21.01
2013

Um dia em St Andrews e arredores

Tá ai um lugar que eu sempre quis conhecer, St Andrews. Acabou que durante o tempo que morei em Edimburgo, eu consegui perder duas oportunidades de visitar a cidade e simplesmente deixei pra lá.

SONY DSC

Mas dessa ultima vez que voltei a Escócia, seria imperdoavel deixar passar novamente a oportunidade e tratei logo de reservar um tour para conhecer a cidade.

Claro que o ideal seria ir por conta própria, mas a localização (mesmo sendo super perto de Edimburgo) e o meio de transporte (somente ônibus e seus horários meio restritos e ainda a falta de trens pra lá) não são muito animadores.

SONY DSC

Acabei fazendo o passeio com um tour pré programado em uma das vááárias agências de viagem que oferecem esse tipo de day trip aos turistas. Optei por fazer esse passeio assim, pq o tempo livre em St Andrews era relativamente bom, em torno de 3 horas e além disso, ainda passamos por outras cidadezinhas do litoral leste escocês.

SONY DSC

A reserva desse tour eu fiz no próprio site da Rabbie’s, uma agência que está localizada na Royal Mile, quase em frente a Catedral de St Giles.

foto_1024x723

Como qualquer ida mais para o norte de Edimburgo, a maioria dos roteiros não deixam de fora uma breve paradinha nas Forth Bridges, onde a Forth Rail Bridge é considerada um dos maiores simbolos do país! O engraçado é que ela até virou um ditado popular (que eu demorei pra entender o pq). Todo mundo usa e com certeza o guia vai fazer alguma piadinha a respeito, falando alguma coisa do tipo ” blablabla is like painting the Forth Bridge”, se referindo que isso demora uma eternidade pra terminar, como tudo na Escócia (eles dizem isso pq não conhecem o Brasil!!).

SONY DSC

SONY DSC

Claro que a cereja do bolo, a visita a St Andrews fica para o final, então, depois de cruzar o Firth of Forth, passando pela Forth Road Bridge, entramos na região do Fife em direção ao vilarejo de Elie and Earlsferry.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Elie e Earlsferry eram duas vilas que foram unidas a pouco tempo atrás e hoje, juntas, conseguem ter uma população de menos de 1.000 habitantes. A parada foi estratégica, já que o dia estava bem bonito. Paramos diretamente no porto da cidade, somente para apreciar a vista e o mar do Norte. Uma tranquilidade!

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Mas seguindo viagem, o próximo destino foi a cidadezinha de Anstruther. A cidade, que um dia já teve um dos portos mais movimentados de toda a Escócia, hoje em dia é beeeem pacata. O tempo que tivemos para conhecer o lugar foi o ideal e deu pra passear tranquilamente.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Os dois grandes destaques da cidade, além dos barcos ancorados no porto e de sua Catedral, são: o Anstruther Fish Bar (que infelizmente não tive como conhecer, pq era de manhã ainda e o restaurante não estava aberto) que recebeu vários prêmio de melhor Fish and Chips do Reino Unido por várias vezes e o Scottish Fisheries Museum que conta um pouco sobre a importancia da industria da pesca no país, além de ter alguns objetos interessantes em exposição.

SONY DSC

SONY DSC

A poucos km dali, fica o vilarejo de Crail que acabou ficando conhecido na região por ser um grande produtor de caranguejo e lagosta. A cidadezinha é super pequena, não é necessário mais do que 5 minutos pra conhece-la. Uma coisa que chama atenção é que a maioria das casas são enfeitadas com siris, caranguejos e lagostas, além, é claro, da vista que o porto da cidade proporciona… Super bonita!

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Mas o grande destaque do passeio é St Andrews, sem duvida. Faz pouquíssimo tempo que a cidade entrou na rota turistica da Escócia e tudo isso se deve ao fato que sua Universidade, uma das mais importantes e renomadas do país (e do Reino Unido em geral), ter recebido recentemente alunos tão ilustres como: o Principe William e a Duquesa Kate.

O tempo pra a visita que foi de 3 horas e foi suficiente. Claro que não tive tempo de sentar e almoçar com calma, apenas comprei umas coisinhas e fui comendo enquanto caminhava pela cidade.

SONY DSC

Mesmo sendo uma cidade super pequena, St Andrews pode preencher facilmente um dia de passeio por lá, já que existem várias atrações a serem visitada.

A cidade que leva o nome do Santo Padroeiro do país, mesmo tendo aproximadamente 20 mil habitantes, é super movimentada. Tudo isso por conta de sua Universidade, a Universidade de St Andrews, a mais antiga da Escócia e uma das mais tradicionais e renomadas de todo o Reino Unido.

17_1024x703

O campus principal da Universidade de St Andrews não está aberto para visitas, mas é possível caminhar  por ali. Inclusive esse ano, a universidade comemora os seus 600 anos de existência! Incrível!

53_1024x649

A cidade é muito bem sinalizada, com muitas e muitas placas. Impossível se perder por ali. Mesmo assim o guia nos deu algumas indicações, que tornaram o passeio mais tranquilo!

SONY DSC

A minha primeira parada foi nas ruínas da Catedral de St Andrews, um dos maiores símbolos e o principal cartão postal da cidade. É possível visitar o lugar de graça, somente pra subir na torre de St Rules que é preciso pagar, mas o valor é simbolico.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

As ruínas da Catedral traduzem toda a história de destruição e desastres ao longos dos ultimos séculos. Depois de 158 anos para ficar pronta, uma das principais catedrais do país, sofreu com incêndios, destruições e também não resistiu aos ataques durante o periodo da Reforma Protestante Escocesa, além de todos os desastres naturais, como vendavais e tormentas. O pouco que restou, hoje em dia traduz a grandiosidade que um dia já foi essa catedral.

SONY DSC

SONY DSC

A poucos metros dali ficam as ruínas do Castelo de St Andrews, que estão abertas a visita também, mas é preciso pagar. Com o que eu tinha visto e lido na internet sobre essa visita, achei melhor passar a vez e apenas me contentei em fotografar e olhar por fora.

SONY DSC

O lugar escolhido pra construção do Castelo foi excelente, a beira do Mar do Norte. Antigamente, antes e durante a reforma protestante na Escócia, o castelo servia de residencia para os bispos que por ali passaram. Também foi um importante e estrategico lugar durante a Guerra de Independência, onde alguns reis escoceses ocuparam o castelo, principalmente durante os diversos ataques feitos pelos Ingleses. Com isso, o castelo precisou ser reconstruido muitas e muitas vezes e devido a todo esse histórico de batalhas, até achei que ele estava muito bem conservado.

SONY DSC

Saindo do Castelo, a rua que liga o próprio Castelo e a Catedral de St Andrews aos campos de golf e as praias, está repleta de residencias estudantis e locais de pesquisas que pertencem a Universidade de St Andrews, que estão separadas de acordo com o curso escolhido.

SONY DSC

SONY DSC

Pra quem não sabe, St Andrews se auto-intitula como a “Terra do Golf”, onde está localizado o campo de golf mais antigo do mundo, o Old Course. Diz a lenda que o golf já era praticado em terras escocesas desde o século 15, mas somente no século 18 que o primeiro clube de golf surgiu no país.

SONY DSC

SONY DSC

Mesmo o campo já ter recebido os principais jogadores e campeonatos de golf do mundo, é possível agendar um horário para jogar uma partida a quem possa interessar. Claro que, como já dá pra imaginar, será necessário desembolsar uma pequena fortuna pra jogar golf esse lugar.

SONY DSC

SONY DSC

Como eu não entendo bulhufas de golf, me contentei em dar uma voltinha por ali, em caminhar pelas estradinhas entre os campos e observar o movimento. Depois de uns 20 minutos andando pra lá e pra cá e vendo outras pessoas jogarem, cheguei a conclusão de que golf não é a minha praia. Que me desculpem os escoceses, mas… Eita joguinho mais sem graça e monotono!!

SONY DSC

E junto aos campos de golf ainda é possível visitar o Museu do Golf que mostra um pouco a evolução do esporte ao longo dos seus mais de 600 anos de existência e as praias da cidade.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

(Para chegar a St Andrews, é possível fazer um tour com uma das várias agências de turismo de Edimburgo ou até mesmo ir por conta própria. A unica opção pra quem quiser encarar uma voltinha em St Andrews de forma independente é o ônibus. A empresa que faz o trajeto é a Stagecoach (sentido a cidade de Leuchars) que tem ônibus partindo a cada 1 hora da Edinburgh Bus Station)

23_1024x703

A ultima parada desse dia foi no vilarejo de Falkland, para visitar sua principal atração, o Palácio de Falkland que infelizmente durante a temporada de inverno fica fechado. O guia até nos avisou que não seria possivel visitar, mas mesmo assim, o pessoal quis parar ali pra dar uma voltinha na cidade.

SONY DSC

SONY DSC

As Ilhas Falkland, eterna disputa entre Britanicos e Argentinos, recebeu seu nome como um homenagem ao Visconde de Falkland que morou por alguns anos nesse palácio.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Obs.: o tour parte de Edimburgo as 09:30 da manhã e voltamos perto das 17:00 horas. Achei o tempo pre determinado para as visitas bem tranquilo. O guia também era bem legal e tinha um excelente conhecimento sobre tudo. Adorei o passeio!

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Anstruther, Crail, Escócia, St Andrews
Booking.com
  1. Cristine 21/01/2013 | 22:21

    Bruna,
    Fiz o mesmo passeio pela mesma agência e também gostei muito! Como ainda era outono, consegui caminhar um pouco na praia de St. Andrews, onde foi gravada a famosa cena do Carruagens de fogo, e ver alguns estudantes se preparando para o Halloween! Saudades da Escócia!

    • Bruna 22/01/2013 | 14:23

      Oi Cristine,

      Esse tour foi bem interessante, o guia tbm era beeeem divertido. Eu gostei de ter feito o tour com essa agência, apesar de que o plano inicial era fazer esse tour com uma outra agência, até pra conhecer mais empresas desse tipo que oferecem esses tour saindo de Edimburgo.

      Quando chegou a hora de eu caminhar na praia começou a chover e acabei fotografando só de longe… Fica pra próxima!

      =)

  2. Isabelle 22/01/2013 | 16:01

    Oi, Bruna!

    É muito bom ver dicas e relatos de alguém que conhece bem a Escócia. Vou para Edimburgo em Outubro e até há 15 dias atrás estava cheia de dúvidas sobre o que fazer, o que visitar e até mesmo onde estudar e com seu Blog tudo ficou muito mais claro.

    Obrigada e parabéns!

    • Bruna 23/01/2013 | 14:22

      Oi Isabelle,

      Que bom que o blog está te ajudando.. Fico feliz!
      A Escócia está sendo descoberta aos poucos pelos brasileiros e é um país interessantíssimo. Espero que vc goste tanto quanto eu gostei de lá! =)

  3. Mariem Teixeira 18/03/2014 | 16:12

    Oi, Bruna!

    Pretendo passar meu aniversário, em abril,na Escócia e fazer, além de Edimburg, as Highlands.Gostaria de saber se você conhece algum guia ou empresa que possa fazer a região em carro próprio, apenas para duas pessoas? De preferência falando portugues ou frances. Obrigada.

    • Contando as Horas 18/03/2014 | 17:54

      Oi, Mariem

      Infelizmente não conheço. Sempre quando fiz algum tour foi com empresas locais e com sede em Edimburgo. Sabe que vc me deu uma boa idéia. De vez enqdo sempre aparecem pessoas buscando esse tipo de informação aqui no blog. Eu vou procurar empresas com brasileiros qdo for a Escócia esse ano. Acho que pode ser uma boa ideia pra quem quer um tour mais personalizado e também pra quem não domina bem o inglês.

  4. Antonio José 26/07/2015 | 13:09

    Gostei muito do seu Blog. Minha filha Laís está morando em Edimburgo e está gostando muito. No momento fala em não voltar mais para o Brasil, que no momento vai muito mal.
    Um abraço
    Antônio José

    • Contando as Horas 30/07/2015 | 21:49

      Oi, Antonio
      Impossível não gostar, né?!?!? Tomara que de certo e que ela consiga permanecer lá!! :D

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  5. milene negri 21/01/2016 | 15:20

    OI, GOSTEI MUITO DO SEU BLOG,POIS AMO A ESCOCIA MESMO NUNCA ESTANDO AI,A VIDA E TOTALMENTE DIFERENTE DO BRASIL?

    • Contando as Horas 22/01/2016 | 22:50

      Oi, Milene

      Mais uma!! hehe =DD

      A Escócia realmente é um país super legal mesmo! Toooootalmente diferente não, mas uma das coisas que eu mais gostava lá era a segurança de poder andar na rua a hora que fosse… Ah, e claro, da organização. Os escoceses (e britanicos em geral) são muito organizados.

Deixe o seu comentário...