15.07
2016

Como organizar uma viagem ao Vale dos Vinhedos

O roteiro inicial dessa viagem ao Rio Grande do Sul não incluía o Vale dos Vinhedos. Mas ai aconteceram algumas coisinhas (expliquei nesse post aqui) e eu tive que alterar a data da viagem. Com isso, resolvi incluir no meu roteiro além de Gramado e Canela, Bento Gonçalves e Garibaldi também.

Mas ai passei por aquele momento de reflexão antes de alterar a passagem: será que incluo mais algum outro lugar pra visitar na região? quantos dias? onde ir?

Vale 2

Achar outros lugares pra visitar na região foi fácil, o problema foi achar a respostas para todas as outras perguntas. Pensei que seria mais simples organizar uma viagem pra lá que não precisasse de carro, mas não foi isso que encontrei. Levei quase uma tarde inteira de sábado pra reorganizar e incluir esses novos destinos no roteiro.

Primeiro eu tive que entender bem o que era o Vale dos Vinhedos, quais as principais cidades, o que tinha pra fazer lá e como me deslocar (sem carro) entre tudo o que eu gostaria de conhecer. Teoricamente parece simples, né? Mas não foi. Nesse post eu vou compartilhar como eu organizei essa viagem. 

Vale 7

→ O Vale dos Vinhedos

O Vale dos Vinhedos fica entre os municípios de Bento Gonçalves (60%), Garibaldi (33%) e Monte Belo do Sul (7%). São km e mais km de pequenas colinas totalmente cobertas por parreirais, onde estão localizadas mais de 30 vinícolas. Além das vinícolas, também podemos encontrar hotéis, pousadas, restaurantes e lojas de produtos típicos que podem ser acessadas pela RS-444, também conhecida por a Estrada do Vinho.

Pra ter uma ideia de como vinho é assunto sério por aqui, existe uma Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos, a Aprovale, que certifica se todos os vinhos produzidos obedecem os padrões de qualidade exigidos, a indicação de procedência e de denominação de origem. Esses selos são a garantia que nós consumidores temos da qualidade dos vinhos que são produzidos nessa região, afinal essa foi a primeira região do Brasil a ter oficialmente esses reconhecimentos, mantendo o compromisso de obedecerem regras especificas para o cultivo da uva e elaboração dos vinhos.

Vale 3

→ Quando ir

O Vale dos Vinhedos é uma viagem para o ano todo, mas existem alguns detalhes que podem fazer toda a diferença.

É considerado alta temporada os meses de julho, dezembro, janeiro e fevereiro, por ser época de férias. Mas é bom ficar atento a um detalhe: final de janeiro até inicio de março é quando acontece a Vindima, a época da colheita das uvas.

Eu fui bem na alta temporada e época da Vindima (fevereiro de 2016) e o Vale dos Vinhedos estava lotado!

A maioria das vinícolas e hotéis tem programação especial na época da Vindima, como participar da colheita das uvas diurna ou noturna, pisa das uvas, piqueniques em meio aos parreirais, degustação especial de produtos locais e sucos, vinhos e espumantes, entre outros eventos típicos.

E ainda, pra completar, ali pertinho, em Caxias do Sul, acontece a Festa Nacional da Uva, que esse ano aconteceu na primeira semana de março.

Quem quiser ir ao Vale dos Vinhedos na época da Vindima, é interessante comprar passagem aérea e reservar hotel com bastante antecedência.

Vale 1

→ Deslocamentos

Como eu já mencionei no inicio desse post e em diversos outros posts sobre essa viagem, eu optei por não ir ou alugar um carro, preferi fazer tudo usando avião + ônibus.

Eu já contei todos os detalhes sobre como cheguei a Porto Alegre, quais empresas de ônibus eu peguei para ir até Gramado e Canela e depois seguir viagem até Bento Gonçalves e Garibaldi e como voltei até Porto Alegre.

Quem quiser ver esse post, é só clicar aqui -> Serra Gaúcha sem carro: Sim, é possível!

Vale 5

→ Hospedagem

Basicamente existem 2 opções de hospedagem:

1) No centro de Bento Gonçalves, Garibaldi ou Monte Belo do Sul

2) Literalmente no Vale dos Vinhedos.

Inicialmente eu tinha cogitado me hospedar no centro de Bento Gonçalves, mas depois de muita pesquisa, acabei mudando de ideia. Preferi me hospedar literalmente no Vale dos Vinhedos. Escolhi dois hotéis, pois assim pude dividir os passeios e consegui visitar boa parte do que queria a pé, exceto Garibaldi, onde fui e voltei de táxi.

Os hotéis escolhidos foram: Hotel e SPA do Vinho Autograph Collection e uma das Pousadas da Villa Valduga, que pertence a vinícola Casa Valduga. Eu vou falar melhor sobre esses lugares nos próximos posts!

Para ver o post sobre a hospedagem no Hotel e SPA do Vinho Autograph Collection, é só clicar aqui.

Para ver o post sobre a hospedagem na Pousada Villa Valduga, é só clicar aqui.

Outras opções que eu cogitei me hospedar no Vale dos Vinhedos: Pousada Ca di Valle, Hotel Villa Michelon, Pousada Borghetto Sant’Anna, Pousada Terragnolo e Pousada Castello Benvenutti.

Já no centro de Bento Gonçalves, as opções que mais gostei foram: Hotel Laghetto Viverone e Dall’Onder Vittoria Hotel.

Vale 4

→ Meu roteiro

Meu roteiro no Vale dos Vinhedos teve duração de 5 dias, onde:

– 3 dias eu fiquei hospedada no Hotel e Spa do Vinho Autograph Collection (em 1 desses dias eu fui até Garibaldi).

– 2 dias eu fiquei hospedada na Pousada Villa Valduga.

Todos os detalhes sobre os passeios e vinícolas que visitei vão estar nos próximos posts! Mas já adianto, Bento Gonçalves deve estar no roteiro por causa da produção de vinho e Garibaldi, por causa da produção de espumantes.

Vale 8

→ Vinícolas grandes x Vinícolas menores

Existem diversas (muitas, mesmo!) vinícolas no Vale dos Vinhedos, desde as maiores e mais conhecidas, como Casa Valduga, Miolo, Salton, Aurora até as menores com produção mais artesanal e limitada, como Larentis, Terragnolo, Dom Candido, Pizzato, Dom Laurindo, entre outras.

A maioria delas oferecem visita e degustação. Obviamente não é necessário fazer todos os tours de visitação, até pq o processo de produção de vinhos é praticamente o mesmo pra todas (algumas vinícolas tem um ou outro detalhe diferenciado na sua produção, como é o caso da Lidio Carraro), mas o legal é entrar e conhecer as propriedades, ver os parreirais, visitar as lojas pra degustar e/ou comprar alguns produtos.

Vale dos Vinhedos 0

→ Segurança

Como eu fiz essa viagem sozinha, andei de ônibus entre todas as cidades e boa parte do roteiro eu conheci caminhando, achei que talvez fosse interessante escrever sobre como me senti nesses dias no Vale dos Vinhedos.

Fiquei 5 dias no Vale dos Vinhedos. Cheguei e sai dessa região de ônibus, me desloquei de táxi para ir até os hotéis que fiquei hospedada e também fui até Garibaldi de taxi e nos outros dias fiz todo o roteiro a pé pela região.

Cheguei a perguntar na recepção dos dos hotéis se era seguro caminhar por ali (sozinha) e todos me tranquilizaram com relação a isso. Mais tarde acabei comprovando que era tudo verdade. Andei sozinha por tudo, em parreirais, nas estradinhas, nas vinícolas, parei pra fotografar diversas coisas no caminho (sempre com a máquina literalmente pendurada no pescoço) e nunca, nunca mesmo, tive qualquer problema. Foi super tranquilo!

Claro que fiquei atenta, mas como não vi nada suspeito ou estranho e adorei a experiência, hoje tenho certeza de que ter feito o roteiro dessa forma mais “alternativa” foi a melhor escolha!

Caso não se sinta confortável ou por algum motivo não queira encarar esse roteiro por conta própria, existem duas empresas que fazem passeios na região, a Salini e a Giordani.

Vale 6

Posts relacionados:

Todos os posts sobre Bento Gonçalves

Todos os posts sobre Garibaldi

Todos os posts sobre Gramado

Todos os posts sobre Canela

Todos os posts sobre Porto Alegre

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Bento Gonçalves, Brasil, Garibaldi, Hotéis, Rio Grande do Sul - , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Compartilhe
Deixe um Comentário
Blog Membro RBBV
Contando as Horas
Essa manhã eu teria embarcado para o Brasil. Além das 18 mil coisas que tinha planejado fazer em 10 dias, a mais importante era conhecer minha sobrinha 🥰 (e também, rever meus sobrinhos de quatro patas 🐕🐕 - não esqueci de vcs, não sou uma tia desnaturada 😁). A gente já tinha até planejado um churras com camarão empanado de entrada, lembra @yasminbartolamei ? 😂Otimização de tempo é tudo numa viagem. Impossível comer todas as coisas que tenho saudades (e repetir algumas) em apenas 20 refeições. 🤰🏻😅😆
.
Enquanto isso, depois de 52 dias de quarentena, estou aqui acompanhando Portugal deixar o estado de emergência e passar para o estado de calamidade, situação onde as medidas de isolamento ficam um pouco mais brandas para facilitar esse período de transição para a normalidade.
.
Eu espero que as pessoas não sejam irresponsáveis e sem noção nesse momento, pq o isolamento obrigatório pode voltar.
.
Ontem qdo sai de casa para comprar máscara (a partir de hj o uso é obrigatório em todos os ambientes fechados, como por exemplo, mercado, lojas, bancos, transporte público, entre outros), por exemplo, já vi uma cena que prefiro nem comentar. Além de todas as incertezas que o momento já nos coloca, certamente vamos precisar de muito mais sorte para lidar com esses seres irresponsáveis do que com o vírus.
.
Não vou me alongar muito nesse blablabla, pq a loucura dessa nova realidade está só começando.
.
Mas voltando a minha viagem.. Eu sei que meu pai estava contando os segundos pra ter alguém em casa pra implicar 🤣 e minha mãe estava ansiosa pelos nossos lanchinhos e risadas na madrugada (sim, somos duas 🦉🦉). Véééiooo e Véééiaaa.. em 2021 estarei ai! 🇵🇹✈️🙏🏽🇧🇷🤩
.
Essas foram as últimas fotos que tirei lá em casa, no Brasil, em fevereiro de 2019. ☺️
18.04.2020: UM ANO EM PORTUGAL! 🥰🥰🥰
🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹
.
Queria escrever algo interessante sobre esse momento pra deixar aqui registrado, mas não ando muito inspirada. Como nessas últimas semanas tenho recebido algumas msgs relacionadas a pandemia/quarentena, vou falar sobre isso.
.
02 de março foram divulgados os primeiros casos de coronavírus em Portugal. Dia 11 de março a OMS declarou pandemia de coronavírus. Dito isso...
.
No inicio, o governo português declarou estado de alerta, logo na sequência foi declarado estado de emergência (já foi renovado 02 vezes).
.
Nos primeiros dias os mercados estavam um verdadeiro caos. Muitas pessoas. Muitas coisas faltando (principalmente papel higiênico, carnes, frutas e verduras). Nas últimas semanas a situação voltou a normalidade.
.
As atrações turísticas, lojas, restaurantes (seguem funcionando, mas no esquema de take away/entrega a domicílio), bares, academias, entre outros tipos de comércio fecharam suas portas e assim permanecem até então.
.
As Farmácias e os Mercados estão funcionando no esquema de sai 1 entra 1, portanto, exige paciência.
.
Os transportes públicos em Lisboa estão funcionando com horários reduzidos. Não andei mais de metro, mas li nos jornais que o acesso está liberado para todas as pessoas, as catracas estão livres. Também li que começaram a fazer controle de temperatura nas entradas das estações.
.
Os 3 principais aeroportos de Portugal (em Lisboa, no Porto e em Faro) fecharam durante o período de Páscoa. E nos demais dias estão operando apenas para pouquíssimos voos comerciais, mas principalmente para voos humanitários, de repatriação ou de transporte de mercadorias.
.
Lisboa está deserta. Se você sair de casa, independente do horário, parece sempre domingo 07:00 da manhã. Tudo vazio. Poucas pessoas nas ruas.
.
A maioria das pessoas tem usado luvas e máscaras. Eu não tenho usado, pq só tenho saido de casa para ir ao mercado e algumas vezes pra caminhar.
.
E pra todos que me mandaram msgs pedindo como eu estou: depois de 38 dias de quarentena, posso dizer que já ando um pouco entediada, mas estou bem. ☺️
.
Essas são algumas fotos que tirei ao longo desse ultimo ano. 😁
#tbt 2020, nós mal nos conhecemos e não estou gostando nada do que tem acontecido. 😰😰😰
.
2019 precisou de 12 meses pra ser ruinzinho. Já 2020, em apenas 3 meses, chegou metendo os dois pés nas costas. 😰😰😰 Meeedooo dos próximos 9 meses!!! 🤭
.
Se eu soubesse que 2020 seria assim, eu teria viajado o mês de janeiro inteiro pelas Arábias. 🤷🏻‍♀️😅😁
.
Eu sei que ninguém anda muito interessado em consumir dicas de viagens por esses dias, mas já vou deixar registrado aqui para os dias melhores que virão: Doha tem varios museus, mas sem dúvida, os 2 mais visitados, são: o Museu de Arte Islâmica (fotos) e o Museu Nacional do Catar. Se tiver que escolher apenas um pra visitar, eu recomendo o Museu Nacional do Catar, vale cada centavo (até pq, o valor dos bilhetes não são nada baratos). Já o Museu de Arte Islâmica vale mais pelo seu exterior.
.
📍Doha, Catar 🇶🇦
.
#museumofislamicart #doha #catar #qatar #orientemedio #middleeast #ficaemcasa #fiqueemcasa #stayhome #quarentenanaosaoferias #quarentena #quarentine #pandemia #seemydoha #mydoha #dohaqatar #dohainstagram #doha2020 #instadoha #qatar2022 #qatarphoto #essemundoenosso #travelgirl #mulheresviajantes #amoviajar #qatarairways #viajar #brasileirosnocatar #brasileirosnoqatar
Khor Al Abaid 🐪 🌵☀️⛺️
.
Existem diversos tours no deserto: para ver o sol nascer, dia todo (com almoço e algumas atividades), para passar a noite e para ver o por do sol (foi o que escolhi).
.
Água do mar é morninha e eu achei beeem mais salgada que o normal.
.
Nessa foto da pra ver as aguas do mar encontrando as areias do deserto. 💛
.
2 segundos antes dessa foto, enquanto eu me arrumava, esse camelo ousado tentou me dar um beijinho 😂😂😂 Quase morri do coração!! 😅
.
📍Catar 🇶🇦
.
#khoralabaid #catar #qatar #desertsafari #sunsetdesertsafari #alkhordesert #orientemedio #middleeast #essemundoenosso #travelgirl #mulheresviajantes #amoviajar #qatarairways #viajar #brasileirosnocatar #brasileirosnoqatar #viagemeturismo
Catar / Qatar 🇶🇦🇶🇦
.
Vim com expectativa altíssima e ainda assim me surpreendi com tudo que vi.
.
Amei a comida. Os árabes são muito de boa (só não da pra tirar foto haha). Quero comprar todos os caquedos que vejo nas lojas, acho tudo lindo. Temperatura sensacional nessa época.
.
Na foto: Deserto de Khor Al Abaid, localizado ao sul de Doha, na fronteira entre o Catar e a Arábia Saudita. É um dos poucos no mundo onde o mar invade as areias do deserto.
.
📍Catar 🇶🇦
.
#khoralabaid #catar #qatar #desertsafari #sunsetdesertsafari #alkhordesert #orientemedio #middleeast #essemundoenosso #travelgirl #mulheresviajantes #amoviajar #qatarairways #viajar #brasileirosnocatar #brasileirosnoqatar #viagemeturismo
2019 foi um ano com muitas coisas boas e algumas ruins, mas prefiro lembrar apenas dos melhores momentos. 😅☺️😁
.
Comecei o ano recebendo a notícia de que meu visto para morar em Portugal tinha sido concedido (sem necessidade de entrevista).
.
Coloquei a venda meu apartamento em Curitiba (já foi vendido).
.
Me mudei para Portugal (demorei mais do que o previsto para encontrar um apartamento como eu queria, mas valeu a espera, amo esse bairro onde eu vivo).
.
Estive na Croácia pela 3x (ainda quero ir mais uma).
.
Minha sobrinha nasceu (virei Dinda!!).
.
Voltei pela milésima vez a Escócia (Meu país preferido!!)
.
Voltei a Berlim (dessa vez para ver os mercadinhos de Natal).
.
E terminei o ano passando rapidamente por Londres (eu não queria, fui obrigada hahaha)
.
2019 me deu a oportunidade de viver esses bons momentos, mas sinceramente, não vou sentir saudade!
.
Seja muito bem-vindo 2020 (espero que esse ano seja muito melhor)!
.
Desejo a cada um de vocês um excelente ano de 2020, com muita saúde (o resto a gente sempre da um jeito)!!
.
🎊🥂🍾✈️💐💞
.
📍Lisboa, Portugal 🇵🇹
.
#felizanonovo #feliz2020 #lisboa #lisbon #lisboaportugal #lisbonportugal #portugal #visitportugal #vidaemportugal #travelgirl #viajemais #woman #essemundoenosso #igportugal #viajar #mulheresviajantes #brasileirosemportugal #instagramcml #viagemeturismo #agenciadeviagem #travelphotography #cahemportugal #lookdodia #lisboalovers #lisboacool #visitlisboa #meusroteirosdeviagem #lisboa_pt
Contando as Horas