22.10
2015

Berlim: Uma caminhada desde a Unter den Linden até a Siegessäule (passando pelo Portão de Brandemburgo, Strasse des 17 Juni, Palácio Bellevue e Tiergarten)

Caminhar por Berlim é um programa imperdível. A cidade tem grandes avenidas, além de ruas e calçadas largas. Um bom roteiro pra fazer totalmente a pé é esse que vou relatar nesse post aqui. Vamos lá?

SONY DSC

Uma das principais (e mais conhecidas) avenidas de Berlim é a Unter den Linden, que vai da Ilha dos Museus até a Pariser Platz. Ela tem um pouco mais de 1 km de extensão, e ali estão algumas atrações importantes da cidade, como: a Universidade Humboldt, Staatsoper (Ópera Estatal), Bebelplatz, Deutsches Historisches Museum (Museu Histórico Alemão), Museu Guggenheim de Berlim, Museu de Cera Madame Tussauds e o Portão de Brandemburgo. 

IMG_9596

SONY DSC

SONY DSC

Além disso tudo, ainda existem diversas lojas (Geralmente na frente de algumas lojas tem a estátua do urso símbolo de Berlim! Para saber mais sobre isso, a Fernanda do blog Ta indo pra onde? escreveu um post bem legal sobre o assunto. É também onde fica a loja da Nívea, marca de produtos de beleza alemã. Para ler mais sobre a loja da Nivea, a Angela do blog Alemanha, pq não? escreveu um post bem legal. E ainda, tem a lojinha do Ampelmann, outro grande símbolo da Alemanha Oriental. Novamente, a Fernanda do blog Tá indo pra onde? escreveu um post sobre o assunto), restaurantes, embaixadas, entre outros. Se quiser, dá pra passar um dia inteiro só aqui nessa avenida!

IMG_9717

IMG_9721

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Esse roteiro vai começar na Pariser Platz, uma das praças mais movimentadas e vigiadas de Berlim. É ali onde estão algumas embaixadas (embaixada dos EUA e da França, por exemplo), o emblemático Hotel Adlon Kempinski e claro, o maior cartão postal de Berlim, o Portão de Brandemburgo.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Quem nunca sonhou em um dia ver o Portão de Brandemburgo de pertinho, né?!?! Eu sempre quis. Era o lugar que eu mais queria conhecer em toda a Alemanha. Ele foi e continua sendo um símbolo da reunificação da Alemanha, que por sinal, esse ano está completando 25 anos.

SONY DSC

O Portão foi encomendado pelo rei Frederico Guilherme II da Prússia, ainda no século 18. Ele sofreu severos danos durante as guerras e passou por uma grande reforma uns anos atrás.

SONY DSC

O que vemos ali hoje em dia, é um monumento muito bem preservado, de estilo neoclássico, com 12 colunas de estilo grego, com 5 passagens, sendo que a mais central e a maior delas era por onde passavam os reis da Prússia. Também não deixe de reparar na quadriga que está no alto do portão, onde a Deusa da Paz é puxada por quatro cavalos.

SONY DSC

Hoje em dia, o Portão de Brandemburgo faz a ligação entre a Avenida Unter den Linden e a Strasse des 17 Juni / Tiergarten.

Ao atravessar o portão, não deixe de reparar no chão a sinalização que indica por onde o Muro de Berlim passava antigamente.

SONY DSC

IMG_9279

Logo em frente, vai aparecer outra grande avenida de Berlim, a Strasse des 17 Juni. Essa rua liga o Portão de Brandemburgo a Siegessäule (Coluna da Vitória), cercada pelo Tiergarten nos dois lados.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Existem alguns monumentos e estátuas ao longo da Strasse des 17 Juni. Na minha opinião, é melhor caminhar pelo lado direito dessa rua, pois assim vai ser possível ver um monumento enooorme , o Memorial da Guerra Soviético, que presta uma homenagem aos mais de 2 mil soldados soviéticos que foram mortos durante a Batalha de Berlim. Junto a esse memorial, tem um tanque de guerra também, pra quem nunca viu um, aqui fica uma boa oportunidade!

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Essa caminhada pela Strasse des 17 Juni até a Siegessäule dura mais ou menos uns 20 a 30 minutos. Pra quem quiser visitar a Coluna da Vitória, assim como eu, é necessário prestar a atenção, pois o acesso a essa coluna é feito por uma passagem subterrânea.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

O acesso é feito por aquela casinha que está bem no meio da foto!

SONY DSC

O acesso a Coluna da Vitória é feita por esse acesso que está entre as bandeiras

A Siegessäule foi construída para comemorar as vitórias do Reino da Prússia. No alto dos seus 67 metros de altura tem um mirante e também, uma estátua de bronze da Deusa Vitória.

SONY DSC

A plataforma de observação

Logo ao chegar na Coluna da Vitória, a gente pode reparar que ela é totalmente revestida de granito e em algumas partes é possível ver marcas de balas, sinais ainda muito presentes de um tempo de guerra não muito distante.

SONY DSC

A entrada ao museu + mirante é paga. O museu é bem pequeno, conta um pouco da história desse monumento e ainda tem maquetes de outros monumentos que prestam homenagens a vitorias militares ao redor do mundo.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Para ir até o mirante que fica a 45 metros de altura, é necessário subir 285 degraus de uma escada relativamente estreita.

SONY DSC

Lá do alto a vista é beeeem legal. Dá pra ter uma real noção do tamanho do Tiergarten, uma das principais áreas verdes da cidade.

SONY DSC

Também é possível ver muitos outros monumentos e estátuas..

SONY DSC

E também o Palácio de Bellevue (Schloss Bellevue)…

SONY DSC

E claro, o Parlamento, a Torre de TV e o Portão de Brandemburgo..

SONY DSC

O Sony Center…

SONY DSC

Super legal a vista lá do alto. Com certeza, vale o sacrifício de subir todos aqueles degraus!

SONY DSC

Saindo da Coluna da Vitória, é necessário atravessar novamente a passagem subterrânea para ter acesso as calçadas. Dali eu fiz um pequeno desvio, pois queria conhecer a residencia oficial do Presidente da Alemanha desde 1994, o Palácio de Bellevue (Schloss Bellevue).

SONY DSC

Infelizmente não é possível fazer uma visita interna, mas como o palácio e seus jardins são super bem cuidados, vale a pena caminhar até ali e dar uma olhadinha!

SONY DSC

SONY DSC

E pra terminar o dia, nada melhor do que dar uma caminhada pelo Tiergarten, um dos mais visitados parques de Berlim.

SONY DSC

SONY DSC

Antigamente, esse parque era local de caça para os reis da Prússia, somente mais tarde ele foi aberto a população e se tornou um parque publico. Hoje em dia, é um local muito frequentado por turistas, mas também é muuuuito usado pela população local para atividades físicas em geral.

SONY DSC

Pelo parque existem diversas placas informativas, com o mapa, suas trilhas e atrações. É legal tirar um tempo pra olhar esse mapa e decidir o que ver por lá, pq é impossível conhecer tudo em poucas horas.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Além de pistas de caminhada, existem lagos, jardins (Jardim Inglês, Jardim das Rosas), estátuas, monumentos, Casa de Chá, pontes, o Zoo de Berlim, o Palácio de Bellevue, o Parlamento, entre outras atrações.

SONY DSC

SONY DSC

Eu reservei meia tarde pra conhecer o parque e não consegui ver nem a metade, por isso é importante olhar bem o mapa e decidir o que priorizar.

SONY DSC

** Precisando de hotel em Berlim? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem e seguro viagem aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Alemanha

Todos os posts sobre Berlim

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Alemanha, Berlim
Booking.com
Deixe o seu comentário...