05.09
2014

Placas Azuis: Homenagem aos Residentes Famosos de Londres

Um belo dia eu tava caminhando por Londres quando percebi uma placa azul com o nome “John Harvard” em destaque na fachada de um prédio. Achei curioso, bati uma foto e depois fui pesquisar na internet.

Pra quem não sabe, essas são as famosas “Blue Plaques“, criadas por alguns órgãos municipais e mantidas pelo English Heritage, para prestar uma homenagem a diversas personalidades mostrando o local onde eles moravam e/ou trabalhavam em Londres, e ainda, a eventos importantes que aconteceram em um determinado lugar da cidade.

SONY DSC

Esse esquema de placas azuis foram criadas durante o século 19 e fez tanto sucesso que, hoje em dia já existem mais de 900 placas espalhadas por Londres, além de outras cidades do Reino Unido (Edimburgo também tem um esquema de placas parecido, por exemplo).

A primeira placa criada em Londres foi em 1867, homenageava Lord Byron e tinha a cor azul, motivo pelo qual a cor foi a escolhida.

IMG_8307

As placas homenageiam cientistas, políticos, músicos, atores, jornalistas, engenheiros, poetas, escritores, entre outros. Em praticamente todas as viagens que fiz a Londres, meio que por acaso, eu sempre encontrei alguma placa azul pelo meu caminho. Na lista dos homenageados também estão: John Lennon, Van Gogh, Alfred Hitchcock, Bob Marley, Mozart, John Baird, Charles Darwin, Karl Marx, entre outros. Mas alguns eventos importantes que aconteceram na cidade também foram homenageados como por exemplo a primeira transmissão em alta definição na tv, o local onde caiu a primeira bomba durante a Primeira Guerra Muncial, o local onde foi criado a Scotland Yard, entre outros.

foto

Mas para que uma blue plaque seja aprovada e produzida, existem uma série de regras a serem seguidas, como por exemplo: os homenageados podem ser britânicos ou não, mas deve obrigatoriamente ter morado em Londres durante algum período da sua vida, além disso, a pessoa deve ter morrido a mais de 20 anos e/ou ainda, deve ter completado pelo menos 100 anos que essa pessoa tenha nascido.

E como se não bastassem as placas azuis, desde 1991, também foram criadas as Green Plaques. As placas verdes se restringem apenas a região de Westminster, onde ficam o Parlamento Britânico, a Abadia de Westminster e o Palácio de Buckingham.

SONY DSC

Elas tem o mesmo propósito que as placas azuis, homenageiam personalidades mundiais que vivem nessa região de Londres, como Sir Winston Churchill, Jane Austen, Arthur Conan Doyle, entre outros. Também homenageiam locais históricos e eventos importantes, como por exemplo o Teatro Savoy, que foi o primeiro edifício publico de Londres a receber energia elétrica.

IMG_8306

E como Londres sempre é precursora de muita coisa, hoje em dia, outras cidades ao redor do mundo também copiaram o mesmo esquema. Interessante, né?

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Atrações turísticas, Inglaterra, Londres - , , , , ,
Compartilhe
Deixe um Comentário
9 comentários em "Placas Azuis: Homenagem aos Residentes Famosos de Londres"
  1. Flávia Donohoe   06/09/14 • 08h14

    Olá Bruna! Aqui no interior também eles colocam as blue plaques, inclusive o prédio onde eu moro tem uma, a de um ex-presidente americano! A parte engraçada é que do nada eu acordo, vou pra cozinha e vejo gente tirando foto do prédio e da plaquinha, acho interessantíssimo e muito importante pra cultura local!

    Ps: Falar nisso te indiquei no post coletivo do Rotaroots como um dos blogs favoritos que não saem do meu feed!
    http://quartodeservico.blogspot.co.uk/2014/08/blog-day-2014-15-blogs-favoritos.html
    Abraços
    Flávia.

    • Contando as Horas   07/09/14 • 21h48

      Oi, Flávia

      Então, eu achei essa idéia das blue plaques beeem interessante. Se não fossem elas, a gente nem saberia de nada disso. Semana passada quando tava la e Londres bati mais umas fotos de placas que encontrei por acaso pelo caminho. Quando chegar em casa vou atualizar o post.

      Ah, é?!?!? Que legal! Não sabia! Vou ver o post! Obrigada pela indicação! :DD

  2. Wanila Goularte   06/09/14 • 14h23

    Não sabia disso e achei super interessante! Quando (se) eu for pra Londres, vou ficar de olho pra ver se acho algumas.. Bom fim de semana. :)

    • Contando as Horas   07/09/14 • 22h07

      Oi, Wanila

      A maioria das pessoas não sabem disso. O legal é que em Londres a gente sempre se surpreende e acha coisas legais pelo caminho.

      Obrigada pela visita aqui no blog! :D

  3. Nelson Neto   16/07/15 • 12h07

    Eu já estive em Londres, mas nunca reparei nessas placas, kk.

    • Contando as Horas   16/07/15 • 14h22

      Oi, Nelson

      Eu não sei qual é o teu ritmo de viagem, mas eu tenho mania de olhar tudo, fotografar tudo e caminhar muuuito devagar. Acho que por isso acabo vendo muita coisa.. hehehe

      Na época, em 2008, não existiam muitas infos sobre isso, então não fiquei sabendo antecipadamente o que era e na duvida, achei legal fotografar. Hoje em dia tem milhoes de relatos e de fotos sobre essas placas pela internet, tem até roteiros definidos por temas (artistas de rock, politicos e tal)…

  4. Buenas Dicas   16/08/16 • 14h13

    Bom saber um pouco mais da história dessas placas. Seria legal algo do tipo aqui no Brasil, nas cidades mais antigas.

    • Contando as Horas   19/08/16 • 15h45

      Olá!!

      Verdade!! Também já tinha pensado sobre isso, seria muito legal mesmo!
      Obrigada pela visita aqui no blog!

Blog Membro RBBV
Contando as Horas
Nesse mesmo dia, mas em 2010, eu desembarcava em Edimburgo, na Escócia para iniciar meu intercâmbio. 🏴󠁧󠁢󠁳󠁣󠁴󠁿💙
.
Além de aprender inglês em um país sensacional, foi muito bom aproveitar aquele momento para descobrir um “mundo muito maior” que Chapecó/Curitiba.
.
Mesmo faltando conhecer alguns outros continentes aindaaa, todas as culturas e paises que conheci e tudo que aprendi com meus colegas de todas as partes do mundo, com toda a certeza, tornaram essa experiência muito mais interessante.
.
Melhor experiência de vida!
.
🌎 Banchory, Escócia 🏴󠁧󠁢󠁳󠁣󠁴󠁿
.
#escocia #scotland #castletrail #visitabdn #visitaberdeenshire #uk #intercambio #intercambionaescocia #intercambiofotos #visitscotland #ciintercambio #eurotrip #uktrip #essemundoenosso #travelgirl #viajantesolo #solotrip #agenciadeviagem #scotlandisnow #englishtips #missaovt #revistaviajar #saudade #helloescocia #cahnaescocia
Um outro jeito de viajar pela Europa: fazendo um cruzeiro fluvial.
.
Quem quiser saber mais detalhes, estou falando mais sobre isso no stories.
.
Se quiser saber os roteiros, datas e valores, meu email para contato esta no perfil!
.
🌏Em algum lugar no rio Danubio, Leste Europeu
.
#lesteeuropeu #europa #cruzeirofluvial #rivercruise #riodanubio #danuberiver #uniworld #exploreuniworld #essemundoenosso #viajoteca #revistaadv #meusroteirosdeviagem #travelgirl #amoviajar #missaovt #eurotrip #europa #followyourdream #picoftheday #hotelinspectors #sourbbv #viajar #missãovt #revistaviajar #riverduchess #qualitours #rivercruising #summer #veraoeuropeu #eurotrip2018
Chegando em Budapeste!🇭🇺 Esse é o Monte Gellért passando pela janelinha da minha cabine!
.
No ultimo verão europeu eu fiz um cruzeiro fluvial pelo rio Danúbio (segundo maior rio da Europa).
.
Meu cruzeiro começou na Romênia, passou pela Bulgária, Sérvia, Croácia e terminou na Hungria.
.
Foram 7 dias a bordo do navio River Duchess, da empresa @uniworldcruises ! Uma experiência sensacional (ainda quero repetir, fazendo uma das rotas que passam pelos mercadinhos de Natal)!!
.
🌏Budapeste, Hungria
.
#budapeste #budapest #hungria #hungary #cruzeirofluvial #rivercruise #riodanubio #danuberiver #uniworld #exploreuniworld #essemundoenosso #revistaadv #meusroteirosdeviagem #travelgirl #amoviajar #missaovt #eurotrip #europa #followyourdream #picoftheday #hotelinspectors #sourbbv #viajar #missãovt #revistaviajar #riverduchess #qualitours #rivercruising #summer #veraoeuropeu
Kremlin de Moscou 🇷🇺🇷🇺
.
Antigamente essa fortaleza servia de proteção para a cidade, mas hoje em dia é a sede do governo e residencia oficial do Presidente da Rússia.
.
Ele é formado por vários palácios, catedrais, museus, um jardim, as torres e a muralha.
.
Quem estiver em Moscou pode incluir uma visita ao Kremlin no roteiro.
.
É possível conhecer algumas atrações, como: o Palácio do Arsenal, local onde está o Museu do Arsenal e o Complexo das Catedrais (formado por 4 igrejas). Todas todos os demais edifícios podem ser fotografados apenas por fora.
.
⚠️O Kremlin não abre as quintas-feiras. Para visitar o Museu (700 rublos) e o Complexo das catedrais (800 rublos) o valor total é de 1500 rublos (95,00 reais).
.
🌏Moscou, Rússia
.
#praçavermelha #redsquare #redsquaremoscow #kremlin #kremlindemoscou #moscou #moscow #russia #copadomundo2018 #missãovt #sourbbv #instaviagem #meusroteirosdeviagem #essemundoenosso #revistaviajar #blogdeviagem #cahnarússia #amoviajar #eurotrip #travelgirl #viajarmais #viajar #eurotrip2018 #viajandosozinha #viajarmais #viagemeturismo #worldcup2018 #russiaworldcup2018 #russia2018 #brasilnacopa #visitrussia
Existem diversas formas de entrar na Praça Vermelha, em Moscou, mas sem duvida alguma, a mais bonita é atravessando o Portão da Ressurreição, localizado literalmente entre a Prefeitura de Moscou (lado esquerdo) e o Museu Estatal de História Nacional (essa construção a direita).
.
Nessa foto também da pra ver a Capela Ibérica e o Marco Zero da Russia.
.
🌏Moscou, Rússia
.
#praçavermelha #redsquare #redsquaremoscow #moscou  #moscow #russia #copadomundo2018 #kempinski #missãovt #sourbbv #instaviagem #hotelinspectors #meusroteirosdeviagem #essemundoenosso #revistaviajar #blogdeviagem #cahnarússia #amoviajar #eurotrip #travelgirl #viajarmais #viajar #visitrussia #viajandosozinha #viajarmais #viagemeturismo #worldcup2018 #russiaworldcup2018 #russia2018 #jogosdobrasilnacopa2018 #brasilnacopa
Parque da Vitoria é onde está localizado o Museu da Grande Guerra Patriótica, que é como os russos chamam a Segunda Guerra Mundial. Obviamente, esse museu conta toooooda a historia dessa guerra (com muitas fotos, documentos, objetos, entre outros - tem legendas em inglês).
.
Além disso, também destaco: O Hall dos Heróis (foto 3) que presta uma bela homenagem a todos os russos que morreram nessa guerra, mais de 20 milhões de pessoas, o Hall das Lagrimas (foto 4) que simboliza as lagrimas de quem perdeu filhos, pais, irmãos e maridos durante essa guerra e por fim, os Dioramas de Guerra (foto 5), esses paines gigantes que retratam algumas cenas de momentos importantes dessa guerra.
.
O parque é gigante e o Museu é enorme, portanto, vá com muito tempo (tempo minimo de 3 - 4 horas).
.
Dica: Para chegar aqui, o acesso é feito pela estaçao de metro Парк Победы, aquela que tem as escadas rolantes mais profundas de todas as estações de metro de Moscou, sao quase 3 minutos andando nessa escada. 😱
.
🌏Moscou, Rússia
.
#parquedavitoria #moscou #moscow #russia #copadomundo2018 #missãovt #sourbbv #instaviagem #meusroteirosdeviagem #essemundoenosso #queroviajarmais #revistaviajar #blogdeviagem #cahnarússia #amoviajar #eurotrip #travelgirl #viajarmais #viajar #visitrussia #viajandosozinha #viajarmais #viagemeturismo #worldcup2018 #russiaworldcup2018 #russia2018 #jogosdobrasilnacopa2018 #brasilnacopa
Contando as Horas