26.01
2017

Rússia: Os 7 principais museus de Moscou

Os museus russos podem até não estarem nas listinhas de coisas imperdíveis pra se fazer em Moscou, mas certamente alguns deles merecem uma visita.

Durante os 7 dias que estivemos em Moscou, nos escolhemos alguns desses museus para visitar e nesse post eu vou compartilhar o que tem de legal (ou nem tanto) em cada um deles e a minha opinião se valeu a pena ou não conhecê-los.

DSC_3610

Kremlin de Moscou

Obs.: Pra não ficar muito repetitivo ao longo do texto, em todas essas atrações, é necessário passar por um controle de segurança e guardar bolsas maiores e mochilas nos guarda-volumes. 

Museu Estatal de História da Rússia (Государственный Исторический музей)

Esse era um dos museus que estava no topo da minha listinha de coisas pra conhecer em Moscou. Mas conforme fui pesquisando melhor do que se tratava seu acervo, acabei desistindo e preferi apenas fotografá-lo por fora.

Esse museu é inteiramente dedicado a história da Rússia. Ali estão em exibição artefatos pré-históricos encontrado em território russo até objetos e documentos pertencentes aos Czares.

DSC_2344

Vi muitas pessoas falarem que as explicações estão todas em russo, então na duvida, preferi não pagar pra ver, literalmente.

Localização: Praça Vermelha, ao lado do Portão da Ressurreição (principal portão de acesso a essa praça). Estação de metro: Okhotny Ryad / Охотный Ряд.

Museu do Arsenal (Оружейная палата)

Esse é dos museus mais importantes da Rússia e está localizado literalmente dentro do Kremlin. Ali é possivel ver parte do acervo, com peças de decoração (pratarias, exemplos originais de Ovos Fabergé), louças de porcelana, armarias, além de peças vindas de diversas igrejas, entre outros objetos. Além disso, também é possivel ver de perto tronos, coroas, carruagens e roupas pertencentes aos Czares e Czarinas russos.

DSC_2365

O museu é esse prédio branco com amarelo (lado direito)

2016-09-13-04.56.59

Para saber mais detalhes sobre esse museu, eu já escrevi mais detalhes sobre ele nesse post aqui -> Moscou: Um dia na Praça Vermelha.

Localização: Kremlin de Moscou. Estação de metro: Okhotny Ryad / Охотный Ряд.

Museu Estatal Pushkin de Belas Artes (Музей изобразительных искусств им. А.С. Пушкина)

Esse é o maior museu de Moscou dedicado exclusivamente a arte do continente europeu. Ali é possivel ver esculturas, quadros, desenhos, fotografia, moedas, medalhas, entre outros. A unica coisa que não gostei muito foi que, a maioria das obras são replicas. Então, por exemplo, pra quem já esteve na França, Itália, Holanda, entre outros lugares, certamente ver as replicas não fará muito sentido. Obvio que existem muitas obras que são originais, algumas inclusive, vieram do Hermitage. Também tem obras de pintores europeus famosos, como Gauguin, Picasso, Renoir, Van Gogh, Rubens, Canaletto, Monet, entre outros, mas são obras menos conhecidas.

DSC_2670

Apesar de a gente ter visitado, eu não aconselharia colocar como prioridade uma visita a esse museu. Apenas vá se tiver tempo sobrando no roteiro.

DSC_2656

DSC_2660

DSC_2663

Localização: Ulitsa Volkhonka, a meia quadra de distância da Catedral de Cristo Salvador. Estação de metro: Kropotkinskaya / Кропоткинская.

Centro Panrusso de Exposições (Всероссийский выставочный центр) e Museu Memorial da Cosmonáutica (Музей космонавтики)

O Centro Panrusso de Exposições, atualmente chamado de VDNKh, é uma espécie de parque com local para realização de feiras e exposições. A gente esteve ali rapidamente, apenas pra dar uma voltinha pelos jardins, que pelas fotos me pareceu muito legal. E realmente é. O lugar é super bonito e muito frequentado pela população local.

DSC_3010

DSC_3013

DSC_3017

Mas o nosso principal destino nesse dia era a visita o Museu Memorial da Cosmonáutica é dividido em três partes:

DSC_2939

1) Alameda dos Cosmonauta: uma espécie de avenida onde estão vários bustos de cosmonautas soviéticos, entre eles, o grande destaque fica por conta de Yuri Gagarin, primeiro cosmonauta russo a ir ao espaço.

DSC_2935

DSC_2937

2) Monumento aos Conquistadores do Cosmos: é o principal e maior destaque desse lugar. É possivel ver essa torre fininha de 110 metros de altura feita de titânio, como se um foguete estivesse decolando em direção ao espaço, de todas as partes. Esse monumento foi construído para comemorar a chegada dos soviéticos no espaço.

DSC_2954

DSC_2957

DSC_2959

DSC_2961

3) Museu do Espaço: está localizado logo abaixo do Monumento aos Conquistadores do Espaço. Ali é possivel saber mais sobre a conquista dos russo ao chegar ao espaço, os equipamentos, as roupas, entre outras coisas relacionadas que foram usadas pelos cosmonautas nessas viagens. Também tem uma área onde falam dos cosmonautas russos, com maior destaque a Yuri Gagarin. A parte mais legal, na minha opinião, é que podemos entrar na replica da Estação Espacial Mir, ver os uniformes e roupas de astronautas usadas por eles, além de diversas curiosidades relacionada a água, alimentos, banho, entre outros fatores que envolvam a vida no espaço.

DSC_2963

DSC_3000

DSC_2973

DSC_2986

DSC_2984

DSC_2994

No geral, eu achei essa atração beeem legal. O parque é gigante, mas é muito organizado. O museu também é muito legal. Tem explicações em inglês. Vale a pena. Ah, quem quiser fotografar tem que comprar uma permissão de foto, que custa 230 RUB ou 11,50 reais (valor de setembro de 2016).

DSC_2987

Localização: Av. Mira. Estação de metro: VDNKh / ВДНХ.

Bunker 42 também conhecido por Museu da Guerra Fria (Бункер-42)

Esse bunker foi construído na década de 50, durante a Guerra Fria. Quem tiver interesse em visitá-lo, precisa reservar o tour com uma certa antecedência através do site oficial. A visita é com hora marcada, a quantidade de pessoas em cada grupo é restrita, a umas 15 a 20 pessoas, no máximo. Os tour são feitos apenas em russo e em inglês.

DSC_3520

IMG_9349

O tour começa com a gente descendo 18 andares de escada, afinal, esse bunker está localizado a 65 metros de profundidade. Ele fica no mesmo nível que a linha marrom, a linha circular do metro. Inclusive, enquanto estamos caminhando pelo bunker, escutamos os barulhos do metro de movendo e o guia mostra que algumas escadas foram feitas com o mesmo material e pinturas das escadas do metro. Além disso, o plano inicial era de que o bunker tivesse o mesmo formato e decoração luxuosa das primeiras estações do metro de Moscou.

IMG_9338

DSC_3524

Ali era o esconderijo dos comandantes de aviação de longo alcance, que poderiam autorizar um contra-ataque caso Moscou fosse bombardeada e da alta cúpula de lideranças russas.

IMG_9320

O guia comentou que Stalin esteve ali uma unica vez e sua estadia durou 10 dias. Tem até uma sala que retrata onde ele ficava e como comandava tudo a partir dali.

DSC_3525

DSC_3532

Durante a visita a gente passa por algumas salas com recriações de como era a vida no bunker, com postos de autorização de passagem, salas de reuniões, salas de comando, entre outros. Uma coisa que achei legal é que eles fazem uma simulação de ataque, com sirenes tocando incessantemente, dando uma real ideia do que seria se realmente Moscou tivesse sido em algum momento bombardeada.

IMG_9322

IMG_9321

Obs.: Fotos são permitidas na maioria dos lugares, quando não pode fotografar ou filmar, o guia avisa. Prepare o bolso, esse tour custa caro, 1500 RUB ou 75,00 reais (valor de setembro de 2016). O tour tem duração de 1 hora.

IMG_9325

Localização: Ulitsa Kotelnicheskiy. Estação de metro: Taganskaya / Таганская.

Galeria Estatal Tretyakov (Государственная Третьяковская галерея)

Essa galeria foi fundada por Pavel Tretyakov, um colecionador russo de artes, que doou toda a sua coleção privada a cidade de Moscou, que reuniu todas as obras (mais de 100 mil itens!!) nesse museu que foi inaugurado em 1856. Quase 100% da sua coleção era de arte russa, sejam obras clássicas ou obras modernas.

IMG_9126

Vale dizer que, a Galeria Tretyakov tem duas sedes principais (além de outros museus menores), ambas ficam na margem sul do rio Moscou (na margem contraria onde fica o Kremlin), mas não ficam lado a lado. Se comprar o ticket pra visitar o mesmo lugar, o valor fica mais barato. Fica a dica!

DSC_3112

DSC_3113

1) Antigo Tretyakov: Essa é a galeria principal do complexo, foi a primeira a ser fundada. É onde estão as principais obras de artistas russos, como Ivanov, Levitzky, Vasnetsov, Repin (o mais famoso, mas não foi o meu pintor preferido!), Rublev, Perov (um dos meus preferidos), Surikov (um dos meus preferidos também), Shishkin (outro que eu gostei bastante, tem quadros dele que parecem fotos, de tão perfeitos), entre outros.

DSC_3120

DSC_3084

Ela tem dois andares, alem de quadros (sem duvida alguma os quadros mais famosos são o retrato de Ivan, o Terrível e o retrato do episódio em que Ivan, o Terrível matou seu próprio filho), também tem esculturas, ícones de santos russos, entre outras coisas. As legendas estão em russo e em inglês. Super tranquilo!

IMG_9116

DSC_3094

DSC_3103

Localização: Lavrushinskiy Pereulok. Fechado sempre as segundas-feiras. A visita leva umas 2 horas. Estação de metro: Tretyakovskaya / Третьяковская.

2) Novo Tretyakov: Esse museu é o mais novo do complexo, foi criado durante a era soviética. Ali é possivel ver apenas obras contemporâneas de artistas russos. Confesso que não anotei nomes de nenhum artista, pq realmente, arte moderna não é muito minha praia, então não teve nada que tenha me feito pensar: “nossa, que coisa mais interessante, espetacular”.

DSC_3140

DSC_3192

DSC_3158

DSC_3154

Nos fundos desse museu da pra ver a Catedral de Cristo Salvador e o Monumento a Pedro, o Grande

Se o museu eu não achei interessante, eu não posso dizer o mesmo sobre os seus jardins. Infelizmente naquele dia tava chovendo, o que prejudicou um pouco nosso passeio, mas achei bem mais legal essa parte aqui. Ali estão algumas esculturas e estátuas espalhadas pelos jardins e perto do portão de entrada desse museu.

DSC_3165

DSC_3167

DSC_3178

DSC_3172

DSC_3183

DSC_3174

Localização: Krymskiy Val. Fechado sempre as segundas-feiras. A visita foi rápida, acho que não fiquei lá nem 1 hora. Estação de metro: Oktyabrskaya / Октябрьская.

Museu da Grande Guerra Patriótica e Parque da Vitória (Центральный музей Великой Отечественной войны e Парк Победы)

Certeza absoluta que quem vai até o Museu da Grande Guerra Patriótica vai querer conhecer o Parque da Vitória. O Parque da Vitória foi construído para prestar uma homenagem a todas as pessoas que lutaram para que a Russia tivesse alcançado a vitoria frente aos nazistas. Nesse parque é possivel ver alguns tanques, aviões de guerra e algumas igrejas (uma igreja ortodoxa, uma mesquita e uma sinagoga). É também onde ficam alguns monumentos, como o Monumento a Vitoria (um obelisco de 142 metros de altura) e o Memorial da Grande Guerra Patriótica.

DSC_3204

DSC_3219

E é ali, no centro desse parque, onde está localizado o Museu da Grande Guerra Patriótica, que como o nome sugere, conta a história (na visão russa, obviamente) da Segunda Guerra Mundial, uma guerra de grandes proporções,com perdas humanas e destruições de diversas cidades russas.

DSC_3227

DSC_3225

DSC_3234

O museu é relativamente grande (vá com tempo!), onde a maior parte das explicações sobre essa guerra estão em inglês e em russo.

DSC_3251

IMG_9178

A primeira parte do museu é a mais chatinha, apesar de ser onde a gente tem acesso a fotos, documentos históricos, objetos, entre outras coisas, que são usados pra ilustrar melhor as explicações sobre tudo relacionado a essa guerra. Mas sem duvida as alas que vem na sequencia são as mais interessantes.

DSC_3256

DSC_3289

DSC_3290

DSC_3270

DSC_3267

O Hall da Fama é a principal atração desse museu. É uma sala super bonita, que presta uma bela homenagem a todos os russos que morreram nessa guerra (e olha que não foram poucos, o número passa de 20 milhões de pessoas!). No centro, tem uma estátua gigantesca que representa o herói da guerra.

DSC_3283

DSC_3259

DSC_3261

DSC_3264

Logo ao lado, tem uma área que recria algumas situações de quando Hitler ordenou que suas tropas invadissem a Rússia. Aliados russos avisaram que o pais seria invadido, mas Stalin não deu ouvidos.

DSC_3277

No Hall das Lagrimas, uma área do museu que presta uma bela homenagem aos milhões de russos que morreram durante essa guerra. Ali no teto estão simbolizadas através de lagrimas de cristal, o choro de quem perdeu filhos, pais, irmãos e maridos durante a guerra.

DSC_3298

DSC_3295

E por fim, ao lado do Hall da Tristeza fica um corredor com os Dioramas de Guerra, painéis gigantes que reproduzem algumas cenas emblemáticas de batalhas travadas em território russo durante essa guerra, sendo que a mais popular é a que retrata o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo).

DSC_3304

DSC_3303

E ainda, como esse parque fica em uma região mais elevada da cidade, lá do alto se tem boas vistas de toda a cidade. Inclusive, da pra ver a Universidade de Moscou e o rio Moscou. Além disso, da pra ver os prédios do Centro Financeiro e o Arco do Triunfo (construído para homenagear a vitoria na Batalha de Borodino, contra Napoleão Bonaparte e suas tropas).

DSC_3246

DSC_3248

DSC_3244

DSC_3222

Localização: Parque da Vitoria. O Museu está fechado as segundas-feiras. A visita dura algo em torno de umas 2 horas e 30 minutos, pra conhecer uma parte do parque e o museu. A gente conheceu apenas a parte do parque que vai da estação de metro até a entrada do museu, a parte que fica atras disso, não fomos pq já era noite. Se for conhecer todo o parque, reserve pelo menos umas 2 horas a mais, pq como tudo na Russia é gigaaaante, a gente precisa caminhar muito. Estação de metro: Park Pobedy / Парк Победы (essa é aquela estação que tem as escadas rolantes mais profundas entre todas as estações do metro de Moscou e tem diversos mosaicos que retratam a Segunda Guerra Mundial, não deixe de conferir!).

** Precisando de hotel em Moscou? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando alugar um carro? Inicie as pesquisas aqui e/ou aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem, seguro viagem e aluguel de carro aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Rússia

Todos os posts sobre Moscou

Todos os posts sobre St Petersburgo

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Moscou, Rússia
Booking.com
  1. Rinaldo Gruber 27/02/2017 | 10:51

    Muito legal.. voce saberia me responder se eh pissivel entrar nestes locais transportando pequena mochila com pertences pessoais…. camera erc?

    Moro na Alemanha e to indo com meu filho passar o final de semana la…..

    Grato

    • Contando as Horas 28/02/2017 | 22:58

      Oi, Rinaldo

      Depende! Pouquissimos lugares deixam passar com alguma coisa. Bolsas pequenas sem problema, bolsas muito grandes e mochilas, nao. Tem que deixar no guarda volume. Nem casaco deixam entrar, dependendo do lugar. Camera vc pode levar na mão e a maioria dos lugares cobram uma taxa simbolica para permitir as fotos.

Deixe o seu comentário...