26.03
2014

Conhecendo a capital do Panamá, a Cidade do Panamá

A Cidade do Panamá é um excelente ponto de partida pra qualquer roteiro no Panamá. A cidade conta com algumas atrações bem interessantes e que ajudam a entender um pouco mais sobre esse país.

Eu reservei apenas um dia pra conhecer as suas principais atrações e na minha opinião, deu pra ver tudo tranquilamente.

SONY DSC

O melhor lugar pra começar o tour é o Panamá Viejo, pois foi onde foi fundada a capital do país na costa do oceano Pacífico por Pedro de Ávila, no inicio do século 16. A sua história foi um pouco trágica, pois a cidade sofreu alguns incêndios, ai teve um terremoto e por fim, houve mais um incendio, mas dessa vez com proporções muito maiores, destruido totalmente a cidade. O que restou desse grande incêndio é basicamente o que vemos por ali hoje em dia.

SONY DSC

O grande destaque do Panamá Viejo são as suas ruínas, mas também existe um pequeno museu que conta um pouco melhor essa parte triste da história da cidade. Ali a gente pode aprender um pouco sobre a história da fundação da cidade, ver peças que foram encontradas nos sitios arqueológicos, além de ver como era a cidade antigamente, pois tem uma maquete enorme, que dá uma boa idéia de como as coisas funcionavam por ali antigamente.

SONY DSC

Os espanhois usaram e abusaram da cidade, pois era um lugar estratégico para explorar toda a costa do pacífico. A cidade também foi muito usada para armazenar as riquezas adquiridas (muito ouro, prata e pedras preciosas) pelos espanhois antes que eles pudessem transportar tudo pra Europa.

SONY DSC

Depois de visitar o museu, chegou a ver de caminhar entre as ruinas. O grande destaque ali é o que restou da torre da Igreja Matriz. O legal é que dá pra subir nessa torre e lá do alto dos seus 30 metros de altura, dá pra ter uma boa visão tanto do próprio Panamá Viejo, como do restante da cidade. Rende ótimas fotos.

SONY DSC

Eu também visitei as ruinas do que restou do Convento de la Concepción, que até então foi o único convento de monges mulheres da cidade.

SONY DSC

Claro que existem outras coisas que a gente pode visitar, mas digamos que esses dois lugares que fiz questão de ver são os que estão em melhor estado de conservação.

SONY DSC

Atualmente o Panamá Viejo faz parte da lista de Patrimônios da Humanidade da Unesco. Quem quiser visitar, é preciso comprar ingresso que é vendido em duas configurações: museu e museu + ruínas.

Continuando o passeio, a gente passou pela Cinta Costeira, que é uma avenida enoooorme (muito bonita, bem preservada e com alguns monumentos ao longo do trajeto) que liga o Panamá Viejo ao Casco Antiguo, o meu próximo destino.

SONY DSC

Com a destruíção quase que total do Panamá Viejo, uma nova área precisou ser encontrada para reconstruir a capital do Panamá. A região escolhida foi uma peninsula a alguns km do Panamá Viejo, mais ou menos do lado oposto, no Casco Antiguo.

SONY DSC

SONY DSC

O Casco Antiguo é o centro histórico da cidade, cheio de construções antigas, algumas bem preservadas (pois já foram restauradas), outras literalmente caindo aos pedaços. A região também é cheia de hotéis boutiques, embaixadas (da França e do Reino Unido, que foram as que eu vi), museus (como o Museu do Canal do Panamá, eu optei por não visitar, pois achei que o museu da Eclusa de Miraflores já dava uma boa ideia de toda a obra), igrejas, cafés, restaurantes, entre outros.

SONY DSC

SONY DSC

Um lugar que eu destaco é o Paseo Esteban Huertas, um calçadão a beira-mar, que rende ótimas fotos da parte moderna da cidade. Ali também são vendidos artesanatos dos índios Kuna Yala.

SONY DSC

SONY DSC

Uma coisa que chama atenção é o forte policiamento na região e tudo isso se deve por dois motivos: ali fica o Palácio de las Garzas, que é o local de trabalho do presidente do país e também pq nas redondezas fica um dos bairros mais pobres da cidade. Como o Casco Antiguo e esse bairro fazem fronteira, uma forma de identificar o que faz ou não faz parte do Casco Antiguo é o piso. O piso é todo vermelho. Enquanto a gente estiver caminhando nessa área, não tem problema nenhum, pois a região é altamente policiada para segurança dos turistas.

SONY DSC

p9_1200x849

SONY DSC

Impossível não prestar atenção na estrada que está sendo contruída em volta de todo o Casco Antiguo. Pelo que fiquei sabendo, a obra divide opiniões, algumas pessoas acham que ela vai destoar da parte histórica da cidade, mas existem os mais práticos que defendem a obra, pois ela ajudaria no trânsito da cidade.

SONY DSC

Um outro lugar legal pra conhecer é a Calzada de Amador, um calçadão que liga a Cidade do Panamá a quatro ilhas que estão no oceano Pacífico (Naos, Perico, Culebra e Flamengo). Além de ser um ótimo lugar pra fazer exercícios, caminhar no final da tarde, mas também pode ser uma boa opção pra ver o restante da cidade (a parte com os edificios modernos), para saber mais sobre história natural, no Museu da Biodiversidade (que tem previsão de ser inaugurado na metade desse ano) e para almoço/happy hour/jantar, pois existem algumas opções de restaurantes por ali. Também tem um pequeno Duty Free, pra quem quer fazer umas comprinhas. Eu não cheguei a entrar, então não sei exatamente o que tem pra vender ali. Mas fica a dica!

SONY DSC

E por fim, um ótimo lugar pra terminar o roteiro pela cidade é subir até o topo do Cerro Ancón, o ponto mais alto da Cidade do Panamá. Do alto dos seus quase 200 metros de altura dá pra ver toda a parte mais moderna da cidade, além do Casco Antiguo, Amador Causeway e da entrada do Canal do Panamá (a parte voltada para o oceano Pacífico).

SONY DSC

Para ir até o topo existem duas formas: de carro ou a pé. Quem for de carro, como eu fiz, existe um esquema que é interessante ter conhecimento antes de ir até lá. Como a estrada que vai até o topo é única, existe um controle que determinam quando os carros devem subir e quando os carros podem descer (é mais ou menos o mesmo esquema adotado pelo Valle Nevado, no Chile). Então, qdo a gente chegou ali, foi preciso esperar uns 10 minutos pra que a descida dos carros terminasse e só assim, fosse autorizada a subida dos carros e táxis que estavam aguardando. No trajetinho, vi vááárias pessoas subindo a pé, mas sério, naquele calor de 37 graus sufocante, eu diria que no minimo aquelas pessoas eram super corajosas. Não deve ser fácil!

SONY DSC

SONY DSC

Quando a gente entra nessa área do Cerro Ancón, como o local foi herança da ocupaçao americana nessa parte estratégica da cidade, o que a gente vê ali são casas e prédios com uma arquitetura um pouco diferente do que a gente vê no restante da cidade.

SONY DSC

Ponte das Américas

Além de toda a vista, que é espetacular, não existe mais nada. Nenhuma estrutura e mesmo a parte onde estão os mirantes, é tudo meio improvisado. Não deixe de reparar na bandeira gigaaaante do Panamá no topo do morro, que diz a lenda que ela é do tamanho de uma quadra de basquete. Verdade ou não, a bandeira é realmente muito grande!

SONY DSC

A entrada do Canal do Panamá voltada para o oceano Pacífico

Quatro coisas que eu não posso deixar de comentar sobre o Panamá são:

– Ao contrário do que a gente está acostumado a ver aqui no Brasil, os carros não tem placa na parte da frente, então sempre dá a impressão de que todos os carros são novos.

– As obras da primeira linha do metro já estão praticamente finalizadas. No total, o metro da Cidade do Panamá vai ter quatro linhas, mas a primeira linha tem previsão pra ser inaugurada em maio desse ano. Foi por pouco que não dei uma voltinha de metro pela cidade! As estações de metro são super modernas (eu consegui ver algumas) e também vi os metros estacionados numa área quando estava deixando a Cidade do Panamá em direção a Colón, na costa do oceano Atlântico. Os vagões do metro são super modernos!

SONY DSC

– Os Diablos Rojos, os famosos ônibus super coloridos, ainda estão em funcionamento na cidade. É bem frenquente a gente ver eles indo pra lá e pra cá. Eu não consegui tirar nenhuma foto, mas eles são bem engraçados! Hoje em dia, a cidade é servida por uma rede de ônibus mais moderna, o MetroBus.

– E por fim, os táxis do Panamá. Os táxis tem a cor padrão amarela e como a cobrança não é feita através de taximetro, a forma utilizada é um sistema de tarifas por zonas que é estabelecido pela Autoridad del Tránsito y Transporte Terrestre. Quem quiser dar uma olhada nas tarifas pra ter uma idéia e poder negociar melhor com os taxistas que eles quiserem abusar do valor cobrado, é só clicar aqui.

O Panamá foi uma boa surpresa, confesso que quando comecei a planejar essa viagem fiquei meio assim, mas não há o que temer, a cidade está se organizando, a estrutura para os turistas é boa e sem falar que é uma excelente opção como porta de entrada para o Caribe.

* Precisando de hospedagem no Panamá? Para iniciar as pesquisas no site Booking, é só clicar aqui. *

Posts relacionados:

Todos os posts sobre o Panamá

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Cidade do Panamá, Panamá
Booking.com
  1. Vinicius Zanon Martins 07/03/2015 | 17:50

    Oi, Bruna
    Quando visitastes o Panamá chegastes a ir em San Blás?
    Estou indo pro Panamá e quero visitar essa ilha de San Blás. tem alguma dica?
    Quando eu viajo sempre fico em hostels. Tem algum que você conheça, que recomende? Ou alguém aue tenha comentado sobre o Hostel que ficou por lá…
    Qualquer informação adicional é bem vinda.
    Obrigado

    • Contando as Horas 09/03/2015 | 02:38

      Oi, Vinicius

      Não fui a San Blás ainda, mas tá na listinha!! Mas sei que existem pontos de ferry que levam os turistas até lá.

      Infelizmente não tenho nenhum hostel pra te indicar, sempre me hospedei em hotéis.

      De qualquer forma, obrigada pela visita aqui no blog!

  2. Joao Bacci 23/06/2015 | 17:13

    Tenho interesse em conhecer o Panamá e visitei seu blog e dou-te parabéns pelas informações. Somente uma dúvida: qual o tempo (dias) necessário e ideal para visitar a Cidade do Pananmá?
    Obrigado pelas dicas.

    • Contando as Horas 23/06/2015 | 20:48

      Oi, João

      Eu reservaria 2 dias inteiros. Um dia pra conhecer o canal do Panamá (se vc quiser conhecer todas as esclusas, o passeio leva o dia todo) e um dia pra conhecer o Panamá Viejo, Casco Antiguo, Cerro Ancon, entre outros. Se vc pretende fazer um tour pelos shoppings, aconselho mais um dia. Pq dependendo do teu ritmo em uma viagem, como os shoppings fecham relativamente cedo (por volta das 20:00), vc não consegue aproveitar muito esse pouco tempo no final de cada dia pras compras.

  3. Viviane T. 03/07/2015 | 08:53

    Saiba que vc me ajudou muito com suas dicas!! Parabéns pelo site!!

  4. Igor 01/08/2015 | 20:22

    Gosto muito da sua historia de viagem,será q o Panamá seria uma boa cidade para fazer intercâmbio?

    • Contando as Horas 02/08/2015 | 21:48

      Oi, Igor

      Depende! No geral eu gostei bastante do Panamá, achei até bem seguro, ao menos a Cidade do Panamá me pareceu bem legal. Não estive em outros lugares do país, então não saberia te dizer como são as outras cidades.

      Se vc gosta de calor e de praia, acredito que lá é uma boa opção sim. Mas como te disse, isso depende muito. É difícil dar alguma opinião!

  5. jr 16/08/2015 | 19:46

    OLA BOA NOITE!
    QUAL ÉO FUSO HORARIO COMPARADO COM O HORARIO DE BRASILIA

  6. jr 16/08/2015 | 19:46

    ???

    • Contando as Horas 22/08/2015 | 16:23

      Oi, Jr

      Depende da época que vc vai. A diferença pode ficar em 1 hora ou 2 horas a menos que aqui no Brasil.

  7. Marco Antonio 24/09/2016 | 18:06

    Olá,
    Vou fazer uma conexão de 11 horas no Panamá!
    Chego às 6:30 da manhã e pego o voo das 18 hrs.
    Sabem se tem no aeroporto algum quarto para descansar, ou banheiro para tomar uma ducha, ou hotel baratinho?
    o que fazer nesse período?
    Eu quero passear, mas minha esposa quer descansar com as crianças!

    • Contando as Horas 02/10/2016 | 19:40

      Oi, Marco Antonio

      Infelizmente não reparei se existe algo desse tipo no aeroporto. Vou ficar te devendo essa info.

Deixe o seu comentário...