30.11
2016

Bélgica: Um dia na Cervejaria Trapista Chimay

Continuando nossa viagem pela região da Valônia, parte francesa, no sul da Bélgica.. E a nossa próxima parada foi em Chimay, uma cidadezinha muito pacata, com menos de 10 mil habitantes.

DSC_0997

Estivemos em Chimay para visitar a sua maior atração, a Cervejaria Chimay, uma das cervejas trapistas belga mais conhecidas do mundo. 

IMG_7991

Resolvemos passar 1 dia inteiro ali, pq o local tem muita coisa a oferecer. Como não queríamos fazer nada correndo e queríamos aproveitar pra tomar cerveja tranquilamente, optamos por nos hospedar por ali mesmo também.

DSC_1026

Entre suas principais atrações estão:

1) Abadia e Mosteiro de Scourmont

Quem quiser conhecer a Abadia, vai precisar caminhar uns 10 a 15 minutos por dentro de uma floresta (esse lugar me lembrou muito a Bruxa de Blair! haha). Ao chegar lá, somos recepcionados por monges.

chimay (10)

chimay (11)

chimay (9)

chimay (1)

chimay (4)

É possivel visitar a Abadia, o cemitério e caminhar pelos jardins. A visita é relativamente rapida, acho que levamos mais ou menos 1 hora, talvez um pouco menos.

chimay (8)

chimay (7)

chimay (2)

chimay (3)

Foi nesse local onde nasceu a cervejaria Chimay durante o século 19. Foi aqui que iniciou a produção dos únicos 4 tipos de cerveja Chimay (Rouge, Bleue, Triple e Gold)e ainda, algumas cervejas especiais. Além de cerveja, também são produzidos 4 tipos de queijos (beer cheese, grand classic, grand cru e old chimay).

chimay (6)

chimay (5)

2) Chimay Experience

É o museu que conta a história da Cervejaria Chimay. O museu é bem pequeno e bastante interativo e visual.

DSC_1024

O museu tem três partes: uma que fala sobre todas as cervejarias trapistas que existem no mundo e conta um pouco sobre a Chimay, outra parte que fala sobre o processo de produção dessa cerveja e por fim, a ultima parte é voltada para os ingredientes usados na preparação da cerveja e mais algumas curiosidades.

DSC_1006

DSC_1008

A visita é bem rapidinha, acho que também levamos algo em torno de 1 hora ou um pouquinho mais talvez pra ver tudo com calma.

DSC_1010

DSC_1020

Lúpulo

No final, a gente tem direito a degustar uma cerveja, que pode ser feito no bar ou no restaurante.

DSC_1012

3) Espaço Chimay

É formado pela lojinha de souvenirs, bar e o restaurante.

DSC_1029

A Chimay Shop é relativamente grandinha, tem muitas coisas, tudo o que você possa imaginar levando a marca Chimay.

DSC_1001

Já o bar é pouco usado, praticamente não vi ninguém ali. A maioria das pessoas não param ali só pra tomar uma cerveja e ir embora, afinal, o restaurante é muito bom e quase todo mundo aproveita pra passar a tarde ali bebendo e comendo.

IMG_7905

IMG_7903

Nos chegamos na Chimay no horário do almoço. Nem bem chegamos e já fomos direto para o restaurante. Por ser uma segunda feira, o lugar tava bem movimentado, mas não estava lotado. Pedimos entradinhas feitas com queijo Chimay e filé ao molho de queijo e cerveja e pra acompanhar tudo isso, cerveja Chimay, claro.

IMG_7893

IMG_7890

IMG_7897

IMG_7898

A noite, fizemos apenas um lanche rápido. Aproveitamos pra provar outros petiscos que estavam no cardápio e tomamos as nossas cervejas chimay preferidas.

IMG_7941

IMG_7986

Quando só ficam os hospedes no final de tarde, o local fica beeeem mais tranquilo

O restaurante tem um cardápio bem legal, com diversas opções que agradam facilmente a todos os gostos. As cervejas são servidas em um combo onde dá pra pedir as 4 e provar qual agrada mais ou de forma individual, em copos maiores. Os preços são bem acessíveis, o atendimento é muito agilizado. Enfim, recomendo!

IMG_7939

IMG_7943

IMG_7944

4) Auberge de Poteaupré

Eu já escrevi um post completinho sobre como foi a nossa hospedagem nesse hotel, para ver o post é só clicar aqui: Dica de Hotel em Chimay: Auberge de Poteaupré.

Dicas e Outras informações 

Na verdade, o Chimay Experience (museu) + Espaço Chimay (lojinha, bar e restaurante) + o Alberge de Poteaupré ficam tudo no mesmo local, um do lado do outro, e a pousada, que fica no andar superior. A unica coisa que fica mais distante, é a Abadia, coisa de uns 10 a 15 minutos de caminhada.

IMG_7937

Ao visitar o museu, a gente recebe essas fichas que dão direito a degustação de 1 cerveja/pessoa no bar ou no restaurante

Se você fizer questão de se hospedar aqui, fique atento pra reservar o quarto o quanto antes. Eu comecei a ver sobre hospedagem nessa região com uns 4 meses de antecedência. O dia que eu queria já estava lotado. Eu queria ter ficado la no dia anterior, mas como não tinha mais lugar, reservei para o dia seguinte. Então, não marque bobeira!

DSC_1068

A melhor forma de ir até lá é alugando um carro. No próprio site da cervejaria diz que é bem difícil chegar lá de transporte público, o que eu realmente imagino que seja mesmo. O complexo da Chimay e a Abadia ficam bem longe do centrinho da cidade de Chimay, numa area de campo, isolado de tudo.

Minha opinião

No geral eu gostei bastante desse nosso dia na Chimay. O local é bem organizadinho. O tempo ideal pra ficar lá é de um dia. Nos chegamos para o almoço, passamos a tarde toda lá (tempo mais que suficiente pra conhecer tudo com muuuuita calma), jantamos, dormimos na pousada, tomamos o café e pegamos a estrada novamente. As acomodações são simples, mas é tudo muito arrumadinho. Gostei da limpeza também. O restaurante é muito bom. O museu é pequeno e bem interativo. A visita a Abadia é um passeio bem legal e agradável. Adorei! Recomendo!

** Precisando de hotel na Bélgica? Inicie as pesquisas aqui.

** Precisando de seguro viagem? Inicie as pesquisas aqui.

Se você gostou das dicas, ao reservar hospedagem e seguro viagem aqui pelo blog, nós ganhamos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Obrigada! :D

Posts relacionados:

Todos os posts sobre a Bélgica

Todos os posts sobre Bruxelas

Todos os posts sobre Chimay

Siga o Blog Contando as Horas nas redes sociais:

no Instagram: @brunabartolamei

e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/ContandoAsHoras

Bruna Bartolamei
Siga-me

Bruna Bartolamei

Catarinense, mas atualmente morando em Curitiba-PR. Já morou em Edimburgo, a capital da Escócia por quase 2 anos. Criou o blog pra contar um pouco mais sobre como foi o seu intercâmbio na terra dos Kilts e das Gaitas de Fole, e também, sobre suas viagens pelo mundo.
Bruna Bartolamei
Siga-me
Postado em Bélgica, Chimay
Booking.com
Deixe o seu comentário...