31.10
2013

Bolonha – A Cidade dos Pórticos

Bolonha, a capital da região da Emília Romanha, deveria entrar no roteiro de todos os brasileiros que vão à Itália, por três motivos: pela gastronomia, por suas atrações e por ter diversas opções de rotas de trens para fazer muitos bate-voltas.

SONY DSC

Além disso, a cidade leva a fama de ter criado o famoso molho bolonhesa, por ter a universidade mais antiga do mundo ainda em funcionamento e por ter km e mais km de pórticos (são mais de 40 km no total), o que garante que, independente de ter sol ou chuva, o passeio pela cidade seja muito agradável (sem torrar no sol ou se molhar na chuva).

b60_1057x900

Galeria Cavour – onde estão algumas das principais lojas de grifes do mundo!

Existem várias formas de se chegar a Bolonha: de carro, de ônibus, de trem ou de avião. Como não existem voos diretos do Brasil, as únicas opções de voo direto são: Milão com a TAM e Roma com a Alitalia. Como eu já falei nesse post aqui, eu optei por ir até Roma, de Alitalia e de lá, peguei um trem até Bolonha. Os 302 km que separam Roma de Bolonha foram percorridos em menos de 2 horas com um desses trens de alta velocidade (vou falar sobre esses trens em um outro post).

b62_1191x900

Pra quem optar por chegar em Bolonha por via aérea, o aeroporto Internacional Guglielmo Marconi (IATA: BLQ) fica apenas 6 km de distância do centro da cidade. O jeito mais simples e barato de ir até o centro de Bolonha é usando o transporte público, o ônibus Aerobus, um serviço shuttle que faz esse trajeto de forma direta em apenas 20 minutos. Esse ônibus parte/chega na/da estação central de trem de Bolonha. Apesar de eu não ter andado nesse ônibus, eu peguei as informações com um funcionário. Ele me disse que esse ônibus sai a cada 30 minutos e a passagem pode ser comprada diretamente com o motorista.

b8_1200x776

Nesse tempo que passei em Bolonha, eu também fiquei sabendo que o aeroporto está em obras e que vai ser construído uma linha de trem que vai ligar o aeroporto até o centro da cidade em apenas 7 minutos, através do trem Marconi Express. Então, enquanto o trem não entra em funcionamento, é possível apenas usar os táxis (uma corrida custa mais ou menos uns 15,00 a 20,00 euros) e o Aerobus (onde cada ticket custa 6,00 euros/trecho).

A Estação Central de Trem de Bolonha é considerada uma das princpais da Itália e não perde em nada para as estações de Roma, Milão e Florença por exemplo, quando o assunto são opções de horários e de trajetos para diversas cidades e regiões da Itália. Geralmente os trens regionais partem das plataformas antigas e os trens de alta velocidade partem das plataformas mais modernas, em uma ala novíssima que foi recem-inaugurada.

b2_1200x790

No sagão central da estação estão os painéis que mostram os trens que estão chegando e os trens que estão partindo (não confundir), pois esses paines ficam um dos lado do outro. Ali também estão as máquinas para comprar os tickets. É importante saber que os tickets para andar de Trenitalia e do Italo são vendidos em máquinas separadas. E se for o caso, também é importante reparar nas máquinas para validar ticket, existe uma ali nesse saguão central, perto das escadas e do elevador.

** De Bolonha a Roma são 302km (que são percorridos em menos de 2 horas), a Veneza são 130Km (trajeto é feito em 1 hora e 20 minutos), a Florença são 80km (35 minutos de trem), a Genova são 190km e a Milão são 201 Km. **

b7_1200x835

Um roteiro ideial em Bolonha, deve ter pelo menos 2 dias, pq assim vai dar pra conhecer pelo menos o básico que a cidade oferece. Se a intenção for fazer alguns bate-voltas pela região ou até mesmo conhecer as fábricas e fazer degustação dos seus produtos mais famosos, como: queijo Parmesão, Presunto de Parma, Vinagre Balsamico e Gelato (na Gelato University), o ideal mesmo seria ficar pelo menos mais uns 3 ou 4 dias. Isso sem falar que a partir de Bolonha dá pra conhecer mais um país, San Marino.

Depois de passar três dias inteiros em Bolonha, minha sugestão de um roteiro ideal pela cidade seria:

b55_1200x835

Saindo da estação central de trem, procurar pela Via Indipendenza. Essa rua liga de forma direta a estação central até a Piazza Maggiore, a principal praça de Bolonha.

A Piazza Maggiore é rodeada por alguns dos edificios mais importantes da cidade, como: o Palazzo dei Banchi, a Basílica de São Petrônio, Palazzo dei Notai, Palazzo d’Accursio, Palazzo Del Podestà e no centro fica a belíssima Fontana di Nettuno.

b24_1154x900

SONY DSC

De todos esse palácios, o único que é possível visitar é o Palazzo d’Accursio (também chamado de Palazzo Comunale) que é onde está localizado a sede da prefeitura de Bolonha. O edificio recebeu esse nome, pq antigamente era ali onde morava Francesco Accursio, mas hoje em dia apenas o nome restou, pq o palácio já passou por várias reformas ao longo dos anos. O seu grande destaque fica por conta da sua torre com um relógio.

SONY DSC

Um outro lugar que merece uma visita é a Basílica de São Petrônio. Ela carrega o título de quinta maior igreja católica do mundo. Ela é gigante mesmo. Dizem que ela pode receber até 28 mil pessoas. Três coisas chamam atenção nessa igreja: a sua fachada inacabada, as obras de arte no seu interior (as capelas super decoradas e os vitrais), além do relógico de sol (considerado o maior relógio de sol do mundo).

SONY DSC

Essa igreja tem em seu histórico um episódio lamentável. Por conta de um afresco representado no Inferno de Dante Alghieri que mostra Maomé sendo devorado por demônios, a igreja já sofreu duas tentativas de ataques terroristas. Felizmente nunca aconteceu nada mais grave graças a ação rápida da polícia italiana.

SONY DSC

Antes de entrar na igreja, repare que tem um carro do exercito italiano fazendo a segurança do local. Acho que por conta disso, as fotos são proibidas e quem tiver interesse em ver de perto esse afresco polêmico, precisa pagar 2,00 euros.

Ah, e ainda nessa praça está o Bologna Welcome, o centro de informação turístico da cidade. Abre das 09:00 as 19:00. Ali dá pra pegar diversos materiais (livros, catalogos, mapas) sobre Bolonha e todas as cidades da Emilia Romanha. Também dá pra comprar ingressos e passagens de ônibus. Melhor impossível!!

SONY DSC

Bolonha também ficou conhecida por suas torres, mais de 200 torres já existiram por ali. Diz a lenda que quanto mais alta a torre construída, mais importante era a família que a construiu. Infelizmente, com o tempo, algumas desmoronaram e outras tiveram que ser diminuidas por razões de segurança.

SONY DSC

SONY DSC

Das poucas torres que restaram, com toda a certeza, as duas mais famosas são as Due Torri – chamadas de Asinelli e Garisenda – que já viraram cartão postal da cidade. Antigamente elas eram torres de proteção contra os inimigos, mas hoje em dia uma delas serve de mirante.

SONY DSC

Das duas torres, a Torre de Garisenda visivelmente tem uma inclinação enorme, parecida com a Torre de Pisa, então por medidas de segurança, ela não abre pra visitas.

A única que pode ser visitada é a Torre dos Asinelli (a maior), são quase 500 degraus até chegar ao topo. Ao menos, do alto dos seus 97 metros de altura, a vista é espetácular.

SONY DSC

Lá do alto dá pra ver Bolonha em 360 graus… Impossível não reparar na cor dos edificios, todos construídos de terracota vermelha, o que garante uma caracteristica única a cidade!

IMG_1594

SONY DSC

Piazza Maggiore vista do alto da Torre dos Asinelli

Ainda dá pra ver o Conjunto de Santo Stefano formado por sete igrejas/capelas de estilo românico que são todas interligadas, as Sette Chiesa di Bologna.

SONY DSC

Bem no alto de uma colina que está nos arredores de Bolonha fica o Santuário della Madonna di San Luca, o ponto mais alto da cidade. Quem se interessar em ir até lá a pé, partindo da Porta Saragozza até a entrada dessa igreja, serão percorridos 666 arcos, um dos maiores pórticos da cidade.

SONY DSC

Outra lugar que merece destaque é a Pinacoteca Nacional, uma das principais galerias de arte de Bolonha. Em exibição estão além de obras de artistas locais, obras de Perugio (Madona em glória), Rafael (Extase de Santa Cecília), Ticiano, Tintoretto e el Greco (A última ceia).

SONY DSC

Pouquíssimas ruas em Bolonha não tem pórticos

Não é só Veneza que é famosa por seus canais, Bolonha também tem um canal (minusculo, por sinal) pra chamar de seu. O Canale delle Moline foi o unico canal que restou dos vários canais que Bolonha já teve um dia.

SONY DSC

Para ver esse canal através de uma janelinha, é preciso caminhar até a Via Piella, 18. Bonitinho, né?!?!?

SONY DSC

Continuação do canal do outro lado da rua

Antes de voltar para a estação pra pegar o trem para qualquer outra cidade da região, um lugar legal pra caminhar é o Parco della Montagnola, o principal e mais antigo parque de Bolonha.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Em um próximo post vou escrever sobre todos os demais passeios que fiz na região da Emilia Romanha durante essa semana que passei em Bolonha participando do projeto BlogVille.

Posts relacionados:

Roteiro Itália 2013 (um roteiro de 20 dias pela Itália)

Voando Alitalia pela primeira vez

Small Luxury Hotels of the World: I Portici Hotel, em Bolonha

Italo: O mais novo trem de alta velocidade da Itália

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Bolonha, Itália
Booking.com
  1. Luffi 31/10/2013 | 20:35

    Fotos magnificas, deu vontade de voar até la e conhecer mais este canto de Itália

    • Contando as Horas 02/11/2013 | 16:48

      Oi, Luffi

      Vale muito a pena! Ainda não tem aquele turismo de massa como a gente vê em Veneza e Roma, então ainda é bem tranquilo. Isso sem falar nas comidas.. Meu Deus!!! =D

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  2. Fernanda 06/11/2013 | 16:49

    Oi Bruna,
    Que linda essa cidade!!! Não fazia idéia de que Bolonha era assim. Adorei os pórticos, deve ser uma delícia andar por lá.

    • Contando as Horas 07/11/2013 | 10:16

      Oi, Fernanda

      Sim, os pórticos dão um charme extra a cidade! Imagina no verão, qdo fui era setembro, foi uma maravilha caminhar pela cidade sem pegar aquele solzão na cabeça. :D

  3. Dulce Figueirêdo 03/06/2014 | 15:49

    Visitei a Região da Emília-Romana e fiquei fascinada, pois, reúne a beleza geográfica, Arte, História, Gastronomia, região Agrícola, o novo do muito Antigo. Recomendo!!!! AlémDe muito tranqüila, sem o movimento turístico exagerado.
    E seu Blog fez um roteiro muito bom como guia a ser seguido. Parabéns!

    • Contando as Horas 04/06/2014 | 00:47

      Oi, Dulce

      Concordo com você, a região é realmente muito bonita e a comida então, nem se fala! E tem 1 milhão de pessoas a menos que Roma, Vaticano e algumas outras cidades. Muito tranquilo mesmo!

      Obrigada pela visita aqui no blog! =D

  4. suzana carvalho 15/02/2016 | 18:50

    adorei seu blog…estou de viagem para italia em abril e com certeza já está no meu roteiro conhecer Bolonha…voun seguir o seu roteiro…Parabéns!!!

    • Contando as Horas 15/02/2016 | 19:24

      Oi, Suzana

      Gostei bastante de conhecer Bolonha.. A cidade é super tranquila, se comparada com as top 5 cidades italianas. Vc vai ver! Seguindo esse roteiro vc conhece as principais atrações de Bolonha! Boa viagem e obrigada pela visita aqui no blog!

  5. Luíza 08/07/2016 | 20:44

    Bruna, vou morar em Bolonha por 1 ano! Já estou começando a colher informações e dicas da cidade.

    Você sabe qual o melhor lugar para se morar em Bolonha? Você achou a cidade cara?

    Adoro fazer exercicios ao ar livre, adorei saber que Bolonha tem um parque lindo!!

    Obrigada!!

    • Contando as Horas 09/07/2016 | 23:42

      Oi, Luíza

      Ah, é? Que leeegall!! Eu adorei Bolonha! =DD

      Eu só fiquei mais ali na parte turística mesmo da cidade, não saberia te dizer qual é a melhor região pra se morar. Não achei a cidade cara para o padrão italiano, acho que Milão, Florença e Roma são mais caras.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

Deixe o seu comentário...