25.01
2018

Elgin: A cidade do cashmere escocês

A região de Moray não é uma parte muito visitada por brasileiros que vão a Escócia. Mas isso está começando a mudar!

Quem tiver interesse em conhecer melhor dois dos maiores produtos escoceses, o whisky e o cashmere, essa região é uma das mais indicadas pra isso. 

É aqui onde fica Elgin ou em gaélico escoces Eilginn, um antigo royal burgh (status recebido no século 12 pelo rei David I da Escócia) e que atualmente é considerada a principal cidade de Moray, localizada exatamente no meio do caminho entre Aberdeen e Inverness. Essa cidadezinha tem um pouco mais de 25 mil habitantes, e sério, na minha opinião, é imperdível!

Essa cidade é perfeita para um bate-volta, afinal, mesmo tendo algumas atrações importantes, é tudo facilmente possível de ser visto em algumas horas.

Pra começar, quem chega de transporte publico, de trem ou de ônibus, com toda a certeza em algum momento vai passar pela High Street, a principal rua de comércio da cidade. É ali onde está localizada a St Giles’ Church, que atualmente é considerada a principal igreja da cidade. Todos os serviços religiosos da cidade acontecem aqui. Bem em frente (e nos fundos também) são tiradas as fotos cartão postal da cidade. Vale muito a pena dar uma voltinha por ali no inicio ou no final do dia.

Seguindo meu roteiro, como eu gosto de ver cidades do alto, em cada uma das extremidades da High Street ficam atrações onde é possivel fazer isso.

De um lado está a Ladyhill, uma pequena colina onde antigamente existia um castelo (hoje está totalmente em ruínas) e uma coluna com uma estátua do rei George V no topo.

E seguindo para o outro lado, é onde está a principal atração da cidade: a Catedral de Elgin, uma catedral em ruinas, considerada uma das igrejas medievais mais bonitas da Escócia. Essa igreja, construida durante o século 13, tem uma localização privilegiada, esta localizada as margens do rio Lossie e pertinho do Cooper Park (que agora no inicio do inverno estava lindíssimo!!!).

O fato da catedral estar em ruinas se deve as rebeliões durante a Reforma Protestante, a alguns incêndios que aconteceram no local e ao desabamento da parte central da igreja. Atualmente o que é possível ver lá são as torres da fachada principal, a sala onde os monges realizavam suas reuniões, um cemitério e uma exibição especial, a Elgin Stones Exhibition, onde estão em exposição 100 pedras que de alguma forma foram importantes durante o período medieval.

Pra quem gosta de ver cidades do alto, é possível subir nas torres da igreja. A vista 360 graus da cidade la do alto é muito bonita. Eu deixei pra visitar durante o horário do por do sol e adorei!

Bem ao lado da catedral, eu descobri meio por acaso o The Biblical Garden, inaugurado em 1996, ele é considerado o primeiro jardim desse tipo existente na Escócia. Pelas fotos não da pra ver bem, mas ele tem formato de uma Cruz Celta e pelo jardim estão espalhadas diversas estátuas que contam alguma passagem importante da bíblia.

 

 

Do outro lado do rio Lossie fica fica a ultima grande atração da cidade, a Johnstons of Elgin, a mais antiga fabrica de cashmere da Escócia, fundada em 1797 por Alexander Johnston.

 

Quem quiser incluir esse lugar no roteiro, reserve pelo menos umas 2 a 3 horas. Afinal, lá fica um pequeno museu (onde tem um videozinho de uns 5 minutos sobre a história da fabrica e uma exibição que fala de forma geral, sem ser chata, sobre os donos da fabrica, os tipos de lãs, onde elas são encontradas, as etapas de produção e algumas curiosidades (Como por exemplo, é aqui onde são fabricados produtos de cashmere de marcas como Burberry, Chanel, Louis Vuitton, entre outros. Se quiser ver um video no site da Burberry de como isso acontece, clique aqui).

Também tem um outlet (dividido em dois edifícios, no primeiro edifício, junto com o museu, fica o outlet de coisas para casa e no prédio em frente, no primeiro andar, ficam as roupas para homens e acessórios para homens e mulheres e no segundo andar fica a ala feminina).

Nesse mesmo edifício fica o restaurante (Serve comida escocesa e não precisa reservar. Eu almocei lá, gostei bastante, recomendo! Se quiser ver o menu, clique aqui).

Sanduiche de Haggis

E ainda, pra quem quiser entender melhor e ver de perto como é o processo de fabricação de produtos feitos de cashmere, é possível fazer um tour guiado pela fabrica. Esse tour precisa ser agendado no site e tem duração de 30 minutinhos. Eu fiz e adorei! Agora entendo pq qualquer peça de roupa feita de cashmere custa uma fortuna!!!

Se você não puder ir até Elgin, a loja principal dessa marca fica em Londres e na Escócia existem 3 lojas, essa em Elgin, outra em St Andrews e uma em Hawick.

Para ir até lá: é possível ir até lá de transporte publico, de ônibus ou trem. Como eu estava em Inverness, fui de trem e o trajeto é percorrido em mais ou menos uns 40 minutos. Valor do ticket de trem saiu por 18,10 libras ida e volta (valor referente a dezembro de 2017). A estação de trem fica a uns 10 minutos de distancia do centro da cidade (High Street). Essa estação é bem pequena, tem apenas duas plataformas (uma que vai em direção as Highlands – Inverness e outra em direção ao sul do país, passando por Aberdeen). Como sempre me perguntam, não tem left luggage.

Ah! Dependendo do interesse, ainda é possivel o Museu de Elgin (eu não visitei) e nos arredores da cidade ficam o Spynie Loch e o Spynie Palace (esse castelo em ruinas faz parte da Castle Trail), a destilarias de whisky Glen Moray Distillery (tem tours e degustação) e Glen Elgin Distillery e dois campos de golf, o Moray Old e o Moray New.

** Solicite um roteiro personalizado para Escócia aqui.

** Reserve seu hotel em Elgin aqui.

** Reserve seu Seguro Viagem com a Seguros Promo aqui.

** Alugue seu carro no Brasil ou no exterior aqui e/ou aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem, seguro viagem e aluguel de carro aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Escócia

Todos os posts sobre Edimburgo

Todos os posts sobre Glasgow

Todos os posts sobre Stirling

Todos os posts sobre Aberdeen

Todos os posts sobre as Highlands

Todos os posts sobre Inverness

Todos os posts sobre a Ilha de Skye

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas já morou em Curitiba (8 anos) e em Edimburgo, a capital da Escócia (quase 2 anos). Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Elgin, Escócia
Booking.com
  1. Paula 02/02/2018 | 19:25

    Oi Bruna, tudo bem?

    Uma curiosidade: por que não tem post sobre Falfirk Horses no blog? Acho as esculturas tão lindas… Você não acha que valha a pena uma visitinha até lá? Gostaria de saber sua opinião.
    Estamos planejando visitar o país em agosto e estou usando muito seu blog como referência.
    Agradeço desde já sua atenção

    • Contando as Horas 08/02/2018 | 09:39

      Oi, Paula

      Não estive lá ainda, acredita?
      Já tenho essa visita organizada faz teeempo, mas nunca deu certo de ir até lá (sempre faltam dias pra fazer tudo o que quero).

      Acho que super valem a visita sim. Eu só não fui pq nao tive tempo mesmo. Falkirk precisa de pelo menos uma tarde, pq ainda tem a Falkirk Wheel.

      Obrigada! Se precisar de algo, me escreve!

      Obrigada pela visita aqui no blog! :D

Deixe o seu comentário...