26.12
2016

Alugando carro pela primeira vez na Europa: Tudo o que você precisa saber para dirigir na Bélgica

Já perdi as contas de quantas viagem eu ja fiz para a Europa, mas sei exatamente quantas vezes aluguei carro por lá: apenas uma! :D

Nessa ultima viagem a Bélgica foi a primeira vez que realmente senti necessidade de ter um carro alugado pra poder fazer o roteiro que queria da melhor forma possivel.

IMG_7826

Quem acompanhou a viagem pelas redes sociais, já sabe que o roteiro incluía diversas cervejarias (trapistas ou não) da região da Valônia, no sul da Bélgica, coisa difícil de conseguir fazer com transporte público.

Nesse post eu vou compartilhar todas infos e dicas que aprendi durante todo esse processo de alugar carro no exterior. 

→ Empresas de Aluguel de Carro

Todo mundo sabe que existem diversas empresas que alugam carro tanto no Brasil como no exterior. Algumas empresas tem abrangência internacional, outras nacional e algumas são mais locais. Como seria difícil ficar entrado de site em site dessas empresas, desde que precisei alugar carro nessas minhas ultimas viagens, eu sempre fiz minhas pesquisas em dois sites: Rent Cars e Rental Cars.

IMG_7704

Tanto a Rent Cars como a Rental Cars são sites que oferecem otimas opções de empresas de aluguel de carro que existem no mercado, além da facilidade de pesquisar tudo em um só lugar, as opções são boas, os sites estão 100% em português e é muito fácil de reservar.

As principais locadoras de carros são: Avis, Alamo, Budget, Europcar, Enterprise, Hertz, Localiza, Movida, Sixt, Thrifty, entre outras.

IMG_7708

Nessa viagem a Bélgica foi a primeira vez que aluguei um carro através do site da Rental Cars. Optei por reservar com eles pq as opções de carros em Bruxelas eram maiores. Nos reservamos um Opel Astra pela locadora Alamo, com 4 portas, espaço para duas bagagens, com ar-condicionado e com politica de combustível tanque cheio – tanque cheio.

opel astra

Como foi nosso primeiro aluguel de carro, eles nos deram um upgrade e mesmo sem a gente querer, o carro que nos deram foi um Opel Insignia, que seguia as mesmas exigências que escolhemos na reserva, porém o carro era um pouco maior.

opel insignia

→ Documentos necessários

Para alugar um carro no exterior, é exigido a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou a Permissão Internacional para Dirigir (PID) e o Passaporte.

Durante as minhas pesquisas sobre a aceitação da CNH ou PID na Bélgica, eu não encontrei uma informação confiável, que me desse 100% de certeza de que se eu levasse apenas a CNH eu não teria problemas. Com isso, achei melhor fazer a PID.

Portanto, os documentos que precisei apresentar para retirar o carro foram: Passaporte e a PID (além do cartão de crédito que usei pra fazer a reserva). Foi só isso.

Se quiser saber mais detalhes de como conseguir a PID, Permissão Internacional para Dirigir, eu já escrevi um post sobre esse assunto. Para ver esse post, é só clicar aqui -> Como tirar a Carteira de Motorista Internacional.

DSC_0706

→ Idade mínima para dirigir na Bélgica

A idade mínima para dirigir e alugar carro na Bélgica é de 18 anos e 23 anos respectivamente. Além disso, é necessário ter a carteira de motorista por pelo menos 1 ano.

Obs.: Alguns países também tem idade máxima para dirigir, não achei essa informação 100% confiável com relação a Bélgica, mas fica a dica!

IMG_8005

→ Bebida alcoólica x direção

O limite de álcool no sangue para quem for dirigir na Bélgica é de 0,5 mg/ml. Quem estiver acima disso e for pego pela policia, vai ser multado. A multa pode variar, cada caso é um caso, mas os valores começam em 125,00 euros.

IMG_7757

→ Motoristas

É possível apenas 1 pessoa dirigir ou ainda, as empresas permitem motoristas extras mediante o pagamento de uma taxa.

No caso dessa nossa viagem, eu era a motorista principal, mas solicitei a permissão para um motorista extra. O valor da taxa cobrada foi de 5,00 euros/dia. Como nossa viagem de carro teve duração de 3 dias, pagamos 15,00 euros no total a mais por isso.

Obs.: Lembrando que, o motorista principal será o mesmo que for pagar pela reserva do carro, ou seja, se o cartão de crédito usado para pagar a reserva estiver no teu nome, você será o motorista principal.

DSC_0816

→ GPS

Quando eu tava fazendo as pesquisas sobre aluguel de carro na Europa, eu li diversas pessoas dizendo que era quase que obrigatório alugar um carro com GPS, já outras falam o contrario, que não era necessário.

Na duvida, preferi ter um GPS alugado. Para ter esse GPS no carro, é necessário pagar uma taxa extra também. No nosso caso, a taxa era de 10,00 euros/dia. Portanto, no total, pagamos 30,00 euros a mais por isso também.

Minha experiência: Alugar o carro com GPS foi a melhor decisão que nós tomamos. O GPS funcionou MUITO bem, erramos o caminho duas vezes e em questão de segundo ele recalculou a rota. Foi perfeito. Se eu não tivesse pego o GPS e fosse usar apenas os aplicativos do celular tipo Waze ou até o Google Maps, certamente teríamos tido problemas. Algumas vezes, o sinal de internet do celular não funcionou na estrada. Já pensou se isso acontecesse bem na hora que errássemos o caminho?

IMG_7888

→ Carro de Cambio Automático x Cambio Manual

A unica vez que dirigi um carro manual na minha vida foi durante a época que eu tava tirando minha CNH, depois disso, só dirigi carro automático.

Eu não tenho carro aqui no Brasil. Quando estou em Curitiba, faço tudo a pé e poucas vezes ando de ônibus ou pego táxi. Já quando estou aqui em Santa Catarina, eu divido o carro com a minha mãe e o carro dela é automático, alias, tanto meu pai como meu irmão, todos tem carro automático.

Obviamente que quando fui reservar o carro na Europa, um detalhe que fiquei bastante atenta foi com relação a essa questão, eu queria um carro que fosse automático.

Existem boas opções de carros automáticos, porém elas são infinitamente menores que as opções de carro manual. Além disso, alugar um carro automático custa um pouco mais que um carro manual. Se você, assim como eu, fizer muita questão de um carro automático, recomendo reservar o quanto antes, pois as opções não são muito fartas.

IMG_7760

→ Combustível

Os carros na Europa podem ser a álcool, gasolina ou a diesel. O carro que alugamos era a diesel. Lembre-se de pedir essa informação na hora que estiver retirando o carro, assim evita ter que ficar lendo milhões de papéis até encontrar essa informação.

IMG_8004

O valor do diesel variava, quanto mais ao sul da Bélgica mais caro ele estava custando e quanto mais perto de Bruxelas, mais barato. Pra ter uma ideia, perto da cidade de Bouillon vi valores de até 1,18 euros/litro e nos arredores de Bruxelas, o litro saia por 1,08 euros/litro (valor que pagamos quando abastecemos o carro antes de devolver).

Se quiser ter uma ideia dos preços dos combustíveis nos mais variados países da Europa antes de viajar, eu achei esse site aqui que fornece essas infos: Fuel Prices Europe.

DSC_1328

Abastecemos o carro nesse posto, perto do Aeroporto de Bruxelas

→ Coberturas

Esse foi o assunto que mais me tomou tempo durante minhas pesquisas. Sério mesmo, toda hora que tinha um tempo livre, lá tava eu pesquisando sobre esse assunto. É um assunto extremamente complexo e cheio de detalhes. Depois de muito pesquisar, ler diversas experiências pela internet, eu resolvi conversas com o meu primo que tem ampla experiencia em alugar carros, mas nos Estados Unidos. Ele me recomendou exatamente tudo o que havia concluído sobre esse assunto. Em resumo, é mais ou menos isso:

IMG_7815

As paisagens pelo caminho

Obs.1: Lembrando que, não sou especialista em seguro de carro e nem nada do tipo, estou apenas relatando a minha experiência.

Obs. 2: Valor da franquia do nosso carro: 500,00 euros. No ato da retirada do carro, a locadora Alamo bloqueou  no cartão de crédito esse valor de 500,00 euros referente ao valor da franquia do nosso carro. Como não aconteceu nada, não tivemos nenhum problema, esse valor foi devolvido 24 horas após devolvermos o carro.

IMG_7816

As paisagens pelo caminho..

– Cobertura CDW (Collision Damage Waiver): essa cobertura já estava incluída no valor do aluguel do carro. Basicamente essa cobertura é responsável por todos os danos gerados por uma colisão. Se caso acontecer um acidente, a gente só precisa pagar o valor referente ao que foi estipulado como sendo a franquia. Lembrando que, essa cobertura não inclui danos com acabamentos internos do carro, nem perda de chaves ou abastecer o carro com combustível errado, entre outras coisas.

– Cobertura TP (Theft Protection): essa cobertura também já estava incluída no valor do aluguel do carro. Essa cobertura é responsável pelo valor integral do veiculo em caso de roubo. Vale dizer que essa cobertura protege apenas o carro e não os objetos pessoais que estão lá dentro. Se caso o carro for roubado, a gente só precisa pagar o valor referente ao que foi estipulado como sendo a franquia, porém se não tiver um seguro pessoal contra roubos, as malas e demais coisas pessoais serão perdidas, não havendo nenhum ressarcimento quanto a isso.

– Cobertura TP (Total Protection): essa cobertura é opcional e não estava incluída no valor do aluguel do carro. Nos optamos por contratar, pois ela fornece reembolso completo da franquia em caso de danos, como por exemplo em janelas, espelhos, rodas e pneus, custos administrativos e de avaria e franquia de roubo. O custo desse seguro era de 20,00 euros/dia.

– Cobertura ALI (Additional Liability Insurance): é uma cobertura opcional e não estava incluído no valor do aluguel do carro. Nos contratamos esse seguro lá no balcão, no momento que fomos retirar o carro. Basicamente ele é um seguro contra terceiros, cobrindo desde um atropelamento, danos no carro ou até a morte de outras pessoas envolvidas em um acidente causado APENAS por você.

DSC_0707

Cidadezinhas pelo caminho

Essas foram as coberturas que nos tivemos durante o período que alugamos o carro. Mas se caso você quiser ser mais precavido, dependendo do lugar que for viajar, ainda existem muitas outras coberturas, como por exemplo:

– Cobertura LDW (Loss Damage Waiver): Basicamente você não precisa pagar nada, nenhum taxa ou até mesmo o valor da franquia em caso de perda ou dano causado por colisão, vandalismo, roubo, entre outras coisas.

– Cobertura PEC (Personal Effects Coverage): Cobre malas, objetos pessoais e coisas do tipo, mas tem um valor estipulado de cobertura. Cada caso é um caso, veja qual seria o valor dessa cobertura para o teu caso e se vale a pena. Esse seguro também cobre objetos pessoas que estejam no carro no momemto de um roubo ou um acidente.

– Cobertura PAI (Personal Accident Insurance): Cobre os custos relacionados a morte causada por um acidente, alguns casos para o motorista, alguns casos para os passageiros também. Verifique bem as regras dessa cobertura antes de contratar e veja se vale a pena.

DSC_0984

Cidadezinhas pelo caminho..

→ Estações de Serviço

Na Bélgica, assim como já tinha visto no Reino Unido, existem lugares específicos onde estão localizados os postos de combustível, lanchonetes, banheiros, oficinas, entre outras coisas.

DSC_1257

Em algumas regiões nos vimos alguns postos de combustível isolados na estrada, sem estarem dentro dessas Estações de Serviço.

E ainda, ao menos na Bélgica, eu vi que existem lugares específicos para parar o carro e descansar um pouco também.

DSC_1260

→ As estradas

Durante os 3 dias que estávamos com o carro alugado, nos andamos tanto nas estradas europeias, quando em estradas nacionais ou secundárias da Bélgica.

DSC_0814

No caminho para Bouillon

No geral, as estradas são excelentes. Muito boas mesmo. Não existem buracos, as faixas são bem sinalizadas, exitem milhares de placas, a velocidade máxima permitida em cada trecho é muito bem sinalizada, se tiver algum posto de gasolina pelo caminho, alguns km antes já começam aparecer placas indicando quanto tempo falta pra chegar lá.

DSC_1256

No caminho para Bruxelas

→ Dicas para alugar carro na Bélgica (ou em qualquer outro país da Europa)

– Alugar carro é como reservar hotel, quanto antes você fizer isso, maiores as chances de encontrar maiores opções e melhores preços.

– É possivel alugar um carro com quilometragem livre ou limitada. Sempre observe esse quesito e prefira km livre, pois ao pegar um carro com km limitada, ao exceder o valor determinado, será necessário pagar uma taxa extra por cada km extra rodado.

DSC_0961

– Existe a possibilidade de alugar um carro do tipo “tanque cheio – tanque cheio” ou “pré pago”, o que significa que, ao escolher a primeira opção, o carro virá com o tanque cheio e a gente precisa devolver ele cheio também. Já se o tanque for pré-pago, significa que o tanque virá cheio e você poderá devolver com o tanque da forma que quiser, porém a empresa que alugou o carro cobra a taxa que ela quiser por esse tanque. Eu recomendo pegar a modalidade tanque cheio – tanque cheio, é mais justo.

– Opte sempre por retirar e devolver o carro no mesmo lugar, pois assim não será cobrado uma taxa extra por isso. Nos alugamos o carro no aeroporto de Bruxelas e devolvemos lá mesmo também. Foi super tranquilo.

DSC_0994

– A maioria das locadoras de automóvel pedem o horário de retirada e devolução do carro. Tente colocar mais ou menos o horário que você tem quase certeza que vai conseguir cumprir. Li relatos de pessoas que iam retirar o carro em determinado horário, foram muito mais tarde e a reserva tinha sido cancelada. O mesmo vale pra devolução, se devolver depois do horário especificado, eles cobram mais uma diária como uma espécie de multa.

DSC_0711

– Observe o limite de velocidade em cada trecho da estrada, as estradas belgas são muito bem sinalizadas. Se você exceder o limite ou estiver andando muito abaixo do recomendado, pode levar multa.

Os limites de velocidade na Bélgica geralmente são assim (em alguns casos específicos, por algum motivo, podem estar indicados de outra forma), são:

Auto-estrada ou estradas Europeias: 120km/h.

Estradas nacionais ou Estradas principais: 70km/h até 90 km/h.

Estradas segundarias ou estradas que passem por dentro de cidades: 50 km/h e 30 km/h (em áreas escolares).

Felizmente as estradas belgas tem limites de velocidades condizentes com o que é realmente seguro para cada situação. Respeite as leis e a viagem será super tranquila!

DSC_0731

– Eu li na internet que não existe margem de erro nos radares da Europa como acontece aqui no Brasil. Não posso confirmar essa informação, até pq não levamos nenhuma multa. Diz que a multa é proporcional ao que foi infringido, então por exemplo, se você passou até 10% do limite, leva uma multa mais leve, se passou mais do que 10% do valor, a multa será muito maior. Na duvida, ficamos bem atento as placas de limites de velocidade e não tivemos nenhum problema com isso.

– Assim como aqui no Brasil, o uso do cinto de segurança é obrigatório por todos os passageiros que estiverem no carro, não só o motorista. Não esqueça!

– Na hora de alugar o carro fique atento a livre circulação por outros países europeus. Em alguns casos o seguro só cobre o dano se o acidente acontecer no país onde o carro foi alugado, outros são mais completos e cobrem qualquer coisa.

DSC_1327

– Se for estacionar o carro no centro de alguma cidade belga, fique atento as placas. Alguns lugares o estacionamento é livre e gratuito, mas em outros lugares o estacionamento está dentro da classificação chamada de Zona Azul, onde será necessário pagar uma permissão para poder deixar o carro ali.

– Nos posts de combustível da Europa não existem frentistas. O frentista será você mesmo. Apesar de ser um processo simples de ser executado, a primeira vez é meio um mix de pagação de mico com desespero de não conseguir abastecer o carro. Isso será o tema do próximo post, fique ligado (a)! :D

– E por fim, porém não menos importante, EXIJA uma vistoria completa no carro no momento de retirada. Vistorie tudo você também. Tire fotos quando o carro ainda estiver no local onde vc está retirando o carro (deixe isso bem evidente nas fotos). Nosso carro tinha alguns arranhados e batidos. Nos tiramos fotos de tudo. Fizemos o rapaz anotar tudo e exigimos uma copia desse documento. Mesmo ele tendo escrito tudo em holandês (o que achei errado, ele deveria ter escrito em inglês pra gente entender o que estava sendo anotado ali), ele assinalou com um X em um desenho do carro onde estavam os riscados. Como tinham exatamente os mesmos números de X que haviam de riscos no carro, ficamos mais tranquilos.

IMG_7709

– Na hora da devolução do carro, se adiante a vistoria do carro e já vá falando que tal coisa já estava ali e vá apontando. Assim o rapaz apenas vai fazer uma comparação com o que estava anotado no documento de vistoria. Nos fizemos isso e deu tudo certo.

– Também observe na hora de retirar o carro os acessórios (coisas mais banais dentro do carro) e peça pra abrir o porta-malas, veja se as ferramentas pra trocar pneus estão ali.

→ Minha experiência

Andamos de carro alugado apenas na região sul da Bélgica, na região da Valônia e por onde passamos, não vimos nenhuma cobrança de pedágio. Eu já havia lido na internet que na maior parte das estradas belgas não existe essa cobrança, existe apenas um lugar (que não to lembrada ao certo onde é Liefkenshoek Tunnel, na Antuérpia) onde é cobrado pedágio.

Gostei tanto da experiência, que agora estou procurando roteiros que exijam carro para conseguir conhecer! Afinal, o legal de dirigir na Europa (exceto o UK que dirige na mão inglesa) é que vc dirige no mesmo lado, só que as estradas e sinalizações são muito melhores!

DSC_1338

→ Dica de Ouro para quem for dirigir na Bélgica

Saiba o nome das principais cidades que vão aparecer no caminho até o destino final. Mais do que isso, saiba o nome dessas cidades nos dois idiomas oficiais do país, no caso da Bélgica, o holandês e o francês.

No nosso caso, a gente estava mais familiarizado com os nomes em francês, afinal, estávamos indo de carro apenas para a parte francesa do país, mas o nosso GPS dava os nomes em holandês. Por sorte, anotei ambos os nomes durante as pesquisas, mas quem não tiver feito isso, vai ficar meio perdido.

IMG_7722

Só pra ter uma ideia, algumas cidades tem nomes praticamente iguais, como é o caso de Bouillon (fr) e Bouyon (nl), mas no caso de Liège (fr) em francês,o nome dessa cidade em holandês é Luik (nl). Completamente diferente!

Obs.: Cada vez que você estiver chegando em uma cidade belga, vai haver uma placa de boas vindas e quando estiver deixando o limite dessa cidade, vai aparecer uma placa com o nome da cidade riscada com uma faixa em vermelho.

IMG_8046

Outros sites e blogs

Aqui vão alguns links de sites que me ajudaram a entender a questão dos tipos de seguros e como dirigir na Europa e na Bélgica: Como dirigem – Bélgica, Drive Alive – Belgium, blog Um Bilhete Por Favor, Fora Foco e o blog Viajoteca.

** Precisando de hotel na Bélgica? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando alugar um carro? Inicie as pesquisas aqui e/ou aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem, seguro viagem e aluguel de carro aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Bélgica

Todos os posts sobre Bruxelas

Todos os posts sobre Aluguel de Carro

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Aluguel de Carro, Bélgica, Bouillon, Bruxelas, Chimay, Dinant, Florenville - Orval, Rochefort, Waterloo
Booking.com
  1. Mirella Matthiesen 26/12/2016 | 22:12

    Oi Bruna,
    Passando para agradecer o link e para dizer que você caprichou nesse post!!!
    Bjão

    • Contando as Horas 27/12/2016 | 21:23

      Oi, Mirella

      Imagina! :D Isso era o minimo que poderia fazer pela ajudinha que vocês me deram nessa viagem! Teu post no Viajoteca está super legal! :D

Deixe o seu comentário...