13.01
2015

Ushuaia: Isla Martillo, a residência oficial dos Pinguins na Patagônia

Um dos passeios que eu mais queria fazer na Patagônia, e que era prioridade número um no meu roteiro em Ushuaia, era uma visita a Isla Martillo, mais conhecida como Pinguinera.

Todos os anos, entre novembro e março, os pinguins invadem essa ilha, que esta localizada no Canal de Beagle, para se reproduzirem.

SONY DSC

Para ir até lá, é necessário se programar o quanto antes, pois esse é um dos passeios mais disputados de Ushuaia. A unica empresa autorizada a fazer esse passeio com desembarque de pessoas na ilha é a Piratour, pois todas as outras empresas podem ir até lá, porém ninguém pode descer do barco.

Durante as minhas pesquisas, eu descobri que essa empresa opera apenas dois tours por dia, um de manhã e outro a tarde. O número de pessoas por tour é limitado, por isso é indicado reservar o quanto antes. 

SONY DSC

Logo que eu comprei as passagens e reservei o hotel, um dos primeiros passeios que eu reservei foi esse. Tentei fazer diretamente com a Piratour, porém não recebi nenhum email de confirmação, então resolvi procurar uma agência local que oferecesse a revenda desse tour também.  Por sorte eu consegui encontrar com facilidade uma empresa e tratei logo de reservar o passeio, tamanho era o meu medo de ficar sem (ainda mais na semana do Natal!).

** Se você quiser reservar esse tour com a mesma agência que eu, é só clicar aqui. **

SONY DSC

Diferentemente de todos os outros tours que fizemos em Ushuaia, esse não incluia a busca no hotel. Então tivemos que nos mexer bem cedo pra chegar com tempo no Porto de Ushuaia, ir até o escritório da Piratour e pegar nossos crachas.

O tour começou pontualmente as 08:00 e no meio do caminho fizemos uma parada pra ver as árvores bandeiras, nome dado as árvores que ficaram meio tortas devido a ação de ventos fortes nessa região.

SONY DSC

SONY DSC

Depois disso, seguimos em direção a Estância Harberton, uma fazenda onde estão localizados um museu e o pier de onde partem os barcos até a Isla Martillo.

Chegando a fazenda, o grupo é dividido em dois, onde uma parte fica no museu e outra parte segue de barco até a ilha. Por sorte, nos ficamos no primeiro grupo que ia de barco até a ilha.

SONY DSC

A travessia de barco é rapidinha, acho que levou algo em torno de uns 10 minutos. No trajeto, o guia vai dando todas as orientações necessárias de como se comportar na ilha. Muito importante prestar atenção em todos os detalhes.

A aproximação do barco e o desembarque na ilha é feito de forma lenta pra não espantar os animais. Além disso, o guia fortemente recomenda que todo mundo sempre fique junto e qualquer movimento de caminhada pela ilha seja feito beeeem devagar pra não espantar ou provocar os animais.

SONY DSC

Logo que eu desembarquei, eu parecia uma criança feliz sem direção. Não sabia pra que lado ir, se eu olhava e admirava os pinguins ou se já saia fotografando tudo.

SONY DSC

SONY DSC

O legal é tentar ficar parado em um lugar, o mais proximo possivel da distancia permitida, e ficar observando a movimentação dos pinguins. Eles são muitos e cada um sempre esta fazendo algo que acaba chamando a nossa atenção. É importante manter a máquina fotografia e o celular apostos pra qualquer necessidade.

SONY DSC

Os pinguins parecem que já se acostumaram com a presença dos humanos e não fogem, se amedrontam ou ficam em posição de ataque. Muito pelo contrario, eles continuam o seu dia a dia, como se nada estivesse acontecendo. Não parecem se importar com as fotos. E ainda, tem alguns pinguins que parecem que sabem exatemente o que esta acontecendo e fazem o seu show.

SONY DSC

Segundo o guia, a maioria dos pinguins que chegam a Isla Martillo são pinguins de magalhães (os de cor preta e branca), já os pinguins de cor cinza, são os pinguins de magalhães recem nascidos.

SONY DSC

Por sorte, no dia em que estivemos lá, tinham três pinguins-rei (aqueeeles que tem cor amarela perto da cabeça), que pra mim são os verdadeiros pinguins! Fiquei emocionada quando vi!

SONY DSC

SONY DSC

Mas o tour continua e toda a ilha é demarcada, então não tem erro, é só seguir o trajetinho e acompanhar o guia. Durante o passeio, o guia vai dando mais algumas informações, mas né, diante dessas fofurinhas, nem prestei atenção em nada.

SONY DSC

SONY DSC

Aproveitei pra fotografar tudo o que pude e inclusive fiz diversos videos. Consegui dois videos dos pinguins caminhando. Não é fácil conseguir esses videos, pq ao mesmo tempo que eles parecem ter se acostumado com a nossa presença ali na ilha, eles não se mexem muito a ponto de sairem caminhando pra lá e pra cá na ilha.

SONY DSC

É interessante observar que a ilha é cheeeeia de buracos. Cuidado! Pois esses buracos são as casas dos pinguins. Muitos desses buracos estavam ocupados quando tivemos lá, pois os pinguins mantem seus filhotes ali por por questão de proteção contra predadores.

SONY DSC

Também gostei de ver que quando os pinguins estão caminhando e de repente eles topam com um humano, eles ficam petrificados olhando pra todos os lados, tentando demostrar que estão desesperados pra fugir dali. É uma situação engraçada!

SONY DSC

Na hora de fazer a trilhazinha de volta, a gente fica com a sensação de que o tempo passou muito rápido e não quer mais deixar a ilha. Foi isso o que aconteceu comigo. Se eu tivesse tempo sobrando no roteiro em Ushuaia, esse era um passeio que eu nao pensaria nem meia vez e faria de novo!

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Quando a outra metade do grupo chegou a ilha, foi a vez de nos voltamos a fazenda e irmos conhecer o Museu Acatushún, um museu dedicado a aves e mamiferos marinhos da região da Patagônia.

SONY DSC

A visita é relativamente rápida, algo em torno de uns 30 – 40 minutos. Como é uma visita guiada, o guia conta algumas curiosidades sobre algumas especies de animais encontradas nessa região do planeta, como pinguins, leões marinho, baleias, entre outros. Apesar de ser um museu pequeno, eu gostei da visita. Achei interessante saber mais sobre esses animais dessa região do planeta e de ver exemplares de ossadas desses animais que foram encontrados nessa região.

SONY DSC

Por fim, é hora de voltar pro centro da cidade. O trajeto terrestre de ida e volta entre o centro de Ushuaia e a fazenda é de aproximadamente 1 hora e 30 minutos.

SONY DSC

SONY DSC

A caminhada na ilha dura apenas 1 hora, que sério, quando o guia reuniu todo mundo e disse que era hora de voltar, eu não acreditei. O tempo passou voando!!! Já o passeio total leva mais ou menos seis horas. O local de partida e de chegada é no estacionamento do Porto de Ushuaia, ao lado da famosa placa de ‘Ushuaia – Fin del Mundo’.

SONY DSC

Dica: Mesmo que na cidade esteja um dia maravilhoso de sol, é recomendado levar casaco impermeavel (o tempo nessa região muda a cada 10 minutos), luvas e alguma coisa pra prender os cabelos (faixa, boné ou touca) pq o vento é muuuito forte.

Prepare o bolso, pois esse passeio custa caro. Em dezembro de 2014, eu paguei 169,00 dólares/pessoa. Não falei que era caro?!?!

** Se você gostou das dicas desse blog e quiser dar uma força reservando passeios em Ushuaia (ou especificamente a Caminhada com Pinguins na Isla Martillo) através de uma empresa parceira do blog, a Argentina 4u, para iniciar as pesquisas, é só clicar nos respectivos links em vermelho. Obrigada!!! **

** Importante: Ao reservar um passeio com empresa Argentina 4u através de algum link deste post, será repassado uma comissão ao blog Contando as Horas **

** Não sabe como utilizar o site da Argentina 4u? Aqui vai um post bem detalhado sobre como escolher e reservar um passeio. **

** Precisando de hotel em Ushuaia? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem e seguro viagem aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre Bariloche

Todos os posts sobre Buenos Aires

Todos os posts sobre El Calafate

Todos os posts sobre Ushuaia

Todos os posts sobre Villa La Angostura

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Argentina, Ushuaia
Booking.com
  1. Bruna 13/01/2015 | 15:48

    Seu blog é maravilhoso. Acabei de voltar de Londres e de Edimburgo. Aproveitei várias dicas suas. Edimburgo eu fiquei apaixonada desde que eu saí do trem e pisei fora da estação, a cidade é linda demais, não queria ir embora! Amei mesmo e os escoceses são muito simpáticos e tudo muito agradável lá, apesar do tempo ser muito louco, teve um dia que tinha sol, em minutos o tempo fechou, começou a chover, nevou, abriu sol de novo, começou uma ventania, nevou de novo, ficou nublado, choveu… tudo no mesmo dia. Amei muito Edimburgo, quero voltar para conhecer mais do interior da Escócia também, fiquei muito apaixonada por este país. E quanto a patagônia Argentina é um sonho antigo, mas vou deixar para o ano que vem ou no outro ainda, porque quero ir no período que os pinguins estejam lá.. amo pinguins! Fui no zoo de Edimburgo principalmente para ver os pinguins, mas ver eles em seu habitat natural deve ser espetacular!!

    • Contando as Horas 15/01/2015 | 00:46

      Oi, Bruna

      Muito obrigada! Fico feliz que tenha gostado do blog e que tenha dado tudo certo na sua viagem!

      Ahhhh, eu tbm acho o mesmo de Edimburgo! Tanto que depois eu morei lá, já voltei duas vezes. E ainda quero ir de novo muitas outras vezes. Adoro aquela cidade!!! Como nada na vida é perfeito, Edimburgo tinha que ter algum defeito, o clima hehehe =DD

      Certeza! Eu não curto muito ir em zoologicos por esse motivo. Acho que iria apenas na Australia mesmo. Lembro que quando tava morando em Edimburgo, chegou um urso panda por lá e eu até me animei em ir visitar, mas depois acabei não indo. Vc deve ter visto o panda, né?!! No site do zoo de Edimburgo tem uma camera onde a gente pode ver os animais, principalmente os pinguins. Eles são muito lindinhos! Vc vai adorar ir na Patagonia e ver eles na ilha. Foi um dos meus passeios preferidos!

      Obrigada pela visita aqui no blog! =D

  2. Julieta 15/11/2015 | 16:14

    Amei seu Blog, amei “conhecer” este lugar maravilhoso!Parabéns!

    • Contando as Horas 15/11/2015 | 18:27

      Oi, Julieta

      Obrigada pela visita aqui no blog!! Esse lugar é suuuuper legal! Passeio imperdível em Ushuaia!

  3. livia 09/01/2016 | 11:27

    Oi Bruna,

    Lindas as fotos.

    Estou tentando reservar este passeios na pinguinera, mas estou com dificuldades de contato com a Piratour.

    Tens como me passar o contato da agência local que fez a tua reserva do passeio?

    Obrigada.

    • Contando as Horas 09/01/2016 | 19:44

      Oi, Livia

      Eu tbm tive esse mesmo problema.. Eles te respondem uma vez e depois ninguém mais dá sinal de vida. Eu acabei fechando esse passeio com a empresa Argentina4u.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  4. Thais 14/03/2016 | 13:57

    Oi, Bruna

    O relato da sua ida à Patagônia está servindo como guia para preparar minha viagem. Seus posts são muito bem escritos, organizados e com informações preciosas.
    Pretendo ir em dezembro desse ano, mais precisamente do dia 18 ao dia 31. Vi que você foi próximo ao natal, você teve algum problema com essa data? Ficou tudo aberto mesmo nos dias 24 e 25?
    Obrigada e parabéns pelo site!

    • Contando as Horas 21/03/2016 | 19:03

      Oi, Thais

      Obrigadaaa!! :D
      Sim, fui por volta do ida 18 e voltei no dia 28 ou 29, não lembro ao certo. No dia 24 sim, tudo funciona normalmente (até metade da tarde e os passeios tbm são feitos, mas é sempre bom confirmar). Já no dia 25 quase tudo fecha, apenas alguns bares e restaurantes abrem. Se puder deixar esse dia pra dormir ate mais tarde, fazer a trilha no Cerro Martial ou algo do tipo, é melhor. Então, teoricamente nesse dia vc deve fazer algum passeio que nao precise de agencia.

  5. Rodrigo carneiro 01/09/2016 | 21:21

    Olá Bruna, tudo bem?

    Me tire uma duvida, a reserva e feita pela argentina4u e o passeio e feito pela Pira tour?

    Parabéns pelo blog

    • Contando as Horas 05/09/2016 | 17:48

      Oi, Rodrigo

      Isso. Reservei o passeio da Piratour atraves do site da Argentina 4U pq eles nao estavam me confirmando por email e eu tava com medo de ficar sem fazer esse passeio.

Deixe o seu comentário...