26.02
2017

Viajando de trem na Bélgica

Viajar de trem na Europa sempre foi uma das maiores prioridades no meu roteiro. Na Bélgica, quem for conhecer as principais cidades do país, pode fazer o roteiro todo se deslocando de trem sem problema algum.

IMG_8259

Estação de trem de Antuérpia

Se durante os dias que fiquei na Valônia, região sul do país, eu precisei alugar carro pra cumprir meu roteiro, na região de Flandres, no norte da Bélgica, eu pude fazer tudo de trem.

Eu já tinha tido oportunidade de andar de trem outras vezes no país e nesse post vou reunir todas as dicas sobre o assunto. 

IMG_8203

Quem for andar de trem partindo de Bruxelas, é importante saber 2 coisas:

– Quem chega via Aeroporto de Bruxelas Zaventem, pode pegar o trem lá mesmo e seguir direto para outras cidades belgas, não é necessário ir a Bruxelas antes.

IMG_8200

– Bruxelas tem 6 estações de trem:

1) Brussels Central também chamada em holandes de Brussel-Centraal e em francês de Bruxelles Central;

2) Brussels South também chamada em holandes de Brussel-Zuid e em francês de Bruxelles-Midi;

3) Brussels North também chamda em holandes de Brussel-Noord e em frances Bruxelles-Nord

4) Brussels Luxembourg também chamda em holandês de Brussel-Luxemburg e em francês de Bruxelles-Luxembourg.

5) Brussels Schuman ou Brussel-Schuman em holandês e Bruxelles-Schuman em francês

6) Brussels Airport Zaventem em holandês Brussel Airport-Zaventem e Bruxelles-National Aéroport em francês.

DSC04605

Entre todas essas estações, as únicas que eu já estive foram: Brussels Central, Brussels South e Brussels Airport Zaventem. As outras eu ainda não tive oportunidade de conhecer.

IMG_7696

→ Empresa de trem belga

A empresa que opera a rede ferroviária da Bélgica é a Belgian Rail, portanto, para pesquisar horários, rotas, estações de partida/chegada e o valor da passagem, esse site é a melhor opção para pesquisar tudo que envolve deslocamento de trem dentro da Bélgica.

IMG_8267

Infelizmente esses sites não tem versão em português, portanto, será necessário escolher entre os idiomas francês, holandês, alemão e inglês para continuar as pesquisas.

IMG_8332

A Bélgica é muito bem servida por essa modalidade de transporte publico, existem diversos tipos de trem que partem de várias cidade, com rotas nacionais e internacionais.

→ Trens nacionais

Os trens Intercity (IC) são os principais tipos de trem usados para deslocamentos somente dentro da Bélgica. A grande maioria deles costumam ser diretos, mas obviamente, sempre existem as opções com uma ou até duas paradas pelo caminho, dependendo do itinerário.

IMG_8268

→ Trens com rotas internacionais

– Eurostar: Esse trem liga Bruxelas a Londres (ou vice-versa), passando por um túnel que atravessa o Canal da Mancha. Eu já tive oportunidade de andar no Eurostar uma unica vez. O trajeto que percorri foi: parti de Londres e cheguei em Bruxelas. Esse trem tem outra rota que liga Londres a Paris (ou vice-versta) também.

– Thalys: Esse trem liga Bruxelas a Paris (França) ou Amsterdã (Holanda) ou Colônia (Alemanha) de forma direta, com possibilidade de seguir viagem para outras cidades dentro desses países também.

IMG_8485

– ICE: Esse trem liga Bruxelas a algumas cidades da Alemanha de forma direta (poucas opções) ou com várias conexões pelo caminho (maiores opções).

– CFL: Esse trem liga Bruxelas a Luxemburgo de forma direta ou com paradas pelo caminho.

→ Onde comprar passagem

As passagens para andar nos trens da Bélgica ou trens internacionais com destino ou partida de alguma cidade belga podem ser comprados no site oficial do país, o Belgian Rail ou ainda, no site especifico do trem internacional.

IMG_8394

Mas quem não se entende muito bem com tecnologia online, pode comprar nas estações de trem nas máquinas de atendimento ou nos guiches.

Eu já comprei passagem em todas essas modalidades e sempre foi muito tranquilo. Não há necessidade de se preocupar.

IMG_7699

Dicas:

Quem pretende viajar nos trens internacionais, é aconselhável comprar o quanto antes, ainda pelo site, pois as chances de conseguir um preço melhor é maior.

IMG_7695

Já que for fazer deslocamentos pequenos, no caso da Bélgica, entre cidades muito próximas, da pra comprar a passagem la mesmo na hora. O ideal é apenas comprar com antecedência se for uma época de eventos e comemorações especiais ou em horários considerados de pico, assim você já garante a passagem e não se incomoda mais com isso.

IMG_8483

→ Primeira ou segunda classe

Todos os trens na Bélgica tem primeira ou segunda classe. Então logo apos escolher a rota e o horário de viagem mais conveniente, na sequencia será necessário decidir se vai querer viajar na primeira ou na segunda classe.

IMG_8328

IMG_8199

As principais diferenças entre essas classes são: o preço da tarifa, tipo de vagão, quantidades de pessoas dentro de um vagão e em alguns casos, se vai ter ou não lanche servido, tomadas e wifi gratuito.

IMG_8473

IMG_8501

Quanto ao preço das passagens, elas variam bastante de acordo com a rota e horário de partida (horário de pico ou não). As vezes, dependendo da rota, a variação de tarifa é pequena. Portanto, é sempre bom fazer os cálculos, pois as vezes, a diferença de preço entre as classes pode ser minimo. E com isso, se for importante, é possivel usufruir de tomadas para carregar eletrônicos e wifi gratuito durante a viagem.

→ Reserva de assentos

A reserva de assentos pode ser ou não mandatória, depende muito do tipo e rota. Por exemplo, pra quem vai viajar entre cidades belgas, geralmente não há necessidade de reservar assentos, em alguns poucos casos sim.

IMG_8191

No caso de rotas internacionais, é obrigatório reservar assento, o que acho melhor, afinal, geralmente o trecho percorrido costuma ser maior. Assim a gente já chega no trem e já tem o assento de preferencia (na janela, no corredor, com mesinha, no mesmo sentido que o trem anda ou no sentido contrario) garantido.

IMG_8054

→ Distâncias

Algumas distâncias entre as principais cidades belgas, são:

De Bruxelas a Antuérpia: 45 km, o trajeto direto tem duração de 40 minutos.

De Bruxelas a Bruges: 100 km, o trajeto direto tem duração de 1 hora e 15 minutos.

De Bruxelas a Dinant: 105 km, o trajeto direto tem duração de 1 hora e 40 minutos.

IMG_7694

De Bruxelas a Gent: 57 km, o trajeto direto tem duração de 35 minutos.

De Bruxelas a Liège: 97 km, o trajeto direto tem duração de 1 hora.

De Bruxelas a Leuven: 30 km, o trajeto direto tem duração de 25 minutos.

De Bruxelas a Namur: 69 km, o trajeto direto tem duração de 1 hora e 10 minutos.

De Bruxelas a Waterloo: 30 km, o trajeto direto tem duração de 32 minutos.

De Antuérpia a Gent: 60 km, o trajeto direto tem duração de 56 minutos.

De Antuérpia a Bruges: 107 km, o trajeto direto tem duração de 1 hora e 28 minutos.

De Dinant a Namur: 40 km, o trajeto direto tem duração de 30 minutos.

De Liège a Antuerpia: 133 km, o trajeto direto tem duração de 1 hora e 28 minutos.

De Liège a Bruges: 197 km, o trajeto direto tem duração de 2 horas.

De Leuven a Gent: 85 km, o trajeto direto tem duração de 1 hora.

De Leuven a Bruges: 130 km, o trajeto direto tem duração de 1 hora e 28 minutos.

IMG_8280

Lembrando que o tempo de viagem é relativo, depende do dia e horário. Aqui nesse post eu procurei pegar sempre trens diretos.

→ Bagagem

Uma das maiores vantagens de viajar de trem na Europa é com relação a bagagem. Geralmente as politicas dos trens não são tão rígidas com isso. É possivel viajar com malas extras sem preocupação, apenas não é bom abusar (leve apenas um ou duas malas, talvez três malas, no máximo, por pessoa).

IMG_8500

Todos os vagões tem lugares específicos para as malas grandes, que podem variar dependendo do tipo de trem. Geralmente, esse espaço para malas maiores pode ficar dentro do vagão (mais comum) ou em um espaço entre vagões (também é muito comum). Quem viaja com malas menores ou mochilas, deve colocá-las nos espaços logo acima do banco ou ainda, no chão, em frente aos pés.

→ Outras considerações

– A venda das passagens de trem nos sites começam com pelo menos 90 dias de antecedência da data desejada (para ida e volta, se for o caso).

IMG_8337

– Quem comprar a passagem pela internet tem a opção de escolher imprimir em casa ou de retirar na estação. Sempre que possivel, prefira imprimir em casa, é mais pratico e comodo. Quem deixar pra retirar nas máquinas, vai precisar do booking reference (numero da reserva) e o cartão de crédito usado para comprar para conseguir retirar as passagens.

IMG_8475

– IMPORTANTÍSSIMO: verifique se há necessidade de validar o seu ticket antes de entrar no trem. Quem não valida o ticket, leva muta se um fiscal passar conferindo os tickets dentro do trem.

– Não há necessidade de passar na imigração, fazer check-in e nem ser revistados como acontece em aeroportos (exceto quem viaja de Eurostar).

IMG_8488

– O ideal é chegar com pelo menos uns 20 minutos de antecedência na estação de trem, esse tempo é suficiente para se localizar, olhar no painel a plataforma que parte o trem e se deslocar até lá. Se caso tiver que retirar a passagem nas máquinas ou em guiches e tiver que comprar algo pra comer, chegue com mais tempo pra evitar correrias.

– E por fim, quem precisar deixar as malas em guardas volumes, a maioria das estações oferece essa opção. Procure por Left Luggage ou Consignes Automatiques na estação de trem especifica.

IMG_8282

Obs.: Se quiser ver o post sobre o metro de Bruxelas, clique aqui -> Andando no metro de Bruxelas.

** Precisando de hotel na Bélgica, inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem, inicie as pesquisas aqui.

** Precisando alugar um carro? Inicie as pesquisas aqui e/ou aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem, seguro viagem e aluguel de carro aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados: 

Todos os posts sobre a Bélgica

Todos os posts sobre andar de trem na Europa

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Antuérpia, Bélgica, Bruges, Bruxelas, Dinant, Gent, Waterloo
Booking.com
Deixe o seu comentário...