20.10
2016

Dica de Hotel em Moscou: Hotel Baltschug Kempinski Moscow, com vista para o Kremlin e a Praça Vermelha

Larguei minha bolsa na cama e corri pra janela. Já era noite, mas mesmo assim, as luzes do Kremlin foram como imã para os meus olhos. Fiquei ali parada por uns 5 minutos, sem acreditar que no dia seguinte eu ia abrir a janela e dar de cara com tudo o que a Rússia sempre representou pra mim.

DSC_3309

O inicio desse post vai ser diferente de todos os outros posts de review de hotéis que já fiz até hoje aqui no blog, afinal, com uma vista dessas, quem consegue fazer outra coisa a não ser ficar ali parada olhando admirada ou em alguns outros momentos, fotografando sem parar? Ninguém! 

DSC_2551

O hotel (centro) visto da Praça Vermelha

Quem estiver com viagem a Moscou e quiser se dar de presente uma hospedagem em um dos hotéis mais bem localizados da cidade, o Hotel Baltschug Kempinski Moscow, é uma excelente opção.

2016-09-18 05.54.12

Como eu disse no post anterior, apenas eu dividi a minha estadia em duas partes, fiquei uma parte no Hotel Marriott Royal Aurora (clique aqui para ver o post) e outra parte nesse hotel.

2016-09-18 05.55.37

Como o próprio nome ja indica, esse hotel faz parte da rede alemã Kempinski e membro fundador da GHA – Global Hotel Alliance, é um hotel 5 estrelas, que está muito bem avaliado nos sites de busca de hotéis. Inclusive, esse hotel estava na lista dos melhores 500 hotéis do mundo de 2011 da Travel + Leisure.

2016-09-18 06.29.01

Esse hotel fica em um prédio do século 19, que foi transformado em hotel em 1992, mas em 2012 passou por uma grande reforma. Atualmente tem 227 quartos espalhados por 8 andares. Tem basicamente 4 tipos de quartos: o Superior, Deluxe, Gran Deluxe e as Suites.

Se você, assim como eu, fizer questão absoluta de ficar em um quarto com vista para a Praça Vermelha e/ou para o Kremlin, é necessário reservar um quarto Deluxe, Gran Deluxe ou uma Suite.

DSC_3305

Eu optei pelo quarto Deluxe, com 37 metros quadrados (tamanho ideal para duas pessoas com duas malas tamanho médio e 2 bagagens de mão) e uma cama enooorme (king size). Tem uma decoração super clássica, com mesa de trabalho, lugar especifico pra colocar as malas, tv de tela plana, minibar, ar/condicionado e poltronas.

DSC_3307

DSC_3308

DSC_3306

As instalações realmente eram novinhas, muito bem cuidadas e em perfeito estado. Mas isso não impressionou tanto quanto a vista que eu tinha a qualquer momento da janela do meu quarto! Vejam se eu não tenho razão de ficar literalmente sentada na janela apenas apreciando toda essa beleza… :DD

2016-09-17 03.15.49

DSC_3618

DSC_3624

DSC_3610

O banheiro tinha tamanho bem ok, não era grande mas também não era minusculo. Tinha banheira e chuveiro, espelho de aumento, produtinhos de beleza da própria marca do hotel (gostei bastante de tudo, menos do shampoo) e roupões.

2016-09-17 13.03.31

2016-09-17 13.03.37

2016-09-17 13.06.00

O hotel também oferece wifi gratuito que funciona muito bem em todo o hotel, com uma velocidade ótima.

Infelizmente o café da manhã não estava incluído no valor da diária, mas isso não foi nenhum grande problema. Na quadra ao lado tinha um Starbucks, fomos ali todos os dias. Uma observação importante: geralmente não vale a pena pegar o café da manhã quando ele não está incluído no valor da diária, o valor acaba sendo maior do que o que gastaríamos em um almoço ou jantar (o café da manhã do hotel custava 1250 rublos ou mais ou menos 63,00 reais).

2016-09-17 15.41.04

O hotel tem 2 restaurantes (Baltschug Grill e o Café Kranzler) e um bar (Lobby Lounge). Nos jantamos apenas uma noite no hotel, no Café Kranzler, com ambiente mais informal. O restaurante fica no andar de entrada, de frente pra recepção, tem ambiente inspirado nos cafés da Alemanha. Serve comida internacional com um toque alemão e russo (tem schnitzel, pelmeni, strogonofe, entre outras coisas).

2016-09-17 15.12.03

Nos pedimos de entrada uma sopa de abobora (que estava muito boa) e um prato tipo um escondidinho de caranguejo da Siberia (estava sensacional! quase cancelei meu prato principal pra pedir outro desses). De prato principal pedimos strogonofe. E como sobremesa blini (as panquequinhas russas) com leite condensado. E pra acompanhar tudo isso, cerveja alemã e russa!

2016-09-17 13.59.12

2016-09-17 14.19.21

2016-09-17 14.35.48

2016-09-17 15.24.18

A comida estava ótima, mas o grande destaque da noite foi o prato de caranguejo da Siberia. Se tiver a oportunidade de ir nesse restaurante, nem pense meia vez e peça esse prato! A unica coisa que poderia melhorar era o atendimento, que estava muuuito lento aquela noite. Tirando isso, sou só elogios.

Pra quem se interessar, o hotel serve Chá da Tarde e no bar, tem uma extensa carta de vodkas, com mais 50 tipos, que podem ser degustadas acompanhada de caviar.

2016-09-17 16.43.31

2016-09-17 16.34.07

E ainda tivemos tempo de descansar um pouco no Health Club do hotel, local onde fica uma piscina coberta e semi-aquecida, jacuzzi, spa, sauna e academia. Depois de um dia inteiro de andanças por Moscou, a gente não vi a hora de voltar pro hotel e se jogar nessa jacuzzi / piscina quentinha…

2016-09-17 16.17.44

Uma dica legal pra quem quer se hospedar em um hotel desses e não quer gastar uma fortuna é reservar para datas a partir de quinta-feira até domingo. O preço cai consideravelmente quando comparado com o valor da diária para os outros dias.

DSC_3326

2016-09-18 06.09.44

E por fim, minha opinião geral sobre o hotel: o atendimento foi muito bom. Tivemos um pequeno probleminha logo que chegamos e fomos prontamente atendidos. As instalações do hotel são lindíssimas, decoração super clássica, tudo de muito bom gosto. Adorei! O quarto que ficamos era sensacional! Se 70% do tempo que estive nesse quarto eu sempre estava na janela, se tivesse me hospedado na suite, acho que não saria do quarto por nada! haha :D As únicas coisas que poderiam ter sido melhor era a agilidade dos garçons no restaurante e a simpatia da funcionária na piscina, mas fora isso, que são coisas muito pontuais, recomendo muito! Valeu a pena desembolsar um pouco mais e ter a chance de acordar alguns dias da minha vida com a vista mais fantástica de toda a Rússia!

DSC_3539

DSC_3538

Obs.: Todos os hospedes estrangeiros precisam ser registrados pelo hotel. É lei. Ao chegar no hotel, no check-in, será solicitado o passaporte e o cartão de imigração. Eles tiram xerox e fazem o registro. É só isso, é bem simples. Alguns hotéis cobram por isso, outros não. O Kempinski não cobrou nada para fazer esse registro. Se quiser saber mais sobre esse assunto, clique aqui -> Rússia: Informações práticas.

O Hotel Baltschug Kempinski Moscow fica na Ulitsa Baltschung, 1 na região de Zamoskvorechye. Fica do outro lado do rio Moscou, bem de frente para Praça Vermelha, Kremlin, Catedral de São Basílio e para chegar lá, é só atravessar a Ponte Bolshoy Moskvoretskiy. A estação de metro mais próxima é a Novokuznetskaya, fica um pouco mais de 5 minutinhos de caminhada.

* Eu me hospedei com o desconto e cortesias no Hotel Baltschug Kempinski Moscow, no entanto, a opinião relatada nesse post é totalmente pessoal.

** Se você gostou das dicas desse blog e quiser dar uma força reservando hotel em Moscou através do site Booking, para iniciar as pesquisas, é só clicar aqui -> Reservar hotel em Moscou. Obrigada!!! **

** Importante: Ao reservar um hotel através de um link do site Booking aqui nesse post, será repassado uma comissão ao blog Contando as Horas. **

** Não sabe como utilizar o site do Booking? Aqui vai um post bem detalhado sobre como escolher e reservar um hotel. **

** Precisando de hotel em Moscou? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem e seguro viagem aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Rússia

Todos os posts sobre Moscou

Todos os posts sobre St Petersburgo

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Hotéis, Moscou, Rússia
Booking.com
  1. Fernanda R. Albuquerque 20/10/2016 | 22:54

    Adoro seu blog….Sempre com informações relevantes e ótimas dicas….Preciso me hospedar nesse hotel quando for à Rússia….Dica maravilhosa.

    • Contando as Horas 27/10/2016 | 04:19

      Oi, Fernanda

      Obrigadaaa! :D Escrevo com bastante detalhes pq sinto dificuldade em encontrar relatos assim, ainda mais em países como a Rússia.

      E sobre esse hotel, só te digo uma coisa: Vá! É imperdível!!

Deixe o seu comentário...