30.07
2012

Palácio Real de Amsterdam

Meu irmão e meus pais estiveram em Amsterdam algumas semanas antes do Palácio Real fechar para reformas, sendo assim, pedi pro meu irmão contar um pouco de como é a visita em um dos três palácios oficiais que ainda são utilizados pela Realeza Holandesa.

O Palácio Real, também chamado de Koninklijk Paleis te Amsterdam, tem uma excelente localização, e fica em uma área extremamente turísitca da cidade. Junto com o Palácio, ainda podemos encontrar na mesma praça, a Dam Square, muitas outras atrações, como a Nieuwe Kerk, o Museu de Cera Madame Tussaud, e no lado oposto ao Palácio Real, fica o Monumento Nacional, construído para prestar uma homenagem a todas as pessoas que morreram durante a Segunda Guerra Mundial. 

A arquitetura exterior está longe de ter a beleza de outros Palácios, tanto na Holanda quanto em outros países da Europa, mas vale a pena ser visitado.

Passando pela rua, nem dá pra dizer que um dia a Família Real Holandesa já utilizou como residência oficial, pq o palácio da a impressão de ser muito pequeno, o que de fato ele realmente é, quando comparado com o Palácio de Buckingham, por exemplo. Hoje em dia, o palácio é usado apenas em eventos, recepções oficiais e premiações, e com isso, nos outros dias, está aberto a visitação pública.

O Palácio começou a ser construído em 1648, quando Amsterdam passava pela sua melhor fase, fosse no desenvolvimento da cidade ou no surgimento de novos pintores, até então desconhecidos.

Mas a sua história é um pouco curiosa, pois foi construído para ser sede da Prefeitura de Amsterdam, mas quando foi “invadido” por Louis Bonaparte, irmão de Napoleão Bonaparte, ele fez do palácio sua residência oficial. Desde então, mesmo depois que os holandeses recuperaram seu território, o palácio continuou sendo residência real, porém dessa vez, o novo Rei era William I da Holanda.

O interior do palácio pode ser visitado todo os dias (desde que não haja eventos oficiais). Por sorte, nos dias em que estavamos lá, não haviam eventos agendados, então conseguimos visitar.

Depois de comprar o ingresso, quem quiser pode pegar o audio guide para aproveitar melhor a visita. Nos pegamos. Depois entregar nosso ticket para um funcionário do Palácio, logo em seguida passamos por um detector de metais, semlhante ao que estamos acostumados a ver em aeroportos.

Ao contrario do seu exterior, a parte interna do palácio é super decorada. A primeira parada que merece destaque é a Sala dos Cidadões (Citizen’s Hall), todo decorado em mármore, com pinturas e lustres muito bonitos. No centro dessa sala, ficam dois mapas mundi que mostra de forma detalhada os lugares que foram colonizados pelos holandeses. Esses mapas são incompletos, pois só mostra os lugares que a Holanda conquistou.

Já na Sala dos Burgomestres, foi onde aconteceu em 1949 a cerimônia onde a Rainha Juliana e a Holanda aceitaram e concederam a independencia a Indonésia, antiga colônia holandesa.

As outras alas e partes do Palácio que temos acesso, são super bem decoradas, passamos por vários ambientes, muitos quartos e salas, tudo de muito bom gosto.

Junto ao Palácio, ainda tem uma ala onde podemos ver exposições temporarias, tanto de pinturas como esculturas ou homenagens a pintores holandeses.

A visita em si, não é muito demorada, em questão de 1 hora dá pra ver tudo. Os ingressos, nós compramos lá na hora mesmo. As filas são quase inexistentes, então não há necessidade de comprar antecipadamente pela internet.

* Precisando de hospedagem na Holanda? Para iniciar as pesquisas no site do Booking, é só clicar aqui. *

Posts relacionados:

Todos os posts sobre Amsterdã

Todos os posts sobre Delft

Todos os posts sobre Keukenhof

Todos os posts sobre Zaanse Schans

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Amsterdã, Holanda
Booking.com
  1. Dani 05/08/2012 | 00:53

    Estou adorando saber mais sobre Amsterdã e a Holanda. Não imaginava que a família real não morava na capital. Será que um dia é suficiente para visitar a cidade onde eles moram? Qual a melhor forma de ir até lá?

    • Bruna 08/08/2012 | 17:25

      Então Dani, a familia real da Holanda mora em Haia, que em holandes é chamada de Den Haag. Todas as placas e tickets indicam Den Haag e não Haia ou The Hague (como é em inglês). A melhor forma de vc ir até lá é de trem. É super perto. Vc pega o trem na estação Amsterdam Centraal e vai até Den Haag (agora não lembro exatamente, mas acho que Haia tem duas estações principais, vc só precisa ver qual é a melhor estação pra vc descer. Infelizmente eu não sei te dizer, pq não fui a Haia).

  2. Samir 20/07/2015 | 16:40

    Bruna, mto bom o texto.

    O áudio, existe na opção de língua portuguesa? Vou com meus sogros e como eles não falam inglês, acho que perderia mto a graça se não tiver o áudio em nossa língua.

Deixe o seu comentário...