15.07
2016

Como organizar uma viagem ao Vale dos Vinhedos

O roteiro inicial dessa viagem ao Rio Grande do Sul não incluía o Vale dos Vinhedos. Mas ai aconteceram algumas coisinhas (expliquei nesse post aqui) e eu tive que alterar a data da viagem. Com isso, resolvi incluir no meu roteiro além de Gramado e Canela, Bento Gonçalves e Garibaldi também.

Mas ai passei por aquele momento de reflexão antes de alterar a passagem: será que incluo mais algum outro lugar pra visitar na região? quantos dias? onde ir?

Vale 2

Achar outros lugares pra visitar na região foi fácil, o problema foi achar a respostas para todas as outras perguntas. Pensei que seria mais simples organizar uma viagem pra lá que não precisasse de carro, mas não foi isso que encontrei. Levei quase uma tarde inteira de sábado pra reorganizar e incluir esses novos destinos no roteiro.

Primeiro eu tive que entender bem o que era o Vale dos Vinhedos, quais as principais cidades, o que tinha pra fazer lá e como me deslocar (sem carro) entre tudo o que eu gostaria de conhecer. Teoricamente parece simples, né? Mas não foi. Nesse post eu vou compartilhar como eu organizei essa viagem. 

Vale 7

→ O Vale dos Vinhedos

O Vale dos Vinhedos fica entre os municípios de Bento Gonçalves (60%), Garibaldi (33%) e Monte Belo do Sul (7%). São km e mais km de pequenas colinas totalmente cobertas por parreirais, onde estão localizadas mais de 30 vinícolas. Além das vinícolas, também podemos encontrar hotéis, pousadas, restaurantes e lojas de produtos típicos que podem ser acessadas pela RS-444, também conhecida por a Estrada do Vinho.

Pra ter uma ideia de como vinho é assunto sério por aqui, existe uma Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos, a Aprovale, que certifica se todos os vinhos produzidos obedecem os padrões de qualidade exigidos, a indicação de procedência e de denominação de origem. Esses selos são a garantia que nós consumidores temos da qualidade dos vinhos que são produzidos nessa região, afinal essa foi a primeira região do Brasil a ter oficialmente esses reconhecimentos, mantendo o compromisso de obedecerem regras especificas para o cultivo da uva e elaboração dos vinhos.

Vale 3

→ Quando ir

O Vale dos Vinhedos é uma viagem para o ano todo, mas existem alguns detalhes que podem fazer toda a diferença.

É considerado alta temporada os meses de julho, dezembro, janeiro e fevereiro, por ser época de férias. Mas é bom ficar atento a um detalhe: final de janeiro até inicio de março é quando acontece a Vindima, a época da colheita das uvas.

Eu fui bem na alta temporada e época da Vindima (fevereiro de 2016) e o Vale dos Vinhedos estava lotado!

A maioria das vinícolas e hotéis tem programação especial na época da Vindima, como participar da colheita das uvas diurna ou noturna, pisa das uvas, piqueniques em meio aos parreirais, degustação especial de produtos locais e sucos, vinhos e espumantes, entre outros eventos típicos.

E ainda, pra completar, ali pertinho, em Caxias do Sul, acontece a Festa Nacional da Uva, que esse ano aconteceu na primeira semana de março.

Quem quiser ir ao Vale dos Vinhedos na época da Vindima, é interessante comprar passagem aérea e reservar hotel com bastante antecedência.

Vale 1

→ Deslocamentos

Como eu já mencionei no inicio desse post e em diversos outros posts sobre essa viagem, eu optei por não ir ou alugar um carro, preferi fazer tudo usando avião + ônibus.

Eu já contei todos os detalhes sobre como cheguei a Porto Alegre, quais empresas de ônibus eu peguei para ir até Gramado e Canela e depois seguir viagem até Bento Gonçalves e Garibaldi e como voltei até Porto Alegre.

Quem quiser ver esse post, é só clicar aqui -> Serra Gaúcha sem carro: Sim, é possível!

Vale 5

→ Hospedagem

Basicamente existem 2 opções de hospedagem:

1) No centro de Bento Gonçalves, Garibaldi ou Monte Belo do Sul

2) Literalmente no Vale dos Vinhedos.

Inicialmente eu tinha cogitado me hospedar no centro de Bento Gonçalves, mas depois de muita pesquisa, acabei mudando de ideia. Preferi me hospedar literalmente no Vale dos Vinhedos. Escolhi dois hotéis, pois assim pude dividir os passeios e consegui visitar boa parte do que queria a pé, exceto Garibaldi, onde fui e voltei de táxi.

Os hotéis escolhidos foram: Hotel e SPA do Vinho Autograph Collection e uma das Pousadas da Villa Valduga, que pertence a vinícola Casa Valduga. Eu vou falar melhor sobre esses lugares nos próximos posts!

Para ver o post sobre a hospedagem no Hotel e SPA do Vinho Autograph Collection, é só clicar aqui.

Para ver o post sobre a hospedagem na Pousada Villa Valduga, é só clicar aqui.

Outras opções que eu cogitei me hospedar no Vale dos Vinhedos: Pousada Ca di Valle, Hotel Villa Michelon, Pousada Borghetto Sant’Anna, Pousada Terragnolo e Pousada Castello Benvenutti.

Já no centro de Bento Gonçalves, as opções que mais gostei foram: Hotel Laghetto Viverone e Dall’Onder Vittoria Hotel.

Vale 4

→ Meu roteiro

Meu roteiro no Vale dos Vinhedos teve duração de 5 dias, onde:

– 3 dias eu fiquei hospedada no Hotel e Spa do Vinho Autograph Collection (em 1 desses dias eu fui até Garibaldi).

– 2 dias eu fiquei hospedada na Pousada Villa Valduga.

Todos os detalhes sobre os passeios e vinícolas que visitei vão estar nos próximos posts! Mas já adianto, Bento Gonçalves deve estar no roteiro por causa da produção de vinho e Garibaldi, por causa da produção de espumantes.

Vale 8

→ Vinícolas grandes x Vinícolas menores

Existem diversas (muitas, mesmo!) vinícolas no Vale dos Vinhedos, desde as maiores e mais conhecidas, como Casa Valduga, Miolo, Salton, Aurora até as menores com produção mais artesanal e limitada, como Larentis, Terragnolo, Dom Candido, Pizzato, Dom Laurindo, entre outras.

A maioria delas oferecem visita e degustação. Obviamente não é necessário fazer todos os tours de visitação, até pq o processo de produção de vinhos é praticamente o mesmo pra todas (algumas vinícolas tem um ou outro detalhe diferenciado na sua produção, como é o caso da Lidio Carraro), mas o legal é entrar e conhecer as propriedades, ver os parreirais, visitar as lojas pra degustar e/ou comprar alguns produtos.

Vale dos Vinhedos 0

→ Segurança

Como eu fiz essa viagem sozinha, andei de ônibus entre todas as cidades e boa parte do roteiro eu conheci caminhando, achei que talvez fosse interessante escrever sobre como me senti nesses dias no Vale dos Vinhedos.

Fiquei 5 dias no Vale dos Vinhedos. Cheguei e sai dessa região de ônibus, me desloquei de táxi para ir até os hotéis que fiquei hospedada e também fui até Garibaldi de taxi e nos outros dias fiz todo o roteiro a pé pela região.

Cheguei a perguntar na recepção dos dos hotéis se era seguro caminhar por ali (sozinha) e todos me tranquilizaram com relação a isso. Mais tarde acabei comprovando que era tudo verdade. Andei sozinha por tudo, em parreirais, nas estradinhas, nas vinícolas, parei pra fotografar diversas coisas no caminho (sempre com a máquina literalmente pendurada no pescoço) e nunca, nunca mesmo, tive qualquer problema. Foi super tranquilo!

Claro que fiquei atenta, mas como não vi nada suspeito ou estranho e adorei a experiência, hoje tenho certeza de que ter feito o roteiro dessa forma mais “alternativa” foi a melhor escolha!

Caso não se sinta confortável ou por algum motivo não queira encarar esse roteiro por conta própria, existem duas empresas que fazem passeios na região, a Salini e a Giordani.

Vale 6

Posts relacionados:

Todos os posts sobre Bento Gonçalves

Todos os posts sobre Garibaldi

Todos os posts sobre Gramado

Todos os posts sobre Canela

Todos os posts sobre Porto Alegre

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Bento Gonçalves, Brasil, Garibaldi, Hotéis, Rio Grande do Sul - , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Compartilhe
Deixe um Comentário
Blog Membro RBBV
Contando as Horas
Edimburgo! 💛💛💛
.
Se quando eu estava no Brasil e precisava atravessar o Atlantico, eu sempre estava por aqui, agora morando em Portugal, eu vou aparecer com muito mais frequência.
.
Como sempre, foi pouco tempo, mas o suficiente pra amenizar a saudade.
.
Melhor presente de aniversário (antecipado) que eu poderia dar a mim mesma. 😁😁😁 (Olha que a conversão não ta nada favorável: 1,00 libra = 5,14 reais 🤯).
.
Em 2020, eeeuu volto! 🏴󠁧󠁢󠁳󠁣󠁴󠁿💙☺️
.
📍Edimburgo, Escócia
.
#castelodeedimburgo #edinburghcastle #edimburgo #edinburgh #escocia #scotland #visitacotland #escocia2029 #eurotrip #outono #fall #autumn #loveautumn #proximaviagem #amoviajar #mulheresviajantes #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaescocia #viagens #sourbbv #viajar #travel #picoftheday #helloescocia
#tbt Ano passado, exatamente nesse dia, eu chegava em Lisboa para colocar em prática tudo o que havia planejado nos meses anteriores.
.
Para quem tiver interesse em vir para Portugal com o visto D2 (visto de empreendedor), basicamente é necessário seguir os seguintes passos:
- Tirar o NIF (equivalente ao CPF no Brasil), nas Finanças ou na Loja do Cidadão. Precisa ir junto um cidadão português ou um estrangeiro, desde que possua a AR.
- Abrir uma conta pessoal (em pt-pt pessoa singular).
- Arrumar um contador (em pt-pt contabilista).
- Fazer a constituição da empresa no modelo “Empresa na Hora” na Loja do Cidadão (dar inicio na atividade, fazer a ata da empresa, assinar mil coisas, entre outros procedimentos).
- Abrir uma conta pessoa jurídica (pt-pt pessoa coletiva).
** Entre esses procedimentos, sao necessarios alguns dias. Se quiser aproveitar pra passear, é o momento. Eu fui a Rússia e a Escócia , enquanto aguardava ter tudo pronto para a Segurança Social.
- Fazer os procedimentos na Segurança Social.
** Nesse periodo, ja aproveite pra ir fazendo o plano de negócios (necessário para apresentar no Consulado no momento que for solicitar esse tipo de visto).
.
📍Azenhas do Mar, Portugal 🇵🇹
.
#azenhasdomar #oceanoatlantico #portugal #turismodeportugal #visitportugal #vidaemportugal #travelgirl #viajemais #essemundoenosso #mulheresviajantes #brasileirosemlisboa #instaviagem #viagemeturismo #cahemportugal #mar #meusroteirosdeviagem #sourbbv #revistaqualviagem #amoviajar #viajar #brasileirosemportugal #trabalharemportugal #eurotrip2019 #portugalovers #moraremportugal #vistod2 #arportugal #vistod2portugal #vidaemportugal #instaportugal
Parece que foi ontem, mas hoje completa 6 meses desde que cheguei em Portugal. 🇵🇹
.
Eu poderia fazer uma lista (interminável) de tudo que já fiz nesse tempo, mas pensei melhor e resolvi falar sobre o idioma.
.
- Os portugueses atendem ao telemóvel falando “estou”, e nós atendemos o celular falando “oi”.
- Eles falam partilhar e nós falamos compartilhar.
- Eles dizem frigorífico, e nós geladeira.
- Os portugueses vão a casa de banho, os brasileiros vão ao banheiro.
- Eles atravessam a rua na passadeira, e nós na faixa de pedestres.
- Os portugueses compram sandes, gelado e sumo, e nós sanduiche, sorvete e suco.
- Eles tomam chá em uma chávena, nós tomamos chá em uma xícara.
- Eles dizem súshi e nos, sushí.
- Os portugueses são giros (estou fazendo uma moral 😅😅😅), os brasileiros são gatos.
- As portuguesas são fixes, as brasileiras são legais.
- As portuguesas usam cuecas (essa é difícil de acostumar hahaah), e as brasileiras usam calcinhas.
- Os portugueses dizem que fizemos perguntas parvas, e nós dizemos que eles respondem idiotices.
- Os portugueses dizem gajo e rapariga, e nós (no sul do Brasil) guri e guria.
- Eles andam de métro, autocarro, electrico e comboio, e nós de metrô, ônibus, bondinho e trem.
- Aqui as coisas são “sem piada”, no Brasil, as coisas são “sem graça”.
- Em Portugal existem jogadores chamados de guarda-redes e avançados, no Brasil são chamados de goleiros e atacantes.
- Em Portugal eles gritam golo, no Brasil gritamos gol.
- Em Portugal os jogadores usam camisola (ahahah essa tbm é dificil de acostumar), e no Brasil, camisa.
- Eles metem um “gosto” nas fotos do Ig e Facebook, nos colocamos um “curtir”.
.
Com certeza já aprendi muitas outras palavras, mas agora lembrei dessas.
.
Como dá pra perceber nessa listinha que vos (primeira vez que uso essa palavra na vida 🤣🤣🤣 nem sei se estou usando certo) escrevi, a língua portuguesa é igual, mas é diferente. 😅😅
.
Ah! E as despedidas: por email, sempre são com “melhores cumprimentos“, que substitui o famoso “atenciosamente” no Brasil, e por telefone (ainda tambem não me acostumei com essa) eles dizem: “com licença, beijinhos”.
.
Que venham os próximos 6 meses!
🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹🇵🇹
.
📍Portugal 🇵🇹
50 tons de verde! 💚
.
Parece que estou sozinha no parque, mas 20 segundos depois passou por aqui um milhão de chineses. 😅😅😅
.
📍Plitvice, Croácia 🇭🇷
.
#plitvice #plitvicelakes #lagosplitvice #plitvickajezera #croacia #croatia #eurotrip #outono #nature #lakes #portugal #tapportugal #croatiaairlines #amoviajar #mulheresviajantes  #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaeuropa #brasileirosnacroacia #viagens #travelphotography #sourbbv #viajar #travel #europa #picoftheday #euamoviajar #trilhas
Minha primeira viagem depois de me mudar para Portugal é para... Croácia! 🇭🇷😁 Achei uma passagem com preço bom e resolvi comprar de última hora.
.
Esse voo de Lisboa para Zagreb (capital da Croácia) é recente, existe desde abril desse ano. De Zagreb até aqui, o trajeto de ônibus/autocarro é feito em mais ou menos 2 horas.
.
Essa é minha 3x na Croácia, e dessa vez vim conhecer uma das maiores atrações do país: o Parque Nacional dos Lagos de Plitvice.
.
São 16 lagos e 4 tipos de trilhas, mas eu fiz as trilhas B e C (cor verde). Uma percorre os Lower Lakes e a outra, os Upper Lakes. Nem tudo fiz a pé, existe passeio de barco e ônibus/autocarro que percorrem algumas partes.
.
Dois dias são suficientes para conhecer as principais partes. E sééério, venham no outono. A cada 3 passos uma foto! 🍁🧡
.
📍Plitvice, Croácia 🇭🇷
.
#plitvice #plitvicelakes #lagosplitvice #plitvickajezera #croacia #croatia #eurotrip #outono #fall #autumn #loveautumn #nature #lakes #proximaviagem #portugal #lisboa #tapportugal #croatiaairlines #amoviajar #mulheresviajantes #travelgirl #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosnaeuropa #viagens #sourbbv #viajar #travel #europa #picoftheday
No terceiro (e último dia) fizemos a trilha nos Passadiços do Paiva.
.
Essa trilha tem mais ou menos uns 8 km, e a maior parte do percurso é feita nessas estruturas de madeira que foram construídas ao longo da margem esquerda do rio Paiva.
.
Existem dois pontos de início: em Areinho e Espiunca. Nós optamos por começar em Areinho, pq apenas os primeiros 30 minutos são subida e o restante do trajeto é descida ou linha reta.
.
Pelo caminho encontramos cascatas, praias fluviais e falhas geológicas.
.
A entrada no parque é limitada e paga. Se comprar o bilhete pela internet sai mais barato (2,00 euros) e não corre o risco de ir até lá e não conseguir entrar no parque.
.
📍Passadiços do Paiva, Portugal 🇵🇹
.
#arouca #areinho #espiunca #passadiçosdopaiva #aroucageopark #turismocentrodeportugal #turismodeportugal #visitportugal #vidaemportugal #travelgirl #viajemais #mulheresviajantes #essemundoenosso #meusroteirosdeviagem #brasileirosemportugal #instaviagem #viagemeturismo #agenciadeviagem #amoviajar #viajar #summer #verao #veraoeuropeu #moraremportugal #viveremportugal #viajarfazbem #vamosviajar #travelphotography #portugaltrip #portugal2019
Contando as Horas