20.11
2014

Highland Military Tattoo

Quem já teve a oportunidade em ir ao Military Tattoo de Edimburgo, sabe que esse é um dos maiores espetáculos do país. Um pelo dia eu tava olhando o site do ticketmaster e qual não foi a minha surpresa ao ver lá: Highland Military Tattoo. Me interessei na hora.

** Para ver o post sobre o Royal Edinburgh Military Tattoo que acontece todos os anos em Edimburgo, é só clicar aqui. **

SONY DSC

Mas antes de qualquer coisa, eu procurei me informar mais como seria esse evento e vejam só o que eu descobri…

O Highland Miliary Tattoo é uma versão menor do Royal Edinburgh Military Tattoo, ou seja, é o segundo evento desse tipo de apresentações típicas da Escócia. A primeira vez que essa versão nas Highlands aconteceu foi em 2007, como parte do Highland Year of Culture e desde então nunca mais tinha acontecido. Naquela época o sucesso tinha sido tão grande, que dizem que a partir desse ano, o evento voltou com tudo e para ficar.

IMG_2137

Assim como o de Edimburgo, essa apresentação também prometia um mix de show com bandas militares, artistas tocando gaita de fole, dançarinos das Highlands apresentando as danças típicas do país, um pouco de teatro e cantores que se apresentariam cantando músicas típicas populares do país. E realmente foi tudo isso!

SONY DSC

O local escolhido para sediar as apresentações do Highland Military Tattoo foi o Fort George, que fica bem próximo ao vilarejo de Ardersier, a 18 km do centro de Inverness. O forte tem uma localização estratégica, pois fica numa espécie de península no Firth of Moray.

SONY DSC

SONY DSC

O Forte foi construído a mando do rei George II e foi tão bem planejada que foi considerada uma das construções de defesa mais modernas e eficientes daquela época. Hoje em dia, o forte mantem exatamente a mesma estrutura da sua construção original, onde as muralhas de pedra enormes protegiam as tropas de ataques que poderiam vir tanto por terra como pelo mar.

SONY DSC

Hoje em dia, o Forte é sede do British Army, ou seja, além de ser um quartel militar e uma base naval, ainda tem um museu, o Highlanders Museum, com uma enorme coleção de objetos militares (uniformes, medalhas, fotos, armas, entre outros) e quem se interessar, pode ainda caminhar pelas suas muralhas.

Durante as apresentações do Highland Military Tattoo, nem o museu e nem as muralhas estavam mais abertos para visitação, mas fica a dica.

SONY DSC

Na nova versão desse evento, que aconteceu entre os dias 05 a 07 de setembro, começou pontualmente na hora marcada. Como ainda era verão e os dias são mais longos, quando as apresentações começaram ainda era dia.

SONY DSC

Tudo começou com uma breve apresentação de um RAF Typhoon voando sobre o forte e sem seguida, após uma pequena apresentação feita por um narrador, o show das bandas militares da Escócia começaram a se apresentar.

Além disso, houve um pequeno teatrinho contando de forma breve como foi a participação do Reino Unido durante a Primeira Guerra Mundial, que agora em 2014, completou 100 anos desde quando ela teve inicio.

SONY DSC

Houve também apresentações de danças típicas dessa região do país, como os Ceilidh..

SONY DSC

E claro, mais apresentações de bandas militares..

SONY DSC

Além disso, também houve uma apresentação do “Lone Highlander Piper”, feita por um menino de apenas 16 anos tocando gaita de fole no alto de uma das arquibancadas. Sem duvida foi um dos momentos mais emocionantes e todo mundo aplaudiu muito.

SONY DSC

E por fim, pra terminar, houve uma grande queima de fogos de artificio.

SONY DSC

Minha opinião:

O Highland Military Tattoo segue a mesma proposta do Royal Edinburgh Military Tattoo, porém numa escala beeem menor e menos glamurosa. As apresentações, tanto das bandas militares como das danças típicas, foram beeem legais, mas né.. o cenário do Forte George ao fundo do “palco” não era como em Edimburgo, com o Castelo de Edimburgo. Nesse sentido eu achei que perdeu um pouco a graça de ter um cenário perfeito, sabe. Mas o figurino, a organização, o local, as arquibancadas, enfim, a estrutura como um todo foi nota 10. Se alguém estiver nas Highlands e quiser ver um pouco mais sobre a cultura escocesa, certamente esse evento é uma ótima opção. Mas claro, não espere que será uma apresentação tão ostensiva como é a de Edimburgo, certo?!?!

SONY DSC

Dicas práticas:

– A principio dizem que esse evento vai acontecer sempre no inicio do mês de setembro. Agora em 2014, as datas eram de 05 a 07 de setembro. Eu fui no domingo, ultimo dia.

– Nesse ano os tickets tinham sido colocados a venda em maio e eu comprei o meu somente lá pelo final de junho.

– Existiam três modalidades de tickets a venda: Section South, Section North e VIP. Quando eu fui comprar, apenas o VIP não tinha mais nenhum ingresso a venda. Os valores foram de 20,00 libras para as arquibancadas sul e norte e para a parte VIP foi cobrado 30,00 libras.

– Na hora de comprar o ticket, eu não pude escolher o lugar e local que eu queria, pois o sistema dava apenas a opção de procurar a melhor opção disponível. No fim, minha cadeira pertencia a seção sul, bem no meio da arquibancada.

– Para quem comprar os ingressos para as arquibancadas norte e sul, a apresentação vai ser vista de lado. E claro, quem comprou ticket para a parte VIP, viu toda apresentação de frente.

SONY DSC

– Para descobrir como ir até lá em pleno domingo não foi tão fácil. O site não dava nenhuma dica maior além de que era possível chegar lá usando ônibus ou carro. Apesar de eu ter mandado email e recado inbox pelo FB, ninguém me respondeu. Quando cheguei em Inverness, uma das primeiras coisa que fiz foi descobrir como eu poderia ir até lá usando transporte público. Por sorte, eles ia disponibilizar dois ônibus, um saído as 17:30 e outro saindo as 18:30. Eu preferi îr logo no primeiro horário, pra garantir. O valor da passagem  foi 5,00 libras (ida e volta) e a duração do trajeto entre a rodoviária de Inverness até a porta do Forte George foi de 30 minutos cada trecho.

– Eu comprei o meu ticket no site do ticketmaster, que era a única empresa autorizada. Logo após finalizar a compra eu já recebi o ticket no meu email, ai foi só imprimir e pronto. Ao chegar lá no Forte, eu não precisei trocar ou retirar o ingresso, foi só apresentar o ticket que veio por email e tudo certo.

Então é isso, quem estiver nas Terras Altas Escocesas, pode incluir esse evento no roteiro! Recomendo!

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Escócia, Highlands, Inverness
Booking.com
Deixe o seu comentário...