14.06
2013

Innsbruck, a capital do Tirol

Innsbruck já teve seus dias de glória, de capital do império dos Habsburgo a cidade também adquiriu ainda no século 15 o status de capital da região do Tirol, que desde então permaneceu.

Hofburgo de Innsbruck

Hofburgo de Innsbruck

Tudo na cidade gira em torno do Imperador Maximiliano I. São monumentos, palácios, museus, enfim, praticamente tudo lembra o Imperador que colocou Innsbruck no mapa.

Apesar de ser considerada a quinta maior cidade da Áustria, Innsbruck é uma cidade super pequena. Seus 120 mil habitantes moram em uma cidadezinha cercada por montanhas e cortada pelo belíssimo rio verde-esmeralda, o rio Inn.

IF

Para chegar lá, fazendo um bate-volta a partir de Salzburgo, é bem simples, além de ser totalmente possível. Os trens que partem da Estação Central de Salzburgo são diretos e tem a frequencia de 1 vez por hora. A distância entre Salzburgo e Innsbruck é de 165 Km, que são facilmente percorridos em um pouco mais de 1 hora e 30 minutos de trem. O desembarque deve ser feito na Innsbruck Hauptbahnhof, a principal estação de trem da cidade. Todos os trens na Áustria são operados pela empresa ÖBB, o que facilita bastante na organização do roteiro. Obs.: Quem quiser saber mais sobre o assunto, mês passado eu escrevi um post detalhado sobre como andar de trem na Áustria.

20

A distância entre a estação central de Innsbruck e as principais atrações da cidade são super curtas, sendo assim, é possível ir caminhando até a Altstadt, a cidade antiga de Innsbruck, onde está a maior parte delas.

Tudo muito bem sinalizado

Tudo muito bem sinalizado

SONY DSC

O nosso roteiro não poderia ter outro inicio que não fosse ir direto ao palácio onde está localizado o famoso Telhado Dourado (Goldenes Dachl). Considerado um dos maiores simbolos de Innsbruck, o telhado é composto por aproximadamente 2.657 telhas feitas de ouro. A varanda coberta pelo telhado de ouro era bastante usada pelo Imperador Maximiliano I, que morou ali por alguns anos junto com a sua esposa, Bianca Maria Sforza de Milan, e por toda a corte. Era ali do alto que o Imperador gostava de passar boa parte dos seus dias observando o dia-a-dia da cidade.

Tivemos que tirar as fotos no final do dia, pq pela manhã o sol atrapalhava...

Tivemos que tirar as fotos no final do dia, pq pela manhã o sol atrapalhava…

SONY DSC

Atualmente o edificio foi transformado em um museu (que nós não visitamos), que pelo que li a respeito, exibe retratos, peças, objetos e conta um pouco sobre a vida desse Imperador.

IF

A pouquíssimos minutos dali, caminhando, chegamos ao Palácio de Hofburgo de Innsbruck (Kaiserliche Hofburg), outro palácio importante e totalmente relacionado a era de ouro do Império dos Habsburgo na cidade. Esse palácio precisou ser construído quando o palácio onde esta localizado o Telhado de Ouro estava pequeno demais para abrigar toda a família imperial e sua corte.

IF

O palácio segue a arquitetura externa de estilo barroca com cúpulas verde-água que são destaques no centro antigo da cidade. É possível visitar o palácio. Apenas uma pequena ala é destinada a visita pública, pois as demais áreas do palácio são ocupadas por escritórios de repartições públicas.

IF

A parte que podemos visitar não é muito grande, e através do tour “Imperial Apartments” (que leva mais ou menos 1 hora), nós tivemos acesso aos apartamentos reais e ao longo do trajeto podemos ver diversas obras de arte, objetos de porcelana e mobilias requintadas.

Junto a entrada onde está a bilheteria do palácio de Hofburgo, fica a entrada principal do Café Sacher, onde almoçamos nesse dia. Para ver o post sobre o Café Sacher de Innsbruck, é só clicar aqui.

IF

Saindo do Café Sacher, a poucos metros encontramos a Hofkirche, a Igreja Imperial. Essa igreja foi construida  para ser um mausoléu para o Imperador Maximiliano I.

IF

IF

Mesmo ele estando enterrado em Viena, o principal monumento da igreja é composto por 24 esculturas feitas de bronze, os homens negros, como elas são chamadas. As estátuas são enormes, aproximadamente 2,5 metros de altura, e possuem uma riqueza de detalhes impressionante.

IF

IF

IF

Nessa mesma igreja também fica o Altar de Prata, uma capela de estilo gótico super bonitinha, que foi mandada ser contruída por Fernando I, como um memorial para o seu avô, o Imperador Maximiliano I.

IF

Ainda visitamos outra igreja, a Catedral de Santigo (Dom zu St Jakob) que segue o mesmo estilo arquitetonicos barroco, igual a maioria das demais atrações da cidade.

5

O seu principal destaque fica por conta de uma pintura, a pintura de Madona, feita pelo artista Lucas Cranach e que data do inicio do século 17.

6

7

A pracinha onde está localizada essa igreja tem uns edificios antigos e umas lojinhas com fachada muito bonitinhas.

1

2

Nossa tarde em Innsbruck estava quase chegando ao fim e pra visita ficar completa, resolvemos subir o Nordkette, uma das montanhas que cercam a cidade. O trajeto é feito por trem + teleférico e leva aproximadamente uns 30 minutos. Tem saida a cada 15 minutos e é realizada em 3 etapas:

16_1109x900

SONY DSC

1) Na primeira etapa é feita em uma espécie de um trem mais moderninho. Esse trem parte da moderna estação chamada “Congress Station”, obra da arquiteta iraniana Zaha Hadid, passa pela parada chamada “Alpenzoo” e segue até a ultima parada do trem, a “Hungerburg”. Esse trajeto leva aproximadamente uns 10 minutos;

SONY DSC

SONY DSC

2) Chegando na estação de Hungerburg (Hungerburgbahn), que fica a 1000 metros de altura, precisamos descer do trem, para seguir viagem. A próxima etapa é feita por um teleférico, que durante o trajeto faz uma parada na estação de Seegrube, seguindo até a estação final, chamada de “Hafelekar”, que se encontra a uma altura de mais de 2.250 metros. Esse trajeto feito com o teleférico é um pouco mais demorado, levando aproximadamente uns 15 a 20 minutos para terminar.

SONY DSC

SONY DSC

3) Chegando na estação final, a estação de Hafelekar, podemos explorar a montanha. A estrutura lá no alto é super boa, tem um  restaurante relativamente grande, com uma “varanda” bem interessante e pra quem for no inverno, ainda tem outro mini-teleférico que leva até as pistas de ski.

SONY DSC

Lá do alto da montanha conseguimos ver Innsbruck por inteiro e se o dia estiver ensolarado e com uma temperatura agradável como no dia em que estivemos lá, com certeza vai render ótimas fotos.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

É bom ficar ligado no ultimo horário de descida, pq quem perder a saida do teleférico vai ter que fazer o trajeto a pé, por uma trilha pelo meio da montanha. Haja folego!

SONY DSC

E pra terminar o dia, voltamos ao centro de Innsbruck pra dar uma ultima caminhada pela cidade. Aproveitamos pra conhecer a Swarovski de Innsbruck, pra já ter uma idéia do que nos aguardava na visita que fariamos no dia seguinte na Swarovski Crystal World, onde fica uma das maiores lojas Swarovski do mundo (tema para o próximo post).

SONY DSC

SONY DSC

Aproveitamos também para bater perna, olhar a vitrine de outras lojas e fazer umas comprinhas na Maria-Theresienstrasse, uma das principais ruas da cidade e exclusiva para pedestres.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Em uma das suas extremidades fica o Triumphpforte, um arco do triunfo construído em 1765 por ordem da Imperatriz Maria Teresa para homenagear a morte do seu marido, Imperador Francisco I e pra comemorar o casamento do seu filho Leopoldo com Maria Luiza da Espanha. Lindo, né?

SONY DSC

Hora de ir embora..

Hora de ir embora..

Quando estava começando a escurecer, por volta das 19:00 horas, pegamos o trem de volta pra Salzburgo onde estavamos hospedados.

* Precisando de hospedagem em Innsbruck? Para iniciar as pesquisas no site Booking, é só clicar aqui. *

Posts relacionados:

Como andar de trem na Áustria e entre a Suíça e a Áustria

Lista com todos os posts sobre Salzburgo

Lista com todos os posts sobre Innsbruck

Lista com todos os posts sobre Viena

Lista com todos os posts sobre Wattens

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Áustria, Innsbruck
Booking.com
  1. Célia 27/11/2013 | 21:51

    Adorei suas dicas sobre Innsbruck

  2. Tania Maria 20/04/2014 | 14:03

    Ola, podem me ajudar.

    1 – Pego o trem na moderna estação chamada “Congress Station”- passa pela parada chamada “Alpenzoo”

    É nessa parada que devo descer para visitar primeiro o zoologico?

    2 – Depois de visitar o zoologico posso voltar a parada chamada “Alpenzoo” , e pegar o proximo trem para a parada chamada “Hungerburg”.

    Ou, é melhor subir ate o topo da montanha e na volta visitar o zoologico?

    Quanto custa o ingresso do zoologico + trem ida e volta?

    Nao estou indo de carro.

    • Contando as Horas 22/04/2014 | 01:20

      Oi, Tania

      Não fui no zoologico, então não sei te dizer como isso funciona. Vc deve verificar o horário de funcionamento do zoologico antes de decidir o que fazer primeiro. La na primeira estação, a Congress Station, vc vai ter todas essas informações (ou vc pode olhar no site oficial, caso tenha) e vc pode comprar os tickets lá mesmo. É bem tranquilo!

  3. Ana Maria 18/07/2014 | 16:12

    Muito boas suas dicas.
    Tenho 30 dias para viajar pela Áustria, Rep. Tcheca(Praga) Hungria(Budapeste) e Croácia , não sei qual é o melhor roteiro. Vou direto Rio de Janeiro Viena? E depois Satzburgo e Innsbruck ? Quantos dias em cada lugar?
    Você pode me dar algumas dicas?
    Obrigada
    Beijos

    • Contando as Horas 18/07/2014 | 19:30

      Oi, Ana Maria

      Então, minha sugestão:
      – não existe voo direto pra nenhum desses países partir do aqui do Brasil, então vc teria que fazer uma conexão em algum lugar. Eu pegaria um voo da Lufthansa até Munique e de lá da pra começar a viagem pela Austria.

      – vc pode ir de Munique até Innsbruck de trem, seguir pra Salzburgo e depois Viena.
      – de Viena vc pode seguir para Praga de trem tbm.
      – de Praga eu pegaria um voo para Budapeste
      – e por ultimo eu deixaria a Croácia.

      – é interessante vc verificar na hora que for comprar o ticket internacional, se a cia aérea tem voo do teu ultimo destino para Munique ( local da conexão, nesse caso). Se não tive, ai seria interessante vc procurar uma cia aérea que voe tanto para o primeiro destino quanto para o ultimo, pra facilitar a tua vida nesse sentido e manter a franquia de bagagem também.

      Quanto a questão de dias, depende das cidades que vc vai visitar em cada país.

  4. Natália 07/08/2015 | 12:44

    Olá, adorei suas dicas! Que mês você esteve em Innsbruck? Saberias me dizer quando que começa a ter neve em Nordkette? Obrigada!

    • Contando as Horas 10/08/2015 | 14:12

      Oi, Natália

      Em outubro. Acredito que mais próximo do mês de dezembro, talvez antes um pouco, lá pelo final de novembro. Apesar de que, hoje em dia com o tempo meio louco, não da pra afirmar nada.

  5. Roberta 24/08/2015 | 15:40

    Oi Bruna!
    Estou começando a organizar a Eurotrip 2016.
    Gostaria de fazer um bate e volta a partir de Munique para Salzburgo ou Innsbruck.
    Qual das duas você escolheria?
    Fazer as duas ficaria muito apertado no meu roteiro.
    Desde já te agradeço.

    • Contando as Horas 25/08/2015 | 14:01

      Oi, Roberta

      Vixi, pergunta dificil essa, viu!?!?!
      Mas se eu tivesse que escolher uma dessas, eu iria em Salzburgo, gostei um pouco mais do que Innsbruck. Não sei explicar pq, mas aquela Fortaleza no alto, o rio cortando a cidade, o centrinho, achei tudo mais bonitinho e diferente do que a gente é acostumado a ver aqui no Brasil. Eu ficaria com Salzburgo!

  6. Elisa Tavares 07/09/2015 | 08:54

    Oi, Bruna.
    Tentei achar o site do Hafelekar na internet e não consigo.
    Gostaria de ver se funciona dia 25/12, saber preços, horários e comprar ingressos pela net.
    Vc sabe dizer o site?
    Bjs!

  7. Marla 30/11/2015 | 00:53

    Oi Bruna muito legal suas dicas :).

    Você poderia me ajudar?

    Estou me programando para passar minhas férias (ano que vem) em Praga e quero aproveitar para viajar para Áustria para conhecer o lago Achen (Lake Achensee) que fica em Tyrol. Você conhece? Como o meio de transporte que utilizo saindo de Praga pra lá? E você sabe em média quanto devo gastar? Eu agradeço.
    Abraços

  8. Adriana Vasconcelos 25/04/2016 | 15:48

    Oi Bruna, muito legal o seu roteiro e com certeza tentaremos, eu, meu marido e filha, seguirmos as suas dicas.
    Mas temos o fator tempo a administrar.
    Chegaremos de carro de Fussen (pensamos em chegar pela manhã, pois, segundo o Google Maps, o trajeto é de 112 a 115 km.
    Devolveremos o nosso carro em Insbruck e de lá seguiremos para Viena, mas gostaríamos de conhecer a cidade ou o que for possível conhecer.
    Dessa forma, gostaríamos de saber se você saberia dizer se na estação de trem de Viena há guarda volumes e o tamanho.. rs…
    Desde já obrigada,
    Adriana

  9. Adriana Vasconcelos 25/04/2016 | 15:50

    errata: Bruna, desculpe, não é a estação de Viena, mas sim a de Insbruck, ou seja, gostaríamos de saber se na estação de Insbruck há guarda volumes e se possível as dimensões.
    Obrigada mais uma vez.
    Adriana

    • Contando as Horas 30/04/2016 | 16:24

      Oi, Adriana

      Não posso te afirmar com toda a certeza, mas acredito que tenha guarda-volumes sim, afinal, Innsbruck é uma cidade super turística. A estação de trem de Innsbruck não é grande, certamente vc não vai ter dificuldade de encontrar o centro de informações pra que eles te auxiliem nessa questão.

      Desculpa não poder te dar uma resposta mais concreta, mas é que como fizemos um bate volta a partir de Salzburgo, acabei não precisando de guarda-volumes, portanto, não reparei.

  10. Luísa 05/07/2016 | 21:36

    Olá! Adorei suas dicas e as fotos!! Muito obrigada por compartilhá-las :) Eu gostaria de esquiar em innsbruck, algum conselho? Obrigada!

    • Contando as Horas 06/07/2016 | 16:24

      Oi, Luísa

      Infelizmente não tenho nenhuma informação sobre isso. Mas existem diversos blogs que já estiveram lá ou nos arredores pra esquiar. Vou ficar te devendo essa info!

  11. Vitor 04/10/2016 | 18:09

    Olá Bruna, parabéns pelo Site, super claro e objetivo!
    Vou fazer a chamada rota romântica na Baviera e depois vou à Austria( Viena, Salsburgo e Innsbruck ). Há algumas cidades na fronteira( ou perto ) da fronteira Alemanha/Áustria que gostaria de visitar e penso que talvez seja melhor ir a partir de Innsbruck ao invés de Munique, no entanto estou com dificuldade de encontrar informações sobre transporte. Por trem já vi que é dificil. Você teria informações sobre a estação de ônibus de Innsbruck? As cidades alemãs são Fussen, Schawangau, Garmish-Partenkirchen e Landberg am Lech.

    • Contando as Horas 05/10/2016 | 23:07

      Oi, Vitor

      Obrigada! :D

      Que tipo de informação vc precisa? A gente chegou e saiu de Innsbrucknde trem. Não cheguei a ir na rodoviária de lá. Também não fiz ainda a rota romantica. Se vc me der mais detalhes do wue precisa, talvez eu possa te ajudar.

Deixe o seu comentário...