16.10
2014

Dica de Hotel em Glasgow: CitizenM Hotel

No tempo que morei em Edimburgo, eu fui duas vezes à Glasgow, porém eu nunca tinha me hospedado em nenhum hotel.

Nessa viagem eu decidi que iria ficar lá uma semana inteirinha. Foi a melhor coisa que fiz, pois assim, vou poder transmitir melhor a vibe da cidade nos próximos posts.

IMG_1535_Fotor

Entre todas as opções de hospedagem em Glasgow, a que mais me chamou a atenção foi o CitizenM Hotel Glasgow.

A rede de hotéis CitizenM é holandesa e até então, eles tem opções de hotéis somente na Europa, sendo que dois ficam em Amsterdã, um em Londres e esse em Glasgow. 

IMG_1883_Fotor

Em Glasgow, o hotel foi inaugurado em 2010 com a proposta de trazer para a cidade um hotel bem moderno, com bastante tecnologia e sem burocracias. E foi justamente isso que encontrei lá, além de um atendimento rápido e sem enrolação.

Os pontos positivos desse hotel, na minha opinião, são:

– localização: o hotel fica bem perto das duas principais estações de trem da cidade, a Glasgow Queen Street (uns 5 minutos caminhando) e a Glasgow Central (uns 10 minutos caminhando) e além disso, também fica a 1 quadra da rodoviária, a Buchanan Bus Station. As principais ruas de comércio e algumas atrações estão muito próximas, coisa de uns 10 minutos de caminhada.

IMG_0911_Fotor

– check-in: no dia que cheguei em Glasgow, a recepção do hotel estava passando por uma reforma. Claro que haviam placas informando o pq a entrada do hotel estava aquela bagunça toda e também, tinham placas informando para onde eu deveria me dirigir. Tive que subir um lance de escadas com a mala, pq o elevador também tava bloqueado, mas isso não foi problema. Na recepção, eu tive que fazer o meu próprio check-in em uma máquina, mas claro, um funcionário tava acompanhando todo o processo e me auxiliando caso eu tivesse alguma duvida.

IMG_0913_Fotor

Até então eu nunca tinha visto máquina de check-in, o mais normal é um funcionário fazer esse processo pra gente, certo!?! Mas olha, apesar de ter ficado meio assustada inicialmente, foi bem fácil de fazer o check-in. Alias, mais fácil do que eu imaginava. Basicamente eu tive que confirmar os meus dados e as informações de reserva que já apareciam na tela, inseri meu cartão de credito pra fazer o pagamento e pronto. Em menos de 2 minutos eu já estava com a chave do quarto na mão esperando o elevador.

IMG_0915_Fotor

– quarto: eu pedi um quarto em um andar mais no alto (fiquei no sétimo andar!) e longe do elevador. Sempre faço essas duas observações em qualquer reserva de hotel. O quarto em si tem um tamanho normal (não seria nem pequeno e nem grande). A cama era king size, tem uma mesinha pra colocar a bolsa e todas as tralhas que a gente carrega, além disso, tem uma cadeira e um pufe. Meu quarto também tinha vista para a cidade.

IMG_0918_Fotor

Três coisa me chamaram muito a atenção: o local da cama, o fato da pia do banheiro estar fora do banheiro (sim! achei diferente!) e a presença de um ipad por onde eram acionados todos os controles e ajustes necessários que precisavam ser feitos no quarto, como ligar a tv, regular a intensidade da luz e temperatura ambiente, entre outros. Existem interruptores tanto para ligar ou desligar as luzes e abajures, como para abrir ou fechar a cortina.

IMG_1070_Fotor

– banheiro: como eu já disse, o banheiro é separado em dois: dentro de uma cabine de vidro fosco ficam o vaso e o chuveiro e fora, no quarto mesmo, fica o restante do banheiro, como pia e espelho. Num primeiro momento achei aquilo bem estranho e achei que não seria pratico, mas devo admitir que no final da estadia, gostei bastante e achei bem mais prático.

IMG_1896_Fotor

– uma coisa eu achei sensacional e até então eu só tinha visto no hotel que me hospedei em Amsterdam. Eles tem tomadas dos três principais padrões do mundo: americano, europeu e o britânico. Quem tem aparelhos eletrônicos com os dois pinos redondinhos versão antiga aqui do Brasil, não precisa se preocupar com adaptador de tomadas nesse hotel, pois esse é o mesmo padrão usado pelos países europeus.

IMG_1029_Fotor

– além disso, o hotel tem um senso de humor muito bom. Desde o “não perturbe” na porta, até a recepção no ipad e no sabonete eram engraçados. Achei isso bem descontraído e divertido!

IMG_0929_Fotor

– tem internet wi-fi free por todo o hotel. Funciona muito bem!

IMG_0932_Fotor

Pontos negativos:

– não tem frigobar no quarto. Pra quem gosta de ter a comodidade de ter uma bebida a mão, nos quartos desse hotel não existe essa possibilidade. Mas claro que eles tiveram uma boa sacada pra solucionar esse “problema”. Na recepção, tem uma espécie de bar/restaurante/lanchonete/mercado onde a gente pode comprar algumas coisinhas e levar pro quarto. Eu não cheguei a comprar nada no hotel, pq tinha um Tesco (mercado) e um Sainsbury (outra rede de mercado) bem pertinho do hotel. Entao, todas as noites antes de voltar pro hotel eu passava em um desses mercados pra comprar balas, chocolates e água.

IMG_0928_Fotor

– café da manhã não está incluído no valor da diária. Quem optar por tomar o café da manha no hotel, deve se informar como é o procedimento. Eu não tenho costume de tomar café da manhã, então não me importei muito com isso.

O CitizenM Hotel Glasgow fica na 60, Renfrew Street, na esquina com a Hope Street, numa área bem central da cidade. Perto estão o Royal Concert Hall, Buchanan Galleries, Buchanan Bus Station e a Buchanan Street.

IMG_1021_Fotor

Obs.: o hotel não aceita pagamento em dinheiro, todos os pagamentos devem ser feitos com cartão de credito diretamente nas máquinas de check-in.

** Se você gostou das dicas desse blog e quiser dar uma força reservando hotel em Glasgow através do site Booking, para iniciar as pesquisas, é  só clicar aqui -> Reservar hotel em Glasgow. Obrigada!!! **

** Importante: Ao reservar um hotel através de um link do site Booking aqui nesse post, será repassado uma comissão ao blog Contando as Horas. **

** Não sabe como utilizar o site do Booking? Aqui vai um post bem detalhado sobre como escolher e reservar um hotel. **

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Escócia

Todos os posts sobre Edimburgo

Todos os posts sobre Glasgow

Todos os posts sobre as Highlands

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Escócia, Glasgow
Booking.com
  1. Gust 17/10/2014 | 01:13

    Cara, que sensacional o site e as suas dicas! De verdade! Me ajudou bastante, como também me deixou cheio de dúvidas, rs.

    Em Janeiro, saio do Brasil e vou morar na Escócia. A princípio, eu estudarei numa escola onde tem redes em Aberdeen, Glasgow, Edinburgh e Newcastle. E não decidi ainda para onde devo ir!

    Apesar do blog ter me ajudado bastante, ainda me deixou com muita dúvida a respeito dos lugares. Eu me vejo, e quero muito morar em Edinburgh, mas parece que a noite é mais interessante em Glasgow, porém tem uma taxa de desemprego alta em todo UK e em Edinburgh e Aberdeen vejo que tem mais oportunidades e é mais afastado dos concertos, baladas com maior numero de opção também.

    Em todo o caso, vou para morar e não tenho previsão de volta. Vou como espanhol, pois tenho dupla cidadania. O que você me sugere?

    Aliás, tem como eu ter contato contigo para tirar as possíveis duvidas sobre os locais? :)

    Agradeço desde já,
    Gus.

    • Contando as Horas 20/10/2014 | 16:42

      Oi, Gus

      Obrigada! Fico feliz que o blog esteja ajudando de alguma forma.

      Eu entendo esse seu lado, pois já passei por essa experiência, só que na minha época quase não tinha nenhuma informação mais prática sobre nada relacionado a intercambio na Escócia. As duvidas são comuns mesmo.

      Se vc quiser falar sobre algo mais geral, eu aconselho a vc deixar um comentário aqui no blog mesmo, pode ser nesse post aqui, assim, dependendo, já ajuda outras pessoas:
      http://contandoashoras.com/intercambio/

      Se for algo mais pessoal, eu deixei um email de contato aqui:
      http://contandoashoras.com/contato/

      Olha, se vc quer uma cidade boa pra morar, qualquer uma das cidades da Escócia são boas, o que vai pesar nessa decisão é o fato de vc ter o que fazer nos finais de semana. Edimburgo e Glasgow, claro são cheias de opções. Aberdeen, Inverness, Perth ou qualquer outra cidade maiorzinha não existem tantas opções, porém o custo de vida é menor. Isso tudo pode interferir.

      Na verdade, de 2011 pra cá Aberdeen é a cidade mais em evidencia na Escócia, cresceu muito por causa do petroleo no mar do norte e do gás. Tem uma universidade bem conceituada, aeroporto e diversos trens que vão pra todas as partes do país.

      Agora, qualquer coisa que eu te diga de forma mais pessoal, eu sempre vou ter tendencia a puxar o saco pra Edimburgo (hehehe), pq realmente acho uma cidade incrivel. Gostei bastante de morar lá.

      Na verdade, eu to escrevendo um post sobre um comparativo que vou fazer entre Edimburgo em 2010 e 2011 (que foi quando morei lá) e agora com essa semana que passei lá em 2014. A cidade tá bem diferente em diversos aspectos.

      Enfim, qqer coisa, é só entrar em contato.
      Obrigada pela visita aqui no blog!

Deixe o seu comentário...