23.08
2012

Intercâmbio: Inglês Britânico e o Sotaque Escocês

De vez enquando aparece alguém aqui no blog pedindo como é o sotaque escocês, se é muito dificil de entender, se vai dar pra se virar lá sem passar aperto ou coisas do tipo.

Sendo assim, achei que seria interessante escrever um pouco sobre isso e dar a minha opinião. Claro que eu não tenho 100% da razão e muitas pessoas podem discordar do que eu penso a respeito, mas esse post é mais pra dar uma idéia do que pode ser encontrado por lá.

Foto retirada do site verdadeabsoluta.net

Duas coisas que eu devo destacar sobre o sotaque escoces são:

– o ritmo da pronuncia das palavras vai ter praticamente a mesma caracteristica em todos os cantos do país. Mas seria mais ou menos o ritmo que um gaúcho ou um catarinense ou um paranaense tem ao falar, cada um tem o seu ritmo, mas não muda muito. Não sei se deu pra captar a mensagem?!?! Na Escócia esse ritmo não varia muuuito, pelo menos eu não percebi diferença muito significativa. 

– a forma de pronunciar o “R” de forma geral, que é beeeem mais carregado quando comparado ao sotaque inglês, onde o “R” praticamente não é falado em alguns casos.

Como é um assunto meio dificil de colocar no papel, eu vou escrever algumas situações que eu passei e que talvez dê uma pequena idéia do que é o sotaque escoces.

Em primeiro lugar, se o destino for Edimburgo, não é necessário se preocupar tanto. O sotaque na capital eu diria que é mais “civilizado”, ou seja, eles não tem o sotaque tão carregado. Depois de alguns tempo a gente se acostuma e pega o jeito.

Esse video é da campanha de divulgação do país do ano passado. Aqui o narrador fala bem devagar, então dá pra entender tudo tranquilamente!

Agora se for levar em consideração o sotaque do interior da Escócia.. Nossa, dependendo da região, é praticamente impossível entender alguma coisa. Eu lembro uma vez que peguei um trem e do meu lado sentou um tiozinho que juro, eu já tava ficando com vergonha, pq a metade as coisas que ele falava eu não entendia e pra outra metade rolava um “Could you repeat, please?” Ah, pode até parecer exagero, mas nesse dia eu tava desesperada e não via a hora do trem chegar em Glasgow de uma vez, pra me livrar dessa cilada.

Lembro também de uma situação que aconteceu no primeiro ou segundo mes que eu tava lá em Edimburgo. Um belo dia eu fui na Jenners,  e lá a maioria dos funcionários são escoceses legitimos. Eu queria comprar uma bota e falei pra mulher que eu queria sem salto e de cor marrom ou preto. Eu sei que eu to me perguntando até agora o que foi que ela quis me justificar, pq eu só entendi que não tinha esse tipo de bota sem salto e nessas cores, mas o resto eu não entendi uma misera palavra. Eu tenho quase certeza que ela era do norte da Escócia, pq eu nunca tinha ouvido aquele sotaque até então. Isso sem falar que ela falava muuuuito rápido, talvez tenha sido um fator que tenha colaborado pra eu não quase entender nada.

Uma coisa que é interessante fazer também logo ao chegar na Escócia é o seguinte: evitar atendentes adolescentes ou mais jovens, independente de serem homens ou mulheres. Nossa, eles falam muitas girias e falam muito rápido, comem metade da pronuncia das palavras. Enfim, é um pesadelo!

No curso de inglês, eu tive contato com professores de várias partes da Escócia, como por exemplo, tive um professor que era de Edimburgo mesmo (que mora na Espanha, e juro, ele nem parece escocês e muito menos parecia ser nativo de lingua inglesa, era muito tranquilo entender o que ele falava), tive um professor de Dundee (tinha o sotaque super escocê), tive uma professora do norte da Escócia (que o sotaque não era tããão dificil de entender, mas as vezes, dependendo da rapidez ao falar complicava um pouco), tive professores do norte e do sul da Inglaterra que me permitiu fazer algumas comparações entre os sotaques. Hoje em dia eu não sei dizer se a pessoa é do norte ou do sul da Inglaterra ou Escócia, mas sei quando alguém é inglês ou escocês, exceto raros casos.

Esse video é o comercial do filme Brave que passava só no Reino Unido. Aqui ele fala um pouquinho mais rápido, mas mesmo assim tá bem fácil de entender! (Repare na pronuncia dos “R”s).

Mas não da pra deixar de mencionar uma coisa, o sotaque escocês parece muito mais dificil do que ele realmente é, simlesmente pq nos estamos muito mais acostumados ao sotaque americano do que ao sotaque britânico no geral. E isso é verdade!

Outra coisa que eu também achava estranho era quando eu usava uma palavra do inglês americano e a professora me corrigia com a versão britânica daquela palavra. Quer um exemplo? Eu sempre falava pants ao me referir a calça, mas no inglês britanico eles usam trousers, ou quando queria me referir a balas ou doces em geral, em inglês americano eles usam candy e em inglês britanico é usado sweets ou ainda o caso de outono/elevador que em inglês americano eles usam fall/elevator e em inglês britânico é usado o autumn/lift. Tive bastante vocabulário “novo” pra apreender!

E também não dá pra esquecer das correções nos textos, que ao invés de escrever centre eu escrevia center ou colour ao invés de color. Em textos ou na parte escrita das provas isso é considerado erro. É sempre bom ficar ligado!

http://www.youtube.com/watch?v=P7aXtvYS8vw

Apresentando.. o maravilhoso ritmo/pronuncia e sotaque escocês. Pra quem quer praticar o listening, é só jogar no google ou no you tube o nome Neil Oliver, ele sempre narra os documentários da BBC Scotland.

Sem esquecer das palavras do gaélico escocês que são muito usadas, por exemplo: “aye” que significa “sim”, mas a pronuncia é como “eu” em inglês. Então as vezes, o que acontecia era que eu tava falando com alguém, e a pessoa ficava repetindo “I” o tempo todo e eu parava de falar, achando que eles queriam começar uma frase e na verdade, eles tavam apenas concordando com o que eu tava falando! Outras palavras usadas com bastante frequencia são: broly que significa guarda-chuva, loo que significa toilet, wee que significa pequeno (ao invés de usar o little), ladd que seria mais ou menos adolescente, blether ao invés de “catch up” que seria mais ou menos conversar, colocar a conversa em dia e por ai vai… Então por exemplo, eu já vi em algumas lojinhas mais nos bairros plaquinha escrito: “umbrella/broly” ou em alguns pubs “Loo” ao invés de Toilet. Claro que ninguém precisa se preocupar em aprender gaelico escocês, mas algumas palavras são bem frequentes de se ouvir.

Quanto ao sotaque/pronuncia das palavras ensinado em sala de aula, vai ser o escocês com certeza. Mas posso dizer uma coisa? Quanto ao sotaque/pronuncia nem precisamos nos preocupar, pq é muuuuito dificil a gente falar como os escoceses, não tem jeito, nos já estamos muito “americanizados” nesse quesito.

Depois que estamos lá ha algum tempo, a gente começa a usar com mais frequencia algumas girias e phasal verbs. Mas isso vem com o tempo, pq senão o inglês falado no dia a dia fica muito formal e todo mundo fica olhando meio estranho.

Esse é um assunto bem complicado de tentar explicar em palavras, mas acho que dá pra ter uma boa noção de como as coisas funcionam por lá nesse departamento.

** Precisando de hotel em Edimburgo? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de hotel na Escócia? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando alugar um carro? Inicie as pesquisas aqui e/ou aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem, seguro viagem e aluguel de carro aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Escócia

Todos os posts sobre Edimburgo

Todos os posts sobre Glasgow

Todos os posts sobre as Highlands

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Edimburgo, Escócia, Intercâmbio, Intercâmbio, Intercâmbio na Escócia - , ,
Compartilhe
Deixe um Comentário
7 comentários em "Intercâmbio: Inglês Britânico e o Sotaque Escocês"
  1. Celina Martins   24/08/12 • 16h50

    Eu lembro bem desse sotaque! Em Inverness, a dona do B&B querendo me dar remédio, era um chiado só! O marido então eu simplesmente acenava e sorria (como os pinguins). O guia da excursão já falava mais lento e nos ensinou um monte de expressões que obviamente eu já esqueci! adorei o post!

    • Bruna   27/08/12 • 00h34

      Oi Cel,
      não é nada fácil, mas depois de um tempo a gente pega no tranco!
      =)

  2. Paola Bellucci Ortolan   08/10/14 • 18h44

    Nossa, era isso mesmo que eu precisava ler!!! Já devo ter lido uns 20 posts seus só hoje e venho acompanhando o blog desde Julho. Como meus destinos escolhidos foram Londres (onde estou agora) e Edimburgo (para onde vou fds que vem) esse blog está sendo ideal!!!! Eu me arrependo de não ter lido sobre a bagagem e sobre a imigração antes de embarcar! Pois agora estou aqui com 10 sobretudos, 5 casacos, 2 salto altos e algumas roupas de verão que com certeza não vou usar rsrs (trouxe até biquini hahahaa #mejulguem) e quaaaase fiquei na imigração! Foi erro da agência de intercâmbio tbm que não me auxiliou direito, mas eu não levei as cartas da acomodação e escola pois não ficaram prontas a tempo. Só tinha a carta da Brunel University que fiz um curso de Design por 1 semana. Parabéns pelo blogg!!!! Você escreve muito bem e é super detalhista, o que ajuda muitoo os marinheiros de primeira viagem hahaha. Continuee postando aquii sempre :)) Beijos

    • Contando as Horas   09/10/14 • 15h46

      Oi, Paola

      Guriiiiaaa, que emocionante essa tua viagem, hein!!

      Essa questão da bagagem é bem polemica, quando eu digo pras pessoas levaram poucas coisas, todo mundo acha q eu sou louca e não gostam da dica, mas quando voltam de viagem me dão razão. Então né, nada melhor do que a própria experiência pra dizer alguma coisa no final.

      Falha da tua agencia de intercâmbio, em momento algum é aconselhado a viajar para outro pais sem levar documentos que comprovem o que vc esta indo estudar lá. Já pensou perder tudo o que vc pagou e voltar para o Brasil? Prejuizo total, sem contar que um carimbo de entrada negado não ia ser nada bom no teu histórico. Mas que bom que ao menos a carta do teu curso de Design te salvou. Nossa, nao gosto nem de imaginar o sufoco que vc passou na imigração.

      De qualquer forma, aproveite ai! Se precisar de alguma dica, me escreve! =D

  3. Ana Claudia Fernandes   12/12/17 • 17h31

    Oi Bruna
    Estou adorando seu site.
    Eu estou escolhendo um lugar para fazer intercâmbio e estou pensando na Escócia….vou com meu marido e meu filho fazer intercâmbio…será intercâmbio em família…rss.
    Queria te perguntar 3 coisas:
    A primeira é quanto tempo você ficou estudando nessa escola? Acha que com 6 meses dá para pegar fluência? Estou num nível aqui no Brasil bem parecido com o seu quando você entrou …faço o High Inter numa escola super boa em SP.
    Outra pergunta: meu Inglês é bem americano mesmo…até aula de American Slang estou treinando…acha que isso dificultou sua adaptação numa escola escocesa? Ou pegou fácil o Inglês deles?
    A terceira…tem muito brasileiro aí estudando?
    Obrigada querida.
    E parabéns pelo site.

    • Contando as Horas   19/12/17 • 19h46

      Oi, Ana Claudia

      Obrigada! :D

      1) O tempo todo que fiquei em Edimburgo. Dificil dizer, pq a questão da
      fluencia depende de cada pessoa, mas acho que da pra ter uma boa noçao.

      2) Eu tbm tinha mais contato com ingles americano, mas foi relativamente tranquilo me acostumar como sotaque britânico em geral. Me acostumar, ja entender foram outros quinhentos. O sotaque escoces é dificil sim, mas se eles percebem que vc é estrangeiro, eles falam bem mais devagar. E quanto mais no interior da Escocia, mais dificil fica o sotaque.

      3) Quando eu fiz meu intercambio, nao. Hj em dia ja tem um pouco mais, mas nao chega a ser como os Estados Unidos ou Canada.

      Obrigada pela visita aqui no blog!!

Blog Membro RBBV
Contando as Horas
Edimburgo! 💛💛💛
.
Se quando eu estava no Brasil e precisava atravessar o Atlantico, eu sempre estava por aqui, agora morando em Portugal, eu vou aparecer com muito mais frequência.
.
Como sempre, foi pouco tempo, mas o suficiente pra amenizar a saudade.
.
Melhor presente de aniversário (antecipado) que eu poderia dar a mim mesma. 😁😁😁 (Olha que a conversão não ta nada favorável: 1,00 libra = 5,14 reais 🤯).
.
Em 2020, eeeuu volto! 🏴󠁧󠁢󠁳󠁣󠁴󠁿💙☺️
.
📍Edimburgo, Escócia
.
#castelodeedimburgo #edinburghcastle #edimburgo #edinburgh #escocia #scotland #visitacotland #escocia2029 #eurotrip #outono #fall #autumn #loveautumn #proximaviagem #amoviajar #mulheresviajantes #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaescocia #viagens #sourbbv #viajar #travel #picoftheday #helloescocia
#tbt Ano passado, exatamente nesse dia, eu chegava em Lisboa para colocar em prática tudo o que havia planejado nos meses anteriores.
.
Para quem tiver interesse em vir para Portugal com o visto D2 (visto de empreendedor), basicamente é necessário seguir os seguintes passos:
- Tirar o NIF (equivalente ao CPF no Brasil), nas Finanças ou na Loja do Cidadão. Precisa ir junto um cidadão português ou um estrangeiro, desde que possua a AR.
- Abrir uma conta pessoal (em pt-pt pessoa singular).
- Arrumar um contador (em pt-pt contabilista).
- Fazer a constituição da empresa no modelo “Empresa na Hora” na Loja do Cidadão (dar inicio na atividade, fazer a ata da empresa, assinar mil coisas, entre outros procedimentos).
- Abrir uma conta pessoa jurídica (pt-pt pessoa coletiva).
** Entre esses procedimentos, sao necessarios alguns dias. Se quiser aproveitar pra passear, é o momento. Eu fui a Rússia e a Escócia , enquanto aguardava ter tudo pronto para a Segurança Social.
- Fazer os procedimentos na Segurança Social.
** Nesse periodo, ja aproveite pra ir fazendo o plano de negócios (necessário para apresentar no Consulado no momento que for solicitar esse tipo de visto).
.
📍Azenhas do Mar, Portugal 🇵🇹
.
#azenhasdomar #oceanoatlantico #portugal #turismodeportugal #visitportugal #vidaemportugal #travelgirl #viajemais #essemundoenosso #mulheresviajantes #brasileirosemlisboa #instaviagem #viagemeturismo #cahemportugal #mar #meusroteirosdeviagem #sourbbv #revistaqualviagem #amoviajar #viajar #brasileirosemportugal #trabalharemportugal #eurotrip2019 #portugalovers #moraremportugal #vistod2 #arportugal #vistod2portugal #vidaemportugal #instaportugal
Parece que foi ontem, mas hoje completa 6 meses desde que cheguei em Portugal. 🇵🇹
.
Eu poderia fazer uma lista (interminável) de tudo que já fiz nesse tempo, mas pensei melhor e resolvi falar sobre o idioma.
.
- Os portugueses atendem ao telemóvel falando “estou”, e nós atendemos o celular falando “oi”.
- Eles falam partilhar e nós falamos compartilhar.
- Eles dizem frigorífico, e nós geladeira.
- Os portugueses vão a casa de banho, os brasileiros vão ao banheiro.
- Eles atravessam a rua na passadeira, e nós na faixa de pedestres.
- Os portugueses compram sandes, gelado e sumo, e nós sanduiche, sorvete e suco.
- Eles tomam chá em uma chávena, nós tomamos chá em uma xícara.
- Eles dizem súshi e nos, sushí.
- Os portugueses são giros (estou fazendo uma moral 😅😅😅), os brasileiros são gatos.
- As portuguesas são fixes, as brasileiras são legais.
- As portuguesas usam cuecas (essa é difícil de acostumar hahaah), e as brasileiras usam calcinhas.
- Os portugueses dizem que fizemos perguntas parvas, e nós dizemos que eles respondem idiotices.
- Os portugueses dizem gajo e rapariga, e nós (no sul do Brasil) guri e guria.
- Eles andam de métro, autocarro, electrico e comboio, e nós de metrô, ônibus, bondinho e trem.
- Aqui as coisas são “sem piada”, no Brasil, as coisas são “sem graça”.
- Em Portugal existem jogadores chamados de guarda-redes e avançados, no Brasil são chamados de goleiros e atacantes.
- Em Portugal eles gritam golo, no Brasil gritamos gol.
- Em Portugal os jogadores usam camisola (ahahah essa tbm é dificil de acostumar), e no Brasil, camisa.
- Eles metem um “gosto” nas fotos do Ig e Facebook, nos colocamos um “curtir”.
.
Com certeza já aprendi muitas outras palavras, mas agora lembrei dessas.
.
Como dá pra perceber nessa listinha que vos (primeira vez que uso essa palavra na vida 🤣🤣🤣 nem sei se estou usando certo) escrevi, a língua portuguesa é igual, mas é diferente. 😅😅
.
Ah! E as despedidas: por email, sempre são com “melhores cumprimentos“, que substitui o famoso “atenciosamente” no Brasil, e por telefone (ainda tambem não me acostumei com essa) eles dizem: “com licença, beijinhos”.
.
Que venham os próximos 6 meses!
🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹
.
📍Portugal 🇵🇹
50 tons de verde! 💚
.
Parece que estou sozinha no parque, mas 20 segundos depois passou por aqui um milhão de chineses. 😅😅😅
.
📍Plitvice, Croácia 🇭🇷
.
#plitvice #plitvicelakes #lagosplitvice #plitvickajezera #croacia #croatia #eurotrip #outono #nature #lakes #portugal #tapportugal #croatiaairlines #amoviajar #mulheresviajantes  #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaeuropa #brasileirosnacroacia #viagens #travelphotography #sourbbv #viajar #travel #europa #picoftheday #euamoviajar #trilhas
Minha primeira viagem depois de me mudar para Portugal é para... Croácia! 🇭🇷😁 Achei uma passagem com preço bom e resolvi comprar de última hora.
.
Esse voo de Lisboa para Zagreb (capital da Croácia) é recente, existe desde abril desse ano. De Zagreb até aqui, o trajeto de ônibus/autocarro é feito em mais ou menos 2 horas.
.
Essa é minha 3x na Croácia, e dessa vez vim conhecer uma das maiores atrações do país: o Parque Nacional dos Lagos de Plitvice.
.
São 16 lagos e 4 tipos de trilhas, mas eu fiz as trilhas B e C (cor verde). Uma percorre os Lower Lakes e a outra, os Upper Lakes. Nem tudo fiz a pé, existe passeio de barco e ônibus/autocarro que percorrem algumas partes.
.
Dois dias são suficientes para conhecer as principais partes. E sééério, venham no outono. A cada 3 passos uma foto! 🍁🧡
.
📍Plitvice, Croácia 🇭🇷
.
#plitvice #plitvicelakes #lagosplitvice #plitvickajezera #croacia #croatia #eurotrip #outono #fall #autumn #loveautumn #nature #lakes #proximaviagem #portugal #lisboa #tapportugal #croatiaairlines #amoviajar #mulheresviajantes #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaeuropa #viagens #sourbbv #viajar #travel #europa #picoftheday
No terceiro (e último dia) fizemos a trilha nos Passadiços do Paiva.
.
Essa trilha tem mais ou menos uns 8 km, e a maior parte do percurso é feita nessas estruturas de madeira que foram construídas ao longo da margem esquerda do rio Paiva.
.
Existem dois pontos de início: em Areinho e Espiunca. Nós optamos por começar em Areinho, pq apenas os primeiros 30 minutos são subida e o restante do trajeto é descida ou linha reta.
.
Pelo caminho encontramos cascatas, praias fluviais e falhas geológicas.
.
A entrada no parque é limitada e paga. Se comprar o bilhete pela internet sai mais barato (2,00 euros) e não corre o risco de ir até lá e não conseguir entrar no parque.
.
📍Passadiços do Paiva, Portugal 🇵🇹
.
#arouca #areinho #espiunca #passadiçosdopaiva #aroucageopark #turismocentrodeportugal #turismodeportugal #visitportugal #vidaemportugal #travelgirl #viajemais #mulheresviajantes #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosemportugal #instaviagem #viagemeturismo #agenciadeviagem #amoviajar #viajar #summer #verao #veraoeuropeu #moraremportugal #viveremportugal #viajarfazbem #vamosviajar #travelphotography #portugaltrip #portugal2019
Contando as Horas