24.11
2012

Royal Botanic Garden

Era quase final de novembro quando eu me dei conta que ainda não tinha visitado uma das atrações mais populares da cidade, o Royal Botanic Garden.

Claro que assim como a visita que eu fiz ao Inverleith Park, eu deveria ter aproveitado os dias de primavera ou de verão para garantir umas fotos melhores. Mas como eu não tinha idééééia de que eu iria voltar tão cedo em Edimburgo, tratei logo de ir mesmo assim, até pq ninguém iria acreditar que morei todo esse tempo por lá e nunca visitei, né?

O Royal Botanic Garden de Edimburgo existe desde 1670, sendo considerado um dos mais antigos do Reino Unido. A principio, ele foi fundado para ser um local onde seriam cultivadas plantas medicinais. Anos mais tarde, depois de passar por outros lugares da cidade, finalmente foi definido que ele ficaria no atual endereço em definitivo.

Claro que além do cultivo de muitas espécies de plantas, tanto da Escócia como do Reino Unido em geral, ali também existem laboratórios para pesquisas, assim como também existe muitas especies de plantas de todas as partes do mundo (mais de 3 milhões de espécies) que são mantidas na Glasshouse e na Palm House.

A sua área total é imensa e facilmente dá pra passar umas boas horas caminhando por ali sem nem perceber o tempo passar.

No dia em que eu fui lá, eu cheguei logo após o almoço e fiquei até o horário que o parque fechava. E realmente, só me dei conta que tava na hora de ir embora quando começou a escurecer e com os guardinhas apitando e gritando que o parque iria fechar suas portas em 10 minutos.

Entrada principal pelo West Gate

O Jardim Botânico tem dois portões de entrada, o East Gate e o West Gate, mas a entrada principal é feita pelo West Gate, que dá de frente para o Inverleith Park.

Junto a entrada principal fica o John Hope Gateway, onde fica uma pequena exibição sobre os estudos e o trabalho diário que é realizado ali. Ainda nesse mesmo espaço tem um restaurante, uma lojinha de souvernirs, uma loja que vende plantas (mudas e flores) e os banheiros.

John Hope Gateway

Pra entrar no Jardim Botanico pelo West Gate é necessário passar por dentro do John Hope Gateway e logo em frente tem uma porta de vidro automática que dá acesso ao jardim.

O parque é todo muito bem sinalizado, com muitas e muitas placas indicando pra que lado seguir de acordo com o interesse em visitar algumas de suas atrações.

Pra quem quiser ir direto ao ponto e a parte onde estão as maiores atrações, é só seguir as trilhas pro lado esquerdo, sempre.

A primeira parada é no Cryptogamic Garden  e no Native Woodland que lembrma um pouco uma floresta de mata fechada. Eu que só tinha tido essa experiência de ver algo assim na Lapônia (e com muita neve), achei bem bonito.

O primeiro grande destaque do Jardim Botânico é Queen Mother’s Memorial Garden (19), que como o próprio nome já sugere, esse jardim foi construido para prestar uma homenagem a Rainha Mãe, mãe da atual Rainha Elizabeth II. A Rainha Mãe era inglesa, mas passou boa parte da sua infancia e adolescencia na Escócia. E ainda, somando ao tempo que viveu em terras escocesas mais o seu gosto por jardinagem e afins, os Escoceses acharam que era uma boa ideia homenagea-la com esse memorial.

A area do memorial não é muito grande e em cada uma das extremidades desse jardim existe uma planta que representa as suas andanças pelos quatro cantos do mundo enquanto casada com o Rei George VI.

Além do próprio memorial, é bem interessante caminhar por ali e descobrir que no chão existem algumas “histórinhas” sobre a familia Real Britânica e os principais acontecimentos do país separados por decada.

E ainda existe uma rosa, que foi desenvovida pra homenagear a familia real e recebeu o nome de “Royal William”.

Saindo do memorial, vamos passar pela Herbaceous Border, considerada uma das maiores e mais bonitas cercas vivas do país.. e ainda com os tons do outono, ficou muito mais bonita!

A caminhada pelo parque é beeem agradável, pelo caminho vamos descobrindo milhões de espécies de plantas, arvores, flores que até então eu nunca tinha visto, ou se já tinha visto, as cores do outono deram um outro toque as plantas, deixando elas muito mais bonitas.

Pelo parque existem varios lagos, mas com certeza o mais bonito deles é o Pond (18). Além de todo o cenário por si só ser belíssimo, ainda tem os patos coloridinhos que enfeitam ainda mais o lugar. Eles são bem “animados”, a gente até se interte ali vendo eles “tomarem banho”, coisa mais lindinha!

Ai bem próximo ao The Pond fica o Rock Garden…

Ainda nesse lado do jardim botânico é onde fica também a grande estufa de vidro simbolo do Jardim Botânico de Edimburgo,  que é considerado um dos principais cartões postais da cidade, a Palm House. Infelizmente no dia que visitei não estava aberta para visitações e pesquisando melhor descobri que geralmente ela fica fechada durante a temporada de inverno. Mas como janelas não faltam nesse lugar, deu pra dar uma bisbilhotada mesmo assim.

Assim fica um motivo pra voltar em um lindo dia de primavera ou verão, pq não?!?!?

Ainda ali do ladinho da Palm House fica um tronco de uma arvore de data de mais de 300 milhões de anos atrás.

A entrada no Jardim Botânico é gratuita, mas para visitar a Glasshouse e a Palm House é preciso comprar o ticket, esse ticket está a venda somente nos portões de entrada do Jardim Botânico, ou seja, não dá pra comprar o ticket diretamente lá na Glasshouse ou Palm House.

Os horários do Jardim Botânico variam de acordo com as estações do ano, então é sempre bom conferir no site antes.

A outra entrada, East Gate

Pra quem não tiver tempo suficiente para ir caminhando até lá, existe uma parada de ônibus proximo ao East Gate. Para chegar lá, eu sei que os ônibus da Lothian Buses número 8 e 23 passam por ali.

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Atrações turísticas, Edimburgo, Escócia
Booking.com
  1. Lillian Brandão 24/11/2012 | 10:31

    Ei Bruna,

    Adoro Jardins Botânicos e esse parece ser muito legal. Achei super interessante a cerca viva, a rosa da família real e os patinhos. Um lugar muito bom para passear! :)

    Beijos,
    Lillian.

    • Bruna 25/11/2012 | 15:57

      Oi Lillian,

      Sabe q eu não tenho muuuuita curiosidade, mas eu gostei de ter visitado! O legal é essa parte do memorial.. a familia real está em todas, sempre!!

      =)

      • Luis Santos 26/11/2012 | 08:25

        Muitos parabéns pelo seu Blog.
        Nós temos nos nossos planos visitar a Escócia e principalmente Edimburgo, e o seu Blog será uma grande ajuda

        • Bruna 27/11/2012 | 01:42

          Oi Luis,

          Se precisar de ajuda em alguma coisa, avisaaa!! =)

Deixe o seu comentário...