22.10
2017

Ushuaia: Trekking até a Geleira Vinciguerra (com direito a ver a Laguna de los Tempanos e uma Caverna de Gelo) no inverno

Pra quem gosta de trilhas e passeios diferentes, Ushuaia é um ótimo destino. Nessa minha ultima viagem eu quis fazer um passeio diferente e o escolhido foi um trekking até a Glaciar Vinciguerra.

glaciar vinciguerra (23)

O Glaciar Vinciguerra fica perto desses dois picos a esquerda

Pra quem nunca ouviu falar nessa geleira, o Glaciar Vinciguerra é a segunda maior geleira da provincia de Tierra del Fuego, ficando atras somente do Glaciar Martial. Essa geleira está localizada no Valle de Andorra. 

glaciar vinciguerra (5)

Quem resolver fazer esse trekking, precisa entrar em contato com alguma agência e ver a disponibilidade de um guia de montanha profissional. A trilha não é super dificil, mas tá muito longe de ser moleza.

glaciar vinciguerra (4)

Quando eu descobri a existencia desse passeio, logo enviei um email pra ver se havia possibilidade de fazer essa trilha. Como eu estava viajando no inverno, enquanto eu ainda estava aqui no Brasil ninguém me deu certeza se eu iria ou não fazer esse passeio. Como eu não sabia, preferi deixa algumas coisas em casa, tipo minha jaqueta anorak (fez muuuita falta) e minhas luvonas mais grossas (outra coisa que fez muita falta também). Chegando em Ushuaia, uma das primeiras coisas que fiquei sabendo era de que seria possivel fazer a trilha, a previsão do tempo era de neve, mas com condições favoraveis. Resolvi encarar!

glaciar vinciguerra (7)

O passeio começou cedo, as 08:30 da manhã o guia passou me buscar no hotel e seguimos por 7 km de carro até o inicio da trilha.

Esse trekking é nitidamente dividido em 4 etapas:

1 etapa: Caminhada em um terreno plano de turfa. Se você não faz ideia do que seja turfa, é um tipo de vegetação encontrada na Patagonia, que parece um terreno cheio de esponjas. Conforme a gente caminha, brota um pouco de água da terra/vegetação. Como havia nevado muuuito na noite anterior e de manhã quando começamos o trekking ainda nevava muuuito, essa parte foi moleza de caminhar. O terreno tava todo congelado e coberto de neve.

glaciar vinciguerra (3)

glaciar vinciguerra (2)

DCIM102GOPROGOPR4474.

A trilha segue lado a lado com o Arroyo Mayor, um pequeno corrego que existe nessa região. Enquanto a trilha vai acontecendo, não deixe de reparar na paisagem. São montanhas e mais montanhas cobertas de neve, pequenas pontes de madeira até chegar em uma ponte de madeira maior, onde a gente atravessa o Arroyo Mayor.

DCIM102GOPROGOPR4479.

2 etapa: Subida por um Bosque de Lengas. Lenga é um dos três tipos de árvores encontradas na provindia de Tierra del Fuego. É muito comum ver Bosques de Lengas por todas as partes. Essa 2 etapa é divida em 3 partes. A primeira parte é uma trilha mais tranquila bosque a dentro. A segunda parte é uma super subida morro acima dentro do bosque (quase morri nessa parte!). Já a terceira parte é um mix das partes anteriores com uma pequena descida com neve até na metade das canelas bosque a dentro até chegar nas montanhas.

glaciar vinciguerra (8)

glaciar vinciguerra (38)

Essa parte é suuuper cansativa, pq o sobe e desce é intenso e com neve então, foi muito pior. Mas eu sobrevivi! Aqui nesse trecho eu precisei usar dois bastões de caminhada que o guia me emprestou. Diversos momentos ele precisou me ajudar a atravessar alguns trechos, passar por troncos de arvores caidas e também, nas subidas mais ingremes.

DCIM102GOPROGOPR4490.

glaciar vinciguerra (19)

Existem divesas tecnicas que ajudam a subir, se manter subindo e pra descer. É só prestar atenção! Ajuda bastante, mas pra quem não tem pratica nesse tipo de trilha com neve (Eu!!), precisei recorrer a ajuda do guia em varios momentos. Ainda bem que ele era super paciente e gente boa!

glaciar vinciguerra (18)

3 etapa: Caminhada por uma area aberta em meio as montanhas. Quando eu achei que a pior parte da trilha tinha terminado, mal sabia eu o que me aguardava logo adiante: neve, muita neve! Tanta neve que esse trecho nós percorremos caminhando (ou seria afundando) com neve até o joelho. Não to exagerando. 90% desse trecho foi assim. Quase morri nessa etapa! hahaha O grau de dificuldade da caminhada era baixissimo, mas o que exigiu muito foi a quantidade de neve.

glaciar vinciguerra (39)

glaciar vinciguerra (9)

O fato do guia ter ido na frente e afundado os pés primeiro ajudou bastante, pq eu só tinha que seguir os passos dele. Mas se você achou que o problema era só a quantidade de neve, não! Peguei duas megas rajadas de vento de grau moderado (juro que não sei como não voei até a ilha de Pascoa! hahaha! – fico imaginando como seria uma rajada de vento grau intenso), que sério, fiquei morrendo de medo de morrer coberta de neve! Era tanta neve voando pra todo lado e o vento era tão forte que na primeira vez cheguei a afundar os bastões de caminhada na neve e me agachei e fiquei me segurando neles. A segunda rajada eu consegui ficar em pé, mas tive que virar de costas. Importante: o guia me emprestou oculos de neve, pq eu não tinha e nem tinha alugado ainda. Se não fosse esses oculos, acho que teria ficado cega com toda aquela neve voando na minha cara.

glaciar vinciguerra (16)

glaciar vinciguerra (15)

E pq eu fiz toda essa trilha? Se você estiver se perguntando pq em sã consciencia alguém enfrentaria todo esse sofrimento, eu respondo! Eu queria ver de perto a Laguna de los Tempanos, a Caverna de Gelo e a geleira Vinciguerra.

DCIM102GOPROGOPR4529.

Na prática, o que deu pra ver foi o seguinte:

A Laguna de los Tempanos estava totalmente congelada e coberta de neve. Obviamente eu nao consegui ver ela, mas enquanto estavamos caminhando em direção a Caverna de Gelo e a geleira Vinciguerra, conforme caminhavamos e colocavamos os bastões na neve, dava pra ver uma superficie azul. Fui questionar ele sobre o que era aquelas coisas azuis no fim de cada pegada e enfiada do bastão e ele me responde tranquilamente: Nos estamos caminhando encima da Laguna de los Tempanos! Quase cai dura nessa hora! Fiquei morrendo de medo de quebrar o gelo e cair na laguna. Já pensou morrer congelada? Segundo o guia, isso não tinha a menor possibilidade de acontecer, pq tava tudo realmente congelado.

glaciar vinciguerra (10)

Não parece, mas o guia está caminhando sobre a Laguna de los Tempanos

Continuando a caminhada, nossa proxima parada foi na Caverna de Gelo. Eu tava literalmente contando os segundos pra colocar os pés nessa caverna por dois motivos: me proteger do frio e das rajadas de vento e as fotos que ja tinha visto na internet sobre esse lugar eram sensacionais! Quando chegamos no que supostamente seria a entrada da caverna, ela estava toda coberta de neve, restando apenas um pequeno espacinho por onde nos conseguimos entrar nos arrastando e depois do guia tirar boa parte da neve com uma pá.

glaciar vinciguerra (12)

Aqui era o local marcado para o nosso almoço. O guia levou um sanduiche de presunto e queijo, uma barrinha de cereal, um alfajor e uma garrafinha de água. Mas confesso que mal comi. Fiquei encantada de ver aquela caverna de gelo, se não fosse tão frio (tanto ou mais frio que lá fora), eu poderia ficar horas lá sentada admirando e fotografando. Infelizmente as fotos não retratam nem a metade do que é a beleza e grandiosidade daquele lugar. Jamais achei que um dia iria colocar meus pés em uma caverna de gelo localizada logo abaixo de uma das maiores geleiras dessa região da Patagônia!

glaciar vinciguerra (11)

Mas preciso comentar uma coisa: sabe toda aquela neve que bloqueava a entrada da caverna? Eu, na minha santa ignorancia, achei que ajudaria a nos proteger das rajadas de vento, descobri na prática que a coisa não é bem assim. Cada rajada de vento, aquela neve fininha voava pra dentro da caverna cobrindo tudo, deixando o ambiente ainda mais frio e congelante.

glaciar vinciguerra (13)

Nessa hora, antes e depois de comer e tirar as fotos, nos tivemos que tomar uma bebida quente que o guia levou. Acho que se não tivesse isso, teria perdido os dedos! Mas enfim, hoje são apenas histórias pra contar, pq eu sobrevivi!

E por fim, a geleira Vinciguerra. Infelizmente devido a quantidade de neve e as rajadas de vento, o guia achou mais sensato a gente não ir até lá pertinho. E claro, eu concordei! O clima realmente não tava muito a nosso favor naquele momento. Me contentei em ver a geleira de longe! Mas também acho que se tivessemos ido mais perto, a visão não iria mudar muito, pq a geleira estava praticamente toda coberta de neve, exceto por uma pequena faixa lateral de gelo azul que dava pra ver de longe.

glaciar vinciguerra (14)

A geleira é essa parte mais azulzinha clara, logo abaixo do pico a esquerda. Conseguem ver?

4 etapa: a volta! Essa etapa sim foi pra matar. Na ida tava tudo ótimo, pq todo o trajeto era novidade. Parei varias vezes pra tirar fotos. Mas na hora da volta, eu já sabia exatamente tudo o que eu teria que percorrer novamente.

glaciar vinciguerra (33)

DCIM102GOPROGOPR4503.

A parte em meio as montanhas foi mais facil, pq pra descer mesmo afundando os pés na neve, todo santo ajuda.

DCIM102GOPROGOPR4554.

Já as descidas em meio ao bosque não foram tão fáceis, isso pq eu sou muito medrosa. Então diversas vezes o guia precisou me ajudar, mesmo eu estando com os bastões.

glaciar vinciguerra (17)

glaciar vinciguerra (34)

E por fim, a parte das turfas foi a mais simples, mas a essa altura da trilha, minhas costas e pernas já não aguentavam mais.

DCIM102GOPROGOPR4557.

Se você me perguntar se eu encararia esse trekking de novo: claro que sim! Agora quero ir no verão pra ver a laguna de los tempanos, que foi a unica coisa que ficou faltando! :D

glaciar vinciguerra (40)

glaciar vinciguerra (22)

glaciar vinciguerra (25)

→ Dicas de roupas pra quem for no Inverno

Use calça impermeável, camiseta dry fit, camiseta termica ou colete termico e jaqueta termica ou anorak (se tiver anorak, melhor). Luvas grossas. Nos pés é recomendado usar tenis de trekking, pq será necessário usar grampos. Faixa ou gorro na cabeça. Leve oculos de ski, oculos de sol normal não adianta, principalmente se tiver muito vento (neve fininha voando nos olhos não deve ser nada legal). Se tiver bastões de caminhada, é bom levar, senão não tiver, os guias emprestam.

glaciar vinciguerra (1)

Eu usei essa capa de chuva amarela só por causa do capuz, minha jaqueta não tinha. Se tivesse levado minha jaqueta anorak, teria sido muuuito melhor

E claro, não esqueça de passar filtro solar (mesmo que esteja nevando), protetor labial e mochila impermeavel pra carregar tudo o que for necessário.

DCIM102GOPROGOPR4542.

→ Com quem eu fiz esse trekking e quanto custou

Eu fiz esse trekking com o guia Gabriel Ignacio, atraves da agencia Latitud Ushuaia Travel. Ele é um guia profissional de montanha, ideal se você for no inverno e tiver neve. S for no verão, até da pra encarar ir por conta, mas é preciso ficar muito atento na 1 parte das turfas, pq tem muita pegadinha, afinal, o terreno é esponjoso, o restatante da trilha deve ser mais tranquilo, eu acho (afinal, não vi muita coisa do terreno, tinha muita neve).

glaciar vinciguerra (21)

glaciar vinciguerra (35)

O valor desse passeio foi 1900,00 pesos argentinos (345,00 reais). Esse foi um dos dois passeios que fiz por minha conta, não estava incluido no pacote de atividades da viagem que ganhei em um sorteio da Secretaria de Turismo de Ushuaia.

glaciar vinciguerra (24)

Como deu pra ver pelas fotos, mesmo sem ter visto a Laguna de los Tempanos, o passeio valeu muito a pena. A neve deixou as paisagens ainda mais bonitas!

** O blog Contando as Horas também é uma Agência de Viagens. Se você se interessou por fazer esse mesmo passeio, mande um email para brunab@contandoashorasviagens.com pedindo um orçamento. Eu te envio as datas, horários e valores atualizados.

** Solicite seu roteiro personalizado para a Patagonia Argentina aqui.

** Reserve seu hotel em Ushuaia aqui.

** Reserve seu Seguro Viagem com a Seguros Promo aqui.

** Alugue seu carro no Brasil ou no exterior aqui e/ou aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem, seguro viagem e aluguel de carro aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre Buenos Aires

Todos os posts sobre Bariloche

Todos os posts sobre El Calafate

Todos os posts sobre Ushuaia

Todos os posts sobre Villa la Angostura

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Argentina, Ushuaia
Booking.com
  1. José Mesquita 09/11/2017 | 21:48

    Amei, estou com meu namorado passagem compradas para o inverno de 2018, foi fácil fechar este trekking, e fez com quantas pessoas além do guia ?

    • Contando as Horas 09/11/2017 | 22:57

      Oi, José

      Não foi muito fácil. Na verdade, você pode reservar o passeio, se as condições estiverem favoravel, eles avisam. Eu fiz sozinha com o guia, mas o ideal é ter pelo menos 2 pessoas interessadas.

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  2. José Mesquita 10/11/2017 | 10:18

    Você ja tinha experiência? Foi muito dificil, tem valores dos gastos? josemesquitajunior@gmail.com

    • Contando as Horas 11/11/2017 | 00:41

      Oi, José

      Em fazer trekking mais puxado sim, mas não na neve. Foi um pouco mais cansativo, mas valeu muito a pena. Te mandei um email! :D

Deixe o seu comentário...