24.06
2015

Vale do Champagne: Informações práticas sobre a região e a história do Champagne

A França é um daqueles destinos que merecem várias visitas. Quem vai a Paris uma vez, sempre vai querer voltar. E é justamente ai que outras regiões da França tem mais possibilidades de serem incluídas em um roteiro, como por exemplo, o Vale do Champagne.

IMG_8585

O Vale do Champagne fica na região de Champagne-Ardennes, no nordeste da França. A capital dessa região é a cidade de Châlons-en-Champagne, mas as cidades mais visitadas são Reims, Épernay, Troyes, Langres, Aÿ, entre outras. São nessas cidades onde se concentram a maior parte da produção do champagne francês. 

Nessa ultima viagem que fizemos, resolvemos incluir no roteiro as duas principais cidades do Vale do Champagne: Épernay e Reims.

IMG_4973

Avenue de Champagne, em Épernay

Em Épernay é onde ficam algumas das principais marcas de champagne, como: Möet & Chandon, Mercier, De Castellane, Perrier & Jouët, Pol Roger, Demoiselle, Boizel, entre outras.

Em Reims ficam outras grandes marcas de champagne de fama mundial, como: Veuve Clicquot, Mumm, Ruinart, Taittinger, Vranken Pommery, Krug, Lanson, entre outras.

SONY DSC

Catedral de Notre-Dame, em Reims

O escritório de turismo da França criou uma Rota Turística do Champanhe (Routes Touristiques du Champagne) pra facilitar a vida de todas as pessoas que querem conhecer melhor essa região de carro. Como não foi o nosso caso, nós fomos direto visitar as principais produtoras de champagne da região, que ficam nas cidades de Épernay e Reims.

Quem não quiser percorrer essa rota de carro, uma boa opção é usar o trem. Nós fizemos dois bate-voltas a partir de Paris e foi bem tranquilo.

SONY DSC

No primeiro dia fomos a Épernay para conhecer a Avenue de Champagne, local onde ficam todas as grandes maisons produtoras na cidade. Como é impossivel (e também cansativo e repetitivo) visitar todas, nós optamos por conhecer apenas a Mercier e a De Castellane. A Möet & Chandon e a Perrier & Jouët também estavam nos nossos planos, mas uma estava fechada para reformas e a outra não abre para visitação.

SONY DSC

Já em Reims, aproveitamos o dia pra conhecer um pouco da cidade, a Catedral de Notre-Dame e o Palácio Tau, além das maisons Veuve Clicquot e Mumm. A gente também tinha selecionado visitar a Ruinart, por ser a mais antiga das produtoras de champagne, mas a visita custa 70,00 euros/pessoa, é bem mais detalhada e completa (com duração de 2 horas) e ainda, como os tours são particulares, precisa agendar com muita antecedência.

SONY DSC

Na degustação de Champanhe Veuve Clicquot, em Reims

Em ambas as cidades nos fomos de trem. Os trens para essas cidades partem de Paris da estação de trem Gare d’Est. Para ir de Paris a Épernay ou Reims, os trens são diretos e os trajetos duram respectivamente 1 hora e 14 minutos e 46 minutos. Ao chegar em Épernay e Reims, ambas as estações de trem ficam bem no centro da cidade, então dá pra ir a pé por tudo. Bem tranquilo!

SONY DSC

Perrier Jouët na Av de Champagne, em Épernay

A Champagne é um vinho branco espumante produzido somente na região de Champagne-Ardennes, qualquer outra bebida similar produzida em qualquer outra parte do mundo é considerada apenas espumante.

Ela é produzida através da fermentação de uma ou mais espécies de uva, mas as principais são chardonnay (uva branca), pinot noir (uva tinta) e pinot meunier (uva tinta).

SONY DSC

Tamanho de garrafas de champagne e seus respectivos nomes

Existem 6 tipos de champagne, que são classificados conforme a quantidade de açúcar adicionada. Entre eles estão: Doux (doce), Demi-Sec (meio-seco), Sec (seco), Extra-Sec (extra-seco), Bruit (bruto) e Extra-bruit (extra-bruto). Segundo os guias dos tours que fizemos, os mais vendidos são: Demi-Sec e o Bruit.

Dizem que esse processo de fermentação do vinho que deu origem a champagne foi descoberto por acaso por dois monges, Dom Périgon e Dom Ruinart, que ficaram intrigados pq as garrafas onde os vinhos produzidos eram armazenados sempre explodiam.

SONY DSC

O método utilizado pelos monges era o champenoise, onde o vinho ganhava bolhas de gás de forma natural dentro da própria garrafa. Hoje em dia, existem diversos métodos de produção de champagne, mas o que prevaleceu foi esse, onde basicamente acontece um processo de fermentação dupla. A primeira etapa da fermentação acontece em tanques de aço inoxidável ou em barril de carvalho dependendo da maison. E o segundo método de fermentação acontece dentro das próprias garrafas que estão armazenadas nas caves subterrâneas.

Durante o tempo de armazenamento nas caves, as garrafas precisam ser giradas diariamente para que o deposito de leveduras vão para o gargalo. Essa tecnica foi inventada por Nicole Barbe Clicquot-Ponsardin, mais conhecida por Veuve Clicquot, e foi chamada de remuage. Quando a champagne já estiver pronta para o consumo, o depósito dessas substancias são retirados e conforme a classificação que se quer dar a champagne (de Douxe a Extra-Bruit), a quantidade de açúcar é adicionada.

SONY DSC

Técnica de remuage inventada pela Veuve Clicquot

Obviamente que, hoje em dia, durante o processo de produção de champagne as perdas são muito menores. E tudo isso graças as técnicas de observações e testes que foram feitos ao longo dos anos, sugeriram algumas mudanças na produção e armazenamento dos vinhos e assim, as garrafas pararam de explodir. Então por exemplo, ao usar garrafas de vidro mais espesso, o uso de rolha de cortiça e o armazenamento em caves melhoraram muito a técnica de produção e de desperdício dessa bebida.

SONY DSC

Como dá pra notar, o processo de produção dos champagnes é demorado, onde um champagne comum leva pelo menos 2 anos pra ficar pronto e um champagne com caracteristicas especiais pode levar até 5 anos pra ser produzido.

Hoje em dia, o Vale do Champagne recebeu um selo de denominação de origem controlada (AOC), que nada mais é do que as regras (super rigidas) que as maisons precisam cumprir para que seus produtos continuem sendo considerados champagne por lei.

IMG_4991

Diferentemente do que acontece com os vinhos italianos, os champagnes franceses não precisam ter esse selo estampado nos seus rótulos, pois qualquer bebida espumante produzida nessa região, por lei é considerada champagne.

A champagne sempre este relacionada a festas, grandes acontecimentos e a nobreza. E nem é muito difícil de imaginar o pq.

IMG_5065

Séculos atras, todos os reis da França foram coroados na Catedral de Notre-Dame de Reims, uma das cidades mais importantes na rota da produção de champagne. Não é difícil de imaginar os banquetes e comemorações regados a champagne, motivo pelo qual essa região carrega todo um glamour digno de comemorações como as feitas por reis e rainhas!

IMG_4979

Avenue de Champagne, em Épernay

Obs. 1: A melhor época pra visitar essa região é em setembro e outubro, época em que acontece a colheita das uvas.

Obs 2: Geralmente durante os meses de inverno algumas maisons fecham suas portas, já outras fecham apenas por algumas semanas. Então é bom se programar com antecedência pra evitar surpresas.

Posts relacionados:

Viajando de trem na França

França: Épernay, a capital do Champagne

França: Reims, a cidade do Champagne e das coroações dos reis franceses

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Épernay, França, Reims, Vale do Champagne - , , , , , , , , , , , ,
Compartilhe
Deixe um Comentário
4 comentários em "Vale do Champagne: Informações práticas sobre a região e a história do Champagne"
  1. Bóia   29/06/15 • 08h37

    Oi, Bruna. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

  2. Rafael   15/04/17 • 00h56

    Olá Bruna! Excelente postagem sobre a região da Champagne.
    Vou para Reims e Épernay em Maio.
    Estou tendo um pouco de dificuldades para agendar as vinícolas.
    A Veuve Clicquot demora em torno de 10 dias para retornar um email. Já a Moet Chandon não retornou.
    É demorado assim mesmo? Existe outra maneira mais rápida para reservar?
    Obrigado!

    • Contando as Horas   15/04/17 • 14h50

      Oi, Rafael

      Algumas demoram um pouco, outras respondem rapidinho. Algumas dá pra comprar o ticket pelo site mesmo. Te aconselho a insistir nos email. Em torno de 10 dias é muito tempo.

      Obrigada pela visita aqui no blog! :D

Blog Membro RBBV
Contando as Horas
Edimburgo! 💛💛💛
.
Se quando eu estava no Brasil e precisava atravessar o Atlantico, eu sempre estava por aqui, agora morando em Portugal, eu vou aparecer com muito mais frequência.
.
Como sempre, foi pouco tempo, mas o suficiente pra amenizar a saudade.
.
Melhor presente de aniversário (antecipado) que eu poderia dar a mim mesma. 😁😁😁 (Olha que a conversão não ta nada favorável: 1,00 libra = 5,14 reais 🤯).
.
Em 2020, eeeuu volto! 🏴󠁧󠁢󠁳󠁣󠁴󠁿💙☺️
.
📍Edimburgo, Escócia
.
#castelodeedimburgo #edinburghcastle #edimburgo #edinburgh #escocia #scotland #visitacotland #escocia2029 #eurotrip #outono #fall #autumn #loveautumn #proximaviagem #amoviajar #mulheresviajantes #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaescocia #viagens #sourbbv #viajar #travel #picoftheday #helloescocia
#tbt Ano passado, exatamente nesse dia, eu chegava em Lisboa para colocar em prática tudo o que havia planejado nos meses anteriores.
.
Para quem tiver interesse em vir para Portugal com o visto D2 (visto de empreendedor), basicamente é necessário seguir os seguintes passos:
- Tirar o NIF (equivalente ao CPF no Brasil), nas Finanças ou na Loja do Cidadão. Precisa ir junto um cidadão português ou um estrangeiro, desde que possua a AR.
- Abrir uma conta pessoal (em pt-pt pessoa singular).
- Arrumar um contador (em pt-pt contabilista).
- Fazer a constituição da empresa no modelo “Empresa na Hora” na Loja do Cidadão (dar inicio na atividade, fazer a ata da empresa, assinar mil coisas, entre outros procedimentos).
- Abrir uma conta pessoa jurídica (pt-pt pessoa coletiva).
** Entre esses procedimentos, sao necessarios alguns dias. Se quiser aproveitar pra passear, é o momento. Eu fui a Rússia e a Escócia , enquanto aguardava ter tudo pronto para a Segurança Social.
- Fazer os procedimentos na Segurança Social.
** Nesse periodo, ja aproveite pra ir fazendo o plano de negócios (necessário para apresentar no Consulado no momento que for solicitar esse tipo de visto).
.
📍Azenhas do Mar, Portugal 🇵🇹
.
#azenhasdomar #oceanoatlantico #portugal #turismodeportugal #visitportugal #vidaemportugal #travelgirl #viajemais #essemundoenosso #mulheresviajantes #brasileirosemlisboa #instaviagem #viagemeturismo #cahemportugal #mar #meusroteirosdeviagem #sourbbv #revistaqualviagem #amoviajar #viajar #brasileirosemportugal #trabalharemportugal #eurotrip2019 #portugalovers #moraremportugal #vistod2 #arportugal #vistod2portugal #vidaemportugal #instaportugal
Parece que foi ontem, mas hoje completa 6 meses desde que cheguei em Portugal. 🇵🇹
.
Eu poderia fazer uma lista (interminável) de tudo que já fiz nesse tempo, mas pensei melhor e resolvi falar sobre o idioma.
.
- Os portugueses atendem ao telemóvel falando “estou”, e nós atendemos o celular falando “oi”.
- Eles falam partilhar e nós falamos compartilhar.
- Eles dizem frigorífico, e nós geladeira.
- Os portugueses vão a casa de banho, os brasileiros vão ao banheiro.
- Eles atravessam a rua na passadeira, e nós na faixa de pedestres.
- Os portugueses compram sandes, gelado e sumo, e nós sanduiche, sorvete e suco.
- Eles tomam chá em uma chávena, nós tomamos chá em uma xícara.
- Eles dizem súshi e nos, sushí.
- Os portugueses são giros (estou fazendo uma moral 😅😅😅), os brasileiros são gatos.
- As portuguesas são fixes, as brasileiras são legais.
- As portuguesas usam cuecas (essa é difícil de acostumar hahaah), e as brasileiras usam calcinhas.
- Os portugueses dizem que fizemos perguntas parvas, e nós dizemos que eles respondem idiotices.
- Os portugueses dizem gajo e rapariga, e nós (no sul do Brasil) guri e guria.
- Eles andam de métro, autocarro, electrico e comboio, e nós de metrô, ônibus, bondinho e trem.
- Aqui as coisas são “sem piada”, no Brasil, as coisas são “sem graça”.
- Em Portugal existem jogadores chamados de guarda-redes e avançados, no Brasil são chamados de goleiros e atacantes.
- Em Portugal eles gritam golo, no Brasil gritamos gol.
- Em Portugal os jogadores usam camisola (ahahah essa tbm é dificil de acostumar), e no Brasil, camisa.
- Eles metem um “gosto” nas fotos do Ig e Facebook, nos colocamos um “curtir”.
.
Com certeza já aprendi muitas outras palavras, mas agora lembrei dessas.
.
Como dá pra perceber nessa listinha que vos (primeira vez que uso essa palavra na vida 🤣🤣🤣 nem sei se estou usando certo) escrevi, a língua portuguesa é igual, mas é diferente. 😅😅
.
Ah! E as despedidas: por email, sempre são com “melhores cumprimentos“, que substitui o famoso “atenciosamente” no Brasil, e por telefone (ainda tambem não me acostumei com essa) eles dizem: “com licença, beijinhos”.
.
Que venham os próximos 6 meses!
🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹
.
📍Portugal 🇵🇹
50 tons de verde! 💚
.
Parece que estou sozinha no parque, mas 20 segundos depois passou por aqui um milhão de chineses. 😅😅😅
.
📍Plitvice, Croácia 🇭🇷
.
#plitvice #plitvicelakes #lagosplitvice #plitvickajezera #croacia #croatia #eurotrip #outono #nature #lakes #portugal #tapportugal #croatiaairlines #amoviajar #mulheresviajantes  #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaeuropa #brasileirosnacroacia #viagens #travelphotography #sourbbv #viajar #travel #europa #picoftheday #euamoviajar #trilhas
Minha primeira viagem depois de me mudar para Portugal é para... Croácia! 🇭🇷😁 Achei uma passagem com preço bom e resolvi comprar de última hora.
.
Esse voo de Lisboa para Zagreb (capital da Croácia) é recente, existe desde abril desse ano. De Zagreb até aqui, o trajeto de ônibus/autocarro é feito em mais ou menos 2 horas.
.
Essa é minha 3x na Croácia, e dessa vez vim conhecer uma das maiores atrações do país: o Parque Nacional dos Lagos de Plitvice.
.
São 16 lagos e 4 tipos de trilhas, mas eu fiz as trilhas B e C (cor verde). Uma percorre os Lower Lakes e a outra, os Upper Lakes. Nem tudo fiz a pé, existe passeio de barco e ônibus/autocarro que percorrem algumas partes.
.
Dois dias são suficientes para conhecer as principais partes. E sééério, venham no outono. A cada 3 passos uma foto! 🍁🧡
.
📍Plitvice, Croácia 🇭🇷
.
#plitvice #plitvicelakes #lagosplitvice #plitvickajezera #croacia #croatia #eurotrip #outono #fall #autumn #loveautumn #nature #lakes #proximaviagem #portugal #lisboa #tapportugal #croatiaairlines #amoviajar #mulheresviajantes #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaeuropa #viagens #sourbbv #viajar #travel #europa #picoftheday
No terceiro (e último dia) fizemos a trilha nos Passadiços do Paiva.
.
Essa trilha tem mais ou menos uns 8 km, e a maior parte do percurso é feita nessas estruturas de madeira que foram construídas ao longo da margem esquerda do rio Paiva.
.
Existem dois pontos de início: em Areinho e Espiunca. Nós optamos por começar em Areinho, pq apenas os primeiros 30 minutos são subida e o restante do trajeto é descida ou linha reta.
.
Pelo caminho encontramos cascatas, praias fluviais e falhas geológicas.
.
A entrada no parque é limitada e paga. Se comprar o bilhete pela internet sai mais barato (2,00 euros) e não corre o risco de ir até lá e não conseguir entrar no parque.
.
📍Passadiços do Paiva, Portugal 🇵🇹
.
#arouca #areinho #espiunca #passadiçosdopaiva #aroucageopark #turismocentrodeportugal #turismodeportugal #visitportugal #vidaemportugal #travelgirl #viajemais #mulheresviajantes #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosemportugal #instaviagem #viagemeturismo #agenciadeviagem #amoviajar #viajar #summer #verao #veraoeuropeu #moraremportugal #viveremportugal #viajarfazbem #vamosviajar #travelphotography #portugaltrip #portugal2019
Contando as Horas