20.06
2013

Londres: 15 bate-voltas de trem!

Normalmente quando eu viajo pra alguma capital da Europa ou até mesmo pra alguma cidade maiorzinha que seja rodeada por outras cidades menores interessantes, eu sempre coloco no roteiro pelo menos um bate-volta pra poder conhecer um pouco do interior daquele país.

Londres oferece uma gama enorme de bate-voltas que podem ser feitos usando tanto trem como os ônibus. Sempre que possível eu dou preferencia pra utilizar o trem, já que no UK eles geralmente são super pontuais e cobrem praticamente o país todo.

Aqui nesse post estão listados todos os bate-voltas que eu já fiz partindo de Londres, onde apenas 3 desses eu fiz partindo de Edimburgo (Manchester, Blackpool e York), mas não precisa se preocupar, é totalmente possível fazer a partir de Londres também.

Parliament Square - Londres

Parliament Square – Londres

Ainda existem muitos destinos que eu gostaria de conhecer, mas enquanto eu não risco todos da minha listinha interminável, aqui vão algumas sugestões: Continue Lendo…

Postado em Bath, Blackpool, Brighton, Dover, Hampton Court, Inglaterra, Liverpool, Londres, Manchester, Norwich, Oxford, Stonehenge, Stratford, Stratford upon Avon, Transporte público, Warwick, Windsor, York
Booking.com
19.07
2012

Miniguia para viajar de trem pela Escócia e norte da Inglaterra

** Post atualizado em abril de 2017.

Quando eu decidi fazer meu intercâmbio na Escócia, uma das coisas que eu tinha definido era: andar de trem o máximo possível.

Uma das entradas da Waverley Station

Uma das entradas da Waverley Station

Se o destino fosse perto de Edimburgo, seria a desculpa perfeita, se não fosse tão perto, seria a desculpa perfeita também. Como assim? Os trens britânicos sempre tiveram fama de serem pontuais, limpos, rápidos e eficientes, o que de fato, eu tenho que concordar.

A Escócia é um país pequeno que facilmente pode ser percorrida de norte a sul ou de leste a oeste em poucas horas. Continue Lendo…

Postado em Blackpool, Dicas de Viagem, Edimburgo, Escócia, Fort William, Glasgow, Glenfinnan, Highlands, Inglaterra, Inverness, Kyle of Lochalsh, Linlithgow, Liverpool, Loch Lomond, Londres, Mallaig, Manchester, St Andrews, Stirling, The Borders, York
Booking.com
21.03
2012

Um dia em York

Uma das maneiras mais fáceis de conhecer algumas cidades do norte da Inglaterra é partir de Edimburgo. E a escolhida da vez foi York, a capital do condado de Norte Yorkshire e uma das cidades mais antigas da Inglaterra.

Chegando na estação de trem de York

York tem muita história pra contar, a cidade foi fundada há muuuuito tempo, no ano de 71 a.C e chegou a ser capital do Império Romano por alguns anos. Além de ser uma cidade histórica, com mais de 2 mil anos, muitas coisas ainda estão bem preservadas por lá.

Partindo de Edimburgo até York, uma das melhores maneiras é pegar um trem. Nos fomos com a empresa East Coast que faz o trajeto de forma direta com duração de um pouco mais de 2 horas.

As principais atrações de York ficam dentro das suas muralhas, muito bem conservadas por sinal, uma das melhores heranças deixadas pelos Romanos.

Centrinho de York

Nossa visita começou pelo Micklegate Bar, considerado o mais importante portão de acesso a cidade para quem chegava de Londres e de todo o sul da Inglaterra, inclusive era por onde acontecia a entrada dos Monarcas Britânicos naquela época. Nesse portão também fica um museu, que mostra um pouco da sua própria história, que além de servir como porta de entrada a cidade, foi por alguns anos residencia para muitas familias.

Em um dos seus dois andares, mostra também um pouco da importância das muralhas pra que a cidade tenha conseguido se proteger de invasões, se desenvolver e crescer! Além disso, um dos principais destaques deste museu são os acontecimentos marcantes da cidade ao longo dos séculos, como por exemplo, quando os traidores eram executados suas cabeças eram penduradas nesse portão, para que todos pudessem ver.

Das várias batalhas que aconteceram na região, uma das mais importantes foi a Guerra das Duas Rosas, entre as casas de York e Lancaster, que teve duração de 30 anos, e foi uma das mais longas batalhas travadas entre essas duas dinastias na Inglaterra. Assim, no museu, tem uma montagem mostrando a cabeça decepada de Richard, o Duque de York, que naquela época foi pendurada como troféu nesse portão.

Sem duvida um dos principais atrativos da cidade, junto com a Catedral de York Minster, é a sua muralha medievel. O acesso a muralha, além de ser gratuito, pode ser feito por qualquer um dos seus quatro portões que estão em toda a sua extensão, ou melhor, na boa parte da extensão que permanece até hoje. E é justamente da muralha que se consegue as melhores fotos de quase toda a cidade e da Catedral de York Minster.

Acabamos saindo perto de uma ponte, a Lendal Bridge, de onde saem a cada 1 hora e 30 minutos os tours de barcos pelos rio Ouse. O tour não é muito longo não, dura menos de 45 minutos e o barco percorre boa parte do Rio Ouse, e da pra ter uma boa ideia de como é a cidade por outro ângulo.

Catedral de York vista do barco

Antigamente, o rio era muito utilizado, tendo se tornado um dos mais importantes do norte da Inglaterra, pois era através dele que era feito o transporte das riquezas e do comércio dessa região.

No final do passeio de barco, começou a chover franquinho, então resolvemos seguir para a Catedral de York Minster, considerada uma das maiores catedrais gótica do mundo!

Detalhes no teto

Famosa por seus vitrais, que chegam a 128 no total, o principal destaque fica por conta da rosácea chamada de Rose Window, que na época, por volta do ano de 1500, foi construida para comemorar a união das casas reais de York e Lancaster.

Detalhes perfeitos!

E por apenas 5,00 libras, tivemos acesso aos 275 degraus que nos levaram até o topo da Catedral. A escada é beeem estreita, mas vale o sacrificio, ver York por alguns minutos, antes da chuva desabar novamente, foi um dos pontos altos do dia.

Placas indicando a localização das principais atrações turisticas

E como ainda estava chovendo, fizemos uma parada pra um lanchinho rápido numa das sete casas de chás da Betty’s espalhadas pela cidade.

Agora vem o momento Harry Potter do dia… pra falar bem a verdade, eu nem sabia desse detalhe, mas ao colocar as fotos da viagem no Facebook, vááárias pessoas reconheceram a  Shambles Street e me disseram que ela aparecia em um dos filmes do Harry Potter.

Essa rua medieval estreitíssima e sinuosa fica entre a Catedral e a Torre Clifford. É considerada a rua mais antiga da Inglaterra e muitas coisas permanecem iguaizinhas como eram antigamente, como por exemplo, alguns edificios de madeira que foram construidos no estilo Tudor.

Souvenirs

E a ultima parada do dia foi no Castelo de York, ou melhor, no que restou dele. O que ainda podemos visitar é a Torre Clifford. Esse foi o primeiro castelo construído por William, o Consquistador em 1068. Foi construido totalmente de madeira, e alguns anos depois de pronto, houve um incendio no local, destruido praticamente tudo.

Essa torre era uma das estruturas mais importantes do Castelo, foi construida em uma posição extremamente importante, no encontro dos rios Ouse e Foss, e seriva para controlar e defender toda a cidade e o norte da Inglaterra.

Sem tempo pra mais nada, voltamos para a Estação de trem de York, e ficamos esperando nosso trem que voltava para Edimburgo as 18:20 da tarde!

Postado em Inglaterra, York
Booking.com
20.08
2010

Roteiro: Escócia, Inglaterra, Suécia, Dinamarca e Holanda

Essa vai ser a quarta viagem internacional em família e também o início do meu intercâmbio na Escócia. A princípio, o intercâmbio será de no máximo 6 meses, pois esse é o tempo permitido quando recebemos o visto de estudo no UK Border, em pleno aeroporto de Heathrow.

Urquhart Castle, nas margens do Lago Ness

Mas conforme fui lendo, buscando informações sobre a tão temida chegada de brasileiros no Reino Unido, confesso que me deu um medinho. Acabei convencendo todo mundo lá de casa a ir comigo (como se isso fosse o maior sacrifício do mundo)!

Como eu vinha com 2 malas gigantes, pra facilitar nossa locomoção, achamos melhor começar a viagem pela Escócia, para deixar minhas malas e assim, continuar o nosso tour pela Europa. Continue Lendo…

Postado em Amsterdã, Copenhague, Dinamarca, Edimburgo, Escócia, Hampton Court, Highlands, Hillerød, Holanda, Inglaterra, Londres, Malmö, Roskilde, Suécia, York
Booking.com