30.06
2015

Viajando no trem Thalys: de Paris a Colônia

Quem estiver com viagem marcada para a França, Bélgica, Alemanha e Holanda e quiser andar de trem, uma boa opção para deslocamento entre esses países são os trens Thalys.

Thalys é uma rede de trens de alta velocidade (podendo chegar até 300 km/h!!!) formada pelas empresas SNCF (da França), SNCB-NMBS (da Bélgica e Holanda) e Deutsche Bahn (da Alemanha) criada em 1996.

SONY DSC

Esses trens ligam de forma direta Paris, Bruxelas, Colônia e Amsterdã, além de oferecerem a oportunidade de seguir viagem para outras cidades dentro desses quatro países. Uma maravilha!! 

Eu já tive a oportunidade de viajar duas vezes com o trem Thalys, a primeira vez o trajeto foi entre Bruxelas e Colônia e a segunda vez, foi nessa ultima viagem, e o trajeto feito foi de Paris até Colônia.

SONY DSC

Depois de fazer essas duas viagens, acho que tenho algumas coisas pra compartilhar. Vamos lá?!?!

→ Gare du Nord em Paris

Todos os trens Thalys partem da Gare du Nord em Paris. Apesar de ser uma estação de trem que oferece a possibilidade de pegar trens nacionais e também trens internacionais, ela é super pequena e um tanto quanto ultrapassada, eu diria.

SONY DSC

No total, ela tem 36 plataformas, mas normalmente os trens Thalys partem das plataformas 7 e 8, que ficam ao lado das plataformas de onde partem os trens Eurostar, bem no meio da estação, super fácil de achar.

SONY DSC

Mesmo sendo uma estação pequena, ela oferece todas as facilidades pros turistas, como: máquinas e guiches de atendimento pra comprar passagens, salas de espera, casas de cambio, lojinhas (poucas opções!), lanchonetes, guarda-volume para guardar malas, entre outros.

SONY DSC

É importantíssimo ficar de olho nas malas e bolsas, pois a estação é cheia de gente estranha que ficam pedindo dinheiro, moeda, ajuda.. Nas duas vezes que estivemos nessa estação nessa ultima viagem, a estação tava cheio de policiais armados até os dentes, mas mesmo assim, nada intimidava os pedintes. Então, pra não ter nenhum problema, é bom ficar ligado!

→ Köln Hbf

A principal estação de trem de Colônia é a Köln Hauptbahnhof (Köln Hbf). Essa estação tem uma localização perfeita, bem no centro da cidade e grudada a principal atração da cidade: a Catedral de Colônia.

SONY DSC

Essa estação é relativamente grande, apesar de ter apenas 11 plataformas. Dali partem trens nacionais e trens internacionais para países vizinhos.

SONY DSC

Por ser a principal estação de trem da cidade, ela tem diversas opções de lojas, lanchonetes, livrarias, farmácias, entre outros. As vezes, ao andar pelos seus corredores, dá impressão de que a gente está em um shopping.

SONY DSC

Ao contrario do que vimos na Gare du Nord em Paris, essa estação da a impressão de ser mais segura. A gente não vê esmoleiros deitados na estação e nem pedintes, mas o policiamento é reforçado e sempre tem policiais circulando pela estação.

→ Onde comprar as passagens

As passagens podem ser compradas com 90 dias de antecedência diretamente no próprio site, nas máquinas ou nos guichês de atendimento nas estações de trem.

No caso da rota Paris – Colônia existem apenas 5 opções de trens por dia. Nessa ultima viagem, nós optamos por pegar o trem que partia de Paris as 11:58 e em questão de 3 horas e 15 minutos depois, nos estávamos desembarcando em Colônia.

Quando nos fomos comprar nossos tickets pela internet, com uns 2 meses e pouco de antecedência, os valores das passagens para a 1 Classe era de 59,00 euros e o valor da 2 Classe ficava em 35,00 euros, então como estávamos viajando com meus pais, preferimos ir na 1 Classe.

IMG_9029

Interessante notar que existem 3 tipos de tarifas: economy (tarifa tipo web ou promocional, deve ser reservado com bastante antecedência, apesar de ter preços otimos, não oferece nenhum beneficio de troca ou cancelamento), semi-flexible (permite algumas alterações e devolve 50% do valor em caso de cancelamento) e a flexible (só está disponível na 1 classe, onde o passageiro tem o beneficio de poder alterar ou cancelar a passagem).

Dica: os trens fora dos horários de pico (de manhã bem cedo ou no final da tarde) são os mais baratos e pra quem vai viajar na 1 Classe, é bom se programar e comprar o ticket logo, pois como só tem um vagão destinado a essa classe, os tickets se esgotam muito rapidamente.

SONY DSC

Quem comprar os tickets pelo site, pode imprimir a passagem em casa, através da opção Print @ Home, mas também dá pra retirar nas maquinas que ficam nas estações de trem, mas para isso é necessário ter o código da reserva e o cartão de crédito utilizado pra comprar a passagem. Importante: essa opção de retirar os tickets nas máquinas na estação só está disponível em Paris.

 → Primeira ou Segunda Classe

Por ser um trem entre destinos internacionais, todos os trens Thalys tem Primeira Classe (chamada de Comfort 1) e Segunda Classe (chamada de Comfort 2).

SONY DSC

A Comfort 1 tem assentos mais espaçosos, são servidos comida e bebidas (pode ser café da manhã, almoço ou jantar, dependendo do horário do trem e já estão incluídos no preço da passagem), também são distribuídos jornais e revistas no inicio da viagem, tem internet wifi já incluído no valor da passagem), todas as poltronas tem uma tomada pra poder carregar os eletrônicos, permite acesso as salas VIPs que normalmente ficam nos espaços chamados “Thalys Sotre & More” e ainda, existe a possibilidade de pedir o agendamento de táxi antecipadamente (valor cobrado a parte) que já vai estar esperando na estação de trem da cidade de destino.

SONY DSC

Já a Comfort 2, pelo pouco que vi, os bancos são um pouco menores, com espaço limitado para as pernas, tem wifi mas tem custo adicional exceto se o bilhete for o semi-flexible, os lanches não estão incluídos no valor da passagem, mas existe um Vagão Restaurante onde comida e bebidas podem ser comprados.

→ Reservas de assento

As reservas de assentos são obrigatórias em todas as rotas operadas pelos trens Thalys. Infelizmente a gente não pode escolher o próprio assento, então os assentos são distribuídos de forma automática baseado nas opções que a gente escolher (bancos com mesas, bancos no sentido que o trem se desloca, entre outras opções).

SONY DSC

Como nós compramos nossas passagens com mais de 2 meses de antecedência, foi bem fácil conseguir quatro poltronas com uma mesa no centro, que era a opção que nós queríamos.

→ Experiência em viajar com os trens Thalys

Não adianta chegar com muuuita antecedência na estação de trem, pois as portas dos trens só abrem uns 20 minutos antes do horário de partida. Na porta tem uma funcionária que nos recepciona, confere nossas passagens e nós libera a entrada no vagão.

SONY DSC

Quem estiver viajando com malas grandes, existe um espaço no inicio de cada vagão destinado a essas malas maiores. Se a mala, mochila ou bolsa for menor, é aconselhado a colocar no espaço logo acima da poltrona.

Como estávamos em quatro pessoas, solicitamos nossas poltronas com uma mesa no meio. Como é uma viagem maior, é legal ter uma mesinha, pq dá pra colocar o notebook, ipad e outras tralhas ali. Durante a viagem também dá pra colocar carregar todos os eletrônicos, pois todas as poltronas da 1 classe tem tomada.

SONY DSC

Logo que o trem partiu de Paris, as funcionárias passam pedindo se queremos jornais ou revistas e ainda, se vamos precisar do serviço de táxi na cidade de destino.

Um tempo depois elas passam distribuindo os lanches. Existem duas opções de lanche principal (uma normal e outra que se enquadra pra quem é vegetariano) e de tempo em tempo elas passam servido bebidas e distribuindo sanduíches.

Achei o atendimento no geral muito bom, exceto a funcionária que serviu o lanche principal. Ela chegou falando o nome dos pratos, mas como a gente não sabia o que era, ela não fez muita questão de explicar. Então acabamos pegando qualquer coisa. Vale dizer que a carne de frango veio ge-la-da, o que achei uma tremenda falta de respeito. Tava impossível de comer!

IMG_9002

Sobre a internet, achei que funcionou muito bem. Algumas vezes a conexão caia, mas foram poucas vezes e logo tudo voltava ao normal.

O trem que pegamos era super novinho, muito bem conservado, estava impecavelmente limpo.

Exceto uma ou outra coisinha aqui ou ali, no geral, nos gostamos muito da viagem. As paisagens pelo caminho são super bonitas, o fato de ter internet wifi free e servirem lanchinhos na mesa ajudam muito a passar o tempo. Nem vimos as 3 horas e 15 minutos de viagem passar. Quando nos demos conta, já estávamos chegando em Colônia!

SONY DSC

→ Bagagens

A gente sempre soube que os trens se tornaram boas opções para viajar pq não havia necessidade de se preocupar com o número de malas e os seus respectivos pesos. Acontece que no Thalys, o número de bagagem é delimitado a 2 malas por passageiro mais 1 bagagem de mão.

Apesar de ter isso escrito no site, em momento algum vi os funcionários fiscalizando isso. Mas né, importante prestar a atenção nas regras e respeitar!

Como eu tenho costume de viajar sempre com 1 mala pequena, tamanho cabine, eu não tive problema em achar lugar pra acomodar a minha mala, pois normalmente os espaços logo acima das poltronas servem para colocar essas malas menores, mochilas e bolsas.

SONY DSC

→ Distâncias

Os trens Thalys percorrem as rotas:

Paris – Bruxelas: 311 km em 1 hora e 22 minutos.

Paris – Colônia: 492 km em 3 horas e 15 minutos.

Paris – Amsterdã: 506 km em 3 horas e 17 minutos.

Bruxelas – Colônia: 210 km em 2 horas e 47 minutos.

Bruxelas – Amsterdã: 202 km em 1 hora e 50 minutos.

Colônia – Amsterdã: esse trem não faz essa rota.

SONY DSC

→ Outras considerações

Mesmo fazendo trajetos internacionais, não há necessidade de fazer check-in para viajar entre esses países. É só chegar na estação com pelo menos uns 20 minutos de antecedência, procurar a plataforma e embarcar.

Quem for viajar para a Bélgica, o Thalys permite comprar o “Any Belgian Station Ticket”, que é uma continuidade do serviço usando os trens locais na Bélgica. Então por exemplo, dá pra ir até Bruxelas e lá trocar de trem e seguir viagem pra qualquer outra cidade belga sem a necessidade de comprar outro ticket.

Obs.: Além de fazer as 4 rotas principais entre essas cidades, o Thalys oferece as opções: Thalys Sun (pra quem quer ir viajar durante os meses de verão para o sul da França) e o Thalys Snow (pra quem quiser ir aos Alpes Franceses durante os meses de inverno).

** Precisando de hotel em Paris? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de hotel em Colônia? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem e seguro viagem aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Alemanha

Todos os posts sobre Colônia

Todos os posts sobre a França

Todos os posts sobre Paris

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Alemanha, Colônia, França, Paris
Booking.com
  1. vera 03/07/2015 | 15:51

    Bruna parabéns de novo.seus post são otimos.

  2. Raquel 04/07/2015 | 19:04

    Parabéns Bruna, sao dicas valiosíssimas ;))

    • Contando as Horas 05/07/2015 | 01:32

      Oi, Raquel

      São coisas relativamente simples, mas que ajudam bastante quem ainda não está acostumado a andar de trem na Europa.

      Obrigada!! =DD

  3. Elisa Tavares 02/09/2015 | 10:03

    Querida Bruna,
    Terminei meu roteiro da Europa.
    Será assim: Chego em Berlim, mas não fico, pois voltarei lá para o ano novo lata de sardinha no porão de Brandemburgo (rs). 2 dias em Munique e 1 day trip em Nuremberg, 1 em Salzbug, 1 em Insburck e vou conhecer a fábrica Swarovski, 1 em Viena (já conheço), 2 em Praga, 4 em Berlim passando o reveillon, 2 Amsterdan, 1 Bruges (BEL), 1 em Bruxelas, 1 em Luxemburgo. Sobraram 2 dias que queria passar em Paris.

    Dúvidas:
    1)Vc acha que é melhor ficar um dia a mais em cada cidade da Bélgica e não ir para Paris ou dá para distribuir dessa forma que fiz?

    2) Já fui para Viena. Por isso só um dia dá. Me faltou ir para Schonbrunn e estou retornando para basicamente isso e passar na Sacher. Innsbruck sei que ficará apertado ir na fábrica e conhecer a cidade em 1 só dia. Espero gastar umas 3 hs na fábrica e chegar lá bem cedinho. Vc acha que se gasta muito mais tempo na fácrica?

    3) Caso você entenda que um dia para cada lugar da Bélgica está bom, eu pretendo pegar um trem de Luxembugo a Paris (já conheço Paris e por isso 2 dias seriam só para fechar a viagem com chave de ouro) e gostaria de saber o que vc me indica em trem. Procurei na internet e não entendo muito bem da malha ferroviária de lá.

    4) Tem algum outro lugar do meu roteiro que vc acha que ficou muito apertado de tempo? quero dizer, impossível. rs

    Um super bj e obrigada pela ducentésima vez. rs

    • Contando as Horas 03/09/2015 | 00:46

      Oi, Elisa

      1) Vc vai a Luxemburgo partindo de Bruxelas num day trip ou vai dormir lá? Na Belgica, eu acho legal vc escolher uma cidade só pra se hospedar, as distancias são pequenas, logo vc não precisa ficar saracoteando com as malas pra lá e pra cá. Um dia em Nuremberg se vc quiser ver as coisas relacionadas a guerra e mais o centro histórico e o castelo é pouco, vc precisaria de 2 dias. Me arrependi muito de não ter ficado 2 dias em Nuremberg, a cidade é muito legal. Sobre as outras cidades, acho que tá legal. Agora Paris eu não sei, principalmente pq vc pode acrescentar um ou outro dia em outros lugares.

      2) Como te disse no outro comentário, o problema de ir até Wattens é os horários de onibus, que não são tão frequentes. Acho que um bate-volta de Viena pra lá ficaria muito cansativo. Eu fui partindo de Salzburgo e achei que ficou um pouco ruim. Ainda mais que vc vai em dezembro, onde teoricamente escurece muito mais cedo, por volta das 16:00.

      3) Você pode pesquisar no site da SNCF e pegar o trem chamado TGV, que é o trem de alta velocidade. O trajeto é direto e leva mais ou menos umas 2 horas.

      4) já respondi essa pergunta no item 1.. mas claro, é a minha opinião. Eu não sei os teus gostos e nem o que vc está priorizando conhecer. =DD

      Espero ter te ajudado.

  4. Paulo Herbeth 08/04/2016 | 09:26

    URGENTE

    Seu Post é maravilhoso. O melhor e mais completo que já li, porém faltou uma informação que é fundamental é urgente pra mim: comprei a passagem pela net, direto no site internacional, tarifa Semi-flexivel e preciso alterar a data da viagem. Sei que posso alterar mas não estou conseguindo fazer isso pela net.
    Duvidas:
    – posso alterar mesmo pela net? Já tentei e não consigo
    – cm que antecedência posso mudar ? Me disseram que até 24hs antes

    Minha viagem está próxima por isso a urgência

    Obrigado

    • Contando as Horas 10/04/2016 | 01:26

      Oi, Paulo

      Muito obrigada!! :D

      Então, nunca precisei alterar ou cancelar a passagem nesse trem. Infelizmente não sei te dar mais detalhes. Tenta ver se no site tem alguma especie de area onde vc entra com login e senha, talvez la vc consiga alterar.

  5. Maiara 28/06/2016 | 10:02

    Olá,
    Comprei a minha passagem de Paris-Bruxelas pelo Thalys. Mas depois q recebi notei que a grafia do nome de um dos passageiros estava com uma letra errada. você acha que haverá problema?

    Obrigada

    • Contando as Horas 29/06/2016 | 14:02

      Oi, Maiara

      Não sei te dizer com 100% de certeza o que pode acontecer. Uma vez eu cometi o mesmo erro, mas era nos trens da Alemanha e não tive problema.

  6. Ilva 01/11/2016 | 23:57

    Pesquisando sobre o Thalys e deslocamento Paris x Bruxelas, achei seu Post. Muito grata!
    Minha pergunta é sobre a reserva de assento. Ao comprar o ticket o valor já está incluso? E em qual momento faço esta reserva?

    Um abraço.

    • Contando as Horas 02/11/2016 | 19:01

      Oi, Ilva

      Sim, ja esta incluso. Vc apenas escolhe a preferencia: corredor, janela, sentido que o trem se desloca, mas a escolha em si é feita pelo sistema. Vc ja recebe a passagem no email, é só imprimir.

  7. Karoline 10/01/2017 | 00:09

    Boa noite,
    Achei seu site e queria ver se podes me ajudar… Simulei uma compra de Paris/Amsterdam, mas não achei a opção da poltrona no sentido de deslocamento do trem, nem achei nenhuma informação sobre isso… A opção que achei foi para poltronas lado a lado, quadrado e quiosque. Eu fico enjoada então tô preocupada.
    Obrigada.

    • Contando as Horas 12/01/2017 | 02:55

      Oi, Karoline

      Hum.. Vc chegou a selecionar a opção “facing forward” ou algo assim? Isso quer dizer que vc quer viajar no mesmo sentido do trem.

  8. ana jacqueline 11/01/2017 | 00:06

    Olá, Bruna adorei seu site. Muitas informações e bem esclarecedoras. Gostaria de sua ajuda eu e meu marido iremos fazer nossa 2 Eurotrip. Serão 49 dias de viagem. Sendo Zurique – 3 dias, Amsterdã – 5 dias , Bruxelas – 5 dias, Londres – 9 dias, Paris – 7, Roma – 6 dias, Florença- 4 dias, Veneza – 4 dias e Milão- 4 dias e retorno a Zurique para voltar ao Brasil. Nestes dias estão dentro os deslocamentos. Estou pensando em fazer os trechos de Zurique?Amsterdã, Londres?Paris e Paris/Roma de avião. E os outros trechos de trem. Já viajei de trem uma vez de Madri para Barcelona e adoramos. Mas agora são outras linha que fico receosa, principalmente a trenitália que não estou tão segura em que estações comprar. Ainda estudando a melhor estação. Você tem alguma suguestão no meu roteiro e deslocamento. E os números de dias você acha suficiente para conhecer as cidade? Grata por compartilhar conosco suas experiências. um abraço fraterno.

    • Contando as Horas 12/01/2017 | 03:06

      Oi, Ana

      Obrigada! :D

      Vou dar minha opinião, baseado na minha experiência, afinal, já visitei todas essas cidades.
      – Sobre o trem na Itália, existem duas empresas: Trenitalia e a Italo. vc também pode viajar com o Italo Treno, os trens são mais novos, fazem deslocamento apenas entre cidades maiores e o site é mais tranquilo de lidar. Tem post aqui no blog, vc pode ver aqui: http://contandoashoras.com/2013/10/18/italo-novo-trem-alta-velocidade-italia/
      – De Zurique a Amsterdã a melhor forma é ir de avião mesmo. Nos outros destinos ali perto, trem é a melhor opção. De Paris a Roma, avião é o mais indicado também. E o restante na Itália de trem.
      – 3 dias só pra Zurique é muito tempo. Aconselho vc a procurar bate-voltas, a cidade é minúscula.
      – Amsterdã uns 3 a 4 dias tá ótimo. Vc terá tempo livre para algum bate-volta também.
      – Bruxelas 3 dias tá ótimo.
      – Londres acho que é na medida, mas dá pra incluir 1 ou 2 bate-voltas.
      – Paris tá perfeito. 7 dias é o mínimo pra aproveitar bem a cidade.
      – Roma em 3 ou 4 dias dá pra ver tudo. 1 dia para o Vaticano. Nos outros dias vc pode fazer bate-voltas ou até mesmo pode já ir adiantando o roteiro.
      – Florença 2 ou 3 dias tá ótimo também. Sobra 1 dia para um bate-volta.
      – Veneza se vc for conhecer as ilhas de Murano, Burano, entre outras esse numero de dias tá ótimo.
      – Milão vc consegue ver o principal em 2 ou 3 dias.

      Não sei se vc inclui ou não algum bate-volta nesses seus dias, se sim, ok. Senão, deixei minhas sugestões. Mas obvio que depende muito do que vc tem interesse em conhecer em cada cidade, se gosta de acordar cedo e bater perna o dia todo ou se quer uma viagem mais light, acordando um pouco mais tarde e fazendo tudo sem pressa.

      Enfim, acho que é isso. Qualquer coisa é só me escrever.

  9. Lais 18/01/2017 | 12:01

    Bom dia! Adorei o seu post, muito informativo.
    Eu e minha mãe compramos bilhetes da Thalys de Paris para Bruxelas, mas não recebemos o bilhete (com o código de barras) por e-mail, apenas a confirmação da compra. Podemos retirá-lo na estação mesmo?

    • Contando as Horas 26/01/2017 | 19:55

      Oi, Lais

      Ué, que estranho! Vc selecionou a opção “Print @ home”? Normalmente logo após finalizada a compra, a gente ja recebe o email com a passagem. É só imprimir.

      Eu acredito que seja possivel sim vc retirar a passagem na estação de trem, mas vc precisa ter em mãos o Booking reference (código da reserva) e o cartão de crédito usado na compra.

  10. Maisa 30/01/2017 | 18:25

    Lais,

    Aconteceu exatamente a mesma coisa comigo agora! Comprei três passagens pela Thalys só que de Amsterdam para Bruxelas. Recebi o e-mail com a reserva, mas só mandaram o bilhete de um dos passageiros! A gente tem que fazer uma ligação internacional mesmo pra não aventurar resolver isso lá na viagem – na estação de trem? Muito ruim não ter nenhuma opção de impressão do bilhete pelo próprio site.

    • Contando as Horas 31/01/2017 | 13:45

      Oi, Maisa

      Nossa, que estranho. Eu recebi minhas passagens no email. Vocês lembram de terem feito algum cadastro? Quem sabe com senha e login vcs conseguem imprimir as passagens. Mas caso isso não seja possivel, com o código da reserva e o cartão de credito usado na compra da pra retirar nas máquinas, na estação de trem. Eu já fiz isso uma vez, em outro trecho e trem, mas sei que existe essa opção. É super tranquilo.

    • Alice 13/05/2017 | 21:14

      Maísa,

      aconteceu a mesma coisa comigo! Você conseguiu resolver telefonando para eles? Que informações eles pediram?

      Muito obrigada!

      • Contando as Horas 14/05/2017 | 00:49

        Oi, Alice

        Nossa que estranho!! Pelo visto isso acontece até com bastante frequência. Coisa chata!

        Não sei se a Maísa vai te responder, se ela assinou para receber novos comentários nesse post, sim, senão, ela não verá essa mensagem.

  11. Renato 30/04/2017 | 14:01

    Oi Bruna! Gostaria de uma dica sua. Estou indo para Berlim em Agosto e depois para Paris. Gostaria de fazer este trecho via trem. Gostaria de fazer um pit stop de 2 dias entre essas cidades. Qual cidade vc indicaria?

    • Contando as Horas 30/04/2017 | 22:17

      Oi, Renato

      Colônia é uma boa opção, nos fizemos isso. Mas vc também pode parar em qualquer outro lugar no caminho, mas ai não saberia te dizer se os trens sao diretos ou nao. De Berlim a Colonia tem trem direto, o ICE e de Colônia a Paris também, com o Thalys.

Deixe o seu comentário...