22.01
2017

Rússia: Dicas de restaurantes em Moscou

Quando o assunto é gastronomia, Moscou não decepciona. A cidade já esta bem internacional nesse sentido. Existem vários restaurantes de grandes redes mundialmente conhecidas, mas também existem restaurantes locais. Nessa viagem nos fomos em um pouco de cada coisa, e além disso, também aproveitamos pra ir em alguns restaurantes de hotéis.

IMG_9567

Quem não quiser ter problemas com o idioma russo (seja através dos cardápios, seja através da comunicação com garçons), eu já digo: procure sempre por hotéis e restaurantes internacionais. Fora disso, prepare-se para muita mimica. 

→ Aurora Restaurant

Aurora Restaurant está localizado dentro do Hotel Marriott Royal Aurora, onde ficamos hospedados (se quiser ver o post, clique aqui -> Dica de Hotel em Moscou: Hotel Marriott Royal Aurora). Esse hotel tem três restaurantes e um Lobby Bar. Nos almoçamos nesse restaurante logo no primeiro dia que estávamos em Moscou, mas jantamos algumas outras vezes no Lobby Bar. Esse restaurante serve comida internacional e alguns pratos típicos da Rússia. Além disso, também tem bebidas internacionais e russas (como cervejas, por exemplo). O atendimento é muito bom. Os pratos são ótimos e bem servidos.

IMG_9094

IMG_8609

Pelmeni, prato típico da Rússia

IMG_8612

O Aurora Restaurant fica pertinho do Teatro Bolshoi e a 15 minutos de caminhada da Praça Vermelha.

→ Jamie’s Italian Moscow

O Jamie’s Italian (no site tem o menu com os preços) é um restaurante que dispensa maiores apresentações. Praticamente todo mundo já ouviu falar do chef britânico Jamie Oliver e suas redes de restaurantes espalhadas pelo mundo. Pois bem, em Moscou existe apenas um restaurante, o Jamie’s Italian. Como o próprio nome já indica, serve comida italiana. No cardápio tem de tudo, desde massas, lasanhas, pizza, hamburgers, carnes, salmão, entre outros. Não deixe de provar a sobremesa Creamy Pana Cotta com calda de frutas vermelhas, espetacular! Além da comida ser muito boa, o lugar é super descolado e o atendimento é ótimo.

IMG_8676

IMG_8684

IMG_9062

IMG_9065

IMG_8680

IMG_9066

IMG_8683

Esse restaurante em Moscou fica dentro do Podium Market, um shopping localizado entre o Teatro Bolshoi e a Praça Vermelha, ou seja, super pertinho do Hotel Marriott Royal Aurora onde estávamos hospedados.

→ Cafe Ararat

O Hotel Ararat Park Hyatt Moscow está entre os hotéis mais tradicionais da cidade. Ele tem 3 restaurantes e dois bares. Nos estivemos lá na hora do almoço, no mesmo dia em que visitamos o Kremlin e toda a Praça Vermelha. O restaurante escolhido foi o Cafe Ararat (tem o menu com preços), especialista em culinária internacional, com destaque para pratos grelhados e típicos da Armênia. E devo dizer que, ao menos pra mim, esse foi um dos melhores restaurantes da viagem. De entrada foi servido um couvert com pão e uma espécie de patê típicos, que sério, era sensacional (teria comido aquilo o almoço todo!). Pra não arriscar muito, de prato principal pedimos peixes e carnes grelhadas também acompanhados de molhos típicos. E pra beber, pedimos uma cerveja da Armênia, muito boa. O atendimento foi impecável, o ambiente é super clássico com elementos que remetem a cultura da Armênia e a comida, tava sensacional. Ah, não deixe de reparar nos objetos de prata e nas porcelanas Limoges.

IMG_8732

IMG_8731

IMG_8730

IMG_8721

IMG_8719

IMG_8724

O Cafe Ararat está localizado dentro do Hotel Ararat Park Hyatt Moscow, pertinho do Teatro Bolshoi e a 10 minutos de caminhada da Praça Vermelha.

→ Pinzeria by Bontempi 

No dia que fomos visitar o Museu Pushkin e a Catedral de Cristo Salvador encontramos um restaurante bem no meio dessas duas atrações, a Pinzeria by Bontempi, um restaurante do chef italiano Valentino Bontempi. O restaurante serve praticamente de tudo, como focaccia, massas, sopas, saladas e o grande destaque da casa, as pinzas, uma espécie de pizza que data da época do Império Romano servida com diversos ingredientes.

IMG_8810

IMG_8821

IMG_8813

IMG_8816

IMG_8818

IMG_8819

O restaurante fica na rua Bolshoy Znamenskiy Pereulok, 2с3, pertinho da estação de metro de Kropotkinskaya (Кропоткинская), dentro de um prédio comercial, tem uma plaquinha na frente indicando onde é a entrada, não tem erro.

→ Cafe Kranzler

O Hotel Baltschung Kempinski Moscow (se quiser ver o post clique aqui -> Dica de Hotel em Moscou: Hotel Baltschung Kempinski Moscow) tem dois restaurantes e dois bares. Jantamos lá uma noite, no Cafe Kranzler, um restaurante internacional com um toque russo e alemão, ou seja, todos os principais pratos da Rússia e da Alemanha e da Áustria são encontrados lá. O atendimento deixou um pouco a desejar (estava muuuito lento), mas o restaurante é ótimo, o ambiente é super clássico, lembra um pouco dos cafés que já vi na Alemanha e na Áustria.

IMG_9444

IMG_9437

IMG_9441

Strogonoff

O Cafe Kranzler está localizado dentro do Hotel Baltschug Kempinski Moscow, local onde eu, Bruna, fiquei hospedada por alguns dias.

→ Fast Food: Burger King e Tepemok 

No dia que fomos a Sergiev Posad para conhecer o “Vaticano Russo” não estávamos com animo pra ficar procurando um lugar pra comer, então resolvemos ir no Burger King localizado pertinho da estação de trem. Ele fica dentro de um centro comercial e mesmo sendo uma rede internacional, ninguém (absolutamente ninguém) falava inglês lá dentro. O jeito foi pedir tudo na mimica e apontando pro painel logo acima do balcão. A maioria dos lanches são os mesmos que encontramos em qualquer lugar do mundo. O atendimento foi super rápido. Exceto a barreira do idioma, não tivemos mais nenhum problema lá.

IMG_8995

A rede russa de fast food Tepemok tem diversas lojas espalhadas pela cidade. Se quiser comer alguns pratos típicos russos, vá até lá. O ideal é pedir blinis, as famosas panquecas russas e escolher o recheio.

IMG_9574

→ Cafés: Starbucks e Кофе Хауз

Starbucks dispensa maiores apresentações. Fiquei impressionada com a quantidade de lojas que existem em Moscou, a cada pouco a gente encontra uma. Nos hotéis em que ficamos hospedados em Moscou, o café da manhã não estava incluído no valor da diária, com isso, quase sempre recorremos ao Starbucks. Por ser uma rede internacional, a gente espera encontrar atendentes que falem o minimo de inglês, mas lá não. Exceto um atendente em um Starbucks perto do Hotel Marriott que fala inglês, nos outros Starbucks que estivemos, ninguém falava inglês. Geralmente alguma alma caridosa que estava na fila nos ajudava com as traduções.

IMG_9544

IMG_9540

IMG_9539

Кофе Хауз ou traduzindo literalmente Coffee House é o Starbucks da Rússia, mas com um diferencial, eles servem pratos mais com cara de almoço. Almoçamos lá apenas uma vez, no dia que fomos visitar o Bunker 42, pois tinha um ali pertinho. A comida é boa, eles servem lanches rápidos, tipo sanduíches, hamburguers, pizzas, entre outros. O atendimento foi muito bom, o rapaz que ficou responsável pela nossa mesa fala inglês super bem, não tivemos problemas. Recomendo!

** Precisando de hotel em Moscou? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando alugar um carro? Inicie as pesquisas aqui e/ou aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem, seguro viagem e aluguel de carro aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Rússia

Todos os posts sobre Moscou

Todos os posts sobre St Petersburgo

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me

Últimos posts por Bruna Bartolamei (exibir todos)

Postado em Moscou, Rússia
Booking.com
  1. Katia Kersten 22/01/2017 | 16:36

    Não achei nada sobre o Chile, em especial Atacama e Santiago. Não tem mesmo?
    Gostei muito das suas dicas para Ushuaia e El Calafate e queria ver se também tinha para Atacama e Santiago.

    Atenciosamente,

    Katia Kersten

    • Contando as Horas 25/01/2017 | 18:52

      Oi, Katia

      Eu já estive no Chile, porém foi em uma época pré-blog e não tenho posts aqui. Eu fui em Santiago, Viña del Mar, Valparaiso e em várias vinícolas nos arredores. Ficamos 10 dias lá. Uma hora dessas quero voltar, pq não conheço a Patagônia Chilena e nem o Atacama.

      Se precisar de alguma coisa, me escreve, quem sabe posso te ajudar.

Deixe o seu comentário...