26.01
2018

Outlander: Campo de Batalha de Culloden

Pertinho de Inverness está localizado o vilarejo de Culloden ou em gaélico escocês Cùl Lodain. Nos arredores desse vilarejo fica o Culloden Moor, o famoso campo pantanoso onde aconteceu uma das piores batalhas já vistas em território escocês: a Batalha de Culloden.

Se você já viu a série Outlander ou já parou pra pesquisar um pouco sobre as intermináveis batalhas travadas entre ingleses e escoceses, sabe do que eu estou falando. 

Em Outlander, logo na primeira temporada, no episódio 5, já se tem uma previa do que é essa batalha. Na segunda temporada, em especial a partir do 8 episódio da pra ver todos os detalhes dos “bastidores” desse dia. E na terceira temporada (eu ainda não viiii!!! só vi fotos e videos no youtube), da pra ver de fato como a Batalha de Culloden aconteceu.

No tempo que fiz meu intercâmbio em Edimburgo, eu tive aulas sobre Cultura Escocesa. Numa dessas aulas, lembro do meu professor falar sobre algumas batalhas importantes. Uma delas foi justamente essa, a Batalha de Culloden.

O que aconteceu em Culloden no dia 16 de abril de 1746 foi a batalha final do Jacobite Rising, um grande movimento que estava acontecendo em terras escocesas para fazer com que o Principe Charles Edward Stuart, mais conhecido como Bonnie Prince Charlie, voltasse a assumir o trono britânico. Essa batalha aconteceu em Culloden Moor, localizado junto ao Culloden Battlefield and Visitor Centre.

Nesse museu, inaugurado em 2007, a história começa a ser contada algumas batalhas antes da própria Batalha de Culloden (se quiser ir direto ao ponto, pule para o segundo corredor, onde tem essa placa abaixo “Night Before Battle”). Através de painéis interativos, imagens, gráficos, mapas e objetos encontrados ali, da pra entender melhor como as coisas aconteceram naquele dia.

A Batalha de Culloden foi travada entre os jacobitas, escoceses das Terras Altas, que defendiam Bonnie Prince Charlie contra o exercito britânico, que naquela ocasião era comandado pelo Duque de Cumberland, filho mais novo do rei George II, que era quem ocupava o trono britânico naquele período.

O exercito escoces era muito inferior ao exercito britânico. Eram cerca de 9 mil britanicos contra “meia duzia” de escoceses. Isso sem falar que os ingleses se posicionaram melhor e tinham canhões e armas, enquanto os escoceses chegam para a luta com fome, frio e portando apenas espadas.

O resultado disso todo mundo já sabe. Esse foi o massacre mais sangrento que já aconteceu em solo britânico até hoje.

E por esse motivo, existe um memorial, o Memorial Cairn, com mais de 6 metros de altura, no campo de Culloden Moor. Esse memorial presta uma homenagem a todos os escoceses que morreram lutando por seus clãs, sua cultura e seus ideais.

Além disso, junto a esse memorial estão as sepulturas de alguns dos principais clãs que estiveram presentes nessa batalha (entre eles, o clã Fraser, que remete a familia de Jamie Fraser, em Outlander).

E também, não deixe de reparar que em todas as partes do campo existem bandeiras vermelhas e azuis. Elas indicam as posições onde estava o exercito britânico (bandeiras vermelhas) e os escoceses (bandeiras azuis).

Com a derrota sofrida pelos escoceses nesse dia, Bonnie Prince Charlie precisou fugir as pressas para a França, com a ajuda de Flora MacDonald (tem uma estátua dela em frente ao Castelo de Inverness).

Obviamente que apos essa derrota, a vida dos escoceses ficou muito dificil. Além de perseguições, a derrota nessa batalha trouxe mudanças drásticas as Terras Altas Escocesas. Através de alguns atos, os ingleses proibiram tudo relacionado a cultura escocesa. Os clãs não podiam mais existir (pra ter uma ideia, o sistema de clã era o principal sistema político na Escócia até a Batalha de Culloden. Os clãs eram redes de famílias, onde o chefe desses clãs eram vistos como “reis”), o uso do tartan e dos kilts foi proibido, as pessoas não podiam mais tocar gaitas de fole e falar gaélico, a religião católica também foi proibida, entre outras coisas. A vida por lá foi assim por mais de 100 anos!!!!

Com isso, muitos escoceses começaram a fugir para o “Novo Mundo” em busca de melhores condições de vida. Muitos escoceses colonizaram países como Estados Unidos, Canadá, Australia, Nova Zelandia, entre outros lugares.

Muitas décadas depois, principalmente por meio de Sir Walter Scott (um escritor escocês que escreveu Waverley, um romance que se passa nas Highlands), a visita do rei George IV a Escócia em 1822 usando kilt (tem uma estátua dele na George Street, em Edimburgo) e as inúmeras visitas da Rainha Victoria (que adorava a Escócia e comprou o Castelo Balmoral), a cultura escocesa começou a ressurgir.

O Campo de Batalha está sempre aberto todos os dias, o ano inteiro. Dependendo da época da visita, os dias e horários de visita ao museu variam, sugiro que confira no site oficial (link em vermelho está no primeiro parágrafo desse post). O museu não abre de 24 a 26 de dezembro e em 01 e 02 de janeiro. Valor agora em dezembro de 2017 era de 11,00 libras. Junto ao museu tem um restaurante, uma lojinha e banheiros.

Para ir até lá: Como eu estava em Inverness, eu fiz um bate-volta. Dá pra ir de ônibus da empresa Stagecoach numero 5. Esse ônibus sai da parada localizada na rua Queensgate, em frente ao Post Office. Valor do ticket 4,60 libras ida e volta (valor referente a dezembro de 2017).

Obs.: Reserve pelo menos umas 2 a 3 horas para conhecer tudo com calma. Não deixe de visitar o museu, lá dá pra entender melhor como tudo aconteceu. Tem até um videozinho bem curto, com uns 5 minutos de duração, onde dá pra ter uma melhor noção da Batalha. Depois siga para o Culloden Moor, existem várias trilhas que passam pelos principais pontos, entre eles, o Memorial Cairn, as sepulturas dos clãs e pelas bandeiras vermelhas e azuis.

** Solicite um roteiro personalizado para Escócia aqui.

** Reserve seu hotel na Escócia aqui.

** Reserve seu Seguro Viagem com a Seguros Promo aqui.

** Alugue seu carro no Brasil ou no exterior aqui e/ou aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem, seguro viagem e aluguel de carro aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Escócia

Todos os posts sobre Edimburgo

Todos os posts sobre Glasgow

Todos os posts sobre Stirling

Todos os posts sobre Aberdeen

Todos os posts sobre as Highlands

Todos os posts sobre Inverness

Todos os posts sobre a Ilha de Skye

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Culloden, Escócia, Highlands, Inverness
Booking.com
  1. Raquel 28/01/2018 | 05:04

    Adorei esse post , obrigada Bruna!;))

Deixe o seu comentário...