20.02
2013

Barbados – Informações práticas

Não faz nem 1 semana que voltei de Barbados e já to com saudade! Foi realmente uma experiência inacreditável. Foram 7 dias de céu azul, muito sol e calor (apenas na sexta-feira à tarde que caiu o maior chuvão).

barbados 13_768x768

Essa foi a minha primeira visita (de muitas, assim espero) a uma ilha do Caribe e posso afirmar que, ao menos Barbados, é espetacular! Voltei pra casa com uma impressão muito boa desse país, eu arriscaria até a dizer que fui surpreendida. Barbados superou todas as minhas expectativas!!

Mas chega de rasgação de seda e vamos ao fatos, ou seja, as informações práticas para sobreviver uma semana nessa ilha sem ter problemas:

b15

→ Visto e Vacinas

Como eu já falei no post incial sobre Barbados, brasileiros não precisam de visto para entrar no país por até 3 meses. Porém é necessário se vacinar contra a Febre Amarela e pegar o Certificado Internacional de Vacinação contra Febre Amarela (para ver o post sobre a vacina é só clicar sobre o link em vermelho). Em voos internacionais da GOL não é possível fazer o check-in pela internet, então quando cheguei no Aeroporto de Curitiba, na hora do check-in a moça pediu pra ver o Certificado Internacional de Febre Amarela. Essa foi a unica vez que precisei mostrar. Em Barbados em momento algum, ninguém me pediu pra ver nada relacionado a vacina de Febre Amarela.

Atualização novembro 2014: o Governo de Barbados anunciou essa semana que é obrigatório todos os brasileiros apresentarem o certificado internacional de vacina contra febre amarela aos oficiais de imigração logo que desembarcarem no país, sem exceção.

→ Como ir até Barbados

A única empresa que opera voo direto saindo do Brasil (de São Paulo) é a GOL. Os voos são bem tranquilos, inclusive os horários tanto na ida (16:35) quanto na volta (21:00) são bem interessantes. Os voos são sempre aos sábados, então será necessário se organizar para passar uma semana em Barbados.

barbados 2_1013x768

O avião é o mesmo que estamos acostumados a voar aqui no Brasil, um Boing 737-800, ou seja, 3 lugares, corredor e mais 3 lugares. É bem apertado, um tanto quanto desconfortavel, mas como o tempo de voo entre São Paulo e Barbados é de apenas 5 horas e 30 minutos, não chega a ser uma tortura insuportável.

b2_1013x768

É servido um lanche (sanduiche, uma sobremesa e bebida) logo no inicio do voo e quando já estamos quase chegando é servido outro lanchinho rápido (amendoim e bebida), foi assim tanto no voo de ida quanto no voo de volta.

** Atualizado em outubro de 2013: os voos da GOL continuam diretos, porém os voos de ida de SP a Barbados são aos sábados, mas agora os voos da volta são sempre aos domingos. Um dia a mais em Barbados, que beleza!!!!

→ Chegando em Barbados

Barbados tem apenas um aeroporto, o Aeroporto Internacional Sir Grantley Adams (IATA: BGI). O aeroporto recebeu esse nome como uma homenagem ao primeiro primeiro-ministro de Barbados, Sir Grantley Herbert Adams (inclusive é muito frequente ver estátuas e até ele aparece estampado em uma nota de 100,00 dolares de Barbados).

b10_1024x734

O aeroporto fica no sul da ilha, mais próximo da costa leste (oceano Atlântico) e fica a 13 km do centro de Bridgetown, a capital do país. O aeroporto é relativamente pequeno, tem dois terminais, mas eles não são separados visivelmente.

A parte de chegada dos voos é super novinha e bem moderna, ao contrario da ala onde acontecem as decolagens, que é bem antiga (e em algumas partes, já é preciso fazer uma reforminha, como nos banheiros, por exemplo).

barbados 1_768x768

O free shop na chegada é pequeno, onde é possível comprar apenas bebidas e doces em geral. Já o free shop de saida é maiorzinho. Cada seção (cosméticos, bebidas, roupas) ocupa uma tendinha em especifico. Achei bem organizado e com bastante opções. Os preços no free shop sempre estão indicados em Dolar de Barbados.

→ Desembarcando em Barbados: Landing Card, Imigração e Alfandega

Assim como quem não tem cidadania européia e desembarca no Reino Unido pela primeira vez, em Barbados também é necessário preecher um “Landing Card”. As aeromoças da GOL já distribuem o cartão ainda dentro do avião e ao desembarcar em Barbados, logo somos encaminhados aos guiches de imigração.

barbados 6_768x768

Esse Landing Card é um pouco mais extenso que o do Reino Unido. Ele é formado por duas folhas, uma branca e outra verde. Ambas as folhas devem ser preenchidas e apenas 1 Landing Card é exigido por familia, ou seja, não é necessário cada um preencher um. A folha branca pede informações gerais como nome, passaporte, endereço residencial, motivo da viagem a Barbados, nome e endereço do hotel que vamos nos hospedar, enfim, esse tipo de informação. A folha branca ainda é dividida em duas, a parte superior que a que entregamos quando desembarcamos lá em Barbados e deve estar totalmente preenchida e a outra parte, menorzinha, não é preciso preencher totalmente, pq alguns dados como numero do voo e tal, só vamos saber quando estivermos fazendo a imigração para sair de Barbados. É preciso guardar essa parte menorzinha da folha branca, pq é preciso apresentar na imigração quando estivermos deixando Barbados (é bom deixar junto com o passaporte pra não perder, senão pode dar problemas na hora de deixar o país).

Já a outra folha, a de cor verde, pede informações referentes aos objetos e duty free. Temos que preencher se estamos levando bebidas, comidas e armas (sim, isso mesmo) e quanto em dinheiro estamos levando também. Ainda tem mais algumas perguntinhas estilo visto americano, sobre armas e materiais explosivos e tal que devemos responder.

Entreguei o Landing Card preenchido e o meu passarporte apenas. Como já disse no inicio desse post, em momento algum o oficial de imigração pediu meu Certificado Internacional contra Febre Amarela na hora de entrar no país.

b13_1024x753

Depois de retirar a bagagem e comprar uns chocolatinhos no free shop (leia: trocar uma nota de 100,00 dolares pra poder pagar o táxi), ainda precisamos passar pela Alfandega, onde tive que entregar a folha verde e responder algumas perguntas sobre o que eu tinha na minha bolsa e na minha mala.

→ Para ir do aeroporto até o hotel

As duas unicas opções de transporte para sair do aeroporto e ir até o hotel são: ônibus e táxi. Os ônibus são ônibus normais com rotas já pre estabelecidas, não existe nenhum onibus especial que faça trajeto aeroporto – hotel como um serviço extra para os turistas.

b9_1024x719

Como meu voo chegou em Barbados por volta das 21:00, no sábado, preferi não arriscar e peguei um táxi pra ir até o hotel.

Logo ao deixar a area de desembarque, não existe nada ali nessa parte, exceto uma barraquinha e as placas com os valores fixos que já estão pre estabelecidos entre o aeroporto até varias regioes, hotéis e partes de Barbados.

Como eu estava hospedada na região de Hastings, que fica bem proxima a Bridgetown, não tinha nada mencionando em especifico essa região, então tomei como base o valor até Bridgetown (que ficava além da região em que eu estava hospedada) e assim soube que o meu táxi não ia dar mais do que 43,00 dolares americanos.

b12_987x768

Ao chegar ali na barraquinha, é só dizer o nome do hotel  e a moça já diz o valor que vai ser cobrado pelo taxista. Então não haverá nenhuma supresa, já que o valor já está acertado antes de entrar no táxi.

→ Se deslocando pela ilha

Eu fiquei hospedada na região de Hastings, no Hotel Courtyard by Marriott, bem pertinho do Hotel Hilton, então por ali, nos arredores do hotel, eu andei a pé por praticamente todos os lugares. De um lado fica o Hotel Hilton e Garrison Savannah (tipo um jockey club) e os restos de uma fortaleza com canhões. Seguindo por essa rua, mais uns 10 ou 15 minutos de caminhada e eu estava em Carlisle Bay, a praia de Bridgetown.

Se eu seguisse caminhando pro outro lado, primeiro tinha um centrinho, com um shopping pequeno, alguns restaurantes e lanchonetes (TGI Friday e KFC), além de uma Haagen Dazs. Um pouco mais a frente começava o calçadão de Broadwalk, com varios restaurantes a beira mar, um deles, o Tapas, um dos mais famosos por lá, ficava a menos de 10 minutos a pé do hotel onde eu estava. Um pouco mais adiante vem a praia de Accra Beach, mais alguns bares e restaurantes, a Dover Beach e o The GAP (St Lawrence Gap), outra ruazinha cheia de restaurantes, bares e baladas.

b4_1004x768

Então, basicamente eu passei a maior parte do tempo nessa região e fui por tudo a pé. Nos dias que fiz alguns passeios (andar de catamarã e mergulhar com as tartarugas, andar de submarino e visitar a Harrison’s Cave) eu solicitei o transporte junto aos passeios, assim, eu não precisava me preocupar, pq eles passaviam sempre me pegar e me deixar no hotel apos os passeios. Alguns desses passeios, o deslocamento ate o hotel já está incluido, mas no caso do submarino não, eles cobram 7,50 dolares americanos para pegar e levar de volta ao hotel. Muito tranquilo.

Mas pra quem quiser se aventurar por Barbados de forma independente, as opções de transporte no geral são: alugar um carro (lembrando que a mão é inglesa, assim como no Reino Unido, então é tudo literalmente ao contrário do que estamos acostumados aqui no Brasil), táxi, ônibus (existem dois tipos: os azuis que são os ônibus do governo, os amarelos que são onibus privados e são menorzinhos (mais engraçadinhos) e as vans (cor branca).

No dia que eu estava pensando em ir até a Crane Beach, onde fica o hotel The Crane, conversei com uma mulher e ela me disse que como eu estava sozinha, o mais indicado pra mim era andar com os ônibus azuis sempre, pq eram os ônibus do governo. Eu até pedi pra ela se caso eu pegasse os onibus amarelos ou as vans se teria algum problema, ela foi bem direta: problema não vai ter, mas basicamente nesses onibus e vans privados só andam homens. Então achei melhor seguir o conselho dela e só olhar para as rotas e horários dos ônibus azuis.

→ Diferença de fuso horário

Barbados não tem o mesmo horário que o Brasil. É importante certificar em qual época do ano vai acontecer a viagem, pq dependendo, a diferença de horário pode ser de 1 hora ou de 2 horas. Quando eu estive lá, na semana passada, ainda era horário de verão aqui no Brasil, então a diferença de horário era de 2 horas, ou seja, 2 horas a menos em Barbados. Então, quando aqui no Brasil era 18:00 horas, em Barbados ainda eram 16:00 horas. Achei muito bom!

b7

→ As estações do ano em Barbados

Ao contrário do que temos aqui no sul do Brasil ou até mesmo na Europa, as estações do ano em Barbados (site com a previsão do tempo) são um pouco diferente, já que o clima é super tropical.

Basicamente são duas: a estação chuvosa (wet season) que vai de junho até novembro, como o próprio nome já indica, essa estação é mais quente e bem mais umida. Já a estação seca (dry season) vai de dezembro até maio e consequentemente por ter tempo mais seco e dias de sol bem frequentes é a alta temporada no país e assim os preços são um pouco mais elevados que o normal, mas também a probabilidade de chuva é baixíssima (eu só peguei uma tarde de chuva durante a semana que fiquei lá).

barbados 7_1024x730

Uma coisa que eu notei é que, diferentemente daqui do Brasil, o sol nasce bem cedo, por volta das 06:00 da manhã (ao menos em fevereiro, que foi quando estive lá) e por volta das 17:30, 18:00 já começa a escurecer. Então é bem frequente o pessoal literalmente passar o dia todo na praia (eles não deixam a praia e sol nem na hora do almoço, quando o sol é mais forte).

→ Dinheiro: Qual a melhor moeda para levar a Barbados?

A moeda oficial de Barbados não é a libra (ainda bem) e sim, o Dólar de Barbados (BBD ou Bds$). Antes de viajar, fiquei me perguntando: Qual seria a melhor moeda pra levar a Barbados?, já que seria muito difícil encontrar Dolar de Barbados nas casas de câmbio aqui no Brasil.

barbados 12_634x768

Foi ai que eu acabei descobrindo que como a cotação da moeda de Barbados é bastante estável, desde 1975 a cotação entre Dolar de Barbados e Dolar Americano é fixa. A regrinha sempre vai ser a mesma: 1,00 US Dolar = 2,00 Dolares de Barbados (Bds$).

barbados 11_1013x768

Então a melhor moeda para levar a Barbados sempre vai ser o Dolar Americano. Não é preciso se estressar em procurar casas de câmbio (que são raríssimas pelo país) pra trocar dolares americanos por dolares de Barbados. O dolar americano é aceito normalmente por toda a ilha, em todos os comércios, restaurantes, hotéis, enfim, em todos os lugares. A unica coisa é que o troco não é devolvido em Dolares Americanos, o troco sempre vai ser em Dolares de Barbados, é essa a regra e nem adianta reclamar (exceto no Free Shop que o troco pode ser dado em dolares, se o cliente solicitar).

→ Os Bajans, o povo de Barbados

Barbados foi colonizada pelos ingleses, mas grande parte da população do país é formada por negros, que segundo o guia de um dos passeios que fiz disse, a maioria dos negros vieram de Angola para fazer trabalho escravo. A população no geral é bem simpática, são bem prestativos e quando precisei pedir informações, eles sempre me ajudaram na maior boa vontade. Só tenho elogios quanto ao povo barbadiano.

barbados 5_768x768

→ Segurança

Uma das coisas que vou confessar que eu estava um pouco preocupada era com a questão da segurança. Claro que pra quem vive no Brasil, a gente já está bem acostumado a tomar cuidado redobrado em tudo, mas depois desse tempo que passei em Edimburgo, fiquei me perguntado: Será que Barbados é mais parecido com o Brasil ou com a Escócia?

A resposta é muito simples e objetiva, as leis seguem o mesmo padrão do Reino Unido, sofrendo pequenos ajustes, claro. Então, a segurança em Barbados é muito parecido com a Escócia, chegaria a dizer que é igual.

barbados 3_1019x768

Nesses 7 dias que passei na ilha, caminhei tanto pela cidade quanto em praias (movimentadas e desertas) e em momento algum passei por alguma situação que me deixasse insegura ou com medo. A viagem foi super tranquila nesse sentido, graças a Deus!

Claro que é importante ficar atento sempre, não dar bobeira, até pq hoje em dia essa regra vale para qualquer lugar do mundo, mas se caso alguém estiver com planos de ir a Barbados e esteja se questionando sobre como é a segurança por lá, podem ir bem despreocupados, é tudo muito calmo e tranquilo mesmo!

Enfim, isso é Barbados! Tenho certeza que todo mundo, assim como eu, vai adorar aquela ilha!!

Posts relacionados:

Todos os posts sobre Aruba

Todos os posts sobre Barbados

Todos os posts sobre St Maartin/Martin

Todos os posts sobre St Kitts e Nevis

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Barbados, Caribe
Booking.com
  1. elaerod 22/02/2013 | 13:36

    Ola..ainda nao conheco Barbados e confesso estar mais animada ainda agora. Em relacao as prais do caribe, sugiro St maarten, Aruba, St Barts e Anguilla..sao lindas..amei todas….parabens pelo post..tenho um blog tambem…depois da uma olhada.. http://guideco.wordpress.com/

    • Bruna 23/02/2013 | 20:29

      Oii!!

      Que bom que o post passou bem como foi legal ter conhecido Barbados, tenho certeza que vc vai gostar! Certamente todos esses lugares que vc já foi estão na minha listinha! Não conhecia o teu blog, mas vou olhar sim, com certeza! =D

  2. Paula Pereira 22/02/2013 | 21:28

    Bruna

    Mas cade os passeios e as fotos?

    • Bruna 23/02/2013 | 20:27

      Oi Paula,

      Os passeios, as praias e as fotos vem em um próximo post!! =DD
      Muita calma nessa hora, afinal, são tantas fotos pra separar e arrumar, que leva um tempinho!

      • Paula Pereira 03/03/2013 | 19:46

        Beleza,vi que vc ja comecou a publicar posts novos.Conheco algumas ilhas mas nessa nunca fui.

        • Bruna 06/03/2013 | 10:20

          Paula,

          Os posts tão um pouquinho atrasados, pq passei o findi no hospital. Então não tenho mais nenhum post prigramado, tenho q atualizar o blog urgente, eu sei, mas ainda não sei qdo farei isso.

  3. Marcelo 14/03/2013 | 17:25

    Olá Bruna, adorei seu blog. Irei para Barbados dia 25 de maio e voltarei dia 01/06, espero pegar tempo bom por lá. Como vou com criança e sou mais tranquilo, optei pelo Turtle, que tem sistema All Inclusive e Kids Club. Pretendo sair apenas um dia para conhecer outras prais, o centro e fazer algumas compras no Limegrove. Vc me recomenda pegar um taxi ou alugar um carro para isso? Obrigado. Marcelo

    • Bruna 14/03/2013 | 18:44

      Oi Marcelo,

      Olha, tudo depende. Em Barbados eles dirigem na mão inglesa, herança da colonização britânica, então, tudo é literalmente ao contrario do que estamos acostumados. Se vc resolver se arriscar, um carro pode te dar mais mobilidade e independencia. Por outro lado, pegar um taxi tbm pode ser uma boa idéia, apesar de talvez sair um pouco mais caro, mas vc vai ter um “guia” pelas ilhas e eles como são super simpáticos e prestaticos, possivelmente vão te levar a lugares legais de acordo com a tua preferencia.

      Eu peguei um taxi um unico dia pra fazer um tour em Bridgetown antes de ir pro aeroporto pegar o voo de volta ao Brasil e já aproveitei pra visitar o Concorde Experience no sábado a tarde e foi bem tranquilo. Combinei o preço com um taxista que costuma ficar de prontidão no hotel onde eu estava hospedada. Expliquei pra ele bem certinho o que queria fazer e ele me deu o preço. Muito melhor que pegar onibus e ficar carregando a minha mala pra la e pra ca naquele calorzão, já q ele deixou a mala no porta-malas e ainda, durante o trajeto aproveitei pra perguntar algumas coisas sobre o país. Achei a experiencia muito boa, apesar de ter saido um pouco cara.

      Uma coisa que não escrevi nesse post e que talvez te ajude é que lá é tudo muito bem sinalizado. É cheio de rotulas e dependendo do que vc quer fazer (seguir em frente, dobrar pra esquerda ou pra direita), vc já tem que ir se encaminhando na pista que vc quer pegar. As sinaleiras pra seguir em frente ou pra dobrar são separadas, então cada pista apesar de paralela, é independente. Aconselho, se vc pegar um taxi pra ir até o hotel onde vc vai se hospedar, prestar bem atenção no trajeto que vc já vai se ligar nisso. Então se caso vc resolver alugar um carro, acredito que vai facilitar bastante pra vc nesse sentido já saber como isso funciona.

      =)

      • Marcelo 15/03/2013 | 13:54

        Olá Bruna, obrigado pela resposta… vc sabe se é possível alugar um carro pelo hotel?

        • Bruna 16/03/2013 | 00:25

          Oi Marcelo,

          Não sei te dizer, mas como vc disse q já reservou o hotel, vc pode encaminhar um email pra eles pedindo se eles te auxiliam no aluguel de um carro, caso vc decida realmente alugar um. Desculpe, mas infelizmente essa resposta vou ficar te devendo.

          • Marcelo 18/03/2013 | 09:41

            Bruna, só mais uma…rs
            VC sabe se os estabelecimentos para compras no centro e no Limegrove aceitam TravelCard? Ou apenas em espécie?

  4. Bruna 18/03/2013 | 19:11

    Oi, Marcelo

    Hummm, não sei te dizer. Eu não comprei nada além de comida hehehehehe
    Eu tinha programado para ir no Limegrove na sexta-feira a tarde, mas caiu o maior chuvao e acabei desanimando em atravessar a ilha naquele chuvão.

    Será que no site não diz nada sobre a forma de pagamento aceita?

  5. clara 18/05/2013 | 14:37

    Oi Bruna ,adorei teu blog!!! To querendo ir c a minha irmã p Barbados em agosto…queria um hotel perto das baladase perto da praia mais frequentada se for possível,o que tu recomenda,em que lugar devo ficar em st Lawrence ou Bridgetown,to meio perdida…hehehee

    • Bruna Bartolamei 19/05/2013 | 18:16

      Oi, Clara!

      Obrigadaa!!! =D

      O maior agito da ilha fica proximo a area de St Lawrence Gap, que ficava a uns 15 – 20 minutos de caminhada do hotel que me hospedei.

      Quanto as praias, as mais frequentadas não são as melhores e nem as mais bonitas. Passei por 3 delas, mas não fiquei em nenhuma. O legal são as praias mais desconhecidas mesmo.

  6. lari 12/04/2014 | 21:01

    Oi Bruna! Tambem sou de curitiba! estou planejando uma viagem pra barbados, mas vai ser mais surf trip, sentido sul e leste. Obrigada pelo post mais que esclarecedor!

    • Contando as Horas 13/04/2014 | 21:19

      Oi, Lari

      Obrigada pela visita aqui no blog! Vc vai gostar muito de Barbados, mas vc vai ficar no lado oposto que eu fiquei, pois lá o mar é mais agitado. :D

  7. Kristianne 04/05/2014 | 23:13

    Oie Bruna , estarei fazendo um cruzeiro em novembro … E gostaria de saber se existe alguma praia próxima ao Porto ? Ficarei apenas uma 8 horas nessa ilha .. Voce teria alguma sugestão ou indicação do que fazer/ conhecer nessas 8 horas pela ilha ??? Farei por conta própria … Nao farei nenhuma excursão pelo navio , ate pq sao caras e pelo que vi os comentários …. Foi decepcionante … Obrigada

    • Contando as Horas 06/05/2014 | 14:06

      Oi, Kristianne

      Sim, existe a praia de Carlisle Bay. Vc pode conhecer o centrinho de Bridgetown, a capital da ilha, e acho que vc pode ficar na praia, fazer algum esporte aquático (existem algumas empresas oferecendo isso em Carlisle Bay), mas pra vc ir pra qualquer outro lugar o tempo ficaria muito apertado, na minha opinião.

  8. Talita 14/08/2014 | 15:35

    Oi Bruna, estou pensando em ir para Barbados finalzinho de novembro. Ainda tenho q fazer meu passaporte, sabe me dizer se tem aquela exigência de 6 meses de validade mínima para Barbados?? Obrigada

    • Contando as Horas 15/08/2014 | 15:05

      Oi, Talita

      Vc ja tinha um passaporte e vai renovar? Ou vai ser o primeiro passaporte que vc vai fazer? Eu não sei te dizer se Barbados faz essa exigência, porém, pra garantir, é melhor não arriscar. Se vc viaja em novembro, vc tem tempo suficiente de providenciar um novo passaporte.

  9. leandro private 24/08/2014 | 09:05

    bom dia …bem estou pensando em morar em barbados vc sabe sabe alguma coisa sobre morar em barbados e sem tem brasileiro morando em barbados vi algumas casa a venda em barbardos o preço sao bom

    • Contando as Horas 24/08/2014 | 23:00

      Oi, Leandro

      Infelizmente não sei muito mais coisas do que eu já escrevi aqui no blog. Eu só passei uma semana lá e fui a passeio. Não lembro de ter visto brasileiros morando lá, só pessoas que foram visitar mesmo.

      De qualquer forma, obrigada pela visita aqui no blog!

  10. Vanessa Martins 28/08/2014 | 19:57

    Oi Bruna, e quanto aos valores?
    Quanto, em média, você gastava por dia?
    E no final de tudo, incluindo alimentação, passeios, hospedagem, saidinhas (menos as passagens de ida e volta ao Brasil), quanto você gastou, no geral?

    • Alessandro Lopes 29/08/2014 | 18:27

      Exatamente o que eu vim perguntar!!! Hahaha
      Como é o custo de vida lá?

      • Contando as Horas 31/08/2014 | 21:23

        Oi, Alessandro

        Então, não achei o custo de vida por lá tão caro. Certamente, muito mais barato que aqui no Brasil. Como disse pra Vanessa, em uma semana, gastei 1000,00 reais com comida e passeios.

        Posso saber pq todo mundo resolveu ir pra Barbados assim do nada?? Muitos acessos nesses posts e alguns comentários tbm, nesses ultimos dias. Fiquei curiosa!

        Obrigada pela visita aqui no blog! :D

    • Contando as Horas 30/08/2014 | 20:52

      Oi, Vanessa

      Eu gastei uns 1000,00 reais entre passeios e comida. Não fiz compras.

  11. Hudson 03/09/2014 | 00:27

    Oi Bruna, recomenda algum hotel all inclusive e com praia calma para descansar? Obrigado

    • Contando as Horas 03/09/2014 | 19:24

      Hudson,

      Então, eu me hospedei na região de Hasting, no Hotel Courtyard. Gostei de ficar ali, é uma região tranquila e ao mesmo tempo, perto de muita coisa. Se vc quiser ver o post:
      http://contandoashoras.com/2013/02/25/hotel-em-barbados/

      Não sei de nenhum hotel all inclusive, mas vc ja chegou a ver o Hilton ou ate mesmo o The Crane Resort? Talvez eles ofereçam esse sistema de hospedagem.

  12. adila ferreira 07/09/2014 | 09:48

    Gostei das dicas.Vou em novembro, fico no Dover Beach.E sozinha.Sem entender inglês.Consigo me virar com um mínimo falando?

    • Contando as Horas 08/09/2014 | 05:05

      Oi, Adila

      Então, vai ser meio dificil se vc não entende muito bem ingles, mas se vc conswguir falar algumas palavras que indiquem o que vc pecisa, quem sabe dê tudo certo.

      Mas Barbados é beeeem traquilo, o pessoal tbm é muito simpatico. Vc vai ver!

  13. Guido Ricardo Ferreira 12/10/2014 | 18:07

    Olá Bruna, tudo bem ?
    Estou indo para Barbados no dia 08/11, vou sozinho e não falo nada de inglês rs, acha que posso ter dificuldades ? Sei falar apenas o Espanhol. E minha outra dúvida, é referente a valores de passeios. Quanto se gasta mais ou menos ? Sinceramente, não levarei muito dinheiro, e pretendo economizar com algumas ostentações como restaurantes caros, e fazer minha comida no hotel, visto que no quarto tem estrutura de cozinha. Pode me ajudar ?
    Obrigado

    • Contando as Horas 12/10/2014 | 19:24

      Oi, Guido

      Sendo bem sincera com vc, vc vai passar algum aperto sim. O idioma oficial é o inglês, algumas pessoas podem até falar espanhol (por causa das ilhas vizinhas), mas não é tão fácil encontrar pessoas que se virem no espanhol não.

      Os passeios custam mais ou menos uns 100,00 reais, talvez um pouco mais se vc quiser incluir o transporte de e para o hotel.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  14. Elaine 17/02/2015 | 01:45

    Oi Bruna!! Adorei encontrar seu blog falando de Barbados. Estou me organizando para ir em março/15 com meu marido e gostaria de fazer algumas perguntas:
    – Quais as melhores praias para se conhecer?
    – Por onde vc fechou os passeios? Agência?
    – Existem pontos de mergulho/apnéia?

  15. Antonio Luiz Kretzmann 08/03/2015 | 08:24

    Oi Bruna, sou piloto de helicopteros aqui no Brasil onde trabalho na área de petroleo ( que está quebrando,rsrs) voos para as plataformas da Bacia de Campos e PréSal. Eu e alguns colegas estamos querendo morar fora do Brasil por vários motivos ( que voce conhece ) e o mais importante é a falta de segurança no país, pois podemos ser assassinados a qualquer momento. É uma questão de sorte. Estive no Panamá recentemente quando fiquei por 10 dias estudando e avaliando o país tal qual voce fez em Barbados. O problema que morar fora é também uma questão de AMOR A PRIMEIRA VISTA, rs, e isso não aconteceu. Não deu liga embora o país seja bom sob todos os aspectos. Estive também no URUGUAI onde a segurança lá está em 1º lugar entre os países da America do Sul, mas o clima muito frio e humido fez eu desistir e olha que sou gaucho, acostumado.O problema também é que desde criança não gostava de frio e com 27 anos saí do R.Grande e fui morar em Brasilia, depois em Fortaleza, Salvador e hoje em Mogi das Cruzes,SP. A intenção é continuar trabalhando no Brasil e morar em um país da America do Sul ou Central que tenha uma facilidade de acesso via aérea com vôos diretos de no máximo 07:00 hr.É obvio que nem todos os países ou ilhas estão disponíveis para morar devido a vários aspectos que conhecemos tais quais leis de imigração, economia, segurança, infraestrutura médica-hospitalar, troca de moeda e assim por diante. Qual ilha ou país voce indicaria para morar nestas condições que eu lhe escreví?

    • Contando as Horas 09/03/2015 | 02:45

      Oi, Antonio

      Não conheço todas as ilhas do Caribe e nem todos os países da América do Sul, mas certamente se eu tivesse que escolher um lugar pra morar aqui perto eu iria para o Chile. Achei o Chile muito organizado, super seguro, gostei muito mesmo.

      Já oo Caribe, gostei muito de todas as ilhas que conheci, mas ainda guardo um carinho maior por Barbados e Aruba. Barbados tem voo direto partindo de SP, porém para ir a ARuba é necessário fazer alguma conexão, o que nao tornaria essa opçao tão interessante pra vc, devido a descrição do seu caso.

      Mas eu ainda ficaria com o Chile. Faz frio lá tbm, mas qualidade de vida e segurança, acho que vc facilmente encontrará por lá mesmo.

  16. Juliane 30/07/2015 | 18:30

    Oiii.. estou pensando em ir em Março e levar meu filho q terá 1 aninho e 3 meses.. Será que é um bom lugar para crianças?

    • Contando as Horas 30/07/2015 | 23:19

      Oi, Juliane

      Não cheguei a ir em toooodas as praias de Barbados, mas no geral elas sào mais agitadas, mesmo no lado da ilha que fica pro mar do Caribe. Pra ir com crianças eu te aconselharia a ir a Aruba, na praia de Palm Beach. Lá, a praia praticamente nao tem ondas, tem um cor muuuito bonita e ainda, tem toda a estrutura (hoteis, bares, restaurantes, lojas, free shops).

  17. Sonia Faria 01/03/2016 | 18:17

    Oi Bruna, sou baiana e vim de veleiro até Barbados. Estou adorando. Alugamos quartos com banheiro privativo em casa no bairro de Oistins com preço otimo. Temos andado de van, de Bridegtowm até a pousada sem problema. O pessoal é muito simpático e apesar do meu péssimo ingles temos nos entendido. Adorei o blog. Bjs

    • Contando as Horas 02/03/2016 | 15:39

      Oi, Sonia

      Nooossssaaaaa!! Que aventura!! Que bom que tem dado tudo certo na tua viagem. Barbados é realmente super legal!! Aproveite!!

  18. Lisandra 11/04/2016 | 21:14

    Oi Bruna. Vou para Barbados no final de maio e gostaria de informações sobre o custo aproximado em dólares por dia com alimentação. Não pretendo gastar comendo em restaurantes caros, apenas um café da manhã, almoço e um lanche.
    Obrigada, ótimo blog.

    • Contando as Horas 13/04/2016 | 00:27

      Oi, Lisandra

      Essa é uma das perguntas mais dificeis de responder, mas eu sugeriria pelo menos uns 50 a 60 dolares/dia. Levando em consideraçao que vc vá gastar uns 20,00 dores por refeiçao, mas sem esbanjar e sem acrescentar bebida alcoolica, ai pode custar um pouco mais caro.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  19. Vanessa 26/04/2016 | 19:04

    Oi, Bruna. Tudo bem?

    Vou no dia 25 de junho e volto no dia 3, com meu marido e minha filha de 2 anos. Vi acima que você respondeu que levou 1000 reais para a semana, gastando com passeios e alimentação. Isso em 2013, quando o valor do dólar era diferente. Em dólares americanos, quanto, mais ou menos, você gastou? Lembra? Outra dúvida: vale a pena reservar os passeios antes, por aqui, ou é melhor pagar tudo por lá mesmo, na hora?

    Obrigada! Adorei o blog.

    • Contando as Horas 30/04/2016 | 16:31

      Oi, Vanessa

      Se eu escrevi 1000,00 reais eu me confundi, levei 1000,00 dólares. Gastei quase todo esse valor somente em passeios e comida durante a semana toda.

      Alguns passeios acho melhor vc já reservar antes, principalmente se vc precisa que esteja incluído a busca no hotel.

Deixe o seu comentário...