08.09
2016

Organizando uma viagem para a Rússia

Até agora, sem a menor duvida, essa foi a viagem mais difícil que eu já organizei. Essa viagem estava na nossa listinha de prioridades faz tempo. Nos últimos 2 anos ela chegou muito perto de ter se concretizado. Pra ter uma ideia, ano passado, ela quase aconteceu (era pra ter sido no lugar daquela viagem ao Vale do Champagne, Colônia e Berlim), mas não deu certo. Mas finalmente, F-I-N-A-L-M-E-N-T-E, esse ano vamos colocar os nossos pés na Rússia, o maior país do mundo!

Nos últimos anos li muitos livros, revistas, sites, blogs (brasileiros e estrangeiros), entre outras coisas sobre a Rússia. Acompanhei muitas viagens por meio de redes sociais (de brasileiros ou não) e pude ir constatando que a cada ano que passava, eu ficava com a impressão de que as pessoas estavam conseguindo viajar mais fácil pela Rússia. Mas agora que chegou a minha vez, na hora de colocar tudo em prática, a coisa não foi tão simples assim!

image

E foi justamente por esse motivo que eu resolvi escrever esse post. Aqui vou compartilhar todas as dificuldades, indignações e momentos de raiva (hahaha tive alguns!) que passei ao longo das pesquisas e elaboração do nosso roteiro. 

Pra começar, essa viagem vai ter duração de 16 dias. Serão 16 dias em solo russo. Ai você deve tá se perguntando: Nossa, 16 dias na Rússia. Vão fazer a Transiberiana? Não!! Não vamos! Nossa viagem vai se resumir a Moscou, St Petersburgo e algumas cidades nos arredores. É sério!

Essa vai ser uma viagem em família, além de mim e do Raul, meus país, meu namorado e minha cunhada vão também. Todo mundo aqui em casa sempre teve curiosidade em conhecer a Rússia, então, chegou a hora! Apesar de algumas dificuldades aqui e ali, lá vamos nóóóós!

→ Melhor época

Como todo mundo sabe, a Rússia tem as estações do ano bem definidas, no verão é quente e no inverno é muito frio. Duas coisas a gente já tinha certeza: essa viagem não aconteceria no inverno (por causa do frio) e muito menos durante o verão (os teatros Bolshoi e Mariinski estão em recesso). Entre ir na primavera ou no outono, depois de muito pesquisar, trocar emails, acompanhar viagens de outras pessoas, resolvemos que iriamos em maio ou em setembro.

Um belo dia estava acompanhando alguns perfis de russos no instagram e vi que em maio não era uma boa época pra estar la. Motivo? Tem muitos feriados nacionais e de comemorações importantes. Devido a isso, muitas praças (incluindo a Praça Vermelha, em Moscou) recebem algumas estruturas para que essas festas possam acontecer (placas, palcos, arquibancadas, entre outros), então achamos que não seria uma boa ideia estar lá nessa época. Qual seria a graça de ir até a Praça vermelha e não conseguir fotografar nada direito? Nenhuma, né!

Como vocês já sabem, nossa viagem vai acontecer agora em setembro de 2016. Mas já adianto, não foi a melhor opção! Momento de raiva número 1.

→ Comprando a passagem

A maioria dos blogs brasileiros que li fizeram essa viagem quando teve uma promoção anunciada pelos Melhores Destinos, uns anos atrás, durante o inverno. Acompanhei também algumas viagens de brasileiros que já moram na Europa e outras viagens de brasileiros que moram aqui no Brasil mesmo. Também acompanhei diversas viagens (muitas mesmo) de pessoas aleatórias que encontrei nas redes sociais enquanto acompanhava as #Moscow e #StPetersburg. Algumas eu nem entendia nada do que elas escreviam (por exemplo, quando acompanhei a viagem de uns turcos e de uns escadinavos), mas achei que foi valido pra já ir entrando no clima.

Uma viagem a Rússia exige uma programação financeira mais elaborada. As passagens custam caro. Durante esses últimos anos, só pra dar uma pequena noção, peguei passagens na faixa de 2800,00 reais até 5.000,00 em classe econômica e de 9.000,00 a 22.000,00 em classe executiva nas mais variadas cias aéreas possíveis.

Obviamente que não existe voo direito entre Brasil e Rússia, portanto, será necessário fazer uma conexão em alguma capital européia antes de seguir a Moscou. Entre todas as opções de cias aéreas, estávamos de olho APENAS na British Airways, KLM, Air France e Lufthansa, por dois motivo:

– Voo com apenas uma conexão, que poderia ser em Londres (queria muito que fosse em Londres, queria ir na Escócia!!), Amsterdã, Paris ou Frankfurt;

– Queríamos a possibilidade de entrar na Rússia com um voo via Moscou e o voo de volta teria que ser partindo de St Peterburgo (o deslocamento essas duas cidades vamos fazer de trem).

Qualquer outra cia aérea européia exigia uma segunda conexão ou até mesmo voltar a cidade na qual entraríamos na Rússia e isso a gente não queria de jeito nenhum!

Essa etapa da viagem deu tudo certo. Acho que esse foi um dos pouquíssimos momento que não passei raiva e/ou me estressei! hahaha :D

→ Hospedagem

Uma das coisas que mais me surpreendeu na Rússia, ao menos em Moscou e St Peterburgo, foi a quantidade de boas opções de hotéis. Existem hotéis de redes internacionais, hotéis de redes russas, hotéis menores comandados pelos próprios donos, enfim, nesse quesito, realmente, não há motivos para se preocupar.

Tanto em Moscou como em St Peterburgo, é MUITO interessante se hospedar na parte mais central dessas cidades, próximo as principais atrações e claro, que tenha uma estação de metro perto.

Pra quem quer ter a experiencia de se hospedar em hotéis de rede que em Londres ou Paris, por exemplo, costumam custar mais caro, em Moscou e em St Petersburgo os preços são bem mais amigáveis.

Apesar de ter uma boa quantidade de hotéis legais, as vezes existe um pouco de problema na comunicação (as vezes você pede uma coisa, eles entendem outra ou o que acontece com frequencia, eles usam umas palavras “meio estranhas” pra falar algumas coisas, mas por dedução a gente acaba entendendo). Fora isso, tudo certo!

→ Ballet no Bolshoi e no Maiirinski

Praticamente todo mundo que vai a Russia quer assistir alguma apresentação de ballet, afinal, os russos são super famosos por isso. Obviamente a gente também tinha esse sonho!

Todas as pesquisas que fiz no google, todos os email que mandei (inclusive para blogueiros brasileiros que estiveram lá recentemente, como Jackie do Viaje Sim, a Lala Rebelo do Lala Rebelo Travel Blog e o Sandro Fernandes do blog O Mundano (que mora em Moscou) foram super pacientes e me responderam tudo na maior boa vontade possível, duvidas sobre as pré-estreias, como comprar os ingressos, que tipo de roupa usar, entre outras questões. Já vou aproveitar o momento pra deixar registrado: Obrigada, pessoal!

Mesmo com tudo isso, não deu certo. Esse ano, o Bolshoi resolveu fazer as pré-estreias em junho e na ultima semana de setembro. Já no caso do Mariinsky, as pré-estreias vão acontecer somente em outubro. Quando a gente comprou as passagens e reservou os hotéis, a lista das apresentações a partir de maio ainda não estavam liberadas ainda.

Imagine a nossa decepção ao ver que não tinha nenhum ballet nas datas que vamos estar nessas duas cidades. Esse foi o Momento de raiva numero 2 (o maior de todos). Juro que se pudesse, tinha cancelado as passagens e os hotéis.

Os dois teatros mais importantes da Rússia ficaram de fora do nosso roteiro. Ai tivemos que partir para o Plano B: vamos ver uma apresentação de ballet, mas meus pais e meu irmão e cunhada vão no Teatro Mikhailovsky e eu, meu namorado e meus pais, vamos no Teatro Hermitage.

Infelizmente ou felizmente (ainda não sei, pq quando paro pra pensar nesse assunto, ainda fico morrendo de raiva) ao menos vamos ter a chance de ver um ballet na Rússia!

Enquanto conseguir os ingressos para o ballet no Mikhailovsky foi super tranquilo, para o ballet no Teatro Hermitage (Teatro do Museu Hermitage) foi o maior sacrificio. Primeiro, eles não tem um site oficial pra vender os ingressos. Segundo, as agencias que revendem cobram 2 a 3 vezes o preço sugerido. Terceiro, quando você consegue se comunicar com alguém da bilheteria do teatro por email, eles não enviam o email de confirmação. Em resumo, até agora eu não sei se vou ver ou não o ballet no Teatro Hermitage, pq ninguém respondeu nenhum dos 4 emails que enviei pedindo a confirmação.

→ Atrações turisticas

A maioria das atrações turisticas não tem site oficial, mas algumas atrações importantes, sim. É o caso do Kremlin, do Museu Hermitage e do Museu Fabergé. Todos esses lugares da pra comprar o ticket online. Mas o processo exige paciencia. Explico.

Quem for nos meses de verão, os ingressos sao colocados a venda com uma antecedência maior do que quem vai em outras épocas do ano. Por exemplo: No site do Kremlin, para os meses de verão, dva pra comprar o ingresso com uns 40 dias de antecedência. Como nos vamos em setembro, esse prazo diminuiu, então só vou poder comprar uns 10 dias antes da data desejada. Teoricamente não é nenhum problema, claro, mas como a gente tem sempre um monte de coisa pra fazer, a lista de coisas pendentes não diminui nunca.

→ Deslocamento entre Moscou e St Petersburgo

Logo que comecei a pesquisar o roteiro pra essa viagem, uma coisa eu tinha certeza: queria andar no trem de alta velocidade russo Sapsan (queria ter andado no outro trem de alta velocidade que liga Helsinki a St Petersburgo, mas vai ficar pra uma próxima viagem – assim como o Bolshoi e o Mariinsky).

Quem quiser, pode fazer o deslocamento entre essas duas cidades de avião ou de trem. Por tudo que li sobre os aeroportos da Russia, as fiscalizações, fora o tempo de antecedência que tem que ir ao aeroporto e tudo mais, não tive a menor duvida, percorrer esse trajeto de trem seria muito mais tranquilo.

Existem vários tipos de trem na Russia que fazem esse deslocamento entre Moscou e St Petersburgo. O tempo de viagem varia muito também, indo de 3 horas e 50 minutos no trem Sapsan até mais de 9 horas pra quem for nos trens noturnos estilo pinga-pinga.

O valor do ticket do Sapsan não é barato, mas imagino que deve valer a pena, principalmente pela comodidade e economia de tempo no deslocamento.

Eu já escrevi um post com algumas dicas importantes sobre o Sapsan e como comprar a passagem no site oficial da Ferrovias Russa. Esse post vai ao ar daqui uns dias, fique ligado (a)!

→ Outras considerações

Eu sabia que organizar uma viagem a Rússia não seria uma tarefa fácil. Como não foi (e não está sendo). Tudo é muito cheio de detalhes (dias, horarios, possibilidade ou não de comprar ingresso antecipado, permissão pra bater foto, são apenas alguns exemplos) e pra complicar, o idioma russo não ajuda em nada. Impossivel entender aquela lingua!

Enquanto estava organizando a viagem, aprendi muitas palavras por osmoze ou de tanto ver determinadas palavras. Não decorei o alfabeto russo. Apenas to levando tudo anotado em português, inglês e russo. Não sei o que vai acontecer. Na volta eu conto os detalhes!

Obs.: Mapa retirado do site da Lonely Planet.

** Precisando de hotel na Rússia? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem e seguro viagem aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Rússia

Todos os posts sobre Moscou

Todos os posts sobre St Petersburgo

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Moscou, Peterhof, Rússia, Sergiev Posad, St Petersburgo, Strelna, Tsarskoye Selo
Booking.com
  1. Jacques 23/03/2017 | 23:32

    Olá
    Poderia dizer quanto tempo leva para ir do terminal de cruzeiros de Saint Petersbourg até o Teatro Mariinsky II?
    Pretendemos ir a ópera, daí a necessidade de saber quando tempo teríamos que gastar para ir do cruzeiro até este local.
    Taxi? Metro?
    Agradeço suas dicas.
    PS: Somos agentes de viagem
    Podemos seguir papeando por meio do e-mail acima mencionado?
    Abraço,
    Jacques

    • Contando as Horas 26/03/2017 | 13:23

      Oi, Jacques

      Não tenho ideia. Acho que nunca passei pelo terminal de cruzeiros em São Petersburgo, nem sei pra que lado da cidade fica.

      Se puder use o Uber, foi a primeira vez que usei essa forma de transporte e gostei bastante. Além de ser muito mais barato que o táxi.

  2. Renan 23/07/2017 | 01:15

    olá Bruna, estou indo para a Rússia no próximo mês e meu passaporte terá validade de apenas 5 meses. Ficarei apenas 6 dias em São Petersburgo. No site do consulado diz que é necessário ter um passaporte válido de 6 meses para entrar na Russia. Liguei para o consulado e me disseram que não terei problemas uma vez que ficarei apenas 6 dias e tenho como comprovar. Mesmo assim estou com medo pois nunca estive na Rússia e algumas pessoas falam que a imigração é meio complicada. Será que corro o risco de não entrar ou de ser detido devido à data de validade ser inferior a 6 meses? Não posso renovar meu passaporte porque a polícia federal do Brasil suspendeu a emissão de passaportes. Poderia me dar um conselho ou me explicar se é mesmo complicado a imigração na Rússia para nós brasileiros que não precisamos de visto? Possuo passaporte italiano também mas o consulado russo se recusa a me dar o visto como italiano porque sou brasileiro também (impossivel de compreender o motivo). Se puder me ajudar te agradeço. Estou muito preocupado. Obrigado

    • Contando as Horas 23/07/2017 | 17:06

      Oi, Renan

      Olha, o que eu posso te dizer? O maior problema na Rússia é que praticamente ninguém fala inglês, portanto, se vc tiver que explicar algo, poderá ser mais complicado.

      Eu escrevi nossa experiência na imigração no aeroporto de Moscou, nesse post aqui: http://contandoashoras.com/2016/10/09/russia-informacoes-praticas/ Não sei se vc já viu? Teoricamente achei a imigração bem simples, ninguém pediu nada, mas eles verificaram nosso passaporte e nos deram o cartao da imigração. Mas nao sei te dizer se eles conferiram ou não a validade do passaporte.

      Espero que de tudo certo! Boa viagem!

Deixe o seu comentário...