18.11
2014

Inverness: A porta de entrada para as Highlands

Inverness (Inbhir Nis em gaélico escoces), a capital das Highlands, é a principal porta de entrada para a região norte da Escócia. Desde 2001, a cidade ganhou o status de cidade propriamente dita e assim, se tornou a quinta cidade da Escócia (no total são sete).

Apesar de ser uma cidade pequena, ela acabou se tornando uma boa opção para os turistas, pois essa é uma das cidades com melhor estrutura, opções de hospedagens e restaurantes.

SONY DSC

A maioria das pessoas tem costume de achar que Inverness fica as margens do Loch Ness, mas não é bem assim. Na verdade, é o rio Ness que corta a cidade e o Loch Ness fica a mais ou menos uns 6km do centro de Inverness.

SONY DSC

A cidade tem três pontes que possibilitam atravessar o rio Ness. A ponte mais central, que fica próximo ao Castelo de Inverness é uma das mais movimentadas. Já a ponte ao norte, é por onde entram as pessoas que chegam/saem da cidade. A única ponte para pedestres é a Ness Bridge, que fica para o lado onde estão o Bught Park e as Ness Islands.

Quem quiser conhecer Inverness, um dia ou até menos que isso é suficiente, pois realmente a cidade é muito pequena e dá pra ir a pé em todos os lugares.

SONY DSC

Eu comecei o meu roteiro indo direto na Inverness Cathedral, também conhecida por ser a Cathedral Church of Saint Andrew. Essa igreja, como o nome já indica, é dedicada ao santo padroeiro da Escócia. Além de ser a principal igreja da cidade, ela e uma igreja anglicana. Ela foi construída durante o século 19 e apesar do tempo, está muito bem preservada.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

A visita a essa igreja é bem rápida, coisa de uns 10 a 15 minutos, no máximo. Os grandes destaques são seus vitrais e o altar, mas fora isso, é uma igreja normal como qualquer outra, mas muito bonita. Vale a pena conhecer. A entrada é gratuita.

SONY DSC

Inverness tem diversas igrejas, mas essa é bem fácil de identificar, pois ela tem duas torres com o topo quadrado e reto (igual a Catedral de York, porém beeeem menos grandiosa), e ainda, fica na margem esquerda do rio Ness, pro lado onde estão as Ness Islands e o Bught Park.

SONY DSC

SONY DSC

Em direção ao meu próximo destino, no meio do caminho apareceu a Ness Bridge, a única ponte para pedestres da cidade. É bem verdade que por ser uma ponte suspesa, ela balança muito quando a gente tá atravessando, então tem que segurar a câmera firme pras fotos não ficarem tremidas. Além disso, a pronte já precisando de uma reforminha também.

SONY DSC

SONY DSC

Eu atravessei a Ness Bridge para ir até a entrada para as Ness Islands, que são algumas pequenas ilhas que estão localizadas no meio do rio Ness.

SONY DSC

Na verdade, esse local é uma espécie de parque, com algumas pontes ligando uma pequena ilha a outra e ainda, existem alguns bancos por todo o caminho pra quem quiser sentar, descansar e apreciar a paisagem.

SONY DSC

O local é de uma tranquilidade absoluta, vez ou outra alguém passa caminhando ou correndo, mas fora isso, é um lugar bem tranquilo pra caminhar e bater fotos.

SONY DSC

Na volta dessa caminhada, segui andando pelas margens do rio Ness até o Castelo de Inverness. Durante esse trajeto eu parei algumas vezes pra bater fotos de alguns monumentos.

SONY DSC

Para ir até o Castelo de Inverness, é preciso subir uma pequena colina. Além do castelo literalmente dominar a paisagem, quem vai até lá no alto, também garante uma ótima visão 360 graus da cidade.

SONY DSC

SONY DSC

Essa parte que restou do Castelo de Inverness fazia parte de uma antiga fortaleza medieval, onde boa parte foi destruida pelos Jacobitas depois da derrota na Batalha de Culloden.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

Infelizmente o que restou o castelo hoje em dia não é aberto para visitação pública, então o jeito é compensar com as fotos que podem ser tiradas lá do alto.

SONY DSC

SONY DSC

Saindo do castelo, na mesma rua, fica o Inverness Museum and Art Gallery, um museu que conta um pouco sobre o passado e as tradições das Highlands através de fotos, objetos, obras de arte, entre outros. Também tem alguns quadros de pintores nacionais como Alexander Nasmyth (os quadros dele são muuuito bonitos), John Pringle, Thomas Scott, entre outros. Esse museu fica junto ao Centro de Informações do Visit Scotland, próximo ao Castelo de Inverness. Tem apenas 2 andares, a visita é super rapida e a entrada é gratuita.

SONY DSC

Descendo a colina e voltando as magens do rio Ness, logo em frente ficam duas outras igrejas, a Old High Church e a St Stephen’s Church. Elas estão literalmente uma do lado da outra, mas no dia que eu estive lá, elas estavam fechadas, então só consegui fotografar por fora.

SONY DSC

Outra opção de passeio, apesar de eu não ter feito, é: caminhar as margens do Caledonian Canal, que também passa pela cidade.

SONY DSC

E por fim, como eu tinha que fazer hora até pegar o ônibus que me levaria até o Fort George para ver o Highland Military Tattoo, eu aproveitei pra dar uma voltinha nas principais ruas da cidade: a High Street, Church Street e a Academy Street.

A High Street é a principal rua de compras da cidade. Mesmo ela sendo pequena, o essencial é encontrado ali. No fim da High Street fica uma das entradas para o Eastgate Shopping Centre.

IMG_2103

O Eastegate Shopping Centre é onde ficam mais de 70 lojas e ainda alguns restaurantes. Pra quem se interessar, lá tem uma Accessorize, Superdry, TopShop, H&M, Pandora, Crabtree & Evelyn, Starbucks, Boots, entre outras. O shopping não é muito grande, são apenas dois andares. Vale a pena dar uma voltinha por lá pra passar o tempo.

IMG_2128

E ainda, bem perto dali, praticamente em frente, fica o Victorian Market, um mercado dividido em duas partes: Market Arcade e o Market Hall. Antigamente nesse lugar eram vendidos comidas, peixe e quiejo, principalmente, mas não faz muito tempo, o mercado foi reformado e hoje em dia existem diversas lojinhas que vendem de tudo, desde jóias, artesanato, roupas, souvenirs, entre outros.

IMG_2118

Li em diversos lugares que Inverness era um bom lugar pra comprar algumas coisas, principamente roupas de cashmere. Dei uma olhada rapida nos preços e não achei tanta vantagem assim, os preços foram praticamente os mesmos que tinha encontrado em Glasgow e Edimburgo.

Dicas práticas:

Não se assuste ao ver tudo, tudo mesmo, desde de placas, cardápios, enfim, qualquer coisa, escrito tanto em inglês como em gaélico escocês. Nessa região do país essa influencia é mais forte mesmo. Mas não há necessidade de se preocupar, pois todo mundo fala inglês, claro.

SONY DSC

Existem cinco formas de ir até Inverness: de carro, de ônibus, de trem, de avião e de excursão com alguma agência de turismo. Como eu já contei nesse post aqui, eu optei por ir de ônibus, mas pra quem pensa em ir de trem, o trajeto tem praticamente o mesmo tempo, a única diferença é o preço mesmo.

A cidade tem apenas uma estação de trem (INV), onde chegam e parte trens da ScotRail para as principais cidades da Escócia, como Edimburgo, Glasgow, Perth, Aberdeen, Thurso, Wick e Kyle of Lochalsh. E ainda, existe a opção de ir até Londres também através do trem noturno Caledonian Sleeper.

IMG_2107

A estação de trem fica bem pertinho da rodoviária, coisa de apenas uma quadra. Dependendo do destino, as principais empresas que operam nessa região do país são: Stagecoach Highlands, Scottish Citylink (também opera o ônibus Citylink Gold)  e a Megabus (também opera o ônibus Megabus Gold).

SONY DSC

Já o aeroporto de Inverness (INV) fica a 15 km do centro da cidade. Tem voos para diversas cidades do UK, mas é necessário prestar bem atenção na hora de comprar a passagem, pois dependendo do destino, vai ter alguma conexão pelo caminho, geralmente em Manchester, Edimburgo ou Glasgow. As principais empresas que operam por ali são: Easyjet, Flybe e Loganair. Existe um ônibus que liga o aeroporto ao centro da cidade, operado pela empresa Stagecoach número 11 e a distancia percorrida é de aproximadamente 25 minutos.

Pra quem se aventurar em ir de carro, lembre-se que eles dirigem na mão contraria, o que significa que é tudo literalmente ao contrario do que estamos acostumados aqui no Brasil. Pra ter uma idéia melhor da duração da viagem, a distancia entre Edimburgo e Inverness é de 254km.

SONY DSC

Inverness é um excelente lugar para montar base e explorar algumas atrações nos arredores, como por exemplo, fazer um passeio de barco pelo Loch Ness, assistir aos Highland Games, participar do festival de verão Rockness e ainda, ver uma apresentação do Highland Military Tattoo. Como dá pra ver, opções do que fazer, seja na cidade ou nos arredores, não vão faltar.

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Escócia, Highlands, Inverness
Booking.com
  1. Edna Foroni 30/01/2015 | 18:33

    Adoro suas descrições dos passeios é como nós estivéssemos no local. Parabéns! Obs. sou APAIXONADA pela Escócia. Um abraço.

    • Contando as Horas 06/02/2015 | 01:16

      Oi, Edna

      Entao somos duas, tbm gosto muito daquele país! Obrigada pela visita aqui no blog!

  2. Priscila 11/06/2015 | 00:01

    Ola,
    simplEsmente fantastico seu blog, MUITO GRATA POR TODAS AS INFORMAÇÕES.
    TENHO UMA DUVIDA: VERIFIQUEI Q UMA DAS ROTAS PARA INVERNESS É PELA A9 PASSANDO PELO COIRNGORM NATIONAL PARK , UMA DAS MAIORES RESERVAS DO REINO UNIDO . MAS NÃO VI MUITOS RELATOS SOBRE ESTE PARQUE EM RELAÇÃO A VISITAS TURISTICAS. VOCE SABE SE VALE FICAR UM DIA POR LA PARA FAZER ALGUM TOUR?
    HA ALGUMA CIDADE COMO PONTO DE APOIO POR LA ?

  3. Nathália 04/08/2015 | 17:00

    Oi Bruna, tudo bem?

    Voce tem alguma informação sobre os Highland Games? Estou em Edimburgo e queria muito ir em um (ou mais de um), mas existem tantas opções que fico com medo de escolher aleatoriamente e pegar um evento fraco sabe? E ao mesmo tempo é dificil achar informação sobre os mais tradicionais, melhores etc…
    Parece que alguns tem entrada paga e outros são gratuitos.

    Espero que voce possa me ajudar hahahaha
    Beijos e parabens pelo blog!!!

    • Contando as Horas 04/08/2015 | 21:06

      Oi, Nathália

      Então, nunca fuiiii. Acredita? Lembro que quando tava na Escócia tinha um deles que queria ir, mas o tempo não colaborou e acabei desistindo. Eu não sou nenhuma especialista nisso, mas pelo que sei os que ficam na região de Aberdeen e Inverness são os mais famosos. Ano passado, a realeza esteve presente nos jogos realizados nessas regiões. Se eu tivesse que ir, iria no Ballater Highland Games. Naquela vez era essa a minha intenção, ir nessa região da Escócia.

      Mas assim, vc chegou a ver no site do Visit Scotland a programação? http://www.visitscotland.com/ebrochures/en/highland-games/

      Se vc for, me fala se são legais!

      Acho que o que eu iria querer ver em primeiro lugar são aqueles homens carregando aquelas toras (agora não lembro o nome em inglês), os homens vestindo kilt puxando as cordas e depois iria ver o ceilidh e as apresentações de gaita de fole.

  4. Nathália 15/08/2015 | 19:48

    Ei Bruna!
    De qualquer jeito obrigada! Eu acabei indo no de Perth no fim de semana passado e aproveitei pra conhecer o Scone Palace. Achei o evento bem legal, passei o dia inteiro lá e sozinha então algumas vezes fiquei um pouco entediada, mas tem muita coisa legal, a cultura deles é muito rica.
    Eu to fazendo um ano do meu doutorado aqui e to gravando uns videos pra minha familia e tals, é bem pessoal, mas gravei um vídeo desse vim de semana, se voce tiver interesse em ver, tá muito longo mas lá pro final tem os games (que vergonha hahahahahha) https://www.youtube.com/watch?v=HqAGkY5jB1o

    Aproveito pra agradecer pelo seu blog, ele tem sido essencial para minha vida aqui!! hahahaha Se você voltar em Edimburgo até o final de junho/16 me fala que podemos nos conhecer!
    Beijos

    • Contando as Horas 22/08/2015 | 15:48

      Oi, Nathália

      Que legal!!!!! Vou ver sim!! Eu sei como é, eu mesma até hoje ainda não criei coragem de fazer vídeos comigo mesma aparecendo e falando e tal, pois tenho muita vergonha hahaha Mas imagino que isso seja mais no primeiro ou segundo video, depois a coisa deve fluir melhor.

      Queria muito ir pra Escócia esse ano novamente, mas com a conversão da libra do jeito que tá, fica praticamente impossível. Mas assim, a gente nunca perde as esperanças, certo? Quem sabe ano que vem?!?!

      Aproveite muito! Vou acompanhar os teus videos, adoro saber mais sobre como andam as coisas por ai. Acompanho uma infinidade de sites, blogs e diversos instagrams de pessoas que estão ou estiveram ai… Mande noticias!

      =DD

      • Contando as Horas 22/08/2015 | 16:02

        Nathália, vc é mineira? hehehe Acabei de voltar de Minas Gerais e achei teu sotaque muito parecido com o dos mineiros.

        Sobre a janela abrir aquele tantinho só, é por causa da segurança. Se vc reparar, somente as janelas do primeiro andar, nivel da rua, abrem totalmente. Todas as outras janelas em outros andares abrem só aquele pouquinho mesmo. No começo eu achava muito ruim, mas depois a gente acostuma.

        • Nathália 22/08/2015 | 18:25

          Sou mineira sim! hahaha Sou de BH. Vi suas fotos no instagram de Ouro Preto e Tiradentes, adoro aquele lugar!! É muito lindo né?
          A libra ta muuuito dificil mesmo, meus pais estão vindo me visitar em outubro e tá bem complicada a conversão… :(
          Com a janela eu ja to me acostumando… Eu sempre gostei de ficar com a janela super aberta pra ventilar sabe? Mas aqui a lógica é outra né? Fecha tudo, principalmente no inverno!! hahahahah A gente se adapta a tudo mesmo.

          • Contando as Horas 25/08/2015 | 13:26

            Oi, Nathália!!

            Já to craque em reconhecer mineiros!! =DD
            Realmente, essas cidades históricas de MG são super bonitinhas, adorei conhecer mais do seu estado.

            Uma hora dessas quero ver os outros videos… Legal vc ter feito dessa forma. Ainda me falta muita coragem pra gravar!!

            Aproveita aiiii!! Daqui uns dias começa a esfriar, ai vc não vai nem querer saber de abrir a cortina, quanto mais a janela hehe =DD

  5. Liliane Inglez 14/08/2016 | 19:03

    Que lindo post, Bruna! Adorei Inverness, sabia? Tinha loucura pra conhecer, desde que fomos para Campos do Jordão, em 1995, e fiquei sabendo que o bairro da Abernéssia tinha sido nomeado por causa das cidades de Aberdeen e Inverness… Um abraço!!

    • Contando as Horas 15/08/2016 | 22:19

      Oi, Liliane

      Ah é? Não sabia! Sou louca prq conhecer Campos do Jordão. Muito legal! Obrigada pela visita aqui no blog! :D

Deixe o seu comentário...