26.06
2016

Eu, você e o Reino Unido fora da União Européia

Caso ainda exista alguma pessoa nesse mundo que ainda não saiba, eu aviso: dia 23 de junho, ultima quinta-feira, o Reino Unido votou para decidir se ficava ou saia da União Européia. O resultado foi apertado, mas 51,9% dos britânicos optaram por sair da União Européia. Já entre os escoceses, 62% votaram para permanecer.

Mas e o que isso quer dizer? O Reino Unido está literalmente dividido sobre o assunto. Enquanto a Inglaterra e Gales votaram em peso pra sair da UE, a Escócia e a Irlanda do Norte votaram para ficar.

Leave x Remain

Foto retirada do jornal espanhol El País

Obviamente, qualquer pessoa sensata sabe que, tanto o “Leave” como o “Remain” na União Européia, tinham o seu lado bom e o seu lado ruim. Mas aqui nesse post eu não vou entrar no mérito político da coisa, afinal, esse não é o objetivo.

Eu já morei em Edimburgo por quase 2 anos, vi de perto como são os escoceses e a Escócia, visitei todos os países membros, estive apenas 1 vez no País de Gales e 1 vez na Irlanda do Norte, mas viajei diversas vezes (muitas mesmo!) pra Inglaterra. 

Sempre me senti muuuito a vontade la (apesar do sotaque escocês ser uma desgraça hehehe), sério mesmo, nunca passei por nenhuma situação de preconceito ou qualquer coisa do tipo por ser brasileira ou por ser estrangeira. Muito pelo contrario, sempre tive boas experiências e boas conversas sobre qualquer coisa relacionada a esse assunto. A imigração foi um dos principais assuntos desse referendo. Literalmente fizeram todo um terrorismo em cima dessa questão, seja a favor ou contra.

Mas pq eu to falando disso?

Pq desde quinta-feira, dia que aconteceu a votação, li muita coisa por ai. Li opiniões a favor de sair da União Européia, li muuuita coisa sobre quem era contra. Depois do resultado então, li muitas opiniões precipitadas sobre o resultado em si e também, sobre o que se esperava desse resultado e sobre o que ainda pode acontecer baseado nesse resultado.

Antes de qualquer coisa, isso foi um referendo. A opinião dos britânicos foi ouvida. Mas o parlamento da Irlanda do Norte, da Escócia e o Parlamento Britânico precisam aprovar ou vetar essa decisão. Além disso, ainda existe todo um período de negociação com a União Européia, período esse, que pode levar até 2 anos.

Até lá, nada muda! Nada muda mesmo! E para eu ou você que somos turistas, nada muda também, ao menos por enquanto.

Quem ja viajou pelo menos uma vez pra Europa já ouviu falar na União Européia, deve saber que existem regras para países membros e deve saber que o Reino Unido, apesar de membro, sempre foi diferente. Explico.

O Reino Unido faz parte da União Européia, mas “não comprou” a idéia totalmente. Tanto que não adotou o euro como moeda oficial, por exemplo. Também não aderiu ao Espaço Schengen, que abre as fronteiras para que todo mundo tenha livre acesso ao país.

Pra ilustrar essa situação: Quem viaja a Europa e tem Portugal, França, Holanda, Alemanha, Itália, Espanha (países que tem voo direto partindo do Brasil) como primeiro destino, não passará mais por imigração para se deslocar por outros países vizinhos, certo? O mesmo não acontece se caso vc resolver ir para o Reino Unido. Não importa o lugar que você tenha chegado na UE, se resolver ir para o Reino Unido, sempre passará na imigração.

Se alguém já reparou no mapa de países membros da União Européia, vai perceber que 4 países se destacam: a Suíça, o Liechtenstein, a Noruega e a Islândia. Todos tem situações de participação (ou não) especial no bloco. Talvez agora, o Reino Unido faça parte desse grupo, ou ainda, pode ser que o Reino Unido se relacione com o bloco com outras condições. Ninguém sabe!

Ainda é muito cedo pra se desesperar ou dizer isso ou aquilo. Esse post foi escrito apenas pra dizer que, turisticamente falando, não muda nada para os turistas que vão ao Reino Unido, ao menos durante esses 2 anos de negociação. Afinal, a moeda do Reino Unido é a libra e o pais também nunca fez parte do Acordo de Schengen.

A única coisa “boa” até agora, especialmente pra nós brasileiros, é que a libra caiu da casa do 5,00 – 6,00 reais para 4,40 – 4,60 reais.

Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos! Afinal, a Escócia quer um novo referendo de Independência e …. Ih, essa história louca está só começando!

** Precisando de hotel na Escócia? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando alugar um carro? Inicie as pesquisas aqui e/ou aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem, seguro viagem e aluguel de carro aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Escócia

Todos os posts sobre Edimburgo

Referendo 2014: A Escócia deveria ser um país independente?

O Referendo da Escócia em fotos (Sim! Eu estava lá nesse dia!)

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Brexit, Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte, País de Gales
Booking.com
  1. fonte 26/06/2016 | 19:44

    me desculpe a correcao,mas nenhum dos paises mencionados fazem parte da “comunidade europeia”.

    • Contando as Horas 27/06/2016 | 00:13

      Oi!!

      Foi o que eu disse no texto.. “Todos tem situações de participação (ou não) especial no bloco”. Eu não quis entrar em todos os méritos da relação entre países europeus e União Européia, mas algumas questões relacionada a relação desses países (e agora, mais o Reino Unido) é diferente em diversos acordos e questões especificas. Enfim, foi isso que me referi no texto.

  2. Alice 12/07/2016 | 12:50

    Oi Bruna!
    Adorei o post. Quando saiu o resultado fiquei um pouco assustada, pois estou preparando minha mudança pra Escócia. Sei que pra turista não muda nada, mas eu com passaporte europeu, será que consigo ainda me mudar pra lá antes da decisão final? Fiquei bem apreensiva.

    PS: vc escreveu “encima”, o correto é “em cima”

    BJs!!

    • Contando as Horas 12/07/2016 | 13:05

      Oi, Alice

      Sim, sem problema. Acho que pelos próximos anos, nada vai mudar. Ontem assumiu a nova primeira-ministra britânica, pelo visto ela que vai iniciar as negociações (que podem literalmente levar anos).

      Minha mãe costuma me avisar dos erros nos posts, mas acho que ela ainda não leu esse aqui. Depois que eu escrevo, posso ler mil vezes que não acho erro algum. Em compensação, se vou ler semanas ou meses depois, acho milhões de erros (de digitação, concordância, de português, entre outros) hehehe Obrigada por avisar, vou arrumar! =D

  3. Lidiane 31/10/2016 | 18:31

    Oi Bruna! Em abril viajarei para a Escócia, suas dicas estão sendo de grande utilidade para organizar meu roteiro!!! Parabéns pelo Blog!!!! Bjs

    • Contando as Horas 02/11/2016 | 16:44

      Oi, Lidiane

      Muito obrigada pelo comentário, fico muito feliz! Obrigada pela visita aqui no blog! Qqer coisa que precisar é só me escrever!

Deixe o seu comentário...