03.10
2014

Sandringham House: Onde a Realeza Britânica Passa as Festas de Fim de Ano

Uma das coisas que mais gosto no Reino Unido é a possibilidade de conhecer diversos palácios e castelos. Então, sempre que possível, procuro incluir alguns no meu roteiro. Nessa ultima viagem, eu fiquei 3 dias em Londres, sendo que um desses dias eu aproveitei pra fazer um bate-volta ao vilarejo de Sandringham, somente para conhecer a Sandringham House.

SONY DSC

Pra quem não sabe, a Sandringham House é o local escolhido pela família real britânica pra passar as festas de fim de ano todos os anos. Geralmente a Rainha Elizabeth II e o Duque de Edimburgo ficam ali de dezembro até fevereiro (importante: nesses meses o palácio não abre pra visitação pública). Inclusive, é o local onde a rainha Elizabeth II grava o famoso discurso de fim de ano que passa sempre no dia 25 de dezembro tanto no UK como nos demais países membros da Commonwealth. 

SONY DSC

A Sandringham House já foi um palácio mais modesto, mas quando a Rainha Victoria e o Principe Albert compraram a propriedade no final do século 18, era visivel que pelo seu tamanho não seria possível acomodar toda a corte real. Com isso, no local do antigo palácio foi construído um novo, que levou quase 15 anos pra ficar pronto.

SONY DSC

Mesmo com esse novo projeto, o palácio precisou ser ampliado mais vezes e isso é facilmente identificado através de sua fachada. São diversos estilos, que juntos, chegaram a um resultado bem interessante e claro, muito bonito. Concordam??!!?

No histórico de moradores ilustres, quatro gerações de membros da família real adotaram a Sandringham House como sua residência oficial. Mas, porém, em 1936, houve um problema de sucessão com essa propriedade, quando o rei Edward VIII abdicou do trono para que seu irmão, George V (avô da rainha Elizabeth II) fosse ao poder. Assim, as propriedades privadas não passaram automaticamente para o novo rei, que teve que comprar de seu irmão o palácio, para que permanecesse como um bem privado da família real.

SONY DSC

Devido a esse episódio, a Sandringham House, junto com o Castelo de Balmoral (que fica no norte da Escócia) são propriedades privadas da família da rainha Elizabeth II, ou seja, não fazem parte do patrimônio real / bens de estado (Crown Estate).

Na prática, uma visita a Sandringham House é um programa para o dia todo, pois além do palácio, ainda é possível visitar, um museu, os jardins e a igreja.

SONY DSC

Quem chega a Sandringham de ônibus, vai desembarcar no Visitor Centre, um local bem organizado, com algumas lojinhas, restaurantes, áreas para picnic e banheiros. Para ir até a bilheteria e ao palácio, é só seguir as placas e atravessar uma rua. Logo em frente a gente já vê a bilheteria. Não tem como comprar os tickets pela internet, até pq nem haveria necessidade. O local ainda não foi invadido em massa pelos turistas e pra falar bem a verdade, só vi um grupo de indianos, o resto, eram todos britânicos mesmo.

SONY DSC

Depois de passar pela bilheteria, o trajetinho até o palácio é de uns 10 minutos, no máximo. O caminho é muito bem indentificado, com placas por todos os lados indicando pra que lado fica o que. Não há como se perder!

Depois de caminhar alguns minutos pelos jardins, logo a fachada da Sandringham House aparece na nossa frente. Sem duvida, é um dos melhores lugares pra fotografar o palácio por completo.

SONY DSC

Eu indico começar a visita pelo palácio, a visita é bem curtinha, acho que não leva mais do que uns 30 minutos. Nós temos acesso apenas a uma pequena ala que fica no térreo, onde, no total, visitamos umas 8 a 10 salas apenas. Infelizmente, por questão de segurança, não dá pra fotografar. Cada sala tem um funcionário do palácio fiscalizando, então nem tem como tentar tirar uma foto.

SONY DSC

Por ser uma casa de campo, o estilo da decoração interior é mais simples e menos luxuosa que o Palácio de Buckingham ou o Palácio de Holyrood, por exemplo. Na verdade, essa residência tem cara de “casa de vó”, com um móveis mais clássicos, com muitas obras de artes, estátuas, relógios antigos (um mais lindo que o outro e todos funcionando!), tapeçarias, armaduras, jogos de porcelanas, pratarias, sem contar os retratos dos membros da família real espalhados por todas as salas.

SONY DSC

SONY DSC

Pra ter uma idéia, na minha opinião, o ponto alto da visita ao palácio é a sala de jantar. Segundo a funcionária do palácio, ela me disse que é ali nesse salão onde a família real se reúne para comemorar as festas de fim de ano. Inclusive, eles deixam a mesa montada exatamente como é feito quando a realeza está na residência, com todos os jogos de pratos, talheres e copos de cristais. Tudo muito luxuoso e de muito bom gosto, claro!

SONY DSC

SONY DSC

Uma coisa que chama atenção é o destaque que eles dão para a elaboração do menu. Eles deixaram em exibição o menu do ultimo almoço de natal servido ali. O menu é todo escrito em francês, que estão dispostos ao lado do prato de cada convidado da rainha, para que eles saibam o que vai ser servido durante o almoço/jantar.

SONY DSC

Antes de terminar a visita aos cômodos do palácio, a gente sai em um salão. Nesse ano, está acontecendo uma exibição das obras de Edward Seago, um artista que nasceu nessa região de Norfolk e que era um dos artistas preferidos da realeza britânica. Pra ter uma idéia da proximidade dele com os membros da família real, quando o Duque de Edimburgo fez uma viagem a Antártida, Seago foi junto e fez algumas pinturas das paisagens dessa região e do Duque de Edimburgo, a bordo do Royal Yacht Britannia (que está ancorado no porto de Leith, em Edimburgo).

SONY DSC

SONY DSC

Depois eu fui caminhar pelos jardins, que sério, valem muito a visita. São muito bem cuidados. Além disso, no fim do verão/inicio de outono, as arvores e plantas começam a mudar de cor, dando todo um ar especial ao lugar. As fotos do palácio a partir do jardim ficam muito bonitas.

SONY DSC

Se alguém leu esse post aqui, vai lembrar que eu disse que nos ofereceram suco de maçã no Palácio de Buckingham enquanto nos esperavamos a guia (super atrasada e nada pontual!)chegar para o tour pelo palácio no ano passado. Pois bem, o tal suco é produzido nessa propriedade, na plantação de frutas criada pelo Rei George VI, pai da rainha Elizabeth. Gente, não deixem de comprar esse suco. Sério mesmo, sem exageros, esse foi o melhor suco de maçã que tomei em toda a minha vida. Um dos motivos que me fizeram pesquisar se era possível visitar ou não esse palácio foi justamente o suco de maçã, pois fiquei sabendo que só é possível comprar esse suco na lojinha desse palácio.

SONY DSC

Vale dizer que existem oito tipos de sucos de maçã que são produzidos lá, indo do mais doce até o mais seco. Eu aproveitei pra pegar um de cada, um mais doce e outro mais seco. Gostei mais do seco, mas o doce também é muito bom. Fica a dica!

foto 5_Fotor

E por fim, ainda visitei a Igreja de Santa Maria Madalena ou St Mary Magdalene Church, que é considerada a igreja oficial do vilarejo de Sandringham e é onde os membros da família real fequentam quando estão no palácio durante a época de Natal e Ano Novo.

SONY DSC

A igreja por fora é muito bonitinha. Por dentro ela não é tão luxuosa como a Catedral de St Paul ou a Abadia de Westminster, mas vale a visita. Infelizmente não dá pra fotografar, por questões de segurança. Imperdível mesmo é o altar, todo feito de prata. Lindíssimo! Ah, e ainda tem os vitrais, que também são muito bonitos.

foto 4_Fotor

De todas as atrações possíveis de visitar por ali, eu apenas não fui no museu. Preferi ficar caminhando pelo jardim. Mas quem se interessar, pelo que fiquei sabendo, ele conta um pouco da relação da família real com o palácio e com o vilarejo, através de exibição de alguns objetos que fazem parte da coleção real.

Algumas curiosidades sobre o vilarejo de Sandringham e a Sandringham House:

– A Sandringham House é uma residência real por mais de 150 anos;

– Dois reis morreram ali, George V e George VI, avô e pai da rainha Elizabeth II, respectivamente.

– Foi o local de gravação da primeira mensagem de Natal feita por um rei britânico. Essa tradição começou com o rei George V em 1932 e desde então permanece até hoje;

SONY DSC

– A rainha Alexandra e o rei George V estão enterrados em Sandringham;

– E por fim, a Princesa Lady Diana Spencer nasceu no vilarejo de Sandringham, na Park House, mas depois foi morar em Althorp House, não muito longe dali.

Ah, e eu queria dizer mais uma coisinha. Na semana anterior a minha visita, o palácio estava fechado a visitação pública, pois um membro da realeza britânica estava ali. Adivinhem quem era? O principezinho George!! Queria muito ter visto ele, tão lindinhooo!! =D

foto 2_Fotor

A Sandringham House está localizada no vilarejo de Sandringham, no condado de Norfolk, na costa leste da Inglaterra. Para ir até lá, a melhor forma é usando o transporte público de forma combinada: trem + ônibus.

SONY DSC

– trem: O primeiro trecho da viagem, entre Londres e Kings Lynn (KLN) eu fiz com a empresa First Capital Connect. O trens partem de Londres da estação de King’s Cross e chegam na única estação de trem da cidade de Kings Lynn. Esse trecho da viagem leva mais ou menos 1 hora e 30 minutos.

SONY DSC

– ônibus: Chegando na estação de trem de Kings Lynn, ao sair pela porta principal, pegar a rua vertical que fica bem de frente com a porta da estação e caminhar uma quadra até chegar na Kings Lynn Bus Station. Procurar pelo ponto de ônibus número 5 e pegar o ônibus número 11 da empresa Norfolk Green (no site tem a timetable pra ver todos os horários de saída dos ônibus de acordo com o dia da semana). Esse ônibus 11 tem três saídas por hora no trecho de ida, então o tempo de espera não é muito grande. Já na volta, o ônibus passa a uma vez por hora. Como o trajeto do ônibus 11 é Kings Lynn – Hunstanton, a parada “Sandringham Visitor Centre” fica mais ou menos no meio do caminho. Eu pedi pro motorista me avisar quando eu deveria descer, mas é só ficar ligado, que quando der mais ou menos uns 30 minutos de viagem, logo chega a hora de desembarcar. O ponto de ônibus fica a uns 5 minutos de caminhada da bilheteria e entrada pro palácio. É tudo bem sinalizado, não tem erro!

SONY DSC

Obs.: no trajeto de ida entre Kings Lynn e Sandrigham Visitor Centre, o ônibus não para no ponto que tem bem em frente a estação de trem, tem que ir até a Bus Station. Já no trecho da volta, ele para na estação de trem.

foto 44_Fotor

Esse passeio até a Sandringham House vale muito a pena. No trajeto de trem, a paisagem é muito bonita, principalmente próximo a cidadezinha de Littleport. É recomendado se programar pra ficar pelo menos umas 4 a 5 horas lá. Vale muito a pena conhecer esse lugar!

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Inglaterra, Sandringham
Booking.com
  1. Raquel 04/10/2014 | 23:16

    Muito bonito, e que jardim belíssimo, gostaria de conhecer com certeza.. obrigada pela dica;))

    • Contando as Horas 06/10/2014 | 19:23

      Oi, Raquel

      Esse palácio é totalmente desconhecido pelos turistas estrangeiros. Achei bem interessante observar que so britânicos estavam lá, não escutei nenhum outro idioma durante toda a minha visita. Na saída, vi um grupo de indianos chegando e só.

      O jardim realmente é um espetáculo. Fico imaginando como ele deve estar agora, já que estamos de fato no outono.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  2. Boia Paulista 06/10/2014 | 08:33

    Oi, Bruna. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Boia – Natalie

  3. Alexandre S.R 07/10/2014 | 13:27

    Oi Bruna

    Queria agradecer as dicas que vi em seu blog. Descobri muitas coisas legais aqui. Continue postando sempre, seu blog me inspira a sempre querer viajar mais e mais.

    Desconhecia esse palácio e sua história, mas fiquei com muita vontade de conhecer. Interessante saber que, mesmo hoje em dia, ainda não foi invadido em massa por turistas. Dificil de acreditar, principalmente por ser na Inglaterra.

    Sucesso com o seu blog e um grande abraço desde Goiás.

    • Contando as Horas 09/10/2014 | 15:35

      Oi, Alexandre

      Muito obrigada! Fico feliz em saber! =D

      Existe uma centena de palácios e castelos que ainda não foram invadidos por turistas em massa. Na Inglaterra mesmo, quanto mais ao norte, mas fácil encontrar um castelo / palácio que se enquadre nisso.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  4. Thomas Bernardo Carneiro 13/12/2015 | 17:21

    A igreja fica a quanto tempo da Sandrigham House, indo pelo jardim?

    • Contando as Horas 15/12/2015 | 22:16

      Oi, Thomas

      Fica perto, acho que uns 10 ou 15 minutos, no máximo. Saindo da igreja, vc já pode ir pro portão de saída, não precisa voltar até o palácio pra poder ir embora.

  5. José Wilson 04/03/2016 | 08:43

    Oi, Bruna, uns colegas meus estão querendo ir a Londres no final do ano e estão querendo fazer uma visita à família real, em especial um encontro com o príncipe Harry. Vc sabe como proceder para isso acontecer? Sabe se é viável? Isso realmente existe? Por favor, me ajude com essas dúvidas.

Deixe o seu comentário...