05.08
2013

Conhecendo o “lado nazista” de Nuremberg

Sou obrigada a começar esse post fazendo a maior rasgação de seda possível para uma cidade européia. Tá ai uma cidade interessantíssima, com uma história espetacular, super agradável de conhecer, com um povo bem educado e gentil, além de ser muuuito bonita! Entre as cidades da Alemanha que conheci até agora (Colônia, Fussen e Munique), com certeza essa é a que mais gostei sem duvida alguma. Não me arrependo de ter deixado de conhecer os Biergarten de Munique pra fazer um day trip até lá.

Nuremberg (em alemão: Nürnberg) é a segunda maior cidade da Bavária, fica atrás somente de Munique, claro. Pra quem tiver interesse de conhecer essa cidade, eu fortemente aconselharia 2 dias, um para desbravar o seu centro histórico cercado por uma muralha (que conheci bem rapidamente no final da tarde) e outro para conhecer a parte relacionada com a era nazista (que era o meu principal foco nesse passeio).

nuremberg 18_1200x812

A cidade se destacou em todo o mundo por ter sido um dos principais locais usado para os vários comícios feitos pelo Partido Nazi e ficou mais conhecida ainda após a Segunda Guerra Mundial, quando aconteceu o famoso julgamento de Nuremberg. O julgamento que levou quase 1 ano pra terminar, condenou vários oficiais por crimes de guera e crimes contra a humanidade. Então, vem muita história interessante por ai!

Mas antes de qualquer coisa, para chegar lá é bem simples: o aeroporto mais próximo com mais opções de voos vindos de diversos lugares da Europa e do mundo é o aeroporto de Munique. Como eu estava em Munique, obtei por fazer um day trip de trem até lá. A distância entre as duas cidades é de apenas 170 km que podem ser facilmente alcançados com o trem ICE – o trem de alta velociadade alemão em apenas 1 hora. Perfeito! Para maiores detalhes sobre o ICE, eu escrevi um post sobre como foi a minha experiência. Para ver esse post é só clicar aqui.

SONY DSC

A estação de trem central de Nuremberg (a Nürnberg Hauptbahnhof) tem uma excelente localização, fica bem em frente a um dos portões da muralha que dá acesso ao centro histórico e pra quem tiver interesse em conhecer a parte relacionada a época nazista, o ponto de tram fica quase em frente a porta principal da estação de trem.

Os dois principais motivos da minha visita em Nuremberg foram: o Centro de  Documentação no Complexo do Congresso do Partido Nacionalista (ou simplesmente Dokumentationszentrum Reichsparteitagsgelände em alemão!!!! hahaha) e a Sala 600 no Tribunal de Justiça de Nuremberg (Schwurgerichtssaal 600, no Nürnberg Justizpalast).

Esses dois lugares ficam mais afastados do centro histórico e ainda pra ajudar, cada um fica pra um lado da cidade. Mas isso não foi nenhum problema, pois o sistema de transporte público de Nuremberg é super eficiente e o que não faltam são opções para se deslocar.

nuremberg 1_1200x869

Para ir até o Centro de Documentação, eu optei por ir de tram e para ir no Tribunal de Justiça eu fui de metro. Mesmo tendo escolhido opções de transporte diferentes, eu não precisei gastar a mais por isso. O sistema de transporte público de Nuremberg é totalmente integrado, ou seja, comprando um unico bilhete (o day ticket) eu pude me locomover no meio de transporte de minha preferência.

Pra comprar o ticket do transporte público é preciso descer um andar dentro da estação de trem. As máquinas são vermelhas e existem aos montes por ali. Como eu disse, eu optei por comprar o day ticket, que me permitia andar por 24 horas na cidade, usando qualquer um dos meios de transporte.

O primeiro lugar que eu fui visitar foi o Centro de Documentação e o Campo Zepelin, ambos ficam dentro do Complexo do Congresso do Partido Nazista. Das duas opções, o museu vale muito a pena conhecer, já o campo Zepelin eu não diria a mesma coisa. Mas já que eu tava lá, pq não?

nuremberg 6_1200x850

O museu foi inaugurado em 2001, então além de ser totalmente moderno e interativo, é possivel ainda pegar um audio guide pra acompanhar o trajeto. O museu é super bem organizado e está dividido em partes e tem um sentido unico. Além dos painéis, existem diversos videos originais da época, que dão todo o um destaque ao lugar. Eu já adianto, eu levei mais ou menos umas 4 horas pra visitar o complexo todo, mas claro, eu fiz isso com muita calma.

Pra entrar no clima, a visita começa com um micro documentário de 7 minutos de duração, chamado “Fascinação e Terror”, que como dá pra imaginar, dá uma boa idéia do que estar por vir.

SONY DSC

Essa história toda “começou” com um incendio no Parlamento em Berlim e junto com isso também foram suspensas as liberdade de opiniao e liberdade das pessoas, além de prisões de inimigos politicos e sindicalistas. O parlamento alemão foi dissolvido, assim o governo de Hitler podia modificar e criar leis de acordo com a sua vontade. Já imaginou como a Alemanha ficou nesse periodo né?

SONY DSC

Mas não foi só isso, logo vieram os Campos de Concentração. Em 1933 surgia Dachau, o primeiro campo de concentração e que serviu de modelo a todos os outros. Foi um periodo de muitas desgraças, com muitos exterminios, prisões, maus tratos, doenças, experimentos em humanos, algo totalmente absurdo e impossível de entender.

SONY DSC

As leis e as “loucuras” impostas a população não paravam por ai, ainda teve a tentativa de criação da raça ariana (herdada por nascimento e somente essas pessoas tinham beneficios. As “outras pessoas” como judeus, homossexuais e deficientes fisicos e mentais eram totalmente excluidos da sociedade e eram considerados uma “raça inferior”.

E como se não bastasse tudo isso, ainda teve a época em que Hitler foi considerado o maior general de todos os tempos.

SONY DSC

Essa idolatria pode muito bem ser vista aqui mesmo em Nuremberg, que foi considerada uma das cidades mais importantes para o Partido Nacional Social. Era onde aconteciam os encontros e comícios desse partido.

Quem optar por conhecer o Campo Zepelin, vai ver de perto toda a estrutura (apesar de estar um pouco mal conservada e decadente) que restou dessa época de glórias. Era ali onde aconteciam as marchas pomposas do partido nazi e Hitler acompanhava tudo da tribuna principal, construida especialmente para que ele pudesse discursar e comandar tudo como se fosse um verdadeiro Deus. O acontecimento mais esperado era a abertura anual do partido, que era feita por Hitler, claro.

SONY DSC

Ainda tem uma ala que conta um pouco sobre a famosa “lei de Nuremberg” que fala sobre a cidadania para os judeus e a separação das raças, onde eram proibidos relaciomentos entre alemaes e judeus, assim como as relações homossexuais. Todas as pessoas até a 4 geração de uma familia de judeus eram tratados com distinção e seguiam as leis especiais.

Mas a parte mais triste dessa história toda eram os experimentos genéticos feitos em pessoas doentes em busca da cura para algumas coisas, assim como, todas as pessoas que apresentação alguma deficiencia (que não se enquadrasse ao padrao imposto pela raça ariana) eram esterilizadas para que assim, essas pessoas não tivessem descendentes. E sem esquecer da lei da eutanásia… o que não interessava, morria! Um absurdo total!

SONY DSC

E acha que a história termina por aqui? Nada disso! Ainda tem todas as invações nazistas comandadas por Hitler. Com o ataque da Alemanha a Polônia surge a Segunda Guerra Mudial. Também aconteceram outras invasões como na Rep Tcheca, na Austria, até chegar na União Soviética.

SONY DSC

E pra terminar, o Julgamento de Nuremberg, que aconteceu em 1945, no Tribunal de Justiça, onde foi instaurado um tribunal militar na sala 600. Nessa época Nuremberg se encontrava na Zona Americana de ocupação, ou seja, os americanos estavam no controle do julgamento. Era de responsabilidade dos americanos controlar o julgamento, cuidar dos presos politicos, vigiar os acusados, além de fazer toda a segurança do local. O julgamento durou quase 1 ano (de novembro de 1945 a outubro de 1946) e 21 pessoas julgadas, e dessas pessoas, apenas 3 foram declaradas inocentes.

E pra não terminar assim a visita ao museu, a ultima parte fala sobre a criação da República da Alemanha. E ainda tem a exibição “Estação, a via” que prestava uma homenagem ao 375 anos de existencia das ferrovias alemas.

SONY DSC

Nesse trilho através de diversos pedacinhos de papéis com o nome, data e local onde os presos nos campos de concentração morreram, foi a forma encontrada de homenagear as mais de 6 milhões de pessoas que perderam suas vidas durante o holocausto. Muito triste!!

SONY DSC

Como eu disse, esse museu é um belo resumo de uma parte interessantíssima dessa história trágica. A unica coisa que eu não gostei muito é que todos os painéis são escritos só em alemão, então se não pegar o audio-guia não dá pra entender nada! Mas mesmo assim, vale muito a pena! Ah, e o museu ainda conta com um café.

SONY DSC

Pra terminar a visita no Complexo, eu ainda caminhei nos arredores, pra conhecer o Campo Zeppelin (formado pela avenida Grosse Strasse, onde aconteciam os desfiles e comicios e a Zeppelinfeld, a tribuna de onde Hitler discursava)..

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Além de ver o Kongresshalle, um momumento nacionalista onde aconteciam encontros do partido nazista. Como dá pra ver nas fotos, a parte externa está totalmente preservada, enquanto a interna está literalmente caindo aos pedaços.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Para ir até lá existem diversas opções, mas eu optei por ir de tram com a linha número 9, descer na parada “Doku-Zentrum”.

Depois de um lanchinho rapido, voltei a estação central de trem e lá peguei o metro para ir até o Palácio de Justiça, local onde aconteceu o famoso julgamento de Nuremberg na sala 600. Pegando a linha do metro U1 (linha verde), é só descer na estação de Bärenschanze, que já deixa a gente praticamente na porta.

SONY DSC

SONY DSC

Através do Memorium Nuremberg Trialsou Justizgebäude, o Memorial do Julgamento de Nuremberg, temos acesso tanto ao museu quanto a sala 600 que está localizado no Palácio de Justiça. Logo na entrada tem o ticket office e um guarda volumes onde é necessário deixar as mochilas ou bolsas muito grandes. Junto com o valor do ticket está incluido o audio guide que pode ser tanto em inglês como em espanhol, além de ter em outros idiomas também, mas em portugues não tem ainda.

1_1200x861

Era agosto de 1945, e os Estados Unidos começaram a arrumar o Palácio da Justiça, para receber um dos julgamentos mais importantes do país (e do mundo): o Julgamento de Nuremberg, que aconteceu na histórica sala 600.

No total, o julgamento levou 11 meses pra terminar, ele começou em novembro de 1945 e só terminou em outubro de 1946.

SONY DSC

Pra ter uma idéia de toda a estrutura montada para o julgamento, ficou definido que os acusados ficariam sentados no lado esquerdo da porta principal, ou seja, no lado contrários as janelas. A principal ameaça poderia vir das janelas, com isso, as cortinas além de sempre estarem fechadas, tinham uma espécie de material a prova de balas no vidros, além de todos os soldados armados até os dentes.

SONY DSC

Como esperado, foi um julgamento extremamente tenso, os Estados Unidos precisou tomar conta de uma série de detalhes, como: a “carta de Londres” determinou como seria a composição do tribunal e também estabelecia que seriam julgados somente crimes entre alemães e outras nacionalidades, ou seja, crimes entre alemães foram excluidos desse julgamento. Além disso, todos os acusados de conspiração, crimes contra a paz, crimes de guerra e crimes contra a humanidade (racismo) foram julgadas baseadas nas leis anglo-americanas. Com isso, também fez-se necessário que tudo fosse traduzido em quatro idiomas, então os interpretes traduziam simultaneamente o julgamento em quatro idiomas, que além do alemão e inglês, incluiram também francês e russo. Todos os 22 acusados foram vigiados 24 horas por dia por soldados americanos.

SONY DSC

O julgamento também contou com gravações feitas em alguns campos de concentração e as imagens foram mostradas para todos os que estavam presentes na sala, incluindo jornalistas e as testemunhas de todos os crimes.

Além disso, alguns detalhes da sala chamam atenção, como por exemplo, a porta de entrada da sala 600 feita totalmente de granito verde, onde no topo estão duas estátuas que representam o direito alemão e o direito romano, que regem as leis alemãs, os lustres, a composição de madeira, a distribuição das partes (acusados, testemunhas e juizes), tudo tem um pq de ter sido escolhido daquela forma.

SONY DSC

Em resumo, a sentença final foi anunciada entre 30 de setembro e 01 de outubro de 1946, onde 12 pessoas foram condenadas a morte, 3 a prisão perpetua e 3 a muitos anos de prisão. Hitler infelizmente não estava entre eles, mas Rudolf Hess (comandante do Campo de Concentração de Auschwitz) e Hermann Göring (acessor no gabinete de Hitler), lideres e amigos direto de Hitler estavam e inclusive foram condenados.

SONY DSC

SONY DSC

Ainda dei uma passadinha rapida no Memorial do Julgamento de Nuremberg, que assim como no Centro de Documentação, contava (só que mais detalhado) toda essa parte voltada ao periodo do julgamento.

SONY DSC

SONY DSC

E antes de voltar a Munique, como era cedo ainda (infelizmente em novembro escurece cedo), resolvi dar uma voltinha no centro histórico que é totalmente envolta por uma muralha. Essa muralha tem mais de 4 km de extensão e vaias torres de defesa, além de alguns portões pelo qual podemos entrar.

SONY DSC

O centrinho é bem compacto, e pelo caminho passei pela Igreja de São Lorenzo…

SONY DSC

SONY DSC

E ainda tem o Heiling-Geist-Spital, uma construção que data do século 14 e que foi construida para servir de abrigo aos pobres e necessitados…

foto_1200x863

Um pouco antes de chegar na Igreja de São Sebaldo (que fica mais próxima ao castelo), podemos ver o Schöner Brunnen, uma fonte belíssima, totalmente decorada…

SONY DSC

SONY DSC

Mas p que eu queria ver de perto mesmo era o Castelo Imperial de Nuremberg (Kaiserburg) e suas torres. Esse castelo fica no alto de uma pequena colina, bem no centro da cidade.

SONY DSC

SONY DSC

E foi assim que terminou o meu dia em Nuremberg, a minha cidade preferida na Alemanha (até agora!)!

** Precisando de hotel em Nuremberg? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem e seguro viagem aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Alemanha

Todos os posts sobre Nuremberg

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Alemanha, Nuremberg
Booking.com
  1. Fernanda Scafi 07/08/2013 | 15:35

    Como a Alemanha toda é o máximo, tenho certeza que vou adorar Nurembeg!!!!

    • Bruna Bartolamei 08/08/2013 | 17:59

      Oi, Fernanda!

      Sim, a Alemanha tem uma história fantástica (mesmo essas que são horriveis, sempre são intrigantes). Se eu soubesse que a cidade era assim, teria fica mais um dia lá, esse foi o meu unico erro.

  2. voali 07/08/2013 | 19:04

    Oi Bruna,
    Que legal esse post. Estou justamente pesquisando sobre as cidades alemãs entre Munique e Berlim e pensei em conhecer Nuremberg. Depois desse post, com certeza irei incluir a cidade no meu roteiro.
    Adorei!
    Bjs
    Priscila Reis

    • Bruna Bartolamei 08/08/2013 | 18:00

      Oi, Priscila

      Isso, não deixa Nuremberg de fora, tenho certeza que vc vai adorar a cidade. Vale muito a pena!

  3. Joao Santos 09/10/2013 | 23:43

    Oi pessual
    serão todos bem recebidos aki em Nuremberg avisem quando vierem
    Gustaria de vos mostrar a Cidade mais conhecida por ( cidade do Nazzi )

    • Contando as Horas 10/10/2013 | 21:07

      Oi, João

      Adorei conhecer Nuremberg, a cidade literalmente respira história!

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  4. Flávio 08/01/2014 | 23:42

    Excelente postagem. Parabéns. Estamos (eu e minha esposa, com filhos), planejando nossa segunda viagem à Alemanha, agora Munique e Nuremberg. Sua postagem será muito útil. A título de sugestão, se me permite uma pequena observação, quando vc. escreve que:

    “…Hitler infelizmente não estava entre eles, mas Rudolf Hess (comandante do Campo de Concentração de Auschwitz) e Hermann Göring (acessor no gabinete de Hitler), lideres e amigos direto de Hitler estavam e inclusive foram condenados…”,

    uma pequena confusão que comumente ocorre refere-se ao réu RUDOLF HESS. Ele realmente foi julgado em Nuremberg e condenado à prisão perpétua (morreu em agosto de 1987, por suicídio, em Spandau). Já o comandante de Auschwitz se chamava RUDOLF HÖES (e não HESS). Ele foi testemunha em Nuremberg e não réu. Foi réu na Suprema Corte da Polônia, que o condenou à morte pela forca. Foi enforcado no próprio campo de extermínio de Auschwitz, na Polônia, diante da Câmara de Gás. Os nomes são parecidos.

    Abraços e parabéns.

    • Contando as Horas 10/01/2014 | 17:51

      Oi, Flavio

      Obrigada!! Tenho certeza que vcs vão adorar Nuremberg!,

      Eu estava olhando minhas anotações, eu quis citar mesmo Rudolf Hess, talvez pelos nomes serem parecidos eu tenha me confundido quanto ao que cada um fazia, mas vou corrigir ali no post. O Rudolf Hess que cito ali não foi comandante do campo de concentração na Polônia, vc tem razão, quem comandava era Rudolf Hoes!

      Se eu entendesse alemão e tivesse lido as explicações, não teria cometido essa troca, mas só ouvindo no audi-guide complica um pouco. Obrigada pela correção!! :D

  5. Alex 05/11/2014 | 11:28

    Bruna, a sala 600 é aberta ao público? Pode entrar? Você mesma bateu essas fotos?

    • Contando as Horas 05/11/2014 | 22:49

      Oi, Alex

      Sim, é aberta ao público (mas é bom checar os horários de acordo com cada estação do ano, pode variar). Sim, eu mesma bati todas essas fotos!

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  6. Karla Queiroz 08/02/2015 | 15:49

    Que maravilha de post, Bruna! Muito obrigada pelas informações e excelentes dicas!

    • Contando as Horas 13/02/2015 | 00:28

      Oi, Karla

      Obrigada pelo comentário. Fico feliz que o post tenha te ajudado. Obrigada pela visita aqui no blog!

  7. Nicolau 03/05/2015 | 12:44

    Alemanha até hoje é ocupada pelos bandidos comunistas e “democratas” anglo-americanos e, Nürnberg foi destruída pelos parasitas americanos criminosos sem cultura que mataram 8 milhões de alemães e arrasaram e saquearam a Alemanha, inclusive roubaram até o os cientistas de foguetes alemães na frente com von Braun!

    • Contando as Horas 04/05/2015 | 12:12

      Oi, Nicolau

      A Alemanha sempre teve uma historia bem sofrida. Graças a Deus eles conseguiram se reerguer.

  8. Ana Luiza Garcia 05/07/2015 | 11:41

    Olá,
    Estou planejando uma parada de cerca de 6h em Nuremberg no meu trajeto entre Freiburg e Praga. Você sabe me dizer se na estação tem guarda volume para bagagens?
    Obrigada
    Ana Luiza

    • Contando as Horas 05/07/2015 | 21:15

      Oi, Ana Luiza

      Eu acredito que deve ter sim, afinal é uma cidade relativamente grande, com uma estação de trem por onde passa um trem de alta velocidade, então eu imagino que deve ter sim, porém não posso afirmar.

  9. Carlos 06/07/2015 | 00:10

    Oi Bruna, estou lendo um livro ótimo chamado As reliquias sagradas do Terceiro Reich que fala muito de Nuremberg. Pesquisando sobre a cidade descobri seu blog e adorei. Me ajudou muito no contexto da história.
    O livro fala sobre as chamadas jóias do Sacro Império Romano Germânico que ficaram algum tempo escondidas em um bunker localizado sob o castelo de Nuremberg, na Alameda dos Ferreiros. Vc chegou a ver alguma menção sobre o assunto em sua visita ?
    E a igreja de Santa Catarina, vc conheceu ? Em certo momento da história as jóias eram exibidas lá também.
    Enfim, segundo esse livro Hitler dizia que se Berlim era o coração, Munique o cérebro, Nuremberg era a alma do 3º Reich, e era a mais nazista das cidades alemãs.
    Em tempo: sugiro que vc adicione legenda a todas as fotos. Algumas a gente não consegue identificar.
    Abraços.

    • Contando as Horas 07/07/2015 | 22:25

      Oi, Carlos

      Não, infelizmente não. Eu fui rapidamente no centrinho da cidade no fim do dia, na parte murada onde fica o castelo. Infelizmente não visitei o castelo. Eu conheci somente essas igrejas que cito no texto, porém somente rapidamente, pois o meu foco nessa viagem a Nuremberg foi ver o lado nazista da cidade. Ainda quero voltar, ainda tem algumas coisas que quero conhecer melhor.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  10. Luis Antônio 11/07/2015 | 12:37

    Oi Bruna! Obrigado pelas informações. Agora que estou na fase de planejamendo da viagem, vai me ajudar bastante. abraços e parabéns

    • Contando as Horas 14/07/2015 | 11:30

      Oi, Luis

      Obrigada pela visita aqui no blog!
      Nuremberg é muuuuito legal, a cidade literalmente respira história. Tenho certeza que vc vai adorar conhecer!

  11. Erico 04/09/2015 | 11:51

    Oi Bruna, parabéns pelo blog, muito bom!! Uma dúvida, quantas horas você ficou em Nuremberg? Em Novembro irei fazer um bate e volta lá e poderei ficar umas 6hs na cidade. Você acha que dá para conhecer os três pontos indicados por você (Centro de Documentação no Complexo do Congresso do Partido Nacionalista, Sala 600 e Centro Histórico), ou é melhor ficar só com a sala 600 e o centro histórico, que despertam maior interesse para mim? Grato!

    • Contando as Horas 05/09/2015 | 02:48

      Oi, Erico

      Não lembro ao certo, mas geralmente nesses casos de bate-volta e ainda mais em época que escurece cedo, eu sempre levanto super cedo e pego o tem entre 08:00 ou 09:00 horas, assim tenho tempo suficiente pra fazer bastante coisa. E acabei voltando lá por umas 19:00 – 20:00.

      Acho melhor vc ficar só com a sala 600 e o centro histórico. O Centro de Documentação vc tem que ter bastante tempo pra escutar o audio guia e ir acompanhando os painéis com fotos e videos, senão não tem graça. Essa é a minha opinião, assim vc conhece essas duas atrações com bastante calma.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  12. Viviane 14/09/2015 | 15:14

    Oi, Bruna!

    Adorei o post. Muito mesmo. Minha ida a Nuremberg tem esse foco também. Mas como vou ficar 2 dias, vou conseguir ver mais coisas.
    Chego em Nuremberg no dia 06/10. Saio de Frankfurt às 12:00h e às 14:00, devo estar na cidade. Fico somente até a manhã do dia 08/10.
    Em que horário você chegou no Centro de Documentação?
    As 4 horas que cita no texto, foram todas dedicadas ao Centro de Documentação ou incluem o Memorial do Julgamento?
    Essas informações podem me ajudar a decidir se já faço a visita no primeiro dia ou deixo pra dia 07.
    Mais uma vez, obrigada pelas dicas.

    Vivi

    • Contando as Horas 15/09/2015 | 15:39

      Oi, Viviane

      Se vc tem dois dias vc vai conseguir ver tudo com muita calma.. Me arrependi de não ter ficado um dia a mais lá!!

      Então, eu fiquei umas 4 horas somente no Centro de Documentação e arredores. Depois disso fui na Sala 600, onde aconteceu o Julgamento de Nuremberg. Mas como fui no inverno, 16:00 já tava escuro, o que prejudicou a minha visita no centro da cidade, pois quando cheguei la já tava noite nesse horário.

      O Centro de Documentação só vale a pena vc ir se vc tiver tempo suficiente pra escutar o audioguia, pq as informações nas fotos e painéis são todas em alemão (eu não entendo nada de alemão), ai tive que escutar o audio guia todo. Mas se vc entende alemão, ok, talvez não tenha necessidade de ficar todo esse tempo lá não, pois vc consegue priorizar algumas coisas.

      Quando vc for visitar a Sala 600, se vc quiser apenas conhecer ela e ouvir o audioguia, a visita é curtinha, algo em torno de uns 30 a 40 minutos. Se vc for conhecer o museu que tem no segundo andar, que dá toooodos os detalhes do julgamento, com muitas fotos, vc precisa de pelo menos mais umas 2 horas pra ver tudo com calma.

      • Viviane 22/09/2015 | 10:55

        Bruna, muito obrigada!
        Estou bastante ansiosa para conhecer Nuremberg e suas dicas foram cruciais.

        beijos,

        Vivi

        • Contando as Horas 22/09/2015 | 15:48

          Oi, Viviane

          Obrigada!! Tomara que vc goste bastante de Nuremberg, como eu gostei!! Aproveita!! =DD

  13. Leda Peres 08/10/2015 | 21:22

    Olá Bruna,
    Adorei seu blog e as dicas que você nos dá. Estarei indo à Nuremberg no início de dezembro e acho que vou poder encontrar os pontos de meu interesse com muito mais facilidade. Valeu!
    Leda Peres

    • Contando as Horas 10/10/2015 | 10:10

      Oi, Leda

      Muito obrigada pelo comentário! Aproveite!! Nuremberg me surpreendeu muuuuito!! =DD

  14. Elisa Tavares 05/12/2015 | 11:24

    Oi, Bruna. Tudo bem?
    Tem audio guide em português ou espanhol no Tribunal de Justiça e Centro de documentação?

    Comprei a ida de ice partindo de Munich, às 8:22. Deixei para comprar a volta na hora para não ficar presa com horário. Vc acha que corro risco deixando para comprar a volta na hora?

    Bjs!

    • Contando as Horas 07/12/2015 | 18:56

      Oi, Elisa

      Puxa, não sei te dizer com toda certeza, mas no Centro de Documentação e na Sala 600 eu peguei audio guia em inglês, não lembro de ter em português. Espanhol pode até ter, mas não posso afirmar.

      Essa linha é bem movimentadinha.. Lembro que quando fui, o trem tava beeeem vazio, mas na volta tava beeem cheio. Depende muito. Eu voltei era umas 19:00 e pouco, talvez mais cedo ou mais tarde, seja mais fácil conseguir. Geralmente o horário de pico é entre 17:00 e 19:00, por ai.

      =DD

  15. Elis 15/01/2016 | 18:23

    Oi!! Estou em uma cidade próxima à Nuremberg e segui seu “roteiro” para uma visitinha de um dia. Muito bom! :)

    • Contando as Horas 15/01/2016 | 21:06

      Oi, Elis

      Ah é? Que legal! Essa cidade é uma das minhas preferidas na Alemanha! Aproveitaaa! =DDD

  16. Vladimir 14/02/2016 | 19:15

    Muito Show!

    Infelizmente, serviu para mostrar que não vai dar tempo de conhecer o complexo do Campo de Zeppelin, pois, chegamos em Nuremberg às 13h, vindos de Praga e vamos embora na manhã seguinte.

    PARABÉNS e OBRIGADO,
    Vladimir.

    • Contando as Horas 14/02/2016 | 19:48

      Oi, Vladimir

      Puxa, que pena! Espero que vc tenha outra oportunidade de estar Nuremberg, a cidade é fantástica!

      De qualquer forma, obrigada pela visita aqui no blog! Aproveite o restinho da tua viagem!

  17. Marc 05/07/2016 | 15:37

    Parabens pelo post. Nuremberg é minha cidade favorita na Alemanha tambem!!! Voce conseguiu relatar com muito detalhe o lado nazista que a cidade oferece para visita. Passei 10 dias em Nuremberg agora em Junho e pude ver tudo na cidade com muita calma.

    • Contando as Horas 06/07/2016 | 16:09

      Oi, Marc

      Sensacional essa cidade, né? Olha, até hoje, uma das poucas coisas que me arrependi de não ter feito em minhas viagens foi de não ter fica um diazinho a mais em Nuremberg. Vc ficou 10!!!!! Imagino que tenha conhecido muito bem a cidade!

      Ano passado estive em Berlim, agora minhas duas cidades preferidas na Alemanha são: Nuremberg e Berlim.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  18. cassia queiroz 13/10/2016 | 13:57

    Excelente seu post. Parabéns por unir o turismo a fatos históricos relevantes dessa forma muito bem explicada.

Deixe o seu comentário...