13.01
2016

Dicas para alugar um apartamento pelo AirBnB

Além das hospedagens convencionais em hotéis, hostels, pousadas e resorts, de uns tempos pra cá, outra forma de hospedagem se popularizou entre os brasileiros: o AirBnB.

Na minha última viagem a Escócia, em setembro de 2014, na semana em que estava marcado o referendo que iria decidir se a Escócia seria ou não independente do resto do Reino Unido, os preços das diárias dos hotéis não estava nenhum pouco animadores. Foi ai que, pela primeira vez na vida, resolvi arriscar e alugar um apartamento pela AirBnB.

Captura de Tela (54)

Essa série de posts sobre a AirBnB vai ser divida em duas partes, onde na:

– Primeira parte (esse post!!!): eu vou falar sobre dicas gerais e detalhes que valem a pena serem levados em consideração antes de alugar um quarto ou apartamento.

– Segunda parte (próximo post!!!): eu vou contar sobre a minha experiência em ter alugado um apartamento por 1 semana em Edimburgo, na Escócia. 

Imagino que todo mundo já tenha ouvido falar no AirBnB, mas pra quem ainda não conhece, eles são um site de reserva que permite alugar um apartamentos inteiros, um quarto inteiro ou um quarto compartilhado, entre outras formas alternativas de hospedagem em mais de 34 mil cidades em todos os cantos do mundo.

Pra ter uma ideia de como essa empresa, criada em 2008, deu super certo, hoje a AirBnB está presente em 190 países e tem mais de 2 milhões de acomodações. Se em um primeiro momento os números impressionam, espere até se familiarizar com o site e resolver reservar uma acomodação por ali, é tudo muito simples e fácil.

Mas pra que isso seja feito da melhor forma possível, aqui vão algumas recomendações e dicas.

1) Todo mundo deve criar um perfil no site, que deve ser associado a alguma outra rede social, eu vinculei com o Facebook. Esse perfil tinha que ter algumas informações básicas sobre mim e preferencialmente escritas em inglês (importante escrever em inglês, principalmente se a intenção for alugar um apartamento fora do Brasil).

2) A AirBnB pede uma série de dados, como e-mail, número de celular, redes sociais ou scanner do passaporte, tudo isso pra poder confirmar que eu era eu mesma, claro. Aqui é legal informar tudo o que eles pedem, pois quanto mais informações fornecemos, melhor e mais atrativo se torna o nosso perfil, principalmente para conseguir alugar algo pela primeira vez.

3) Ai é só escolher a cidade, data de check-in e check-out e o número de hospedes e começar a pesquisar.

4) Escolha o tipo de acomodação (casa/apartamento inteiro, quarto inteiro ou quarto compartilhado) e a faixa de preço.  Repare que logo abaixo do “Faixa de Preço” tem um lugar clicavel chamado de “Mais Filtros”, clique ali se a sua intenção for detalhar o máximo possivel essa busca, com informações do tipo: numero de quartos e de camas, presença de algumas comodidades (internet wifi, elevador, tv, entre outros), tipo de imovel (casa, apartamento, loft, entre outros) e idioma do anfitrião.

5) Ai é só aguardar o resultado da busca e começar a procurar o apartamento que mais agrade!

Simples, não?

Uns 6 meses antes da data da viagem eu comecei as minhas pesquisas. Limitei minhas buscas a um apartamento inteiro, onde o valor da diária deveria ficar em até 300,00 reais/dia e ainda, habilitei mais alguns filtros, como: 1 quarto, 1 cama, 1 banheiro, wifi e tv.

Ao entrar em cada anuncio, é possível ter diversas informações complementares sobre uma determinada opção de acomodação, como por exemplo: quantos hospedes no máximo esse lugar comporta, quantos quartos tem, quantos banheiros tem, quantas camas reais existem (camas mesmo e não sofá-cama, por exemplo), uma breve descrição do imóvel, tipo de propriedade (casa, prédio, entre outros), horário de check-in e check-out, comodidades (tv, internet, aquecimento central, máquina de lavar, entre outros) e a politica de cancelamento (se a pessoa é rigorosa ou flexível).

Ahhh, também é importante reparar que a maioria das acomodações informam qual é a estadia minima (pode ser 1 dia, 2 dias, 3 dias, 1 semana, depende).

E por fim, não deixe de ler os comentários dos antigos hospedes e de avaliar as suas pontuações com relação a alguns critérios, como: limpeza, localização, valor, entre outros e o mais importante, leia todos os comentários.

Existe também um mapa que informa a área onde o apto está localizado e também é fornecido algumas informações sobre os donos do imóvel, além de várias fotos da acomodação.

6) Depois de selecionar algumas opções, é legal verificar no calendário se a opção que escolhemos está realmente disponível e verificar também o valor certinho que será cobrado naqueles dias (pode acontecer de os valores serem diferentes de um dia pro outro, de uma semana pra outras ou até mesmo de um mês para outro).

No meu caso, eu delimitei as minhas pesquisas entre a ultima semana do mês de agosto até a ultima semana do mês de setembro. Como todo mundo sabe, mês de agosto é a época dos festivais em Edimburgo, e com isso, a maioria dos preços de qualquer apartamento estavam astronômicos (praticamente o dobro do preço comparado com o que encontrei mais na metade do mês de setembro).  Dá pra acreditar? Foi nesse momento que eu decidi que deixaria Edimburgo para o final dessa viagem e assim, acompanharia toda a movimentação na cidade com relação ao referendo.

Entre todas as opções que olhei (olhei praticamente TUDO!), apenas 5 me agradaram, tanto pelo tipo de acomodação (eu queria alugar um apartamento inteiro), localização (queria numa área beeem central de Edimburgo, onde eu pudesse ir de a pé por quase tudo e que ficasse perto da estação de trem de Waverley e da Bus Station) e tipo do imóvel (eu queria um apartamento pequeno, com um quarto, para uma pessoa e com algumas comodidades, tipo tv e internet wifi).

Importante: Se for a primeira vez que estiver reservando algo pela AirBnB, não reserve o local logo de imediato. Primeiro é legal entrar em contato com o dono do imóvel, se apresentar e pedir a confirmação da disponibilidade, valor do imóvel e aproveitar pra tirar alguma duvida (como será feita a entrega e devolução da chave do apto, por exemplo). Alguns dos donos do imóvel me responderam quase que instantaneamente, outros demoraram algumas horas ou 1 dia no máximo. Lembrando que, o email só pode ser enviado diretamente de dentro do site ou aplicativo da AirBnB.

Lembra lá no inicio do post que disse que era interessante preencher o maior numero de informações possível ao nosso respeito? Poisé, é nessa hora que essas informações vão ser uteis para o dono do imóvel avaliar se o nosso perfil é ou não confiável baseado nas infos que deixamos lá. Eu informei quase tudo que pediam, só não digitalizei o passaporte.

7) Se o dono do imóvel aceitar o pedido de reserva, ele vai enviar pelo email dentro do perfil da AirBnB uma pré-aprovação, para que a gente faça o pagamento via cartão de crédito ou paypal.

Importante: O valor total enviado pelo dono do imóvel inclui o valor do aluguel por dia, taxa de deposito de segurança e a taxa de serviço. Ah, a cobrança no cartão de crédito será feita em dólares + iof. em reais. E olha só que legal, do ano passado pra cá dá pra parcelar em até 3x no cartão.

8) O valor é debitado no cartão de crédito no ato do pagamento, mas pelo que fiquei sabendo, a AirBnB só repassa o dinheiro ao dono do imóvel quando a gente já estiver no apartamento. Então, por exemplo, eu reservei o apartamento no final de março e só me hospedei em setembro. Somente na semana que eu estava no apto que a AirBnB repassou o dinheiro pra guria que me alugou o apartamento. Achei isso legal!

9) Depois do pagamento ser aceito, dentro de alguns dias o dono do imóvel envia um email com todas as informações que a gente precisa saber pra chegar lá e como pegar as chaves e tudo mais.

Como eu reservei com quase 6 meses de antecedência, eu deixei pra informar o horário que chegaria em Edimburgo e também pra combinar os detalhes de como receber as chaves, mais próximo da viagem.

10) Assim que eu comprei minha passagem de trem pra chegar e a passagem de avião pra ir embora de Edimburgo, eu entrei em contato com a dona do apartamento e combinei tudo direitinho.

11) Uns dias depois de eu voltar de viagem, eu recebi um email da AirBnB pedindo que eu avaliasse a minha hospedagem.

Como eu gostei bastante da experiência, é muito importante deixar uma avaliação da hospedagem. Nesse caso, não é só o hospede que avalia, o dono do imóvel também nos avalia. Por isso é importante cumprir todas as regras direitinho e deixar o apartamento limpo e arrumado. Com certeza, uma boa avaliação logo na primeira hospedagem é muito legal e pode abrir portas facilitando futuras negociações em outras hospedagens.

12) Dicas importantes:

– Todas as opções de acomodações tem fotos de todas as partes do lugar que está sendo alugado. Algumas opções de acomodações tem suas fotos verificadas pela equipe da AirBnB. Mas o que isso quer dizer? Que as fotos que estão no site retratam exatamente o estado atual do apartamento alugado. Eu, por exemplo, aluguei um apto com “Foto verificada”. Essa info pode ser encontrada logo abaixo da foto em questão.

– Repare na condição de cancelamento estabelecida. Alguns imoveis são rigorosos, outros são mais flexíveis. Alguns podem não aceitar cancelamento (independente do motivo), alguns aceitam sem cobrar nada e outros podem cobrar o valor equivalente a 1 ou 2 diárias.

– Eu aluguei um apartamento somente pra mim, mas pra quem for alugar pra mais pessoas e depois quiser incluir mais gente, é necessário ver se o dono aceita, pois alguns podem cobrar taxas por hospede extra.

Então é isso por enquanto. Esse post já está enorme. No próximo post vou escrever sobre o apartamento que aluguei, o que achei da dona do imóvel e claro, como foi a minha expectativa e experiencia em ter “voltado” a morar em Edimburgo por mais uma semana!

** Precisando de hotel em Edimburgo? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando alugar um carro? Inicie as pesquisas aqui e/ou aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem, seguro viagem e aluguel de carro aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Escócia

Todos os posts sobre Edimburgo

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Edimburgo, Escócia, Hospedagem, Hotéis
Booking.com
  1. Nick 13/01/2016 | 13:03

    Oi Bruna, tudo bem ? Feliz 2016 pra vc…
    Vou tomar a liberdade de dar uma atualizada nas informações que vc passou, já que uso o AirBnB desde 2012 e vou usar neste ano para uma viajem a Portugal. Agora podemos pagar em Reais e ainda divididos em 3x no cartão de crédito. Tinha lido sobre isso e confirmei nas duas reservas que fiz recentemente.
    Um abraço !!!!

    • Contando as Horas 13/01/2016 | 15:47

      Oi, Nick

      Um ótimo ano de 2016 pra ti tbm!! =DD

      Ah é? Dá pra pagar em reais mesmo que você viaje pra outros países? Eu achei que era só aqui pro Brasil isso (já tinha lido algo sobre pagamento em reais, mas achei que era só pra quem iria se hospedar aqui no Brasil). Legal então! Vou atualizar no post essas infos! Obrigada!!

  2. Pedro Sá 13/01/2016 | 16:20

    Obrigado pelas dicas para o AIRBNB :)

  3. Fabíola P N Albuquerque 05/02/2016 | 00:37

    Adorei as dicas

    Parabéns!

  4. Christianne Alves 13/09/2017 | 22:27

    Bruna,gostei muito desse seu super blog. Por gavor entrar em contacto. Urgente. Ecomo naosei se esse email fica aberto aqui. Preciso de uma conversa privada. Aguardo. Grata. Att .Christianne

Deixe o seu comentário...