18.05
2015

Jardim Botânico, a atração mais visitada de Curitiba

Se o Big Ben é atração mais fotografada de Londres, pode-se dizer que o cartão postal de Curitiba é o Jardim Botânico. Todo mundo que visita a cidade vai lá, isso é certo.

SONY DSC

O Jardim Botânico Francisca Maria Garfunkel Rischbieter, ou simplesmente Jardim Botânico de Curitiba, inaugurado em 1991, recebeu esse nome em homenagem a urbanista Francisca Maria Garfunkel Rischbieter, uma das responsáveis pelo planejamento urbano da cidade. 

SONY DSC

Eu tinha ido até outras vezes numa era pré-blog, então nessa minha ultima ida a Curitiba, achei que seria legal ir lá novamente.

O ponto de ônibus da Linha Turismo fica bem em frente a entrada principal. Dali até o portico de entrada aos jardim e a Estufa tem uma caminhada de uns 2 ou 3 minutinhos. Muito tranquilo.

SONY DSC

Mas basicamente o Jardim Botânico de Curitiba é assim:

– Jardins: os jardins de frente pra Estufa foram inspirados no estilo francês. Bem no centro fica a escultura chamada de “A Mãe”, super bonita e que rende ótimas fotos. No dia que eu estive lá, os funcionários estavam arrumando o jardim, cortando a grama, arrumando as plantações das flores. Achei legal também acompanhar os cuidados que eles tem na manutenção dos jardins.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

– Estufa: essa é a principal atração do Jardim Botânico, dizem que foi inspirada no Palácio de Cristal de Londres. É o local mais fotografado de todos, com toda a certeza. A construção de estilo art nouveau, tem dois andares, e ali podemos encontrar diversos exemplares de plantas e um pequena cachoeira/riozinho. Da pra caminhar tanto no primeiro andar como no segundo andar. É meio estranho caminhar no segundo andar, pq o piso é todo de ferro com aparencia de uma rede (com furinhos). Pra quem for no verão, se prepare, pois é suuuper quente lá dentro.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

– Espaço Cultural Frans Krajcberg: atualmente está fechado e muito mal conservado. Mas antigamente nesse espaço, que presta uma homenagem ao artista polonês naturalizado brasileiro Frans Krajcberg, tinhas exposições de obras desse artista. Junto a esse espaço tem um pequeno jardim bem bonitinho. Vale a pena caminhar por ali.

SONY DSC

SONY DSC

– Jardim das Sensações: é a atração mais recente do parque. É uma área fechada e isolada do restante, onde tem até catraca pra entrar e sair. Ali são 200 metros de extensão por onde a gente vê diversos tipos de plantas, além de exibições sobre algumas outras plantas, onde a gente pode tocar e sentir as texturas e o aroma de cada uma. Tem até um arvore de Pau Brasil, além de algumas flores e um laguinho. Achei essa área super bonita e tranquila pra caminhar sem pressa.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

– Salão de Exposição: No dia que estive lá, tinha uma exibição sobre pássaros. Na verdade, achei a exposição bem fraquinha, gostei mais do sacadão que dá de frente pro lago e que rende ótimas fotos.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

– Área de preservação da Mata Atlântica: A gente não tem acesso a caminhar dentro dessa área, apenas numa pista de corrida/caminhada que circunda toda essa área.

SONY DSC

Pra ir até lá, a melhor forma é usando a Linha Turismo, um ônibus de linha especial que passa por todas as principais atrações de Curitiba. Abre todos os dias, das 06:00 as 20:00. A entrada é gratuita.

O Jardim Botânico está localizado no bairro de mesmo nome. Não tem nenhuma outra grande atração da cidade muito perto.

SONY DSC

Ah, quem por algum motivo precisar de um táxi, nas duas vezes que passei por ali tinha taxis parados no estacionamento em frente a entrada principal do Jardim Botânico.

No total, eu levei quase 2 horas pra conhecer tudo isso!

Posts relacionados:

Todos os posts sobre Curitiba

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Brasil, Curitiba, Paraná
Booking.com
  1. Paulo 11/08/2015 | 16:17

    Como vizinho do Jardim Botânico, posso garantir: o pôr do sol visto em frente à estufa é um dos mais lindos de Curitiba, especialmente no inverno. Vale a pena chegar mais tarde e esperar o entardecer.

    • Contando as Horas 12/08/2015 | 01:00

      Oi, Paulo

      Ótima dica! É bem verdade, o por do sol costuma ser muito bonito no Jardim Botânico! =DD

Deixe o seu comentário...