08.04
2012

Hampton Court Palace

Das muitas opções de bate-volta a partir do centro de Londres, minha mãe acabou escolhendo que iriamos visitar o Hampton Court Palace. Localizado em Richmond upon Thames, no sudoeste de Londres, o Palácio fica as margens do rio Tâmisa, interessante, né? O lugar acabou se tornando popular entre os turistas por ter sido residência de Henrique VIII e Ana Bolena, além dos seus magnificos jardins!

Mas pra enteder como Henrique VIII descobriu esse lugar, é preciso voltar um pouco no tempo… Por volta do século 15, o Cardeal Thomas Wolsey adquiriu a propriedade, e resolveu tranformar essa simples construção em um dos Palácios mais luxuosos da região.

E foi justamente nessa época que o Rei Henrique VIII apareceu na história, o Rei gostou tanto do lugar, que resolveu utilizar os seus poderes e confiscou o Palácio, e desde então, o Hampton Court passou a ser sua residência oficial por alguns anos. O Palácio é uma mistura de estilos tudor e barroco, sofreu também algumas modificações devido a alguns incêndios e destruições.

Alguns anos depois, durante o reinado do Rei George III, a corte se mudou para o Castelo de Windsor, e o Palácio de Hampton Court ficou totalmente abandonado.

Durante a era da Rainha Victoria, o Palácio passou por algumas obras antes de ser aberto a visitas. Durante esse periodo de reparos, os jardins receberam um cuidado especial, e hoje em dia, muitas pessoas vão até lá apenas para passar o dia literalmente lagartiando em seus jardins.

Uma das coisas que acabei descobrindo enquanto organizava esse passeio, foi que nesse Palácio fica a quadra de tênis indoor mais antiga da Europa, e ainda tem mais, o Palácio mantem um vinhedo próprio.

O passeio é relativamente longo, ao todo nos ficamos umas 4 horas por lá, sem contar o tempo pra ir e voltar. O Palácio é bem menos opulente que outras residências reais que tive oportunidade de conhecer, como o Buckingham Palace o Holyhood Palace, mas não é por esse motivo que alguém deva desmerecer o lugar e deixar de visitar.

Durante os meses de verão, existem algumas apresentações no patio interno do Palácio, onde alguns atores contam um pouco de como era a vida na corte, e como era o relacionamento de Henrique VIII com as suas 6 esposas e sua busca incessante por um herdeiro homem, que seria o futuro Rei da Inglaterra.

O Palácio em si, é pequeno, pelo me pareceu enquanto caminhavamos pelas várias alas que estão abertas ao público, a nossa visita começou pela cozinha tudor, que de cara já impressionou pelo tamanho, ocupava um andar inteiro, e para tornar a visita mais real, o lugar é totalmente decorado dando impressão de que as frutas, carnes e tudo mais eram realmente de verdade.

Depois seguimos para o Great Hall, onde estão expostas algumas tapeçarias e moveis daquela época. A próxima ala que visitamos é onde ficavam os apartamentos reais, onde Henrique VIII ocupou durante o periodo que passou no Palácio.

Ainda tem a Royal Chapel, uma “igrejinha” super bonitinha, que segundo as lendas, nunca deixou de ser usada, desde que o Palácio foi adquirido pelo Rei.

Há ainda uma exibição que mostra através de imagens um pouco da trajetória dos Tudors, e também conta um pouco da vida de Henrique VIII, desde sua infância, até a sua morte.

Mas a nossa maior surpresa foi ver de perto os jardins do Palácio, e que realmente são lindíssimos. Impossível não ficar impressionado com aquelas árvores.

Os jardins privados, além do seu desenho feito com flores ser totalmente simétrico, eles foram totalmente inspirados em jardins de Palácios Franceses, Realmente, muito bonitos!

Para chegar até lá, existem algumas opções, e nos optamos por ir de trem. O trem parte da estação de Waterloo e depois de aproximadamente 30 minutos chegamos na estação Hampton Court. Saindo da estação, é só atravessar uma ponte e caminhar um pouquinho até chegar na entrada principal do Palácio.

Estação de Waterloo

Estação de Waterloo

Para comprar os ingressos, usamos as maquinas self-service na estação de Waterloo, super fácil de usar. Aceita dinheiro, moedas e cartão de crédito que estão facilmente sinalizadas na parte superior de cada máquina.

O Palácio abre o ano inteiro. Valor de 14,00 libras por pessoa.

Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Hampton Court, Inglaterra -
Compartilhe
Deixe um Comentário
13 comentários em "Hampton Court Palace"
  1. Karol   09/04/12 • 00h18

    adorei o passeio! to doida pra conhecer este lugar!

    • Bruna   13/04/12 • 17h00

      Oi Karol,
      realmente vale muito a pena! não deixe de ir se estiver em Londres!

  2. Verônica Quirino   11/01/13 • 00h03

    É muito bom compartilhar com outras pessoas coisas boas e interessantes como você faz com os lugares que visita. AMO viajar e conhecer novos lugares. Estou louca para conhecer o Palácio de Hampton Court e o de Buckingham.

  3. Bruna   11/01/13 • 03h07

    Oi Verônica,

    Obrigada pela vista aqui no blog. Concordo com vc, se eu pudesse passava a vida toda só viajando heheeheh

    Ambos os lugares que vc quer conhecer valem muito a pena! O palácio de Buckingham é super luxuoso e muito bonito (nem tinha como ser diferente) e mesmo a gente tendo acesso a pouquissimas alas, vale a visita com certeza!

  4. GUILHERME   25/02/15 • 18h26

    Bruna, tudo bom?
    Estarei indo visitar Hampton Court no dia 5 de março. Tenho um Oyster Visitor que comprei pelo site do Visit Britain e recebi em casa no Brasil. Estou consultando o Plan a Journey, e partindo de Waterloo entre 9:00 e 9:30 a unica opção que aparece é o trem fazendo uma troca em Subirton. Ja o site da The Train Line mostra a opção direta sem troca. Será que posso usar meu Oyster para essa opção direta? Hampton fica dentro da zona 6 do transporte público.

    • Contando as Horas   25/02/15 • 21h46

      Oi, Guilherme

      Então, tava olhando o site do Hampton Court e lá diz que vc pode ir de ônibus ou trem usando o Oyster Card, mas de metro não.

      Dá uma olhada aqui:
      http://www.hrp.org.uk/HamptonCourtPalace/planyourvisit/gettingthere

      Eu nunca fiz esse trajeto usando o oyster card, quando fui, eu comprei o ticket de trem na estação de Waterloo em Londres, então não sei te dizer com toda a certeza. Mas imagino que se no site diz que vc pode usar Oyster Card, ele deve valer tanto pra trem direto ou não.

  5. Alessandra   04/03/15 • 15h47

    Queria uma ajuda na escolha e qual palácio visitar. Se vamos no Castelo de Leeds ou no Hampton Court. Estou separando alguns dias na viagem a Londres para fazer viagens bate e volta. Pensei em ir em Windor, Oxford e outro dia em Leeds OU Hampton Court. E fiquei na duvida tambem se iria a Bath ou Stonehenge. O que acha?

    • Contando as Horas   09/03/15 • 01h58

      Oi, Alessandra

      Dificil essa tua pergunta. Eu nunca fui ao Castelo de Leeds, mas gostei bastante do Hampton Court. Acho que vale a pena ir até lá sim. Sobre Bath e Stonehenge, tbm gostei muito de conhecer os dois. Na minha opinião, se tivesse que escolher, eu iria até Hampton Court e Bath.

  6. sonia ramos   09/09/15 • 06h40

    Olá Bruna

    Gosto imenso do seu blog, muito detalhado
    Que castelo preferiu: o de Hampton Court ou de Windsor?

    obrigada
    Sonia

    • Contando as Horas   09/09/15 • 15h14

      Oi, Sonia

      Ontem a noite eu respondi o teu outro comentário no link de Windsor, mas vou colocar aqui novamente a resposta, caso não tenha visto:

      “Oi, Sonia
      Obrigada! =DDD
      Depende, pois são dos lugares com estilos diferentes. Enquanto o Castelo de Windsor é mais bem decorado, afinal, a Realeza ainda frequenta o lugar. Já o Hampton Court é mais medieval, ou seja, sem nenhuma ostentação, digamos assim. Mas em compensação, os jardins são super bonitos.
      Ambos tem outras atrações além dos castelos, então vc teria que ver o que mais te interessa. É difícil escolher, eu gostei dos dois.”

      Obrigada pela visita aqui no blog!

  7. sonia ramos   10/09/15 • 06h11

    Muito obrigada pela resposta Bruna e desculpe a confusão dos dois links
    vou continuar sempre a acompanhar o blog, é um dos meus preferidos

    Sonia

  8. nichelle   20/09/16 • 16h50

    olá. achei lindo o castelo. me diga uma coisa: dá para visitar o interior? se sim, o que tem nele? (é que sou louca por castelos, e estou planejando uma viajem para abril do ano que vem, e gostaria de conhecer um castelo com seus móveis e ornamentos da época deles). obrigada

    • Contando as Horas   02/10/16 • 18h31

      Oi, Nichelle

      Sim, da pra visitar. Tem diversas coisas que vc pode conhecer, eu escrevi aqui no post o que mais gostei. Para saber mais sobre esse lugar, vc pode entrar no site oficial.

Blog Membro RBBV
Contando as Horas
Khor Al Abaid 🐪 🌵☀️⛺️
.
Existem diversos tours no deserto: para ver o sol nascer, dia todo (com almoço e algumas atividades), para passar a noite e para ver o por do sol (foi o que escolhi).
.
Água do mar é morninha e eu achei beeem mais salgada que o normal.
.
Nessa foto da pra ver as aguas do mar encontrando as areias do deserto. 💛
.
2 segundos antes dessa foto, enquanto eu me arrumava, esse camelo ousado tentou me dar um beijinho 😂😂😂 Quase morri do coração!! 😅
.
📍Catar 🇶🇦
.
#khoralabaid #catar #qatar #desertsafari #sunsetdesertsafari #alkhordesert #orientemedio #middleeast #essemundoenosso #travelgirl #mulheresviajantes #amoviajar #qatarairways #viajar #brasileirosnocatar #brasileirosnoqatar #viagemeturismo
Catar / Qatar 🇶🇦🇶🇦
.
Vim com expectativa altíssima e ainda assim me surpreendi com tudo que vi.
.
Amei a comida. Os árabes são muito de boa (só não da pra tirar foto haha). Quero comprar todos os caquedos que vejo nas lojas, acho tudo lindo. Temperatura sensacional nessa época.
.
Na foto: Deserto de Khor Al Abaid, localizado ao sul de Doha, na fronteira entre o Catar e a Arábia Saudita. É um dos poucos no mundo onde o mar invade as areias do deserto.
.
📍Catar 🇶🇦
.
#khoralabaid #catar #qatar #desertsafari #sunsetdesertsafari #alkhordesert #orientemedio #middleeast #essemundoenosso #travelgirl #mulheresviajantes #amoviajar #qatarairways #viajar #brasileirosnocatar #brasileirosnoqatar #viagemeturismo
2019 foi um ano com muitas coisas boas e algumas ruins, mas prefiro lembrar apenas dos melhores momentos. 😅☺️😁
.
Comecei o ano recebendo a notícia de que meu visto para morar em Portugal tinha sido concedido (sem necessidade de entrevista).
.
Coloquei a venda meu apartamento em Curitiba (já foi vendido).
.
Me mudei para Portugal (demorei mais do que o previsto para encontrar um apartamento como eu queria, mas valeu a espera, amo esse bairro onde eu vivo).
.
Estive na Croácia pela 3x (ainda quero ir mais uma).
.
Minha sobrinha nasceu (virei Dinda!!).
.
Voltei pela milésima vez a Escócia (Meu país preferido!!)
.
Voltei a Berlim (dessa vez para ver os mercadinhos de Natal).
.
E terminei o ano passando rapidamente por Londres (eu não queria, fui obrigada hahaha)
.
2019 me deu a oportunidade de viver esses bons momentos, mas sinceramente, não vou sentir saudade!
.
Seja muito bem-vindo 2020 (espero que esse ano seja muito melhor)!
.
Desejo a cada um de vocês um excelente ano de 2020, com muita saúde (o resto a gente sempre da um jeito)!!
.
🎊🥂🍾✈️💐💞
.
📍Lisboa, Portugal 🇵🇹
.
#felizanonovo #feliz2020 #lisboa #lisbon #lisboaportugal #lisbonportugal #portugal #visitportugal #vidaemportugal #travelgirl #viajemais #woman #essemundoenosso #igportugal #viajar #mulheresviajantes #brasileirosemportugal #instagramcml #viagemeturismo #agenciadeviagem #travelphotography #cahemportugal #lookdodia #lisboalovers #lisboacool #visitlisboa #meusroteirosdeviagem #lisboa_pt
Em 2019, em meu primeiro ano de volta a morar na Europa, escolhi ir a Alemanha, mais precisamente Berlim, para conhecer os Mercados de Natal. 🎅🏼🎄❤️
.
Existem muitos espalhados por toda a cidade, mas fui apenas nos 3 principais:
1) Na Gendarmenmarkt (fotos 1, 2 e 3): o foco são as comidas e bebidas típicas dessa época, como fui lá pra isso 😆(#gordices), esse foi meu preferido, fui 2 dias. É o unico que precisa comprar ticket, o valor é simbólico, 1,00 euro.
2) Na Alexanderplatz (fotos 4, 5 e 6): tbm gostei bastante desse, mas além das comidas/bebidas, achei que o foco é mais para diversão (tem pista de patinação, roda gigante, carrossel, trenzinho, entre outros brinquedos). Entrada gratuita.
3) Na Potsdamer Platz (fotos 7 e 8): esse foi o que menos gostei, tanto que nem quis ficar até anoitecer. Tem um pouco de tudo (comidas, brinquedos, artesanatos), mas achei muito simples, sem charme. Entrada gratuita.
.
Alguém sugere outro destino na Europa para 2020? 🥨🌭🍷🍻🥜😁
.
📍Berlim, 🇩🇪
.
#christmas #xmas #mercadosdenatal #mercadosdenatalalemanha #christmasmarket #christmasmarkets #berlim #berlin #alemanha #germany #eurotrip2019 #proximaviagem #amoviajar #mulheresviajantes #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaalemanha #viagens #sourbbv #viajar #travel #instaviagem #viajarfazbem #gendarmenmarkt #potsdamerplatz #alexanderplatz #natalnaeuropa #natalnaalemanha
O memorial do Holocausto presta homenagem aos mais de 6 milhões de judeus que perderam suas vidas durante a Segunda Guerra Mundial.
.
São 2.711 blocos de concreto de tamanhos e alturas variadas, organizados em fileiras, lembrando muito um cemitério.
.
📍Berlim 🇩🇪
.
#berlim #berlin #alemanha #germany #eurotrip2019 #proximaviagem #amoviajar #mulheresviajantes #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaalemanha #viagens #sourbbv #viajar #travel #instaviagem #viajarfazbem #tbt #memorialdoholocausto
Esse ano Berlim comemora 30 anos (e um mês 😅) da queda do Muro de Berlim.
.
Devido a um mal entendido, na noite do dia 09 de novembro de 1989 o muro começou a ser derrubado.
.
Onde é possível ver parte do que restou: East Side Gallery (foto), Potsdamer Platz, Checkpoint Charlie, Topografia do Terror, Memorial do Muro de Berlim (na minha opinião, é o melhor lugar para entender toda a história, se emocionar com os depoimentos e ter uma vista completa do muro com as torres de vigilância, grades, cercas eletricas, entre outros), etc.
.
📍Berlim 🇩🇪
.
#murodeberlim #berlinermauer #berlinwall #berlim #berlin #alemanha #germany #eurotrip2019 #proximaviagem #amoviajar #mulheresviajantes #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaalemanha #viagens #sourbbv #viajar #travel #instaviagem #viajarfazbem
Contando as Horas