30.11
2013

Um tour por 8 das mais belas igrejas de Roma

Meu Deus! O que não falta em Roma são igrejas.  Dificil mesmo é escolher apenas algumas pra visitar. Então pra que ninguém fique sem ver essas verdadeiras obras de arte, aqui vão oito igrejas que são simplesmente imperdíveis, na minha opinião, claro.

Ao contrário do que muita gente pensa (inclusive eu pensava assim), a parte turística de Roma é bem compacta e é possível ir a pé por quase todos os lugras. No caso desse tour, o ideal é começar esse roteiro pela estação Termini, já que ela tem uma localização super central.

tour oito igrejas em roma

Legenda: (A) Basílica di Santa Maria Maggiore, (B) Basílica San Giovanni in Laterano, (C) Basílica di Santa Maria D’Aracoeli, (D) Igreja de Gesù, (E) Pantheon, (F) Igreja Santa Maria del Popolo, (G) Igreja Santa Maria dei Miracoli e (H) Igreja di Trinità dei Monti. Em preto, estação Termini – a principal estação de trem de Roma.

A primeira igreja do roteiro é a Basílica di Santa Maria Maggiore, considerada uma das quatro igrejas patriarcais de Roma. Essa igreja foi construída durante o século 5 e o que mais impressiona é o seu interior, totalmente decorado com mosaícos de ouro. Fica na Piazza dell’Esquilino, entre a estação Termini e o Coliseu.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Basílica San Giovanni in Laterano, assim como a Basílica di Santa Maria Marggiore, também faz parte das quatro igrejas patriarcais de Roma. Na verdade, essa é uma das igrejas mais importantes no mundo católico, pois ela é considerada a igreja-mãe de todas as igrejas existentes do mundo, inclusive está acima da Basílica de São Pedro, no Vaticano. Essa é a igreja sede do bispo de Roma, mais conhecido como o Papa. Logo após o exilio dos Papas em Avignon, ela serviu de residência antes que eles se mudassem de vez para o Vaticano. O interior é ricamente decorado, mas o que se destaca mesmo além do teto e do altar são as estátuas de vários santos, como São Paulo, São Pedro, entre outros. Fica na Piazza Giovanni Paolo II, perto do Coliseu.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Essa próxima igreja eu acabei descobrindo meio que por acaso enquanto visitava o Monumento Vittorio Emanuelle, pois através do terraço panoramico a gente tem acesso a essa igreja, a Basílica di Santa Maria D’Aracoeli. Os destaques dessa igreja ficam por conta das suas escadarias enormes, as colunas internas que foram trazidas do Fórum Romano e do Palatino, o teto que é ricamente decorado em homenagem a vitória na Batalha de Lepanto e ainda tem os belos afrescos e a estátua do Santo Bambino. Essa igreja fica nos “fundos” do Monumento Vittorio Emanuelle II.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Seguindo a caminhada pro lado esquerdo de quem está saindo do Momumento Vittorio Emanuelle II, procurar pela Igreja de Gesù, uma belo exemplo de igreja de estilo barroco. Ela pertence a ordem dos jesuítas e foi fundada por São Ignacio de Loyola, o fundador dessa ordem religiosa que tinha objetivo de servir o papa e trabalhar com obras de caridade. No dia que eu estive lá estava tendo uma missa bem na hora, então tive que ver tudo rapidamente e nem pude fotografar muito pra não levar bronca. Essa igreja fica entre o Monumento Vittorio Emanuelle II e o Pantheon.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Um pouco mais adiante, em questão de uns 10 minutos caminhando a gente chega no Pantheon, construído para ser um templo dedicado a todos os santos, hoje em dia ele é uma igreja católica. O grande destaque é a sua cúpula gigaaaante, que tem uma abertura no topo, permitindo a entrada de luz natural e também da chuva. Além disso, ainda podemos ver os túmulos de Vittorio Emanuelle II e de Rafael. Fica na Piazza della Rotonda.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Voltando um pouco até a Via del Corso, seguir caminhando por essa rua até chegar na Piazza del Popolo, onde estão as outras duas próximas igrejas a serem visitadas: a Igreja Santa Maria del Popolo e as duas igrejas gêmeas, a Igreja  Santa Maria in Montesanto e a Igreja Santa Maria dei Miracoli.

A Igreja Santa maria del Popolo fica no outro lado da praça, perto de um arco. Ela é famosa devido as pinturas de Caravaggio, como a Conversão de São Paulo e a Crucificação de São Pedro, ainda tem mosaicos feitos por Rafael e esculturas de Bernini.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Sobre as igrejas gêmeas, nos dias que eu estava em Roma, apenas a Igreja Santa Maria dei Miracoli estava aberta para visitas. De todas essas igrejas que visitei, essa é a que tem a decoração interna mais simples, porém não menos bonita. O grande destaque fica para a capela dedicada a Virgem Maria.

SONY DSC

SONY DSC

E por fim, esse tour termina no alto das escadarias da Piazza di Spagna, onde fica a Igreja di Trinità dei Monti, um dos principais cartões postais da cidade. Ela foi fundada pelo rei Carlos VIII da França durante o seculo 16 e levou quase 100 anos pra ficar pronta. A obra mais importante da igreja é o afresco a Deposição da Cruz, obra de Volterra. Mas não deixe de reparar no relógio no lado esquerdo da igreja e no suposto espaço para um outro relógio no lado direito na parte externa da igreja, pois o intenção simbolica era que um deles marcasse as horas em Roma e o outro a de Paris, mesmo as duas cidades estando no mesmo fuso. Outra coisa curiosa sobre essa igreja é que ela é de responsabilidade da França e inclusive as missas são rezadas em francês.

SONY DSC

SONY DSC

Outras infos importante:

– todas as igrejas de Roma tem entrada gratuita, mas quem quiser pode deixar umas moedinhas como doação;

– respeite as regras de bater foto sem flash, se os guardinhas pegarem é bronca na certa (vi algumas cenas do tipo);

– é importante de vestir de forma adequada dentro das igrejas durante o verão, então, roupas muito curtas (saias e shorts), regatas e camisetas muito decotadas são totalmente proibidas. Os funcionários da igreja não deixam entrar mesmo.

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Itália, Roma
Booking.com
  1. Johnnie Lustoza 09/12/2013 | 19:40

    Itália é show de bola. Parabéns pelo blog. Abraços.

    • Contando as Horas 16/12/2013 | 16:24

      Oi, Johnnie

      Obrigada!!! =D

      A Itália tem uma história interessantissima, vale a pena ir ao menos uma vez na vida, com certeza.

  2. […] à Villa Borghese tem uma ótima localização, bem perto da Piazza di Spagna e dos principais endereços das tradicionais grifes italianas. Ao contrário do que recomenda o site oficial, a melhor forma de ir até lá é a partir da Piazza di Spagna, pois essa entrada é a que dá direito na via que leva até a Galleria Borghese. Aproveitamos  pra darmos uma voltinha na Piazza del Popolo e visitar uma das duas igrejas gêmeas e a Igreja Santa Maria del Popolo. […]

  3. ana kapuscinski 26/02/2015 | 17:21

    as igrejas de são maravilhosas.

    • Contando as Horas 28/02/2015 | 17:28

      Oi, Ana

      São mesmo, pena que as fotos não retratam nem metade do que elas são vendo ao vivo.
      Mas a intenção já é valida! Obrigada pela visita aqui no blog!

  4. jorge meloni filho 13/04/2015 | 18:30

    fiquei encantado com as igrejas romanas ; ao mesmo tempo com certa revolta que muitas foram construidas com materiais ; colunas; estatuas e metais dos monumentos da roma imperial peccato

    • Contando as Horas 14/04/2015 | 21:11

      Oi, Jorge

      Essas igrejas são mesmo muito bonitas! Eu fico impressionada cada vez que entro numa. Todas as viagens faço questão de visitar pelo menos uma igreja em cada cidade que vou. =DD

Deixe o seu comentário...