelo, que durante esse incêndio, foi o unico lugar que não sofreu danos e manteve assim, sua estrutura original igualzinha da época em que foi construida. A Igreja é lindíssima, super bem decorada… e ela já recebeu diversos casamentos reais, assim como, as coroações de Reis e Rainhas da Dinamarca, principalmente nos séculos 16 e 17.

Mas sem duvida alguma, um dos grandes destaques do Castelo é o seu jardim barroco, lindíssimo!!! Impossível não ficar lá sentada, olhando aquela paisagem por alguns looongos minutos.

Quando o Rei Frederik estve na França e na Itália, gostou tanto dos jadins dos Palácios e Castelo em que visitou, que quando retornou a Dinamarca ordenou que J.C Krieger, o jardineiro do Castelo projetasse algo semelhante ali. O projeto original desse jardim foi feito no século 18 e hoje em dia, podemos ver como ainda o desenho original é mantido em perfeito estado.

Inclusive uns dias antes, estivemos no Palácio de Hampton Court, e os jardins de lá são bem semelhantes a esse. Vale a visita só pelos jardins, com toda a certeza!

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Dinamarca, Hillerød
Booking.com
  1. maria luiza 17/05/2014 | 20:24

    muito legal!!!!

    • Contando as Horas 18/05/2014 | 06:37

      Oi, Maria Luiza

      A Dinamarca é fora de sério. Um dos países mais bonitos e organizados que fui até hoje. Esse palácio então, achei maravilhoso!! Impossível não gostar! =D

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  2. Cristiane Magnani 27/08/2014 | 11:44

    Estou ansiosa para conhecer esse lugar! Chego lá dia 26 de dezembro, sei que vou passar frio, mas é a única época em que posso viajar. Esse ano peguei -19º em Nova York e sobrevivi, rsrs então acho que sobreviverei lá também. E li que a cidade não para nem com nevasca, então pretendo aproveitar ao máximo minha estada em Copenhaguen.

    • Contando as Horas 28/08/2014 | 10:59

      Oi, Cristiane

      A Dinamarca é beeem preparada para o inverno e para neve. Vc não vai ter problemas. Apesar de eu ter ido no verão, sempre leio coisas boas sobre a preparação dos paises escandinavos. Vc vai gostar de lá!

  3. […] Leia: Uma tarde em Hillerød […]

Deixe o seu comentário...