10.07
2016

Roteiro de 1 dia em Canela

Quem vai a Gramado, consequentemente acaba incluindo Canela no roteiro. Afinal, menos de 10 km separam as duas cidades.

Com apenas 45 mil habitantes e na lista das cidades mais turísticas do Rio Grande do Sul, Canela merece pelo menos um dia exclusivo no roteiro. E foi isso que eu fiz!

Canela 1

Canela está (literalmente) rodeada por parques, como por exemplo, o Parque da Ferradura (tem algumas trilhas que levam a três mirantes para ver a Cascata do Arroio Caçador), o Parque da Serra, o Parque do Caracol e o Parque Laje de Pedra (foi onde me hospedei na primeira viagem). 

Obs.: Quem estiver de carro (o que não era o meu caso nessa viagem), consegue conhecer também o Parque da Ferradura e o Parque Laje de Pedra, lugares que não estão incluídos no trajeto do Bustour, o ônibus turístico de Gramado e Canela. Eu já havia conhecido esses dois lugares em uma outra viagem, portanto, preferi deixar de fora desse roteiro pq seria difícil me locomover até lá. Mas fica a dica pra quem estiver de carro!

Canela 18

Como eu estava hospedada em Gramado, o dia que eu havia reservado pra conhecer Canela começou cedo. Peguei o Bustour no centro de Gramado e fui em direção a Canela. Como eu tenho costume, sempre começo o passeio pela atração mais distante, que nesse caso foi no Parque da Serra, local onde estão localizados os Bondinhos Aéreos, inaugurado em fevereiro de 2014.

Na primeira viagem que fiz a Gramado e Canela, ainda em 2005, nesse local existiam um teleférico simples de cadeirinha e totalmente aberto, mas atualmente a estrutura mudou. São 12 cabines fechadas, que sobem de 3 em 3, sendo que cada bondinho tem capacidade para umas 6 pessoas mais ou menos.

Canela 14

Dica 1: na subida, pegar a ultima cabine pra ver a cascata enquanto o bondinho sobe e na volta, pegar a primeira cabine, pelo mesmo motivo.

O bondinho percorre um trajeto pré-definido, parando em 3 estações: a Central, a Animal e a Cascata.

1) Estação Central: É onde é feito o embarque inicial e desembarque final. Essa estação fica no mesmo andar que o portão de acesso e a bilheteria. Ali também estão algumas lojinhas de souvenirs e lanchonetes. Tem um mirante localizado a 60 metros de altura, mas não é daqui onde se tem as melhores vistas durante o passeio não.

Canela 12

A vista do mirante

Canela 13

2) Estação Animal: É a parada localizada a 130 metros de altura. Tem um mirante de onde se tem uma visão geral de toda a região, da Cascata do Caracol e de parte do Parque do Caracol. A vista é legal, mas não achei nada sensacional. Ali também tem uma pequena trilha (não chega a dar 10 minutos de caminhada) que passa em meio a floresta e dá pra ver alguns exemplares de árvores da região e placas informativas sobre animais que habitam o lugar. E por fim, tem uma pequena exibição chamada “Esculturas que Falam” onde é possível reproduzir os sons dos respectivos animais feitos de madeira.

Canela 16

Canela 8

Canela 15

Na trilha

Canela 19

Canela 17

Canela 20

Canela 22

3) Estação Cascata: Essa é a ultima parada do passeio. Parece estranho, mas o bondinho primeiro sobe até a ultima estação e na volta, passa direto pela Estação Central e segue para a Estação Cascata. Como o próprio nome já indica, é dessa estação de onde se tem a melhor vista panorâmica de toda a região e claro, da Cascata do Caracol. O mirante é relativamente grandinho e dá pra tirar fotos de todos os ângulos da cascata. Quem quiser, também existe um fotografo profissional que faz fotos e montagens com a paisagem.

Canela 10

Canela 9

Canela 11

Dica 2: Quando estiver organizando a viagem, entre no site pra conferir qual vai ser o período de manutenção dos bondinhos, que costuma durar aproximadamente 1 semana.

Dica 3: Vi em alguns sites pessoas recomendando ir de a pé dos Bondinhos Aéreos até o Parque do Caracol. Eu mesmo tive essa duvida. Parece perto, mas não é. Sem falar que pra chegar até os Bondinhos Aéreos, tem uma subida relativamente nada amigável!

Canela 29

Canela 38

Minha próxima parada foi o Parque do Caracol onde está localizada a famosa Cascata do Caracol. O parque em si é gigante, mas a parte mais interessante, digamos assim, é pequena e fácil de ser percorrida.

Canela 40

Canela 33

Canela 35

A trilha que leva até a Cascata do Caracol é relativamente curtinha, acho que dá uns 10 minutos de caminhada mais ou menos. Tem dois mirantes para admirar a cascata: um gratuito e outro pago (além do valor do ticket para entrar no parque). A diferença entre os dois está na altura, o mirante pago está 27 metros mais alto. Não subi nesse mirante pago, mas achei a vista do mirante gratuito ótima.

Canela 31

Mirante pago

A Cascata do Caracol tem 131 metros de altura que caem no Vale da Lageana. Ambos os mirantes (gratuito e pago) dão uma visão lateral da cascata (para ter uma visão frontal da cachoeira, o legal é ir no  Bondinho Aéreo).

Canela 47

Vista do mirante gratuito

Canela 45

Canela 41

Vista do mirante gratuito

Canela 46

Da pra ver o Parque da Serra, onde está localizado os Bondinhos Aéreos

Também é possível descer uma escada de 730 degraus que vai até a base da cascata, mas quando eu estive lá, o acesso a escada tava fechado para manutenção.

Canela 42

Canela 44

Maaas.. seguindo por essa trilha, um pouco mais adiante fica outro mirante, o mirante das corredeiras. E mais adiante um pouco (mas eu não fui), fica o mirante da represa.

Canela 32

Quem for até o mirante das corredeiras, pode cortar caminho pela trilha e chegar até a parte mais central do parque, local onde está a estação de trem (tem um trenzinho que percorre uma parte do parque, é uma atração mais pra criança, pelo que pude ver e o passeio de trem é pago a parte) e alguns restaurantes e lojinhas de souvernirs.

Canela 34

Canela 37

Canela 36

Canela 43

Nesse momento a minha intenção era ir até o Castelinho do Caracol, uma construção que data do inicio do século 20, de estilo enxaimel para ver um pouco de como era a vida dos imigrantes alemães logo que chegaram em terras brasileiras. Maaaaaas, não foi possível! O local estava fechado para férias coletivas. Achei uma pena, pois também queria muito ter provado o famoso apfelstrudel com chá de maçã. O roteiro estava calculado para que isso fosse meu almoço! Como não deu certo, o jeito foi seguir o passeio.

Canela 28

A foto não ficou muito boa, pq tirei com o ônibus em movimento.. Mas esse é o Castelinho do Caracol

Antes de ir para o centro de Canela, ainda passamos por outras atrações, como: Mundo Gelado (que fica bem ao lado do Castelinho do Caracol), Parque Vale dos Dinossauros, Parque Terra Mágica Florybal, Parque Pinheiro Grosso, entre outros.

Canela 26

Canela 25

Canela 30

Não conheci nenhuma dessas atrações, mas consegui tirar uma foto da fachada de cada lugar enquanto aguardava a entrada e saída de passageiros

O centrinho turístico de Canela é bem compacto, afinal, tudo gira em torno da Catedral Nossa Senhora de Lourdes, mais conhecida como Catedral de Pedra. Essa igreja fica na principal praça da cidade, a Praça Matriz.

Canela 3

Essa igreja tem esse nome pq foi totalmente construída com pedra basalto. No alto dos seus 65 metros de altura é possível ver um relógio, os sinos e uma cruz bem no topo.

Canela 2

Por dentro a igreja também é super bonita. Não deixe de reparar nos quadros que estão nas laterais da igreja, no altar e nos vitrais.

Canela 4

Canela 6

Dica: Eu deixei a Catedral de Pedra pro final, pois havia lido em algum site de que a tarde é o melhor horário pra fotografar, pois é quando a luz do sol fica favorável.

Canela 7

Nos arredores da igreja ficam diversas lojinhas, bares e restaurantes. Legal pra sentar, descansar e apreciar a vista.

Canela 27

E por fim, se alguém ainda tiver pique a essa altura, é possível ir também no Alpen Park (um local com diversos brinquedos mais radicais, como tirolesa, rapel, escalada, montanha russa, entre outros) e a Vinícola Jolimont (vinícola local que prepara vinhos, espumantes, sucos e queijos de forma artesanal).

Posts relacionados:

Serra Gaúcha sem carro: Sim, é possível!

Gramado x Canela: Onde é melhor se hospedar?

Todos os posts sobre Gramado

Todos os posts sobre Canela

Todos os posts sobre Bento Gonçalves

Todos os posts sobre Garibaldi

Todos os posts sobre Porto Alegre

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Brasil, Canela, Rio Grande do Sul
Booking.com
  1. Anna Carolina 10/07/2016 | 20:10

    Olá, adorei o post! Fiquei com algumas dúvidas: Quanto tempo leva o passeio do Bondinho Aéreo? Daria pra fazer esse passeio e as trilhas do Parque Caracol no mesmo dia? Mto obrigada pela atenção!

    • Contando as Horas 11/07/2016 | 01:13

      Oi, Anna Carolina

      O passeio do bondinho é relativamente rápido, o que pode variar é o tempo que vc vai ficar ali fotografando, percorrendo a trilha e visitando a exibição. Mas eu acredito que leve mais ou menos 1 hora. Sim, da pra fazer os dois passeios no mesmo dia. Eu fiz isso e foi bem tranquilo. Também tive tempo de ir no centro de Canela, visitar a Catedral de Pedra e andar pela cidade. Se vc quiser ir a algum dos outros parques/atrações que citei (que são mais pra crianças), aconselho a acrescentar pelo menos mais 1 dia ou até 2, dependendo das atrações que quiser conhecer.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  2. Marcia 25/07/2016 | 20:50

    A região de Canela e Gramado é mesmo muito bonita, vale muito a pena conhecer!

    • Contando as Horas 02/08/2016 | 00:45

      Oi, Marcia

      Verdade!! Concordo plenamente. Mesmo já tendo ido 2 vezes, ainda quero voltar mais uma vez, tem diversas outras cidades ali na região que ficaram faltando no meu roteiro.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

Deixe o seu comentário...