17.06
2015

Paris: St Germain des Près e Quartier Latin

Nessa ultima viagem a Paris, a maior parte do tempo nos ficamos no lado direito do rio Sena, porém nas ultimas duas vezes que estive por lá, eu me hospedei nessa região de St Germain des Près e Quartier Latin, ou seja, no 5 e 6 arrondissement, na rive-gauche (lado esquerdo do rio Sena).

SONY DSC

Essa região de Paris sempre esteve ligada a vida intelectual da cidade, onde diversos cafés e livrarias eram frequentados por escritores, musicos e filosofos importantes, cenas não muito raras de se verem atualmente por ali. Mas em pleno século 21, o que tem atraido muitos turistas a essa região são as suas lojas, áreas verdes e algumas atrações importantes de Paris. 

É legal reservar dois dias inteiros pra conhecer bem essa área da cidade, mas claro, se for muito objetivo (e as mulheres controladas, sem entrar em todas as lojas pelo caminho), dá pra fazer tudo isso em apenas um dia. Mas prepare os pés, pois vem muita caminhada poraí.

mapa st germain des pres

Região de St Germain-des-Près e Quartier Latin – Mapa retirado do Google Maps

Esse roteiro pode iniciar em dois lugares: na Gare de Austerlitz ou pela estação de metro Rue du Bac. Isso só da pra definir levando em consideração as atrações que mais agradam.

SONY DSC

Na minha opinião, é melhor começar o roteiro descendo na estação de metro “Rue du Bac” e seguir caminhando pelo Boulevard St Germain, uma das principais ruas na margem esquerda do rio Sena. Quem quiser deixar pra começar o dia aqui e aproveitar pra tomar café da manhã, dois lugares que já viraram atração turística são: Café de Flore e o Les Duex Magots. Um pouquinho mais adiante, bem em frente a estação de metro de St Germain des Près, fica a Église de Saint Germain des Près considerada a igreja mais antiga de Paris (com mais de 1.000 anos!!!).

IMG_5455

Saindo da Igreja, é só procurar pela rue Bonaparte, onde um pouco mais adiante vai estar a Église St Sulpice, famosa por três motivos principais: suas torres desiguais, os afrescos de Delacroix e o relógio solar que ficou famoso no filme O Código da Vinci, de Dan Brown.

IMG_5470

Seguindo o trajeto pela rue du Vieux Colombier, quando chegar na rue de Sèvres, até chegar a Le Bon Marché (considerada a loja de departamento mais antiga da Europa!) e  a sua La Grande Épicerie de Paris (um bom lugar para almoçar!). Mas repare que por esse caminho vão ter muitas lojas, como Longchamp, Timberland, MAC, Hermès, Maison du Chocolat, Dior, entre outras. Na rue du Bac, atrás do La Grande Épicerie de Paris, fica a Chapelle Notre Dame de la Médaille Miraculeuse, que ficou famosa por ser o local onde aconteceu a aparição da Nossa Senhora das Graças e por sua medalha (que diversos turistas vão lá pra comprar).

DSC02337

Ali pertinho fica a estação de metro chamada “Sèvres – Babylone”, pegar a linha 10 cor mostarda até a estação “Cluny – La Sorbonne”. É legal caminhar pela rue Saint-Jacques, onde estão as faculdades que pertencem a Sorbonne. Ao chegar na Faculdade de Direito (Faculté de Droit), a rue Soufflot, seguir caminhando até o Panthéon.

IMG_0802

DSC02350

O Panthéon é um dos lugares mais visitados dessa região, foi construído originalmente para ser uma igreja, em homenagem a Santa Genoveva, padroeira da cidade.

IMG_0804

IMG_0798

A Torre Eiffel vista das escadarias do Panthéon

Ao longo dos anos perdeu a sua função religiosa, principalmente durante a época da Revolução Francesa e foi transformado em Panteão, onde estão os restos mortais de algumas personalidades importantes na história da França, como: Louis Braille (quem criou o sistema de leitura para os cegos), Jacques Soufflot (arquiteto que projetou o Panteão), Victor Hugo (autor dos Miseráveis), Voltaire (um dos principais defensores do Liberalismo), Marie Curie (descobriu elementos químicos radioativos), entre outros.

IMG_5384

E pra terminar o dia, nada melhor do que dar uma voltinha em uma das principais áreas verdes de Paris: o Jardim de Luxemburgo. Existem muitas placas nessa região, então é bem simples de ir do Panthéon até lá.

IMG_8735

IMG_8740

O Jardim de Luxemburgo é o maior parque público de Paris e é onde está o Senado da França. Quem entrar pelo portão que fica próximo a parada do RER chamada “Luxembourg”, já vai entrar direto na área onde fica o Palácio de Luxemburgo (sede do senado). Infelizmente, hoje em dia não é mais possível visitar o senado, devido aos últimos atentados em Paris. Mas com certeza, é uma boa idéia dar uma caminhada por ali e ver as outras atrações do jardim.

SONY DSC

De um lado do Palácio de Luxemburgo fica a Fonte Médicis e do outro, o Museu de Luxemburgo. Aproveite para repare nas diversas estátuas que estão espalhadas pelos jardins, uma mais bonita que a outra. E ainda, se o tempo estiver bom, pq não sentar em uma cadeirinha e simplesmente ficar vendo a vida passar?!?! É uma ótima opção!

SONY DSC

E ainda, quem quiser continuar por aqui mais um dia, ainda dá pra visitar o Jardin des Plantes, uma espécie de Jardim Botânico de Paris, o Instituto Mundo Árabe (tem um terraço panorâmico), Grande Mesquita de Paris, o Marché de St Germain des Pres, além das demais lojas na continuação do Boulevard St Germain des Prés.

SONY DSC

Como deu pra ver, essa região é cheia de atrações legais e que facilmente agradam a todos os gostos!!

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em França, Paris
Booking.com
  1. ANA MENDES LEAL 22/10/2015 | 08:23

    Agradeço imenso as suas dicas para 4 noites em Paris, segui a risca e tudo foi fácil…é muito bonita a forma como escreve e acima de tudo tem o que precisamos saber e os custos de transportes, museus e etc…
    Muito obrigado e continue a partilhar…

Deixe o seu comentário...