24.09
2015

Roteiro de 1 dia em Tiradentes

A cidade histórica de Tiradentes é uma das mais visitadas de Minas Gerais, seja por brasileiros ou estrangeiros. Sim, vi muitos gringos por lá! Por incrível que pareça, no dia que estive lá, a cidade estava suuuuper tranquila. Imagino que tenha sido pq era durante a semana (quinta-feira!).

DSC_0101

A cidade foi fundada no inicio do século 18 (Já tem mais de 300 anos de existência!!), quando bandeirantes paulistas encontraram ouro na Serra de São José, um conjunto de montanhas que circunda praticamente toda a cidade.  DSC_0909

Tiradentes é um lugar suuuper tranquilo,  facilmente é possível conhecer bem a cidade em apenas um dia.

DSC_0809

A cidade tem um pouco mais de 7 mil habitantes e a grande maioria deles trabalha com o turismo, seja nas atrações turísticas, nos bares, pousadas, lojas de artesanato, entre outros tipo de comércio.

DSC_0823

As ruas do centrinho de Tiradentes é todo feito de pedras, então quem estiver com viagem marcada pra lá, é interessante levar uma bota bem confortável ou um tênis. Não é fácil caminhar naquelas ruas de paralelepípedo.

DSC_0985

Quem chega a Tiradentes de ônibus, vai desembarcar na pequena rodoviária da cidade. A rodoviária está localizada bem perto de diversas atrações turísticas.

DSC_0896

A rodoviária de Tiradentes

Na minha opinião, a melhor forma de começar o passeio na cidade é ir direto ao morro de São Francisco, onde está localizado a Capela de São Francisco de Paula.

DSC_0194

DSC_0876

DSC_0828

Não deixe de reparar na imagem do santo padroeiro e no painel que mostra uma cerimonia religiosa que aconteceu na cidade. Além de visitar a capelinha, é dali onde se consegue as melhores fotos da cidade, inclusive da Igreja Matriz Santo Antonio. A subida até o topo do morro é bem tranquila. A entrada na capela é gratuita.

DSC_0862

DSC_0856

Descendo a colina, junto a rodoviária vai ter um posto de lavagem de carros e uma feirinha de artesanato. Próximo a essa feirinha tem uma ponte de pedra, que nos leva a uma rua cheia de lojinhas. Ao seguir caminhando pro lado direito, logo chegamos a rua do Chafariz, onde está localizado o Chafariz de São José, um pouco adiante de onde está o posto da Policia Militar.

DSC_0048

DSC_0042

Vale a pena visitar esse chafariz, pois ele é considerado um dos mais bonitos exemplos do período colonial brasileiro. Ele foi construído em 1749 por escravos para trazer água diretamente da Serra de São José através de um aqueduto de pedra. Repare que o chafariz tem três fontes de água, onde dizem que cada uma das fontes tinha uma finalidade: a fonte central era para o consumo humano, a fonte da direita era usado para lavar roupas e a da esquerda servia para matar a sede dos animais. Não deixe de reparar na imagem do santo São José e no brasão de armas de Portugal.

DSC_0044

DSC_0054

DSC_0047

Voltando pela mesma rua que vai até o Chafariz, ao continuar a caminhar por ali, em breve vamos avistar uma pracinha com um busto de Tiradentes e logo mais adiante a Igreja Matriz de Santo Antonio.

DSC_0058

DSC_0077

DSC_0083

Vale a pena aproveitar e fazer um pequeno desvio antes de ir até a igreja pra conhecer o Museu da Liturgia, único museu dedicado a esse tema da América Latina. No seu acervo estão diversas peças relacionadas a liturgia católica com exemplos encontrado (e que foram restaurados para a exibição) na cidade. Então é possível ver peças, esculturas, pinturas, objetos religiosos que vieram das principais igrejas de Tiradentes.

DSC_0074

DSC_0060

O museu é relativamente pequeno, tem dois andares e é bem organizado. Pra visitar, é necessário deixar a bolsa na recepção e pagar uma taxa de 10,00 reais (valor de agosto de 2015). Não dá pra fotografar lá dentro.

DSC_0068

Antes de ir embora, é legal dar uma voltinha pelo pátio interno do museu, onde é possível sentar em bancos de pedra onde cada um deles trás uma mensagem ou uma musica sacra. Dali também se tem ótima oportunidade para tirar fotos da Serra de São José.

DSC_0071

DSC_0072

DSC_0063

DSC_0069

Continuando a subida morro acima, lá no alto está a principal atração da cidade: a Igreja Matriz de Santo Antonio, considerada uma das igrejas barrocas mais bonitas do Brasil. Ela foi construída em 1710 e ficou conhecida por ser uma das igrejas do Brasil com maior quantidade de ouro decorando seus altares (482 kg de ouro!).

DSC_0919

Não deixe de reparar na fachada da igreja, obra de Aleijadinho e no relógio de sol localizado logo na entrada da igreja. O interior da igreja é magnifico, todo decorado com ouro. Dizem que o orgão dessa igreja data do século 18 e veio de Portugal. Essa igreja fica aberta o dia todo e a visita custa 3,00 reais. Não dá pra fotografar lá dentro, infelizmente!

DSC_0936

DSC_0965

Ao sair dessa igreja, no final da rua Geraldo Resende está o Largo do Sol, onde tem uma estátua de Tiradentes, um dos heróis da Inconfidência Mineira.

DSC_0148

DSC_0149

Nesse trajeto é legal reparar nas casas, a maioria tem portas coloridas e cortinas de crochê nas janelas…

DSC_0986

Dizem também que o teto das casas diz muito sobre o poder aquisitivo de quem morava/mora ali. Quanto mais XXXXXXX

DSC_0004

Ahh, outra coisa impossível de não reparar e parar pra fotografar são as namoradeiras nas janelas de algumas casas…

DSC_0990

E bem em frente fica o Museu do Padre Toledo. O local onde está o museu atualmente serviu de residencia para o padre inconfidente Carlos Correia de Toledo e Melo, mais conhecido como Padre Toledo.

DSC_0133

O museu é relativamente pequeno e ali é possível visitar 16 cômodos, onde o maior destaque são as pinturas dos tetos de algumas dessas salas. Além disso, tem algumas coleções de quadros, mobiliários, estatuas e objetos que datam do século 18. Os dois grandes destaques desse museu é a sala dos espelhos, com espelhos no chão que refletem as pinturas do teto e um armário obra de Mestre Ataíde.

DSC_0135

DSC_0137

DSC_0143

Ali pertinho fica a Rua Direita, considerada a principal rua da cidade. É ali onde estão algum dos melhores restaurantes, atelies, lojas de estanho e de souvenirs da cidade. É também nessa rua onde ficam duas outras grandes atrações da cidade: o Museu de Sant’Ana (considerado o mais novo museu da cidade, foi inaugurado em setembro de 2014. Esse museu, apesar de eu não ter visitado, é decicado a Santa Ana, avó de Jesus. No seu acervo estão diversas imagens de Santa Ana feitas com diversos tipos de materiais) e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

DSC_0036

Museu de Sant’Ana

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos é a igreja mais antiga da cidade, foi construída em 1708. Foi construída pelos escravos, pq eles não podiam frequentar as outras igrejas da cidade. Dizem que os escravos roubaram o ouro das minas embaixo das unhas ou nos cabelos pra poder decorar o altar dessa igreja. Ah, repare nos santos negros que ocupam todos os lugares de destaque nos altares dessa igreja.

DSC_0035

DSC_0027

DSC_0032

DSC_0023

DSC_0028

Descendo pela rua da Cadeia, a rua que fica bem em frente a Igreja, logo chegamos ao Largo das Forras, que recebeu esse nome pq era onde os escravos recebiam suas cartas de alforria. Ela é considerada uma dar principais praças de Tiradentes, com projeto urbanístico feito por Roberto Burle Marx. Nos arredores dessa praça estão diversos bares, restaurantes, lojas, pousadas e o centro de informação turística da cidade. Nos dias que eu estive em Tiradentes, estava sendo montada a estrutura pro festival gastronômico que iria acontecer dentro de algumas semanas na cidade. Nessa praça também fica a Capela do Bom Jesus da Pobreza, uma capelinha que data de 1750 e que apesar de não estar muito bem conservada, acabou sendo a coisa que mais me chamou atenção nessa praça.

DSC_0212

Ah, vale dizer que quem quiser fazer um passeio de charrete pela cidade, os passeios partem dali dessa praça..

DSC_0814

Ali pertinho do Largo fica a Ponte das Forras, uma ponte de pedra que atravessa um riozinho e que nos leva a uma praça bem agradável pra caminhar e lá no fundo está a Igreja Nossa Senhora das Mercês dos Pretos Crioulos, a igreja dos negros nascidos aqui no Brasil.

DSC_0172

DSC_0175

DSC_0177

Infelizmente quando estive lá ela não estava aberta pra visitação, mas se alguém conseguir pegar ela aberta, dizem que o seu altar e teto de estilo rococó são muito bonitos.

DSC_0169

DSC_0167

Chega ao fim a visita a Tiradentes!! Como deu pra ver nesse roteiro, a cidade é super compacta. Eu ainda fiquei mais um tempo lá antes de voltar a São João del Rei onde estava hospedada. Aproveitei pra caminhar por outras ruazinhas e até mesmo refiz algumas partes do roteiro que eu já tinha percorrido novamente. Adorei Tiradentes!

DSC_0882

Ah, antes de pegar o ônibus de volta, aproveitei pra bater uma fotos dos lampiões se acendendo na Rua Direita!

DSC_0264

Dicas práticas:

A melhor época pra visitar Tiradentes e outras cidades históricas mineiras é na época das secas, que acontece durante os meses de inverno.

DSC_0878

Existem três formas de ir até Tiradentes: de trem Maria Fumaça que parte de São João del Rei, de ônibus com as empresas Viação Vale do Ouro e Presidente (trajeto dura mais ou menos uns 40 minutos) e de táxi (o trajeto leva uns 20 minutos e o valor da corrida fica em torno de 40,00 reais o trecho).

DSC_0275

** Quem quiser ver o post sobre como é andar no Trem Maria Fumaça entre São João del Rei e Tiradentes, é só clicar aqui.

** Quem quiser ver o post sobre como se locomover de ônibus entre as cidades históricas mineiras, é só clicar aqui.

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Brasil, Minas Gerais, Tiradentes
Booking.com
  1. ANTONIO R SOUSA JR 29/10/2015 | 14:34

    Tiradentes é fantástica e pra variar, seu post está muito legal e as fotos, lindas!

    • Contando as Horas 01/11/2015 | 17:36

      Oi, Antonio

      Obrigada pelo comentário! Tbm gostei muito de Tiradentes, da tranquilidade e da receptividade dos mineiros. Espero um dia voltar pra desbravar outras áreas!

  2. Eliete 20/06/2016 | 11:25

    Amei seu post, texto muito bem colocado e ótimas fotos. Vou agora em julho em Tiradentes, e suas informações me acrescentaram bastante! Parabéns! :)

    • Contando as Horas 27/06/2016 | 00:24

      Oi, Eliete

      Obrigadaaa!!! Sempre bom receber um feedback positivo!! Fico bem feliz!! =DDD

Deixe o seu comentário...