08.08
2012

A Terra dos Desbravadores

Tá ai um lugar que eu jamais pensei que um dia fosse escrever aqui no blog: Chapecó!

Chapecó além de ser a cidade onde eu nasci e morei boa parte da minha vida, é também a maior cidade do Oeste de Santa Catarina. E quanto a população? O número ainda é pequeno para os padrões brasileiros, são apenas 187 mil habitantes! 

Nesse mês em que  Chapecó completa seus 95 anos de vida, eu achei que seria interessante escrever um pouco sobre a cidade. Como eu já disse no post de introdução de Santa Catarina, Chapecó sempre passa longe das rotas turisticas do estado. Mas então pq eu resolvi escrever mesmo assim?

Primeiro: Chapecó é uma das cidades do sul do país que mais movimenta o chamado Turismo de negócio. Isso pq aqui na região estáo localizadas algumas dos maiores frigorificos do Brasil, como: a Aurora, a Seara e a Sadia.

Segundo: Pq a cidade é a principal porta de entrada para essa região do estado. O Aeroporto Municipal de Chapecó recebe voos vindos de algumas cidades do Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Tudo muito bem sinalizado!

Antigamente, a região onde fica atualmente a cidade de Chapecó era habitada exclusivamente por indios das tribos Kaingangs e Guaranis. Por volta do final do século 19 essas terras começaram a ser desbravadas com a chegada, especialmente de imigrantes italianos e alemães vindos do Rio Grande do Sul e de São Paulo, em busca de novas terras. E assim, no dia 25 de agosto de 1917 foi criado o municipio de Chapecó.

O centro da cidade foi totalmente planejado, com ruas e quadras dispostas em linha reta, que lembram a forma de xadrez. Tudo gira em torno da Avenida Getúlio Vargas, principal rua da cidade, e de outras duas ruas paralelas, a Av. Fernando Machado e a Av. Nereu Ramos.

Chapecó não tem muito a oferecer em termos de atrações turisticas, então, quem visita a cidade pode conhecer os principais atrativos em questão de poucas horas através de uma agradável caminhada pelo centro da cidade.

A primeira parada é obrigatória: o monumento-símbolo da cidade, O Desbravador. A estátua é obra do artista Paulo de Siqueira que quis prestar uma homenagem aos primeiros desbravadores que colonizaram Chapecó no final do século 19.

O Desbravador tem 14 metros de altura e mostra um gaúcho segurando em uma das mãos um machado (simbolizando o trabalho de construção da cidade) e em outra uma folha de louro (simbolizando a conquista das terras).

Na base do monumento fica o Memorial Paulo de Siqueira, onde estão em exposição obras do artista que podem ser visitado de segunda a sábado.

Ao lado do Monumento fica a Catedral Santo Antônio, inaugurada em 1956. A Catedral presta uma homenagem a Santo Antônio de Pádua, o padroeiro da cidade, em razão dos 700 anos da sua morte.

Logo em frente fica a principal praça da cidade, a Praça Coronel Bertaso. Geralmente quando há algum manifesto, o pessoal costuma se encontrar por ali.

Na praça podemos ver um mural feito em mosaíco que conta um pouco sobre o primeiro ciclo economico da cidade, o Ciclo da Madeira e uma fonte com jato d’água.

Ao lado da praça fica a antiga sede da Prefeitura, uma das poucas construções da cidade em que ainda podemos ver o estilo ”Getulista”, estilo muito popular na década de 50. Atualmente, o prédio abriga a Fundação Cultural de Chapecó e um pequeno museu, o Museu de História e Arte de Chapecó, que conta um pouco da história da cidade.

Seguindo pela rua que passa atrás da Catedral, em questão de poucos minutos chegamos a Arena Condá, estádio da principal equipe de futebol da cidade, a Chapecoense. O clube foi criado em maio de 1973, sendo assim, nesse ano completou 39 anos de existência. Os títulos mais importantes que o Furacão do Oeste conquistou foi, por 4 vezes, o Campeonato Catarinense, sendo que o ultimo foi no ano passado.

O novo estádio ainda está em obras, e os principais destaques do projeto são: ampliar a capacidade de torcedores e modernização da estrutura para receber jogos de grande porte.

Voltando a Avenida Getúlio Vargas, continuamos a caminhada. Na avenida podemos encontrar muitas lojas, bares, farmácias, bancos, bancas de revistas, restaurantes e sorveterias.

Em frente a loja da Havan fica o Centro de Informação turistica de Chapecó e de toda a região. O centro também disponibiliza um email para maiores informações: infotur@chapeco.sc.gov.br

Quase no final da Avenida, em frente ao Corpo de Bombeiros fica uma das principais áreas verdes do centro da cidade, o Eco Parque. Recentemente o parque passou por uma reforma e hoje em dia é lugar de caminhada e exercícios bastante frequentada pela população local. No parque ainda tem vários aparelhos pra se exercitar e um parquinho para as crianças.

E é isso! Viu só, em questão de poucas horas da pra conhecer a cidade toda!

Obs.: A distância de Chapecó até: Florianópolis é de 534 km, até Curitiba de 478 km e até Porto Alegre de 484 km.

Obs.: Para obter maiores informações sobre o que está acontecendo na cidade e na região, o Portal Chapecó do Jackson Ricardo é uma excelente opção!

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Brasil, Chapecó
Booking.com
  1. Erinalda 14/03/2013 | 09:44

    Gostei muito de conhecer essa linda historia

    • Bruna 14/03/2013 | 18:35

      Oi Erinalda!

      Apesar de não ser um lugar super turistico, a cidade tem uma história e uma importancia muito grande no estado de SC.

      Obrigada pela visita! =D

Deixe o seu comentário...