14.11
2015

Cachaça: Bebida típica de Minas Gerais

Quais são as primeiras coisas que vem a cabeça quando alguém fala em Minas Gerais? Pão de Queijo e Cachaça, né?!?! Até existem outros lugares no Brasil que produzem cachaça, mas certamente a produzida em Minas Gerais é a mais famosa do Brasil.

DSC_0286

Depois de passar muitas viagem carregando garrafas de whisky pra trazer pro meu pai, dessa vez tive que ir atrás de umas garrafas de cachaça. Pra não fazer feio, resolvi dar uma pesquisada sobre o assunto e ver quais seriam as melhores opções pra trazer pra casa. 

Começando pelo inicio… Como todo mundo já sabe, a cachaça é feita a partir da fermentação da cana de açúcar. De acordo com as minhas pesquisas, dizem que a cachaça já era produzida desde o século 16, mas levou um tempo pra que todo o procedimento fosse regulamentado. Pra ter uma ideia de como isso demorou pra acontecer, somente no dia 21 de maio de 2001 foi assinada a lei que regulamenta a produção de cachaça no estado de Minas Gerais. Ah, e  esse dia também foi escolhido para comemorar o dia da Cachaça Mineira. Como deu pra ver, em Minas Gerais a produção de cachaça é coisa séria!!

DSC_0012

No total, existe por volta de 350 produtores que seguem a risca a lei de produção de cachaça. Muitas dessas empresas são conhecidas em todo o território brasileiro e no exterior também. Mas claro que existem produções em menor escala e que só são encontradas lá mesmo em Minas Gerais.

Nos dias em que estive nas cidades históricas, tanto em Tiradentes como em Ouro Preto eu visitei algumas lojas especializada na venda de produtos mineiros, em especial a cachaça. Procurei me informar bastante sobre o assunto e deixei pra comprar no meu ultimo destino, em Ouro Preto.

Levando em consideração os preços e variedades que encontrei tanto no aeroporto, como em Tiradentes e Ouro Preto, por sorte, acabou valendo mais a pena comprar em Ouro Preto mesmo.

IMG_2786

Mas antes de dizer quais foram as cachaças que eu trouxe pra casa, existem algumas considerações a serem feitas:

– A cidade mineira que mais produz cachaça é Salinas, localizada no norte do estado, quase na divisa com a Bahia.

– As cachaças são envelhecidas em barris feitos de carvalho, bálsamo, amburana ou jequitibá.

– Existem dois tipos principais de cachaça que são classificados de acordo com a quantidade de açúcar. Geralmente as cachaças que são mais doces tiveram adição de açúcar na composição.

– A cachaça tem uma graduação alcoólica altíssima, por volta de 38% a 54%.

IMG_2777

Mas e ai, quais são as melhores cachaças mineiras? De acordo com a ultima premiação, a melhor cachaça de Minas Gerais atualmente é a Vale Verde 12 anos, produzida em Betim. Uma garrafa dessa cachaça envelhecida chega a custar mais ou menos uns 500,00 reais. Mas claro que a Vale Verde também vende outras versões mais em conta, como a Vale Verde Extra Premium envelhecida por 3 anos em barril de carvalho, que foi a que eu trouxe pra casa. Comprei essa garrafa em Ouro Preto e paguei por volta de uns 60,00 reais.

IMG_2808 (1)

Essa cachaça Vale Verde que comprei!

Outras cachaças super tops são a Anísio Santiago e a Havana, ambas produzidas em Salinas. Pra efeito de curiosidade, uma garrafa dessas duas cachaças podem chegar a custar 600,00 reais e 200,00 reais, respectivamente. Segundo a atendente da loja onde eu comprei, ela disse que a produção dessas duas cachaças é relativamente pequena e normalmente ela é praticamente toda exportada, sendo beeem dificil de encontrar, até mesmo em Minas Gerais. Eu só vi elas no aeroporto mesmo, nas lojas de Tiradentes e em Ouro Preto não consegui encontrar nenhuma garrafa.

IMG_2817

Uma cachaça com boas vendas é a Germana, produzida na cidade de Nova União, eu encontrei em duas modalidades, uma envelhecida por 3 anos e outra por 5 anos. Acabei comprando uma garrafa Germana Heritage, envelhecida por 5 anos.

IMG_2779

Comprei também uma garrafa da Cachaça Germana Heritage

E se alguém achar que a cachaça tem gosto muito forte, ainda existem os licores de cachaça, feitos principalmente com sabor de limão, mel ou ervas.

Depois do tempo que passei na Escócia, eu acabei aprendendo a gostar de whisky, então, claro, também gosto de tomar um martelinho de cachaça ou até mesmo uma caipirinha de vez em quando. Só não dá pra exagerar muito, pq apesar de docinha, a graduação alcoólica é super alta e no calor, a gente acaba nem sentido o efeito da bebida. Mas né, em Minas Gerais, é impossível não tomar uma caipirinha feita de cachaça mineira, claro!

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Belo Horizonte, Mariana, Minas Gerais, Ouro Preto, São João del Rei, Tiradentes
Booking.com
Deixe o seu comentário...